Banner Vista de Livro
 Aplicar filtros
Livros do mês: Junho 2024
Temas 
Palavras Chave 
Módulo background

Sem autoria

Foram localizados38 resultados para: Sem autoria

 

Referência:15352
Autor:Sem autoria
Título:BEIRA ALTA - Figueira da Foz
Descrição:

Dois postais ilustrados, com 9 x14 cm cada, editados pela COMPANHIA DE CAMINHOS DE FERRO DA BEIRA ALTA em 1936.

Excelente estado de conservação. Não circulados.

RAROS

Observações:

As ilustrações são da autoria de António Piedade, monograma impresso num dos postais.

Preço:32,00€

Referência:15233
Autor:Sem autoria
Título:ALMANACH REI CARAMBA faceto e noticioso para o anno de 1868 (bissexto) illustrado com uma gravura representando o retrato de su magestade.
Descrição:

Livraria Verol, Lisboa, 1867. In-8º de 96 págs. ilustrado. Brochado com as capas fragilizadas, dada a sua fina gramagem, e defeitos marginais. A necessitar de encadernação. Os defeitos, são próprios da acção do tempo sobre este papel de baixa qualidade, papel este usado nas edições populares de intenso manuseamento.

Preserva a carismática gravura que representa o Rei Caramba.

INVULGAR, curiosa e muito cómica publicação, da responsabilidade da Livraria Verol, fundada em 1836 e que teve mais de um século de existência entre actividade livreira, encadernadora e papelaria.

Observações:

Depois da Declaração de Sua Magestade (Rei Caramba), afirmando " ... Hoje publicando este almanak, não intento mais do que uma especulação pecuniaria. Ainda assim fiquem todos sabendo, que quero dar a maxima liberdade aos meus compradores, e apraz me dar licença que todos entrem nos quartos da lua, analysando-os como entenderem. ..." seguem-se Pensamentos do Rei Caramba acerca do amor, Eu perdi a eleição (sátira a um deputado proposto pelo então governo), Conselhos de Sua Magestado Rei Caramba para o monumento de Tancos, Aforismos e Pensamentos do Rei Caramba, etc ...

Preço:35,00€

Referência:15128
Autor:Sem autoria
Título:ANECDOTES DU MINISTERE DE SÉBASTIEN-JOSEPH CARVALHO, Comte d'Oyeras Marquis de Pombal, sous le regne de Joseph I, Roi de Portugal
Descrição:

Chez Janos Rovicki, Varsovie, 1783. In-8º de XXXIV-493-(1) págs. Encadernação coeva, com re-empastamento antigo das capas, provávelmente no séc. XIX, avaliando o tipo de cartonagem e papel empregue. Lombada em calfe com rótulo de pele castanha escura, dourada com dizeres e casas abertas com florões decorativos, também dourados. Aparo antigo, mas posterior ao corte das folhas, estas salpicadas a carmim. Belo exemplar, conservando a sonoridade original do papel.  Anexam-se fotografias do índice sobre a importante contribuição de textos sobre o Brasil e Goa.

PRIMEIRA E MUITO RARA EDIÇÃO de um dos mais interessantes textos sobre Marquês de Pombal com elevado interesse para o estudo dos processos inquisitoriais de Évora e Coimbra..

Observações:

 

Barbier atribui ao jesuita espanhol Francisco Gusta a autoria das Mémoires de Sebastien-Joseph de Carvalho e Melo, traduzidas em francês por Gattel , mas não menciona estas Anecdotes onde o autor critica algumas fraquezas das Memórias, reconhecendo mesmo assim  ter contribuido com alguma coisa. Obra referida na importante Bibliografia de Duarte Sousa (vol. I, nº 265), ainda por Sommervogel (Biliard) XI, 1208 e por Raeders, Bibliographie Bréslienne, 193. Omisso em Brunet.

Preço:575,00€

Referência:15121
Autor:Sem autoria
Título:MEMORIA SOBRE A ALLOCUÇÃO DO SANTISSIMO PADRE IX NO CONSISTORIO SECRETO de 17 de Fevereiro de 1851.
Descrição:

Imprensa Nacional, Nova Goa, 1851. In-8º de 39 págs. JUNTO COM: Imprensa Nacional, Lisboa, 1851. In-8º de 24 págs. Envolvido em capa de papel pardo. Carimbos de antiga e extinta biblioteca privada de afamado Professor da Universidade de Coimbra e eminente pensador.

