Banner Vista de Livro

Palavras chave | Key Words

Açores | África | Afrodite | Agricultura | Alemanha | Alentejo | Algarve | América | Anais | Angola | Anti-Clericalismo | Antigo Regime | Antologia | Aramaico | Arqueologia | Arquitectura | Arquitectura Militar | Arquitectura Religiosa | Arte | Arte Monumental | Arte Popular | Arte Portuguesa | Artes Decorativas | Artes Plásticas | Artesanato | Autógrafos | Aveiro | Azurara | Barrancos | Batalhas | Beira | Bibliofilia | Bibliografia | Biografia | Botânica | Braga | Bragança | Brasil | Cabo Verde | Caça | Calão | Camiliana | Camões | Campo Maior | Caricaturas | Casa de Bragança | Castelo Branco | Castelo de Vide | Catálogo | Ceilão | Censura | Cerâmica | Cervantes | Ceuta | Chaves | China | Ciências | Ciganos | Cinema | Cister | Coimbra | Colonização | Conto | Contos | Correspondência | Costumes | Cristãos Novos | Crítica | Crónica | Culinária | D. Henrique | Dança | Descobrimentos | Descolonização | Diário | Dicionário | Diplomacia | Direito | Ditadura | Douro | Economia | Edição especial | Educação | Educação Sexual | Emigração | Ensaio | Ensino | Epístola | Epistolografia | Ericeira | Erotismo | Escultura | Esoterismo | Espanha | Estado Novo | Estanho | Estremoz | Estudos Pessoanos | Etnografia | Europa | Évora | Fauna | Fernando Pessoa | Figueira da Foz | Filologia | Filosofia | Flora | Folclore | Fotografia | França | Fundão | Galiza | Genealogia | Geografia | Gil Vicente | Goa | Grécia | Guerra | Guerra Colonial | Guerra Peninsular | Guiné | Hagiografia | Hebraico | História | História Natural | Humanismo | Idade Média | Igreja | Iluminura | Ilustração | Imprensa | In Memoriam | Índia | Inglaterra | Inquisição | Islão | Itália | Japão | Jesuítas | Jogo de Cartas | Jornalismo | Judeus | Latim | Leiria | Liberalismo | Linguagem | Linguística | Lisboa | Literatura | Literatura de Cordel | Literatura de Viagens | Literatura Erótica | Literatura Infantil | Literatura portuguesa | Livro | Livros Proibidos | Macau | Maçonaria | Madeira | Malacologia | Mariana Alcoforado | Marinha | Marquês de Pombal | Marrocos | Medicina | medieval | Memórias | Militar | Minho | Misericórdias | Missões | Mitologia | Moçambique | Modernismo | Monarquia | Monarquia Constitucional | Muçulmanos | Música | Música Portuguesa | Neo-Realismo | Novela | Novelas | Numismática | Ordem Monástica | Oriente | Ourivesaria | Pedagogia | Pesca | Pintura | Piratas | Poesia | Polémica | Polícia | Política | Porto | Portugal | Presença | Primeira Guerra Mundial | Primeiras edições | Propaganda | Prostituição | Quintentista | Rafael Bordalo Pinheiro | Raro | Regional | Religião | Religiosa Portuguesa | Renascimento | República | Restauração | Revista | Ribatejo | Romance | Romanceiro | Romantismo | S. Tomé e Príncipe | Salazar | Santarém | Sátira | Sebastianismo | Segunda Guerra Mundial | Sermão | Sexualidade | Sociedade | Solares | Surrealismo | Tauromaquia | Tavira | Teatro | Tecnologia Tradicional | Teologia | Termas | Terminologia Militar | Timor | Tipografia | Tiragem Especial | Torres Vedras | Tradução | Trás-os-Montes | Tratado | Turismo | Ultramar | Universidade | Viagens | Vila Real | Vinho | Viseu | Vista Alegre

Módulo background

REDOL, Alves

Foram localizados 19 resultados para: REDOL, Alves

 

Referência:13807
Autor:REDOL, Alves
Título:GAIBÉUS
Descrição:

Editorial Inquérito Limitada. Lisboa. S/d.In-4º de 163 págs. Br. Capa de brochura amarelecida e com picos de acidez.

