Banner Vista de Livro
 Aplicar filtros
Temas 
Palavras Chave 
Módulo background

ALMEIDA, Nicolau Tolentino de

Foram localizados4 resultados para: ALMEIDA, Nicolau Tolentino de

 

Referência:13583
Autor:ALMEIDA, Nicolau Tolentino de
Título:OBRAS COMPLETAS de Nicolau Tolentino de Almeida
Descrição:

Estúdios Cor, Lisboa, 1968. In-4º de XII-384 págs. Profusamente ilustrado ao longo do texto com ilustrações de  Nogueira da Silva. Encadernação artística em Chagrin verde assinada por Frederico d'Almeida, com dizeres a ouro na lombada e fillet floreado nas nervuras da lombada e a emoldurar as pastas.  Corte das folhas brunido a ouro fino. Exemplar duma tiragem restrita de 1000 exemplares sendo este o nº 550.

Observações:

Terceira edição das obras de Nicolau TolenSegue o modelo do volume publicado em 1861 por José Torres e o grafismo de Nogueira da Silva . Tem um prefácio de Alexandre O'Neill , "Uma Arte do Pormenor ou um Preâmbulo para Desatentos":
 "[Tolentino] soube preservar, no meio das insignificâncias dum quotidiano sem relevo, uma visão implacável e irónica da sociedade do seu tempo. Objectar-se-á que ele fez uma crítica movida de cima para baixo, uma crítica de galarim para a plateia, mas Honoré (de) Balzac – e abstraímos da salvação das devidas proporções – que teria feito? Se o ponto de vista donde a visão procede é importante, a objectividade da visão não o é menos."

 

Apreciada obra do poeta Nicolau Tolentino De Almeida sendo a 1.ª edição de 1801 e a  2.ª edição de 1861.

Preço:65,00€

Referência:13581
Autor:ALMEIDA, Nicolau Tolentino de
Título:OBRAS POÉTICAS DE ...tomo I e II
Descrição:

LISBOA, NA REGIA OFFICINA TYPOGRAFICA. ANNO M.DCCCI. In 8º de 2 volumes com 231 - (1) e 222 - (1) respectivamente. Encadernação da época em carneira mosqueada, com rótulos vermelhos e dourados de execução recente na lombada. papel mantendo a sonoridade original, muito saudável, na obstante de apresentar uma mancha de humidade marginal nas últimas paginas do primeiro volume.

PRIMEIRA EDIÇÃO

Observações:

Referido pelo poeta O’Neill, no prefácio a «Uma Arte do Pormenor ou um Preâmbulo para Desatentos»: "...[Tolentino] soube preservar, no meio das insignificâncias dum quotidiano sem relevo, uma visão implacável e irónica da sociedade do seu tempo. Objectar-se-á que ele fez uma crítica movida de cima para baixo, uma crítica de galarim para a plateia, mas Honoré (de) Balzac – e abstraímos da salvação das devidas proporções – que teria feito? Se o ponto de vista donde a visão procede é importante, a objectividade da visão não o é menos..."

O escritor e editor Paulo da Costa Domingos nos diz ainda sobre este poeta:
"...Poeta da transição de século, do XVIII para o XIX. A presente edição surgiu ainda em vida, dado ele haver falecido apenas em 1811; edição a expensas do Estado, que, na altura, e apesar da feroz vigilância sobre os costumes, permitiu que se desse à estampa requintes sátiros como o do seguinte exemplo entre muitos:

«Em fege eftreita entaipados, Sol á ilharga, Sol por cima, Vinha eu, e o Padre Lima Cheios de pó, e encalmados. Eis-que na eftrada atacados, Párão as mulas baratas; Cuidei eu que erão Piratas, Que tirão vida, e dinheiro, Fui ver fe era o Clavineiro, E achei duas Açafatas.

Trazião a arma mais dura, Que nos peitos fe tem pofto, Trazião ambas no rofto O refpeito, e a formozura. Querem fege mais fegura, Porque a fua eftá quebrada; E em quanto o Padre na eftrada Lhe diz palavras pompozas, As minhas mãos refpeitozas Lhe affoufavão a almofada. [...]»

EDIÇÃO ORIGINAL deste célebre e muito apreciado livro de poesias satíricas.

Preço:125,00€