Banner Vista de Livro
 Aplicar filtros
Livros do mês: Março 2020
Temas 
Palavras Chave 
Módulo background

China

Foram localizados 19 resultados para: China

 

Referência:14124
Autor:ANDRADE, José Ignácio de
Título:CARTAS ESCRIPTAS DA ÍNDIA E DA CHINA nos anos de 1815 a 1835 por ... a sua mulher D. Maria Gertrudes de Andrade. Segunda edição.
Descrição:

Tomo I (e II). Na Imprensa Nacional. Lisboa. 1847. In 8º de 2 volumes com (22) - 245 - (3) e (10) - 235 - (8) págs. respectivamente. Encadernação coeva meia inglesa com elaborados ferros gravados a ouro na lombada de pele, esta com ligeiros e insignificantes defeitos acentuados no primeiro volume. Cantos do primeiro volume com ligeiro sinais de manuseamento descuidado. Miolo impecável, muito limpo com rarísimos picos de acidez.

Observações:

2ª EDIÇÂO. Frei Francisco de S. Luis (Cardeal Saraiva) refere que o autor nos deu a conhecer “... os costumes, as leis, o génio e o singular caracter do grande Império da China, fazendo justiça ao espirito, e ao valor dos antigos portuguezes ...”. É de facto notável o desenvolvimento dado pelo o autor aos curiosos costumes orientais, bem como á história da presença dos portugueses por aquelas paragens. Ilustrado com doze belos retratos litográficos, de sua mulher, de Domingos António de Sequeira, de Rodrigo Ferreira da Costa e de importantes personagens chineses.

As cartas apresentam os seguintes títulos: Sahida de Lisboa; Ensaio da navegação em mar largo; Entrada em Calcuttá; Carta-Bade-Chasta-Brima; Das leis e sua applicação; Sacrificio das viuvas; Ordens religiosas; Decadencia do Indostão; Os lusitanos, e os inglezes na Africa, e na India; Caracter do governo inglez; Costumes dos naires; Palacio Mogol; Jardins de Calcuttá; Estado acual de Maco; Entrada, e sahida dos Jesuitas na China; Principios politicos, e moraes de Confucio, e de Meng-Tscu; Caracter, costumes, e retrato dos chinezes; População, e rendimento público; Amostra das leis chinezas; Da astronomia, e da geographia; Juizo sobre Fernão Mendes Pinto, e sobre algumas cousas vistas por elle na China; Da Medicina; Do espaço e do tempo; Da materia, e suas propriedades; Do movimento; Systema planetario; Effeitos da lua; Liberdade civil dos chineses; Costumes na mesa; Festividade chineza; Agricultura; Cultura, fabrico, e virtudes do chá; Juizo sobre a poesia, extrahido do Cou-King; Canção do Philosopho Lean; Da pintura; Do suicidio; Ilha de Santa Helena; Estado de Portugal;  entre muitos outros.

Segundo Manuela Delgado Leão ramos, esta obra de Ignácio de Andrade, que, como convidado ilustrado, percorre a China dos anos 1815-1830 onde ouviu palestras sobre a cultura chinesa em casa dos seus amigos Chá-Amui e Saoqua (onde, aliás, também explica a “filosofia experimental” europeia), num período em que a imagem da China sofre em Portugal o mesmo processo que no resto da Europa: a passagem de uma sinofilia a uma sinofobia. Esta mudança reflecte, nas suas particularidades, os moinhos de vento com que se debatia o pensamento europeu, e os ventos dominantes que, mais ou menos intensamente, chegavam cá também para moer a ‘farinha’ nacional .

José Inácio de Andrade nasceu nos Açores em 1780 e morreu em Lisboa, em 1863. Como oficial da Armada empreendeu várias viagens à Índia e à China. Foi vereador e presidente da Câmara Municipal de Lisboa e figura destacada das letras portuguesas da época, deixando vasta obra.

