Banner Vista de Livro
 Aplicar filtros
Livros do mês: Março 2020
Temas 
Palavras Chave 
Módulo background

Bibliofilia

Foram localizados 53 resultados para: Bibliofilia

 

Referência:14418
Autor:AAVV
Título:VÉRTICE. Revista de Cultura e Arte.
Descrição:

Coimbra, nº1 Maio de 1942 ao nº 475 de Dezembro de 1986. Encadernação editorial em tela vermelha com ferros gravados a pigmento negro na lombada e pastas, ao longo de 45 volumes. Formato In-8º grande. Preservam os respectivos Índices em cada um dos volumes com excepção dos volumes 2, 3, 5, 6, 7 e 15 (omissão? falta de impressão?).
Direcção de Carmo Vaz e Raul Gomes passando mais tarde a direcção e propriedade para Raul Gomes (até 1974) sendo editor Mário Braga, Joaquim Namorado e depois Ivo Cortesão. PRESERVA ESTA COLECÇÃO TODAS AS CAPAS DE BROCHURA, ilustradas a maioria com desenhos de conceituados e destacados criadores da época.

Observações:

Publicação periódica das mais respresentativas da cultura e vida portuguesa de quase meio século. Apresenta incontornável colaboração de figuras destacadas das artes plásticas, musicologia, cinematografia, literatura, artes cénicas, filosofia, entre outras importantes disciplinas da cultura portuguesa.

Tendo aparecido em pleno fascismo, esta revista fundada em 1942 era envolvida com alguma figura lendária resultado da actividade clandestina a que foram remetidos pela ditadura muitos dos que assumiram a direcção do periódico. " ... Constitui uma tribuna do movimento neo-realista e foi palco privilegiado da resistência à ditadura. Tendo em consideração o seu valor intrínseco, faz parte do património cultural português do século XX. Com efeito, contribuiu, em paralelo com a Seara Nova, para a formação de várias gerações sendo, consequentemente, a sua análise obrigatória para o estudo dos vectores que presidiram na sociedade nacional...". (Daniel Pires, Dicionário da Imprensa Periódica Literária Portuguesa,  vol. II, 2º tomo, p. 594)

Preço:1250,00€

Referência:14369
Autor:BRANDÃO, Raul & PASCOAES, Teixeira de
Título:JESUS CRISTO EM LISBOA. Tragicomedia em sete quadros.
Descrição:

Livrarias Aillaud e Bertrand. Lisboa. s. d. (1926). In-8º de 120 págs. Brochado. Rúbrica de posse coeva no frontspício.

Observações:

"Vinte séculos escoaram, e Jesus reencontra os mesmos males que não curou. Nada mais lhe resta do que fazer-se crucificar de novo. O Deus feito homem passa da cabana do cavador miserável ao gabinete do Comissário de Polícia, onde ele encontra o anarquista e o ladrão. Ouvimos a mulher honesta invejar cruelmente o insolente luxo da prostituta; assistimos à reunião do Conselho de Ministros, onde perpassa o pavor dos estragos que pode causar, no mundo moderno, a pregação de uma doutrina de humildade e de pobreza; na Catedral, encontramos o Diabo e Jesus face a face; o próprio poeta duvida que um Deus verdadeiro possa aparecer na Lisboa do nosso tempo; todavia, este Deus está de facto ali, sob a forma humana, e os poderosos do dia decidiram que deveria morrer pela segunda vez..." [Philéas Lebesgue, Lettres Portugaises (excerto), in Mercure de France, n.º73, tomo CCVIII, Paris, 1.12.1928.]

Preço:70,00€

Referência:14482
Autor:CORREIA, Natália
Título:MÁTRIA
Descrição:

 (Tip. Rios & Irmão, Lda.). Lisboa. 1968.  In-8º de 24 págs. Brochado. Exemplar com um ligeiro amarelecimento marginal direito, nas capas, provocado por acção de tabaco sobre livro parcialmente protegido na estante. Miolo impecável. Raro opúsculo de poemas.

