Banner Vista de Livro
 Aplicar filtros
Temas 
Palavras Chave 
Módulo background

BRANDÃO, Ambrósio Fernandes

Foram localizados1 resultados para: BRANDÃO, Ambrósio Fernandes

 

Referência:12624
Autor:BRANDÃO, Ambrósio Fernandes
Título:DIÁLOGOS DAS GRANDEZAS DO BRASIL
Descrição:

Dois Mundos Editora, Rio de Janeiro, 1943. In-8º de 317-(2) págs. Encadernação meia francesa com dizeres a ouro em rótulos de pele. Conserva capas de brochura. Integrada na colecção "Clássicos e Contemporãneos" dirigida por Jaime Cortesão.

 

Observações:

Obra brasileira escrita no início do século XVII,  mas publicado pela primeira vez como livro apenas em 1930 pela Academia Brasileira de Letras.

Nesta edição é valorizada pela  apresentação por Jaime Cortesão, a nota preliminar de Afrânio Peixoto, introdução de  J. Capistrano de Abreu e pelas  notas e aditamento de Rodolfo Garcia.
A sua estrutura é feita em diálogos, sendo um dos interlocutores chamado Brandônio e o outro, Alviano. Um deles conformado com as peculiaridades do lugar e o outro, recém-chegado de Portugal, sempre a reclamar e criticar as condições que encontrara.Os diálogos possuem muitas informações sobre o Brasil Colonial, suas riquezas naturais, a forma de explorá-las incluindo o uso do trabalho de indígenas e escravos africanos, e como cuidar da terra.
"Já me há de ser forçado fazer-vos retratar dessa erronia em que estais: não vedes que o Brasil produz tanta quantidade de carnes domésticas e selváticas, de que abunda tantas aves mansas, que se criam em casa de toda a sorte e outras infinitas que se acham pelos campos, tão grande abundância de pescados excelentíssimos e de diferentes castas e nomes, tantos mariscos e cangrejos que se colhem e tomam à custa de pouco trabalho, tanto leite que se tira dos gados, tanto mel que se acha nas arvores agrestes, ovos sem conto, frutas maravilhosas, cultivadas com pouco trabalho e outras sem nenhum que os campos e matos dão liberalmente, tanto legume de diversas castas, tanto mantimento de mandioca e arroz, com outras infinidades de cousas salutíferas e de muito nutrimento para a natureza humana, que ainda espero de vê-las relatar mais em particular? Pois a terra que abunda de todas estas cousas como se lhe pode atribuir falta delas? Porque certamente que não vejo eu nenhuma província ou reino, dos que há na Europa, Ásia ou África, que seja tão abundante de todas elas, pois sabemos bem que, se tem umas lhe faltam outras; e assim errais sumamente na opinião que tendes."

Preço:29,00€