 

PRIMEIRA EDIÇÃO, muito invulgar seguindo-se da (muito rara) reimpressão, no mesmo ano, em Goa, aumentada de um apêndice, não constante da edição de Lisboa.
Inocêncio (I, p. 333 e VIII, 364) refere a existência da edição de Goa (informação então obtida pelo conselheiro Rivara) mas nunca viu nenhum exemplar.

Observações:

Opúsculo com autoria omissa mas atribuido a Bartholomeu dos Martyres Dias e Sousa (1806-1882; do Conselho de Sua Magestade, Comendador das Ordens de Cristo e Conceição, Cavaleiro de Torre e Espada, Oficial Graduado da Secreteraia do Ministério dos Negócios Eclesiásticos e da Justiça, Deputado das Cortes, redactor de A Revista e do Diário do Governo em 1834). Versa sobre o estado das negociações com a Santa Sé relativamente à questão do Padroado Português do Oriente no que diz respeito à administração das Igrejas por parte da Coroa Portuguesa nas antigas colónias, sistema este que se manteve inalterado até o séc. XX. Inclui comentários do clero português na India, em particular do arcebispado de Goa (p. 17-24).

Não identificado por Scholberg na sua Bibliography of Goa and the Portuguese in India
Inocêncio (I, p. 333 e VIII, 364)
Únicamente os exemplares da edição de Lisboa conhecidos na Biblioteca Nacional de Portugal e no Instituto de Investigação Científica e Tropical. Os da edição de Goa não localizámos nenhum exemplar.
 

Preço:650,00€

Referência:15075
Autor:Sem autoria
Título:O PHANTASMA DA INSTRUCÇÃO PUBLICA ASSALTANDO A UNIVERSIDADE DE COIMBRA E ESCHOLAS E LYCEUS DO REINO
Descrição:

Imprensa Litteraria , Coimbra, 1869. In-8º de 16 págs. Brochado.


 

Observações:

Publicado sem autoria, apenas conhecidos exemplares na BN e na Biblioteca Municipal de Coimbra, referido por Pinto Loureiro na sua magnífica Bibliografia Coimbrã (p. 136).

Polémica plaquete publicada anonimamente e impressa por ocasião da extinção do Conselho Geral de Instrução Pública, por Decreto de 14 de outubro de 1868, assinado pelo Marquês de Sá da Bandeira, e criada, em sua substituição, uma Conferência Escolar. Ora leia-se o seguinte, logo no início desta publicação:

"... A reforma da Instrucção Publica foi um horrivel phantasma, que veio lançar quasi toda Coimbra n'um medonho terror. Ella foi para uns, á primeira vista, um raio de esperança e de vida, para outros, porém, foi desde logo, e continua a ser - uma bomba ardente e mortifera de seus interesses. No enatnto, alguns estudantes, ainda hoje, talvez illudidos, apparecem alegres e com o sorriso nos labios, como indicando: estou na Universidade ! - em quanto que os mestres caminham a passos lentos, com a gravidade estampada no rosto, e o olhar perdido nq região das tremendas economias. Oh! que pedonho phantasma! ... "

Mas adiante, apresenta soluções, que nos parecem bastante curiosas:

" (...) 3º Todos os rechonchudos Abbades devem ceder pelo menos o prato de meio - a bem dos pobres;
4º Todos os Duques, Marquezes, Viscondes, Barões, Conselheiros, Pares do Reino, etc., devem andar a pé -- além que paguem o que devem ao thesouro ;
5° Finalmente, se depois de tomadas estas medidas e outras, que a tempo opportuno faremos saber, o governo não achar o tesouro salisfeito, então, peça a Deos que transforme o pobre Portugal n'um mar de baleias, e façâmos todos o sacrificio do Jonas biblico passando hospedado uns tres dias nos seus bojudos seios; - mas, seja o Governo o primeiro a dar este heroico exemplo, que a patria será então salva das garras do medonho Defici
t."