Observações:

A publicação de Mátria leva David Mourão-Ferreira a chamar " ... a atenção para a escritora como um dos casos mais sérios da poesia portuguesa de todos os tempos ...".

 

Preço:40,00€

Referência:13465
Autor:FILIPE, Daniel
Título:MARINHEIRO EM TERRA. Poemas.
Descrição:

Edição do autor, Lisboa, 1949. In-8º de 53-(3)págs. Br. Capas com alguns picos de acidez. Capa de António Vaz Pereira. Este exemplar é o nº 2 de 5 exemplares em papel bíblia, da Matrena, fora do mercado, numerados e rubricados pelo autor". Valorizado pela expressiva dedicatória autógrafa ao poeta José Osório de Castro a quem o livro também é dedicado.

PRIMEIRA EDIÇÃO do segundo e raro livro do autor.

Observações:

 

CANTIGA DE RODA

A tarde no jardim deserto e calmo
e este livro de poemas morno e fútil!
(Por exemplo: vejamos este "salmo")
Tudo tão completamente inútil!

Um céu azul, sem núvens - de verão.
Duas crianças jogam animadamente
ao eixo. Um entusiasmo são
qur me torna igual a toda a gente!

Apetece ser simples e sincero,
aqui onde há crianças e pardais...
Que diabo! Uma vez, ao menos, quero
ser como os mais!

 

Preço:75,00€

Referência:14481
Autor:FONSECA, Manuel da
Título:ROSA DOS VENTOS. Desenhos de Manuel Ribeiro
Descrição:

Edição do Autor, Lisboa, 1940. In-8º de 71-(3) págs. Encadernado inteira de percalina verde com dizeres dourados na lombada. Preserva as capas de brochura.

RARA e importante obra

Observações:

PRIMEIRA EDIÇÃO DO PRIMEIRO LIVRO deste consagrado poeta neo-realista, autor de uma das mais importantes poemas do século XX - DOMINGO, aqui publicado. Fez parte do grupo do grupo do NOVO CANCIONEIRO e através da sua arte teve uma intervenção social e política muito importante, retratando o povo, a sua vida, as suas misérias e as suas riquezas, exaltando-o e, mesmo, mitificando-o.

Segundo Osvaldo Silvestre, "... a obra de Manuel da Fonseca (1911-1993) acaba por realizar o destino interventivo que desejou. De tal modo que não é possível estudá-la hoje à margem da mitologia revolucionária de que se alimentou, por longas décadas, a resistência ao regime, mitologia para a qual, afinal, contribuiu decisivamente. De certo modo poderíamos mesmo dizer que a sua obra coloca, como nenhuma outra, a questão da mitologia neo-realista - assim como a do neo-realismo enquanto mitologia (...) A publicação de "Rosa dos Ventos" em 1940, altura em que o neo-realismo na poesia não conseguira ultrapassar a inconsistência de algumas tentativas exploratórias, veio viabilizar uma alternativa ao presencismo dominante".
"A sua poesia propor-se-á como oralidade dramática, pela qual a enunciação é delegada num vasto friso de personagens que assim conquistam finalmente a sua voz, no que é afinal uma reparação feita a todos aqueles a quem a História interditara a voz, relegando-os para a esfera do não-dito - e daí a oralidade desta poesia, tão devedora no tom e nas formas poéticas de tradições maioritariamente populares, isto é, não cultas. É esta, pois, uma poesia em que o realismo se declina em termos históricos e, sobretudo, materialistas, pela forma como se enraíza na concretude de personagens e situações." ALVARO RIBEIRO DOS SANTOS-1288

Preço:160,00€

Referência:13336
Autor:FREITAS, Gustavo de & CABRAL, Miguel de Castro
Título:OBRAS DO DIABINHO DA MÃO FURADA Novela atribuída a Antonio José da Silva ( o Judeu). Edição e estudo Critico de
Descrição:

Revista da Lingua Portuguesa, Rio de Janeiro, 1925. In-4º de XXV-85 págs. Br. Capas de brochura envelhecidas. Separata da Revista da Lingua Portuguesa. Edição especial de 29 exemplares numerados e rubricados pelos autores dos quais "só entram no commercio os de nº 22  a 29", sendo este exemplar o nº 19. Valorizado pela dedicatória autógrafa ao poeta José Osório de Oliveira.