 

PRIMEIRA EDIÇÃO  popular possível variante de outra primeira edição impressa na Comp. Editora do Minho em Barcelos.

Observações:

Gaibéus é o primeiro romance de Alves Redol e foi publicado em 1939. É com este romance que começa o neo-realismo em Portugal.  
Este seu primeiro romance é uma das suas incursões ao país real, rural, de um povo trabalhador e explorado. Conta a vida desses jornaleiros do Norte do Ribatejo ou da Beira Baixa que vão trabalhar  na monda do arroz numa das lezírias do Ribatejo. Alves Redol, com uma escrita nascida na oralidade do povo retrata com um realismo cruel o modo de vida dos gaibéus: os maus-tratos, as más condições de trabalho, a exploração nua e crua, o abismo social entre o proprietário e o assalariado, a resignação e passividade de uns e a consciência e angústia de outros, são o tema deste livro.

Preço:25,00€

Referência:13770
Autor:REDOL, Alves
Título:HISTÓRIAS AFLUENTES
Descrição:

Portugália Editora, Lisboa, 1963. In-8º de 325-(2) págs. Encadernação meia inglesa com dizeres a ouro na lombada. Não conserva capas de brochura.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:


Volume que reune um conjunto de catorze contos agrupados nos seguintes temas: duas histórias
com rapazes
O Castigo e O Mar entre as Mãos; três histórias com raparigasPorque não Hei-de Acreditar na Felicidade?, O Cheiro do Branco e o Pai dos Mortos; quatro histórias curtasEmigram as Andorinhas, A Vendedeira de Figos, Páginas de Testamento e O Rapaz não Gostava das Mãos; cinco histórias de NatalA Viagem à Suiça, Noite Esquecida, Algumas Maneiras de um Homem sem Família Passar a Noite de Natal, A Festa de Natal e A Noite Tranquila.

 

Preço:15,00€

Referência:13393
Autor:REDOL, Alves
Título:O CAVALO ESPANTADO
Descrição:

Portugália Editora, Lisboa, 1960. In-8º de 326 págs. Br. Capa de João da Câmara Leme. Assinatura autógrafa.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Romance fundamental na obra de Alves Redol onde ele analisa uma sociedade em todo diferente da que ocupou a sua fase sociorregional.

"Com O cavalo espantado vai porém tão longe, que dir-se-ia estarmos perante um outro romancista - não porque se negue, mas porque foca o seu olhar em objecto inteiramente diferente dos seus predominantes motivos sociais (...) Alves Redol apresenta-nos Leo e Pedro como tese e antítese enquanto Yadwiga é a mulher dividida entre uma realidade que intimamente repele e um sonho de idealidade em que já não ousa crer. (...) Leo é um homem amoral, para quem o dinheiro é o primeiro princípio da sociedade e o erotismo é o primeiro princípio do amor. Em Yadwiga há (...) uma aceitação resignada deste amoralismo e ao mesmo tempo um despertar a que não é alheio o exemplo de Pedro. Neste, ao contrário de Leo, há a corajosa procura de uma «personalidade ética», a qual apenas se afasta do moralismo cristão, na medida em que o autor exprime um tipo de moral Kantiana unicamente derivado da razão (...) Devemos acrescentar que a conclusão do livro é tão ambígua quanto a teoria kantiana que suporta a tese. O problema ético proposto fica na realidade sem solução e suspende-se interrogativamente. O maior mérito do livro reside pois na proposição e desenvolvimento da questão, na análise dos caracteres, na verosimilhança das situações, sobretudo na fidelidade psicológica das personagens. (...)"-

António Quadros

 

Preço:30,00€

Referência:13361
Autor:REDOL, Alves
Título:FANGA romance
Descrição:

Portugália Editora, Lisboa, 1943. In-8º  de 353 págs. Br. Miolo com alguns picos de acidez. Com uma pequena assinatura de posse. Capa de Fred Kradolfer.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Um dos livros mais importantes de  Alves Redol, é um exemplo típico do neo-realismo português onde os trabalhadores, sujeitos a brutal exploração, começam a despertar para uma consciência de classe.