 

Preço:65,00€

Referência:15055
Autor:Sem autoria
Título:ALBUM AÇOREANO
Descrição:

Editores - Oliveira & Baptista (Typographia e Photogravura do Annuario Commercial de Portugal), Lisboa, 1903. In-4º oblongo com 608 págs. Encadernação inglesa meia de pele com cantos. Pasta gravada a ouro com dizeres. Lombada gravada com ferros dispostos em fillets, a ouro. Sinais de manuseamento. Lombada e pastas com pequenos gastos. Miolo com pequenos restauros marginais e raras manchas de acidez. Muito bom estado de conservação. Ricamente ilustrado e impressão cuidada com decoração e vinhetas decoratoivas, ao gosto arte nova, impressa a duas cores. Preserva ambas as capas de brochura de um dos fascículos, publicação através da qual, veio sendo publicada na época.

BASTANTE INVULGAR e da maior importância para o estudo dos hábitos, história, genealogia e costumes açoreanos.

Observações:

Obra que deu um muito importante e grande contributo, à época, para o conceito de açorianidade, que começou a esboçar-se muitos anos antes de lhe ser inventado o nome pelo qual acabou por ficar conhecido. Enquanto especificidade cultural açoriana, que quis ver reconhecida uma identidade, a açorianidade remonta um pouco antes da publicação do presente livro, aos anos noventa do século XIX, quando se ambicionava a descentralização do poder político no arquipélago e se apelava à união das ilhas.

Preço:280,00€

Referência:14927
Autor:Sem autoria
Título:RELAÇÃO DA SOLEMNE ACÇÃO DE GRAÇAS QUE O CORPO DO COMMERCIO DA CIDADE DO PORTO ORDENOU SE RENDESSE AO ALTISSIMO no dia 22 de Outubro, pela feliz união do Supremo Governo do Reino com o governo interino de Lisboa.
Descrição:

Na Real Imprensa da Universidade, Coimbra, 1821. In-8º de 47 págs. Encadernação artística de meados do séc. XX, inteira de pele, com filets gravados a ferros secos de motivos vegetalistas e a lombada com rótulos vermelhos dourados com dizeres. Exemplar, muito fresco e cuidado, mantendo a sonoridade original do papel.

PEÇA DE COLECÇÃO

Observações:

inclui o SERMÃO EM ACÇÃO DE GRAÇAS pela desejada e muito feliz união da JUNTA PROVISÓRIA do GOVERNO SUPREMO DO REINO com o GOVERNO INTERINO DE LISBOA, verificada no 1º de Outubro de 1820, que na Igreja dos Monges Beneditinos da Cidade do Porto, recitou Frei António de Santa Barbara, "...Tanto que chegou ao Porto a fausta Noticia de haver entrado em Lisboa a junta Provisional do Supremo Governo, em virtude de um previo Concerto com a Junta Interina, e da vontade geral, que reconhecia nos Illustres Restauradores incontestavel direito ao Governo da Nação, em quanto as Côrtes não fossem instaurada: O Corpo do Commercio Portuense, avaliando as importantes resultas de tal acontecimento, e entendendo bem, que elle não podia effectuar-se sem particular intervenção da Providencia Divina, determinou, que no dia 22 de Outubro se celebrasse Missa solemne com Sermão e 'Te Deum' em honra do Todo Poderoso. Foi
escolhido para este Acto Religioso o magnífico Templo dos Monges de S. Bento de Nossa Senhora da Victoria. Oito Commerciantes, nomeados pela Corporação, tiverão a seu cargo dirigir quanto fosse conducente para a execução do que se havia ordenado.
(...) em cuja orquestra "tiverão assento todos os mais habeis
Professores de Musica, executárão-se peças de Autores Portuguezes, sendo o Te Deum' obra recentemente acabada do bem conhecido Mestre de Capella Antonio da Silva Leite
(...)"

