Banner Vista de Livro
 Aplicar filtros
Livros do mês: Julho 2019
Temas 
Palavras Chave 
Módulo background

DIONÍSIO, Mário

Foram localizados8 resultados para: DIONÍSIO, Mário

 

Referência:12445
Autor:DIONÍSIO, Mário
Título:MONÓLOGO A DUAS VOZES histórias
Descrição:

Publicações Dom Quixote, Lisboa, 1986. In-8º de 224 págs. Br.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Conjunto de contos que foi um dos ultimos livros deste autor.

Preço:17,00€

Referência:10060
Autor:DIONÍSIO, Mário
Título:VINCENT. Estudo por ...
Descrição:ARS-Editorial, Lda, Lisboa, 1947. In-4º de 62-(1)-(4) págs. Encadernação editorial em tela com sobrecapa ilustrada. Ricamente ilustrado em separado sobre papel couché.
Observações:Monografia biográfica e artísticasobre VAn Gogh realizada por Mário Dionísio, num album ilustrado com numerosas estampas a cores e a negro, todas em separado.
Na badana "... Mário Dionísio é um novo não só pela idade. A sua juventude está presente na sua obra. O seu conceito do mundo é o de hoje, os seus problemas são os problemas do homem dos nossos dias. No verso , no conto, na crítica ou na pintura, Mário Dionísio sabe arrancar do condicionalismo humano aquilo que, sendo temporal, tem no entanto raizes profundas no passado e ramagens que se estendem para o futuro. Mário Dionisio, poeta contista, crítico ou pintor, nunca é um hermético, nunca um subjectivista. Não fecha a sua porta aos homens, nem a sua janela à luz, nem furta o seu telhado aos vendavais que passam. Mário Dionísio vem ao terreiro viver com os outros homens, sentir as suas mínguas, olhar as mesmas estrelas, apertar as mesmas mãos, caminhar os mesmo caminhos. E assim, em toda a obra de Mário Dionísio há sofrimento, ansiedades, esperança. Há hojes e amanhãs ..."
Preço:48,00€

Referência:7338
Autor:DIONÍSIO, Mário
Título:CARTÃO MANUSCRITO
Descrição:Cartão (8,5 x 13,3 cm) manuscrito frente e verso, autografado, dirigido a Ivo Cortesão. Apresenta a data de 27 de Novembro de 1987. Conversa subscrito.
Observações:Mário Dionísio (Lisboa, 16 de Julho de 1916 - Lisboa, 17 de Novembro de 1993) foi um escritore pintorportuguêsdo século XX. Interveio em diversas conferências, debates, além de ter colaborado em publicações periódicas como a Seara Nova, Vértice ou Diário de Lisboa e foi também tradutor.Prefaciou diversos autores como Manuel da Fonseca, Carlos de Oliveira e José Cardoso Pires e Alves Redol. Sensibilizado pela pintura, não só pintou como lhe dedicou alguns livros, como por exemplo A Paleta e o Mundo. Enquanto pintor, usou os pseudónimos de Leandro Gil e José Alfredo Chaves. Participou em diversas exposições coletivas, tendo em 1989 realizado a sua primeira exposição dedicada em exclusivo à sua pintura.

"Meu Caro Ivo CortesãoAcabo de receber a (?) e o índice dos 40 anos da Vértice, que muito lhe agradeço, bem como aos amigos que partilharam da ideia. A realização deste índice é de grande importância, pois vem facilitar a todos o trabalho da pesquisa. Parabéns ao seu autor. Renovados agradecimentos e um grande abraço do velho amigo."
Preço:35,00€

Referência:7337
Autor:DIONÍSIO, Mário
Título:CARTA 12
Descrição:Carta dactilografada sobre papel, duas folhas frente, com dimensões 27,5 x 21 cm, assinado no final, dirigida a Ivo Cortesão. Datada de 11 de Janeiro de 1958.
Observações:Mário Dionísio (Lisboa, 16 de Julho de 1916 - Lisboa, 17 de Novembro de 1993) foi um escritore pintorportuguêsdo século XX.Interveio em diversas conferências, debates, além de ter colaborado em publicações periódicas como a Seara Nova, Vértice ou Diário de Lisboa e foi também tradutor.Prefaciou diversos autores como Manuel da Fonseca, Carlos de Oliveira e José Cardoso Pires e Alves Redol. Sensibilizado pela pintura, não só pintou como lhe dedicou alguns livros, como por exemplo A Paleta e o Mundo. Enquanto pintor, usou os pseudónimos de Leandro Gil e José Alfredo Chaves. Participou em diversas exposições coletivas, tendo em 1989 realizado a sua primeira exposição dedicada em exclusivo à sua pintura.

"Meu Caro Ivo CortesãoJá tinha recebido o seu recado, pelo João, quando ontem recebi uma carta do Gine-Club de Castelo Branco. E é por conselho do João que lhe escrevo a respeito do assunto. Eis como as coisas se põem. 1.º Não estou neste momento em condições de escrever uma nova conferência, pois, além da falta de tempo (que não é aqui uma desculpa habitual mas uma real impossibilidade), o próprio afastamento de Lisboa me é bastante difícil; 2.º Existe a possibilidade, sim, de repetir aí a conferência que recentemente fiz em Lisboa, o que talvez esteja implícito na carta do Gin-Club, mas muito pouco explícito; 3.º Fazer isto (repetir a conferência) não depende só de mim, pois, de certo modo, este conferência é "propriedade" (digamos) da Fundação; 4.º Se a Fundação mantiver a ideia de me levar a Coimbra com o mesmo fim, como parece ser sua intenção, talvez se pudesse estudar a hipótese de aproveitar a ocasião(...).
Preço:80,00€

Referência:7336
Autor:DIONÍSIO, Mário
Título:CARTÃO
Descrição:Cartão (8,5 x 5,6 cm) manuscrito na frente, autografado, dirigido a Ivo Cortesão. Datado de 26.03.1958.
Observações:"Acabo de escrever uma carta para todos (portanto também para si) os que tiveram a amabilidade de me (?) a bela edição (do Lorca?) e a fotografia da montra. Mas não quero deixar de lhe enviar, a si em especial, um grande abraço para mais esta prova de amizade. Ele aqui vai."

Mário Dionísio (Lisboa, 16 de Julho de 1916 - Lisboa, 17 de Novembro de 1993) foi um escritore pintorportuguêsdo século XX.Interveio em diversas conferências, debates, além de ter colaborado em publicações periódicas como a Seara Nova, Vértice ou Diário de Lisboa e foi também tradutor.Prefaciou diversos autores como Manuel da Fonseca, Carlos de Oliveira e José Cardoso Pires e Alves Redol. Sensibilizado pela pintura, não só pintou como lhe dedicou alguns livros, como por exemplo A Paleta e o Mundo. Enquanto pintor, usou os pseudónimos de Leandro Gil e José Alfredo Chaves. Participou em diversas exposições coletivas, tendo em 1989 realizado a sua primeira exposição dedicada em exclusivo à sua pintura.
Preço:20,00€