RARO.

Observações:

Obra portuguesa, de autoria e data controversa do Séc XVIII ou XIX,atribuida a António José da Silva e que circulou em forma de manuscritos, conhecendo-se apenas dois manuscritos preservados que divergem em alguns detalhes: um deles está na Biblioteca Nacional e outro na Academia de Ciências de Lisboa.
A obra,  narra a  história do Diabinho da Mão furado e do soldado Peralta às voltas com pactos, diabos, bruxas, e também com  referências clássicas, como a Bíblia, a Divina Comédia de Dante,e Dom Quixote de  Cervantes.Nas entrelinhas dessa   narrativa, o autor introduz severas críticas à sociedade lisboeta e à intolerância da Inquisição  
Portuguesa.
As primeiras 25 páginas desta obra encerram um prefácio de Fidelino de Figueiredo e um estudo critico de Gustavo de Freitas & Miguel de Castro Cabral.

Preço:50,00€

Referência:14484
Autor:LISBOA, Irene
Título:COMEÇA UMA VIDA.
Descrição:

Seara Nova, Lisboa, 1940. In-8º de 134-(4) págs. Encadernação moderna, meia inglesa com cantos em pele. Oreserva as capas de brochura, o Exemplar ostenta todas as margens intactas.

Observações:

Novela ilustrada por Maria Keil do Amaral . PRIMEIRA EDIÇÃO de um dos primeiros livros de Irene Lisboa, utilizando ainda aqui o seu pseudónimo João Falco, considerado um dos mais originais autores da literatura portugesa.

Preço:45,00€

Referência:14366
Autor:LUÍS, Agustina Bessa
Título:TENROS GUERREIROS. Romance
Descrição:

Guimarães Editores. Lisboa. (1960). In-8º de 443-(1) págs. Brochado. Sem a sobrecapa ilustrada por Martins Correia. Capas de brochura com ligeiro foxing, próprio da sua qualidade de papel.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

No prefácio, a autora diz-nos "... Não é a primeira vez que alguém pega numa pena para escrever estas palavras: os tempos mudaram". Esta obra fala da percepção da mudança dos tempos. Pastores, homens de letras, poetas, entre outros são os verdadeiros ternos guerreiros entre todos os seres. Homens que eram actuais, modernos, que viviam na sua época e não apenas tinham nascido nela. Homens que conheciam a actualidade e não obedeciam a hábitos, razões e palavras obsoletas. "O papel do artista é o de reformar o mito do impossível e o de criar a tragédia ... ".

Preço:30,00€

Referência:13009
Autor:MARTINS, José V. de Pina
Título:PARA A HISTÓRIA DA CULTURA PORTUGUESA DO RENASCIMENTO a iconografia do livro impresso em Portugal no tempo de Dürer
Descrição:

Fundação Calouste Gulbenkian, Paris, 1972. In-4º de 119-(3) págs. Br. "Separata do Volume V dos Arquivos do Centro Cultural Português--Paris.". Ilustrado ao longo do texto e em extra-texto com a reprodução de frontispícios de livros, gravura, colofons, etc. Tiragem especial de quarenta e quatro exemplares numerados de I a XLIV assinados pelo autor.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Ensaio muito exaustivo sobre edição de livros em Portugal durante o Renascimento, dando especial atenção à iconografia.