Preço:70,00€

Referência:14901
Autor:Sem autoria
Título:PROFECIA POLITICA verificada no que está succedendo aos Portuguezes pela sua cega affeição aos Inglezes escrita depois do Terramoto do ano de 1755 e publicada porordem superior no ano de 1762, em Madrid. Traduzida do Hespanhol.
Descrição:

Tipografia Rollandiana, Lisboa, 1808. In-8º de 188 páginas. Brochado da época com ligeira falha no canto inferior direito. Nírtida impressão em papel azul de superior gramagem. Carimbo de antiga biblioteca priovada (de Bayolo Pacheco de Amorim) no frontspício e outro, de Henrique Hoezar (carimbo heráldico) no final, na última página. Manchas de humidade disseminadas ao longo do texto.
Obra muito invulgar.

Observações:

Curiosa obra anti-inglesa publicada em Lisboa durante a I Invasão Francesa (1808). Publicado pela primeira vez em Madrid em 1762, quando decorria a Guerra Fantástica entre Portugal e Espanha, na qual a Inglaterra apoiou Portugal, o seu conteúdo antibritânico tinha então plena justificação. Foi esse cariz contra a Inglaterra que levou à sua tradução para português e publicação em 1808, em plena 1ª Invasão Francesa. Contém muitos elementos sobre o terramoto de 1755 e suas consequências das páginas 167 a 188 incluindo uma relação histórica do sismo.

As quatro últimas páginas são um catálogo do editor. Gonçalves Rodrigues (Tradução, 2817) não identifica o autor nem o tradutor.

 

 

Preço:65,00€

Referência:14843
Autor:Sem autoria
Título:A MAÇONARIA DESMASCARADA OU COLLECCAO DOS ARTIGOS DO ECHO DE ROMA ANALYSANDO A CIRCULAR DO CAP.˙. PR.˙. FEDERACAO DE 22 DE SETEMBRO DE 1871 E A PRANCH.˙. DO IR.˙. GOMES FREIRE AO IR.˙. OTTO. ASSIM COMO A D'ESTE CAV.˙. R.˙. ╬ .˙. VEN.˙. AO REDACTO
Descrição:

Editor J. A. Teixeira de Freitas Guimarães. Guimarães. [Imprensa Popular de Mattos Carvalho & Vieira Paiva. Porto. 1872]. In-8º de 274-IV págs. Encadernação coeva meia inglesa em pele azul. Ligeiro aparo marginal generalizado. Miolo bem conservado.

 

Não saíram dos prelos de Guimarães, é contudo uma edição vimaranense. Obra de raro aparecimento no mercado.

Observações:

Precedida d'uma carta-introducção e annotada por Um Redactor do Echo de Roma. Obra dedicada aos Bispos do Rio de Janeiro e Pará.

 

Preço:80,00€

Referência:14826
Autor:Sem autoria
Título:CATÁLOGO DA LIVRARIA DO EX.Mº Sr. CARLOS MACEDO BRANCO COMPOSTA DAS MELHORES OBRAS DA LITERATURA PORTUGUEZA MODERNA E CONTEMPORÂNEA E COM A MAIS COMPLETA CAMILIANA que até hoje tem aparecido para venda em leilão.
Descrição:

Livraria Moraes, Lisboa, 1927. In. 8.º de 192 págs. Br.

Observações:

Ex-libris de Henrique R. Vieira. Na página 33 verifica-se uma pequena falha de papel com prejuízo da mancha tipográfico.

Preço:15,00€

Referência:14824
Autor:Sem autoria
Título:ELEMENTOS DE GRAMATICA CINYANJA
Descrição:

Junta de Investagções do Ultramar, Lisboa, 1964. In-8º de (1) págs. Encadernação editorial com sobrecapa de papel (sobrecapa com defeitos de manuseamento). Exemplar em muito bom estado de conservação.

Observações:

Importante dicionário de uma das línguas dos povos bantos, "... um dos tantos idiomas de Moçambique, um dos muitos da Rodésia doNorte, igual à principal das línguas da Nassalândia, falada no nosso território moçambicano na metade norte do distrito de Tete ...".

