Livro
 Aplicar filtros
Livros do mês: Julho 2019
Temas 
Palavras Chave 
Módulo background

BOMTEMPO I e II

em Ultramar & Brasiliana - LITERATURA

Referência:
9623

Autor:
ANDRADE, Carlos Drummondde

Palavras chave:
sem palavras chave

Ano de Edição:
sem ano de edição definido

19,00€


Adicionar Sugerir

Título:
BOMTEMPO I e II
Descrição:

Editora Record, Rio de Janeiro, 1987. Dois volumes, In-8º de 190-(2) e 248-(4)págs. Br.

Observações:

Carlos Drummond de Andrade acabou com a estrutura tradicional da linguagem literária quando inventou uma palavra composta para dar nome aos seus poemas memorialísticos: Boitempo.

Os volumes I e II de Boitempo reúnem poemas de Carlos Drummond de Andrade publicados anteriormente nos livros Boitempo, Menino Antigo e Esquecer para lembrar. O autor preferiu esta reunião, uma vez que os poemas tratam da mesma seqüência de tempo, existindo nos três livros uma única temática, sua infância e adolescência, emolduradas pela tradição de tempo e de lugar. Os títulos das divisões da obra indicam as intenções do poeta: Pretérito Mais-que-perfeito, Morar nesta Casa, Notícias de Clã, Primeiro Colégio, Mocidade Solta etc.
São páginas que despertam emoção e valem como testemunho social. A vida do campo ressurge com espontaneidade e graça, ora jovial ora melancólica.


Verbo Ser

Que vai ser quando crescer? vivem perguntando em redor. Que é ser? É ter um corpo, um jeito, um nome? Tenho os três. E sou? Tenho de mudar quando crescer? Usar outro nome, corpo e jeito? Ou a gente só principia a ser quando cresce? É terrível, ser? Dói? É bom? É triste? Ser: pronunciado tão depressa, e cabe tantas coisas? Repito: ser, ser, ser. Er. R. Que vou ser quando crescer? Sou obrigado a? Posso escolher? Não dá para entender. Não vou ser. Não quero ser. Vou crescer assim mesmo. Sem ser. Esquecer.

Voltar