Preço:39,00€

Referência:12526
Autor:MARTINS, José V. de Pina
Título:SÁ DE MIRANDA E A CULTURA DO RENASCIMENTObibliografia - I
Descrição:

Oficinas Gráficas da Livraria Cruz, Braga, 1972. In-4º gr. de 506-(2) págs. Br. Ilustrado em extra-texto com reproduções de portadas, frontispícios e gravuras de livros antigos, manuscritos e outros documentos e com três provas de artista de três águas fortes de Martins da Costa. Edição especial de 33 exemplares numerados e assinados pelo autor sendo este o número 18. Primeiro e único volume publicado.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

 

 

 

Observações:

Um dos mais notáveis trabalhos bibliográficos portugueses sobre Sá de Miranda, exaustivamente desenvolvido escrito por Pina Martins qur foi um prestigiado Professor e Investigador. A ele se deve a descoberta de um dos mais antigos incunábulos em língua portuguesa, impressos em Portugal (Tratado de Confissom, 1489). Pina Martins reuniu uma das mais importantes bibliotecas privadas sobre estudos humanísticos da Europa.

 

Preço:125,00€

Referência:14398
Autor:MIRANDA, Francisco Sá de
Título:OBRAS DO DOCTOR FRANCISCO DE SÁ DE MIRANDA
Descrição:

Typographia Rollandiana, Lisboa, 1784. In-8º de XXXII-290-(2)-(4) e 293-(2) págs. respectivamente em dois volumes. Encadernação coeva interia de carneira mosqueada, dourados e rótulos de pele vermelha na lombada. Notas escritas antigas, coevas a lápis no anterrosto do primeiro volume. Rúbrica de posse coeva no frotnspício de ambos os volumes.

Observações:

Nova Edição Correcta , Emendada e augmentada com suas comedias.
Os Estrangeiros
e Os Vilhalpandos são duas obras em grande medida esquecidas mas que, no entanto, proporcionam ao leitor uma riquíssima experiência literária. Têm interesse estético, sendo as primeiras contribuições portuguesas para o género da comédia em prosa, que durante séculos tem deliciado o público do teatro. Ao mesmo tempo têm considerável valor histórico, porque nelas Sá de Miranda dá-nos uma visão crítica e satírica da vida italiana das primeira décadas do século XVI, época em que a Itália era o país mais rico e sofisticado da Europa.

Inocêncio, tomo III, p. 54, nº 1782 ; Biblioteca Municpal do Porto, vol. II, p. 231

" ... Entre el gran Tajo, y el Duero el buen Mondego

Vn tiempo  Munda, (tal es fua agua clara)

Yendofe por fus campos paffeando:

Saliendo donde el monte le apretara,

El trabajo vencido, entra en folliego,

Y como vencedor va triumphando:

A do agora cantando (…)

Cuya venida a do aquella agua baña

Los campos de Coimbra, ay tal memoria

De vna alta torre de fu nombre rica ...” (excerto da presente edição, p. 19 do vol.I)


 

Preço:100,00€

Referência:14307
Autor:NAMORA, Fernando
Título:AS SETE PARTIDAS DO MUNDO. Romance
Descrição:

"Portugália". Coimbra. 1938. In-8º de 255-(9) págs. Brochado. Exemplar em excelente estado de conservação, apontando apenas ligeiro e insignificantes defeitos de manuseamento nas capas de brochura com pequeníssimos cortes marginais, dadas as dimensões superiores relativamente ao miolo.
PRIMEIRA EDIÇÃO DO PRIMEIRO ROMANCE de Namora. Capa de brochura com uma xilogravura de Riberto Araújo.

Observações:

"... Este livro pretende ser um romance de adolescentes e é um trabalho de adolescente: escrito dos 17 aos 19 anos. Como tal, pecando pela inexperiência de quem o escreveu, projectava-se publica-lo muito mais tarde, quando a experiência permitisse melhora-lo. Porém, considerando que, para um trabalho desta índole, seja preferível deixa-lo na sua pureza, resolveu-se publica-lo agora...". O diário romanesco de um adolescente amadurecido e extremamente crítico. Das primeiras recordações da infância aos anos do curso liceal: os primeiros deslumbramentos, os primeiros amores, os primeiros choques sociais.