"Para vocês, fangueiros dos campos da Golegã, escrevi este livro. Que algum dia o possam ler e rectificar, pois o romance da vossa vida só vocês o poderão escrever."

Preço:25,00€

Referência:13359
Autor:REDOL, Alves
Título:UMA FENDA NA MURALHA
Descrição:

Portugália Editora, Lisboa,  S.d. In-8º de  308-(6) págs. Br. Capa de Octávio Clérigo.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR

Observações:

Romance de um dos fundadores do Neo-Realismo cujo ambiente é o de um porto pesqueiro e que relata uma violenta tempestade a bordo de um pequeno barco de pesca.

Da badana:

"Disse Alves Redol que o seu novo romance é ‘um episódio da História Trágico-Marítima dos nosso dias’ e tem razão. Apesar da nossa chamada ‘vocação marítima’, ainda até hoje ninguém se decidira ou tivera a coragem de o descrever com aquela objectividade inexorável que o autor que o autor de Uma Fenda na Muralha pôde condensar nas seguintes e enxutas palavras: ‘uma análise do medo em oito homens diferentes — desde os que dominam aos que são tomados de pânico ‘(...)”

 

Preço:24,00€

Referência:12666
Autor:REDOL, Alves
Título:A FRANÇA, da resistência à renascença.
Descrição:

Editorial Inquérito (e Edições Cosmos). Lisboa. S.d. In-4º de 575 págs. Encadernação editorial com ferros secos, dourados e a côr nas pastas e na lombada em pele. Profusamene ilustrado ao longo do texto, mancha tipográfica capitular com vinhetas tipográficas decorativas e ilustrado também em separado. Charneira com ligeiros sinais de manuseamento.

MAGNÍFICA edição de luxo publicado sob patrocínio moral do Departamento das Relações Culturais do Minsitério dos Negócios Estrangeiros e da União Nacional dos Intelectuais da França.

No prefácio: "... Escrevi este livro sem propósitos literários, julgando que cumpra um dever humano e um dever nacional. O dever nacional estava no exemplo dado por outra gente que, rodeada de todas a sangústias, perdida no meio de destruições sem conta, tolhida pelo espanto dos massacres feitos na sua própria carne, ainda tinha esperança na sua condição e no seu futuro, para se entregar às mais árduas fainas de uma redenção que muitos outros continuavam a tentar diminuir ou a pretender esmagar. Este livro é, pois, acima de tudo, uam expressão da minha confiança no destino nacional e na caminhada dos homens de braços abertos para o futuro - dos homens que guardaram no coração aquela luz que as trevas quiseram apagar no momento mais tragico da história do mundo ...".

Observações:
Preço:55,00€

Referência:9621
Autor:REDOL, Alves
Título:HORIZONTE CERRADO Ciclo Port-Wine
Descrição:Europa América, Lisboa, 1949. In-8º de 411 págs. Br. Primeira Edição.
Observações:Em 1951 Alves Redol recebeu,com este livro, o Prémio Ricardo Malheiros,da Academia das Ciências de Lisboa.
Primeiro de três volumes do Ciclo Port-Wine. Os outros são 'Os Homens e as Sombras' e 'Vindima de Sangue'.