Preço:19,00€

Referência:14698
Autor:Sem autoria
Título:FORMULARIO PRÁTICO OU GUIA DE JUIZES DE PAZ E SEUS ESCRIVÃES NO EXERCÍCIO DE SUAS FUNÇÕES RELATIVAMENTE A ORFÃOS conforme a letra do cecreto de 18 de Maio de 1832.
Descrição:

Na Imprensa Nevesiana, Lisboa, 1835. In-8º de 60 págs. Brochura original. Exemplar bem impresso em papel de linho de qualdiade superior mantendo intacto todas as margens desencontradas. R

Conserva no final um muito curioso CATALOGO DE ALGUNS LIVROS QUE SE ACHÃO À VENDA NA LOJA DE ANTONIO MARQUES DA SILVA (Impressão Silviana, Lisboa, 1834) com 24 páginas numeradas.

Observações:

Publicação dada a lume na sequência da reforma da administração pública levada a cabo, entre 1832 e 1833, que extinguiu os juízos que vigoravam no antigo regime. Com a reforma de Mouzinho da Silveira o Juízo dos Órfãos foi remodelado pelo decreto nº 26, de 18 de Maio de 1832, ficando os juízes de paz com as funções que competiam aos juízes dos órfãos, no que respeitava à jurisdição não contenciosa.

Na ADVERTENCIA do livrinho, lê-se o seguinte texto (delicioso):

"... Tão constantes e lastimosos são os effeitos dos abuzos introduzidos no Foro Portuguez, tornado um verdadeiro cahos e labyrintho, donde nem o mesmo fio de Ariadne poderia arrancar o infeliz submerso em seus enredos, e ciladas, que dispensão a demonstração da necessidade em sua reforma radical. Esta realizou por diversas e mui saudaveis providencias, e principalmente pelo Decreto de 18 de Maio de 1832, que poz termo á chicana e ao arbitrio nas cauzas de orfáos commettidas aos Juizes de Paz; reduzindo-as a um processo verbal summario; ou uma operação simples e clara ...".

Preço:40,00€

reservado Sugerir

Referência:14681
Autor:Sem autoria
Título:CARTILHA EM TAMUL E PORTUGUÊS impressa em 1554 por ordem do Rei.
Descrição:

Ministério da Educação Nacional. Lisboa. 1970. In-8º de 27-(46) pags. Brochado. Impresso com 3 linhas a duas cores reproduzindo as vinhetas e letras capitais decorativas bem como o texto bilingue em português e tamil. O texto fac-similado é antecedido por um resumé/sumário em françês e inglês

Observações:

Edição Fac-simile do Museu Nacional de Arqueologia e Etnologia com preâmbulo de D. Fernando de Almeida. Direcção Geral do Ensino Superior d das Belas-Artes. Preambulo à obra em louvor de Leite de Vasconcelos e enumerando os manuscritos e impressos raros recolhidos e inéditos com significação histórica para o povo português.

No preâmbulo:
"... É escusado esclarecer o que ela é e o que ela representa para o estudo da acção portuguesa no Oriente: por isso só lhe juntamos as sucintas notas que se seguem ..."

Preço:20,00€

Referência:14621
Autor:Sem autoria
Título:A GENERAL ATLAS being a collection of maps of the World and Quarters the principal Empires, Kingdoms, &c with their several Provinces & others subdivisions correctly delineated.WORLD AND QUARTERS
Descrição:

Robert Wilkinson, London, 1800 (frontspício) a 1803 (Índice). In-fólio de (4)- 48 mapas aguarelados. Encadernação meia inglesa e pele preta coeva com dizeres dourados na lombada; papel de guarda e das pastas substituido com papel fantasia moderno. Frontspício com uma bela gravura alegórica aberta em chapa de aço, com manchas de humidade antigas. Nítida impressão sobre papel de gramagem superior, com gravuras cartograficas abertas em chapa de cobre assinadas por w. Harrison, George Allen, T. Conder, E. Bourne,  J. Roper, B. Baker, T. Foot e I. Puke, de belo efeito visual realçado pela aguarela coeva.
PEÇA DE COLECÇÃO
Phillips, Atlases 696, 701, 3532a, 4301.
 

Observações:

Os livros "General Atlas" de Robert Wilkinson foram primeiramente impressos em Londres em 1794. A edição do nosso exemplar data de 1800 , ano impresso no frontspício e 1803 na tábua descritiva. Os mapas foram elaborados entre 1794 e 1807.
 