Preço:175,00€

Referência:14450
Autor:GOUVEA, António de
Título:CARTAS ÂNUAS DA CHINA (1636, 1643 a 1649)
Descrição:

Instituto Português do Oriente, BN, Lisboa, 1998. In-8º de 484 págs. Brochado. Impressão sobre papel couché ilustrado à parte a cores com mapa do Império da China pelo jesuit< Martino Martini, fachada da Igreja da Madre de Deus contígua ao colégio de São Paulo em Macau, etc ...

Observações:

Edição, Introdução e notas de Horácio P. Araújo.
Conjunto de relatórios escritos pelo jesuíta António Gouvea entre 1636 e 1649 que cobrem os anos da grande viragem política, social, cultural e religiosa, verificada na China com a queda da Dinastia Ming e a implantação da Dinastia Qing, em 1644. Além da panorâmica global desses tempos profundamente agitados, as Cartas concentram-se particularmente sobre a vida das comunidades cristãs e os esforços dos missionários na adaptação às novas circunstâncias.

Preço:25,00€

Referência:14451
Autor:Sem autoria
Título:DOUS GIGANTES PINTADAS CÕ HUS BASTÕES NAS MÃOS
Descrição:

Biblioetca Naciuonal de Portuga, Lisboa, 2013.In-8º de 107 págs. Brochado. Impresão a cores com reproduções e descrições das gravuras expostas.

Observações:

Conjunto de gravuras chinesas de porta dos séculos XVIII a XX pertencentes à colecção privada de António Maia do Amaral. As garvuras são de portões exteriores, de portas de estábulos, de portas interiores e de ocasiões especiais.

Preço:10,00€

reservado Sugerir

Referência:12701
Autor:SILVA, Beatriz Bastos da
Título:CRONOLOGIA DA HISTÓRIA DE MACAU
Descrição:

Direcção dos Serviços de Educação, Macau, 1992-1995. # volumes de 198, 216 e 467 págs. Br. Apenas os 3 primeiros volumes desta obra. Profusamente ilustrados ao longo do texto.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Obra monumental que percorre 500 anos de relações luso-chinesas, fundamental  para o ensino e para a investigação sobre Macau e segundo a autora “É uma obra que vai alargar o conhecimento da História de Macau, não só a estudiosos que dali partirão para outros voos, como para pessoas comuns, naturais de Macau, que visitam Macau e até, como vou lançá-la mais tarde em Portugal, será de muito boa informação para quem nunca saiu de Portugal e não conhece Macau ou para quem já tem saudades de Macau por cá ter vivido”

 

Preço:30,00€

Referência:14119
Autor:ZHILIANG, Wu
Título:SEGREDOS DA SOBREVIVÊNCIA - História Política de Macau
Descrição:

Associação de Educação de Adultos de Macau, Macau, 1999. In-8º de IV-(2)-502-(4) págs. Brochado e ilustrado ao longo do texto e a cores em separado com mapas desdobráveis e facsilimes de documentos antigos.

Tese de doutoramento apresentado na Universidade de Nanjing.

Observações:

Do epílogo:

"... a obra que se apresenta agora, abriu novos horizontes ao historiar os anos de Macau, situando-se numa evolução do seu sistema político, admnistrativo intreno, área que os investigadores chineses não têm podido penetrar por razões várias. Esta tese de doutoramento baseia-se em fontes chinesas, portuguesas e de outros países que cedo iniciaram as suas relações com China. Por razões sobejamente conhecidas, os arquivos chineses sobre as relações sino-portugueses estão depositadas dos dosi lados do Estreito da Formosa. Nos últimos anos, a publicação de fontes documentais promovida pela Fundação de MAcau revela que os estudos das relações sino-portuguesas vão-se modernizar com fontes inéditas relativas a vários temas-chave do relacionamento multisseculat entre o País do Meio e o Ta-Sssi-Yang-Kuo. Só com inventariação e invetsigação das fontes chinesas e portuguesas é que se pode fazer uma desapaixonada e objectiva história de Macau, sem um nacionalismo que tem marcado bastantes estudos até agora produzidos tanto em chinês como em línguas ocidentais. Um estudo documentado em fontes várias de Macau vai revolucionar os estudos da História Moderna e a História da Diplomacia da própria China. Eis a importância da História de Macau..." (Jin Guo Ping, 1999)

Preço:35,00€