Da portada:
"Port Wine» é o vinho dos Ingleses. Chamam-lhe sol engarrafado, mas só os Durienses sabem o preço das tragédias e heroísmos que viveram para criar esse sol – fazer um astro com as mãos é tarefa de gigantes."
Preço:38,00€

Referência:2324
Autor:REDOL, Alves
Título:FORJA - Tragédia
Descrição:Gráfica Lisbonense, Lisboa, 1948. In. 8.º de 210-(1) págs. Br.
Observações:Primeira edição muito invulgar."Esta tragédia vivia-me no sangue. Só tu, porém, me fizeste escrevê-la..." e a cena passa-se em "...uma aldeia qualquer, junto a qualquer serra de Portugal...".António Alves Redol (1911-1969), homem de origem social humilde, foi romancista, contista e dramaturgo influenciado pelo romance brasileiro nordestino. Estreou-se literáriamente em 1940 com Gaibus, marcando oficialmente o aparecimento do neorealismo, movimento de que foi um dos iniciadores e em cuja defesa se lançara em 1936 numa acessa polémica contra a revista Presença.
Preço:27,50€

Referência:1970
Autor:REDOL, Alves
Título:A BARCA DOS SETE LEMES - Romance
Descrição:Publicações Europa-América, Lisboa, 1958. In. 8.º de 515 págs. Br.
Observações:Capa de brochura ilustrada.PRIMEIRA EDIÇÃO.Dedicatória não autógrafa no ante-rosto.(Dispomos de um outro exemplar, que não é primeira edição, pelo preço de 10€).
Preço:30,00€

Referência:1968
Autor:REDOL, Alves
Título:OS REINEGROS - Obras completas
Descrição:Publicações Europa-América, Lisboa, 1972. In. 8.º de 375 págs. Cartonagem editorial.
Observações:Exemplar invulgar e em bom estado de conservação.Rubrica de posse no ante-rosto.
Preço:20,00€

Referência:1967
Autor:REDOL, Alves
Título:BARRANCO DE CEGOS
Descrição:Publicações Europa-América, Lisboa, 1970. In. 8.º de 434(5) págs. Br.
Observações:Prefácio de Mário Dionísio.
Preço:14,50€

Referência:1964
Autor:REDOL, Alves
Título:UM FENDA NA MURALHA - Romance
Descrição:Portugália Editora, Lisboa, (1959). In. 8.º de 307(4) págs. Br.
Observações:Capa de brochura ilustrada por Octávio Clérigo.Primeira edição.
Preço:32,00€

Referência:1961
Autor:REDOL, Alves
Título:PORTO MANSO - Romance
Descrição:Editorial Inquérito, Lisboa, 1946. In. 8.º de 407(8) págs. Br.
Observações:Primeira edição com a capa de brochura ilustrada por Manuel Ribeiro de Pavia. Estas com ocasionais picos de humidade.um dos mais interessantes livros de bibliografia duriense.
Preço:40,00€

Referência:1959
Autor:REDOL, Alves
Título:NOITE ESQUECIDA
Descrição:Estudios Cor, Lisboa, 1959. In. 8.º de 35(3) págs. Br.
Observações:Exemplar ilustrado com desenhos de Filipe Abreu, as ilustrações são maioritariamente de página inteira.Primeira edição do livrinho de oferta da Editora Estudios Cor, no Natal de 1959 e nele estão patentes as qualidades que fizeram de Alves Redol um dos mais notáveis escritores portugueses do século XX.
Preço:17,50€

Referência:1955
Autor:REDOL, Alves
Título:O MURO BRANCO - Romance
Descrição:Publicações Europa-América, Lisboa, 1966. In. 8.º de 334 págs. Br.
Observações:Capa de brochura ilustrada.Primeira edição da produção literária do autor considerada como um marco de toda a sua obra, com um estilo rico pela sua própria simplicidade, profundamente evocativa, poética e sempre dramática.António Alves Redol (1911-1969), homem de origem social humilde, foi romancista, contista e dramaturogo influenciado pelo romance brasileiro nordestino. Estreiou-se literáriamente em 1940 com Gaibeus, marcando oficialmente o aparecimento do neorealismo, movimento de que foi um dos iniciadores e em cuja defesa se lançara em 1936 numa acesa polémica contra a revista Presença.
Preço:18,00€