Robert Wilkinson (c. 1768 - 1825) foi um comerciante de mapas e cartografia em Londres desde finais de séc. XVIII até primeiro quartel do séc.XIX . A maioria do seu trabalho comercial e editorial ocorreu entre 1794 e 1816.  A sua publicação de referência foi  A General Atlas, being a Collection of Maps of the World and Quarters, the Principal Empires, and Kingdoms &c ... assim como Atlas Classica, being a Collection of Maps of the Countries Mentioned by the Ancient Authors, both Sacred and Profane ambos publicados com aditamentos ao longo de vários anos durante este período. O trabalho primitivo de Wilkinson como editor de cartógrafia baseou-se essencialmente  na compilação de informação proveniente de diversas fontes. Mas foi enquanto impressor de cartografia e editor de livros que se destacou com exímio trabalho. Depois da morte de John Bowles em 1779, Wilkinson tomou conta do seu acervo e da sua casa comercial em Cornhill que teve actividade até a sua morte em 1825, ano em que ocorreu o leilão das suas gravuras cartográficas e livros. Ao lonbgo da sua carreira, ele lucrou com a reimpressão do trabalho de Bowles, mas criando seus próprios mapas em parceria com um gravador. No início trabalhou com o artista gravador Louis Stanislas de la Rochette. Mais tarde, Wilkinson trabalhou com Ebenezer Bourne que gravou uma grande poarte dos mapas que ora se apresenta.

 

Preço:675,00€

Referência:14603
Autor:Sem autoria
Título:MÉMOIRE PRESENTÉ PAR LE GOUVERNEMENT PORTUGAIS SUR LA RÉCLAMATION DU SUJET ITALIEN MICHELANGELO LAVARELLO soumise par accord des gouvernements italien et portugais a l'arbitrage de S. M. la Reine de Hollande.
Descrição:

Imprensa Nacional, Lisboa, 1892. In-4º de 147 págs. Brochado. Cadernos por abrir, dedicatória autógrafa na capa de brochura. Papel acidificado e capas empoeiradas. Exemplar em bom estado.
 

Observações:

Curiosa memória sobre direito maritimo elaborado à custa de um caso particular sucedido em São Vicente de Cabo Verde no ano de 1884, em que Miguelangelo Lavarello, italiano, reclama ao governo português uma indemnização do montante de 165.000 francos pelo prejuízo que lhe causou o procedimento ilegal, abusivo e injustificável, usado pelas autoridades sanitárias portuguesas de São Vicente de Cabo Verde, em torno do vapor italiano Adria, as duas vezes que atracou nesta vila, a primeira vez no mês de Agosto, vindo de Gênes com destino a Argentina (La Plata), com paragem em São Vicente e a segunda vez no regresso a Europa, em Outubro do mesmo ano. Para a resolução do caso, foram chamados os Reis de Italia e  Portugal para submeter uma decisão arbitrária de um jurisconsul afim de nomear pelo governo holandês, o diferendo existente entre ambas as partes no seguimento da reclamação apresentada por Lavarello contra o governo português. Ao processo jurídico suplementa o Livro Branco e a curiosa descrição da viagem assim como os incidentes que motivaram o presente escrito em forma de memória.
 

Preço:60,00€

Referência:14451
Autor:Sem autoria
Título:DOUS GIGANTES PINTADAS CÕ HUS BASTÕES NAS MÃOS
Descrição:

Biblioetca Naciuonal de Portuga, Lisboa, 2013.In-8º de 107 págs. Brochado. Impresão a cores com reproduções e descrições das gravuras expostas.

Observações:

Conjunto de gravuras chinesas de porta dos séculos XVIII a XX pertencentes à colecção privada de António Maia do Amaral. As garvuras são de portões exteriores, de portas de estábulos, de portas interiores e de ocasiões especiais.