Primeira edição do primeiro romance publicado pelo autor que é uma figura de primeiro plano do neo-realismo português, em que inaugurou duas colecções emblemáticas para a história da literatura portuguesa - Novo Cancioneiro e Novos Prosadores. Este seu romance, assim como o liro de poemas publicado no mesmo ano- Relevos, procura desde logo um ponto de ruptura com o presencismo. Na sua obra levanta uma das mais “detalhadas e impiedosas análises da vivência portuguesa”, quer do ambiente rural, quer do ambiente da grande urbe.

Preço:80,00€

Referência:14395
Autor:PEREIRA, Isaías da Rosa
Título:NOTAS HISTÓRICAS ACERCA DE ÍNDICES DE LIVROS PROIBIDOS E BIBLIOGRAFIA SOBRE A INQUISIÇÃO.
Descrição:

Lisboa, 1976. In-8º de 55-(1) págs. Brochado.

Observações:

Do índice:
- Notas Históricas sobre a proibição de livros na Igreja Catolica
- Relação dos Catálogos de Livros Proibidos Impressos em Portugal
- Este he o rol dos Livros Defesos por o Cardeal Iffante Inquisidor Geral nestes Reynos de Portugal. Ulissipone. 1551
- Rol dos Livros Defesos nestes Reinos e Senhorios de Portugal que ho Senhor Cardeal Iffnte Inquisidor Geral mandou fazer noanno de 1561
- O Índice e o Roldos Livros Proibidos de 1564

Preço:20,00€

Referência:12666
Autor:REDOL, Alves
Título:A FRANÇA, da resistência à renascença.
Descrição:

Editorial Inquérito (e Edições Cosmos). Lisboa. S.d. In-4º de 575 págs. Encadernação editorial com ferros secos, dourados e a côr nas pastas e na lombada em pele. Profusamene ilustrado ao longo do texto, mancha tipográfica capitular com vinhetas tipográficas decorativas e ilustrado também em separado. Charneira com ligeiros sinais de manuseamento.

MAGNÍFICA edição de luxo publicado sob patrocínio moral do Departamento das Relações Culturais do Minsitério dos Negócios Estrangeiros e da União Nacional dos Intelectuais da França.

No prefácio: "... Escrevi este livro sem propósitos literários, julgando que cumpra um dever humano e um dever nacional. O dever nacional estava no exemplo dado por outra gente que, rodeada de todas a sangústias, perdida no meio de destruições sem conta, tolhida pelo espanto dos massacres feitos na sua própria carne, ainda tinha esperança na sua condição e no seu futuro, para se entregar às mais árduas fainas de uma redenção que muitos outros continuavam a tentar diminuir ou a pretender esmagar. Este livro é, pois, acima de tudo, uam expressão da minha confiança no destino nacional e na caminhada dos homens de braços abertos para o futuro - dos homens que guardaram no coração aquela luz que as trevas quiseram apagar no momento mais tragico da história do mundo ...".

Observações:
Preço:55,00€

Referência:12927
Autor:RODRIGUES, Armindo
Título:A ESPERANÇA DESESPERADA poemas
Descrição:

Edição do autor, Coimbra, 1948. In-8º de 70-(1) págs. Br.Integrado na colecção do "Galo", dada a lume em Coimbra e cuja tiragem foi sempre muito restrita. Tiragem especial de 30 exemplares numerada, em papel de linho, com um poema autógrafo e um retrato do autor por Maria Keil.


PRIMEIRA EDIÇÃO.
RARO & PEÇA DE COLECÇÃO.

Observações:

RUMO

Ergue-se do fundo
do mundo em mim
tudo o que penso.
Pensar é ir
e o que sou
alegremente
o aceito e quero.

Ao pé do imenso
espanto de existir
o resto é zero.

Tudo procuro
sem crer em nada
definitivo,
com o motivo
exacto e duro
de tudo querer
compreender.

Pensar é ir.
Ir é ser.

