Banner Vista de Livro
 Aplicar filtros
Livros do mês: Janeiro 2021
Temas 
Palavras Chave 
Módulo background

MELO E CASTRO, E. M. de

Foram localizados12 resultados para: MELO E CASTRO, E. M. de

 

Referência:14320
Autor:MELO E CASTRO, E. M. de
Título:FINITOS MAIS FINITOS -FICÇÃO/FICÇÕES
Descrição:

Hugin Editores Lda., Lisboa, 1996. In. 4.º de 127 págs. Br. Capa de brochura ilustrada.

Observações:

Deste livro diz o autor: "...representa um corte transversal na minha actividade criativa diária mostrando que para mim não há diferença entre a escrita de poemas, de ensaios, de contos e a produção de poemas visuais no computador. O processo da escrita é em/muitos, tal como as vivências de que esse processo é uma emanação virtual. Por isso este livro é talvez aquele que neste momento melhor me traduz e representa."

Preço:28,00€

Referência:14319
Autor:MELO E CASTRO, E. M. de
Título:CÍRCULOS AFINS
Descrição:

Assírio & Alvim, Lisboa, 1977. In-8.º de 213 págs. Br. Livro integrado na colecção "Cadernos peninsulares".

Observações:

Com um texto preliminar de Ana Hatherly intitulado "Melo e Castro: a experiência crítica da poesia"

"É-me impossível discursar. Os círculos, se rodam, são violentos e as palavras só dizem se violadas. Existe uma afinidade entre o que se vê e o que se não vê. Por detrás da superfície das imagens visíveis outras sucessivas imagens nos dão a substância das coisas. Os olhos reconhecem. Assim, em círculos afins se desenvolve a busca do real e em níveis sucessivos incoincidentes a espiral dialéctica da linguagem encontra as materializações que se dizem nos textos. Textos possíveis. Sinais de transgressão. Afins do real. Acusadores e silenciosos. O ruído da cristalização antiestática de um homem/homens."

Preço:18,00€

Referência:14317
Autor:MELO E CASTRO, E. M. de
Título:QUEDA LIVRE
Descrição:

Livraria Nacional, Covilhã, 1961. In-8.º de 64-(2) págs. Brochado. Impecavelmente bem conservado apenas apontando-se como “defeito” um quase imperceptível amarelecimento marginal, provocado pela oxidação do papel desta zona das margens do livro quando em contacto com o ar, ao longo dos seus 60 anos de existência.

Obra invulgar e inserida na apreciada colecção "Pedras Brancas". Capa e desenho impresso em folha desdobrável à parte, da autoria de Manuel Batista.

Observações:

 

sento-me nestas cadeiras que limitam
quatro paredes brancas
onde me quebro as noites

terra de geometria

alicerce de pó
que nos mantém a vida

casa forma passiva de ser móvel

horizonte de braços

telhado

que deixa o sol entrar
e a chuva fugir

 

Preço:40,00€