Preço:10,00€

Referência:14340
Autor:Sem autoria
Título:MANUAL DOS JOGOS Jogos de cartas. Pequenos jogos de sala, jogos diversos, jogos de sport, jogos de prendas. 4ª edição. Inteiramente refundida e augmentada com todos os jogos modernos usados nos clubs e na boa sociedade.
Descrição:

Editor Arnaldo Bordalo, Lisboa, 1899. In-8º de 262-(2)págs. Br. Capas de brochura com sinais de amnuseamento e com pequenas falhas marginais. Miolo limpo.
INVULGAR.

Observações:

Curioso tratado sobre vários jogos como Bridge, Bluff, Whist, Boston, Baccarat, Bésigue, Piquet,Lawn-tennis, Foot-ball, Croquet, Cricket, etc. Trata-se da 4ª edição.

Preço:25,00€

Referência:13273
Autor:Sem autoria
Título:CARTA GERAL DOS SOLOS DE ANGOLA 3 - DISTRITO DE MOÇÂMEDES.
Descrição:

Junta de Investigações do Ultramar, Lisboa,  1963. In-4º de 192 págs. Br. Ilustrado ao longo do texto e em extra-texto. Cadernos por abrir. Publicado pela Missão de Pedologia de Angola e integrado nas Memórias da Junta de Investigação do Ultramar. Encerra no final  em separado e impresso a cores, um mapa desdobrável  à escala de 1:1.000.000 .

Observações:

A Carta de Solos do distrito de Moçâmedes representa a distribuição geográfica de associações de unidades-solo, designadas por «agrupamentos», de categoria taxonómica mais próxima da série que do grande grupo de solos. Não se trata portanto de uma carta de capacidade de uso ou de utilização dos solos, mas sim de uma carta que, entre outras aplicações, tem a de poder servir de base para classificações interpretativas, e cartas destas decorrentes, referentes a tal utilização.

“Tal como as cartas de solos já publicadas (92, 93), a Carta de Solos do Distrito de Moçâmedes representa a distribuição geográfica de associações de unidades-solo designadas por agrupamentos, de nível taxonómico médio, alguns dos quais correspondendo à categoria família de solos. Não se trata portanto de uma carta de utilização de solos, mas sim de uma carta que, entre outras aplicações, tem a de  poder servir de base para classificações interpretativas, e cartas destas decorrentes, respeitantes a tal utilização."

Preço:15,00€

Referência:13120
Autor:Sem autoria
Título:BOLETIM DA DIRECÇÃO GERAL DOS EDIFICIOS E MONUMENTOS NACIONAIS - IGREJA DE ALGOSINHO - MOGADOURO.(nº 126)
Descrição:

Direcção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais, Lisboa, 1972. In-4º de 20-11-35 págs. Br. Profusamente ilustrado com 11 desdobráveis com cartas topográficas e plantas arquitectónicas e 36 fotogravuras em extra-texto.

Observações:

Boletim sobre a igreja de Algosinho em Mogadouro.

Preço:18,00€

Referência:12993
Autor:Sem autoria
Título:NOÇÕES ELEMENTARES DE ECONOMIA POLITICA
Descrição:

Imprensa Libanio da Silva, Lisboa, 1897. In-8º de VII-258-(1) págs. Encadernação modesta, meia inglesa em sintético com dizeres a ouro na lombada.

INVULGAR.

Observações:

Obra escrita por Luís d’Almeida e Albuquerque, lente de economia política da Escola Politécnica e Instituto de Lisboa e que aborda os conceitos fundamentais da ciência económica.

 

Preço:19,00€

Referência:9004
Autor:Sem autoria
Título:AMADEO DE SOUZA CARDOSO
Descrição:

Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, 1987. In-4º 643 págs. Brochado.

Obra muito invulgar e justamente procurada por bibliófilos e estudiosos da obra do artista. Exemplar em excelente estado de conservação, com ligeiras sinais de uso apenas na lombada.

Observações:

Obra monumental dedicada ao pintor Amadeo de Souza Cardoso por ocasião do centenário do seu nascimento.

Monumental, luxuoso e completíssimo catálogo e inventário da obra do pintor português, resultante da maior exposição de sempre levada a efeito pela Gulbenkian. Edição de grande qualidade gráfica, em excelente papel e com vasto documentário fotobiográfico relativo a Amadeo, além de centenas de estampas de pinturas e desenhos.

Preço:75,00€
página 1 de 2