Preço:60,00€

Referência:14443
Autor:Sem autoria
Título:CORRESPONDÊNCIA DE EL-REI D. MANUEL II com o Dr. Maurice L. Ettinghausen sobre os LIVROS ANTIGOS PORTUGUESES.
Descrição:

Fundação da Casa de Bragança, (Lisboa, 1957). In-4 de 90-(7) págs. Brochado. Com uma dedicatória autógrafa.

Observações:

Prefácio  de Prof. Dr. M. B. Amzalak.

" Reunem-se neste volume uma interessante colecção de cartas dirigidas por El-Rei Manuel II ao Dr. Maurice Ettinghausen a propósito do seu monumental trabalho de bibliografia, e ainda outras cartas escritas pela sua bibliotecária sobre o mesmo assunto. São acrtas muito interessantes. Nelas se trata da organização, da publicação e da expansão daquele livro valioso. O Senhor D. Manuel manifestou nestas cartas escritas em francês e inglês, não só a sua grande erudição, a sua paixão de coleccionador, o seu desejo de máxima expansão do seu livro, mas também um profundo conhecimento da história, dos homens e da Vida ..."

Preço:19,00€

reservado Sugerir

Referência:12896
Autor:THOMAZ,Annibal Fernandes
Título:BOLETIM DE BIBLIOGRAPHIA PORTUGUEZA
Descrição:

 Imprensa da Universidade de Coimbra, Coimbra, 1879-1882. Dois volumes encadernados num só de In-8 de  212 e 304 págs. Encadernação meia francesa com dizeres a ouro na lombada. Com capas de brochura conservadas e ligeiro aparo marginal. Nítida impressão sobre papel de linho. Lombada com ligeiro defeitos de manuseamento. A impressão do segundo volume terminou na página 304. TUDO QUANTO FOI PUBLICADO.

PRIMEIRA EDIÇÃO (e única).

RARO.

Observações:

Publicação mensal bibliográfica, dirigida por Anibal Fernanddes Tomás, e com as  colaborações de António Francisco Barata, Dr. Augusto Fillipe SimÕes, Augusto Mendes Simões de Castro, Ernesto do Canto, Fernando Castiço, Francisco António Rodrigues do Gusmão, João Corrêa Ayres de Campos, José Joaquim da Silva Pereira Caldas, Manuel Bernardes Branco, Dr. Theophilo Braga.

 

 


DUAS PALAVRAS

"De ha muito que entre os poucos bibliophilos do nosso paiz era geralmente sentida a falta de um jornal de bibliographia modelado por alguns dos que vêem a luz na França na Bélgica e na Allemanha ; mas, apezar de se reconhecer essa falta, ninguém até hoje tinha tomado sobre si o encargo de preenche-la.

Principiamos hoje a publicação d'um jornal d'esta indole, certos de que não passará d'um ensaio, julgando-nos muito felizes se conseguirmos sustenta-lo um anno. Fica d'esta forma á disposição dos amigos dos livros, com cuja dedicada coUaboração contamoS; um pequeno periódico, que, sem nada prometter, se esforçará comtudo por se tomar interessante e curioso, como repositório de noticias biblographicas.

Nâo nos falte a cooperação dos bibliophilos, que a boa vontade é de sobra no redactor."

Preço:195,00€

Referência:13998
Autor:VITORINO, Pedro
Título:INVASÕES FRANCESAS
Descrição:

Livraria Figueirinhas, Porto, 1945. In-8.º de 199-(3) págs. Br. Ilustrado em extra-texto com gravuras a preto e branco coladas sobre cartolina encarcelada. Nítida impressão sobre papel de gramagem e qualidade superior. Capas de brochura quase impecável não fosse uma pequena manchinha no canto inferior direito.

 

 

Observações:

Trabalho muito exaustivo sobre as invasões francesas a Portugal com um prefácio de J. A. Pires de Lima.


(...) Tornadas as montanhas de Tôrres, baluarte inexpugnável, a vitória estava assegurada!
Pela terceira vez no nosso território, Wellington media-se com os invasores. O vigor indómito do chefe anglo-luso lançá-los-ía definitivamente para longe das fronteiras. (...)

Preço:28,00€