Banner Vista de Livro
 Aplicar filtros
Livros do mês: Junho 2024
Temas 
Palavras Chave 
Módulo background

Coimbra

Foram localizados 85 resultados para: Coimbra

 

Referência:13357
Autor:autoria indefinida
Título:REVISTA CRÍTICA DE CIENCIAS SOCIAIS
Descrição:

Centros de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, Coimbra, 1978-1986. Vinte primeiros números da Revista de Estudos Sociais em treze volumes (alguns dos números são duplos ou triplos). Br. Alguns volumes com assinatura de posse. Falho do nº 6.

Observações:

 A Revista Crítica de Ciências Sociais é  uma edição quadrimestral do CES (Centro de Estudos Sociais) da Universidade de Coimbra que publica artigos que apresentem resultados de investigação avançada e de reflexão teórica inovadora em todas as áreas das ciências sociais e das humanidades. A revista foi fundada em 1978 por professores de Sociologia da Faculdade de Ecoomia da UC sob a direcção de Boaventura de Sousa Santos.
A Revista privilegia a publicação de números temáticos com artigos escritos por investigadores sobre as  respectivas áreas de especialidade.


Estes primeiros vinte números encerram alguns números temáticos como : Literatura e sociedade; Teoria das classes; A pequena agricultura em Portugal;Portugal 1974-1984: Dez anos de transformação social,  e artigos bastantes interessantes como : Um Exemplo de Resistência Popular - O Sebastianismo (José Veiga Torres);A Reforma Agrária em Portugal e o Desenvolvimento Económico e Social (Afonso de Barros); Telenovelas. A Propósito da Cultura de Massas (João Paulo Moreira); A Escrita na Vida da Gente: Sobre "Autobiografias Operárias" (Maria Irene Ramalho); Re-lendo "A Room of One's Own". Onde se conta de mudas que ouvem, surdos que falam e mudas que aprenderam a falar (Graça Abranches); "All Colored People Sing". Do estereótipo à identidade (Isabel Caldeira); Carta inédita  de Jorge de Sena; Mulheres, Família e Trabalho Doméstico no Capitalismo  (Virgínia Ferreira);Para uma Sociologia da População - um comentário à Demografia  (Carlos Fortuna); A figura do camponês em Artes e Letras de oitocentos (José Augusto França) entre muitos outros.

Preço:75,00€

Referência:13840
Autor:BARBOSA, José [comp.]
Título:ARTE MILITAR NA BIBLIOTECA GERAL DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA (Séc. XVI-XVIII)
Descrição:

Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, Coimbra, 1990. In-8º de 63- (30) págs. Br. Profusamente ilustrado com reproduções, algumas em páginas desdobráveis e armamentos, fortificações, capas de livros, etc.

 

Observações:

Obra com a  vasta bibliografia sobre arte militar impressa entre os séculos XVI e XVIII,  que pode ser encontrada no acervo da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, em Portugal. Para além da bibliografia constam da publicação dezenas de gravuras ilustrativas: armamentos, fortificações, capas de livros, entre muitas outras.

Da Introdução:
"Possui a Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra nos seus fundos bibliográficos um núcleo muito significativo de obras impressas nos séculos XVI a XVIII, sobre arte militar. Estas obras, provenientes dos antigos colégios universitários, ou adquiridas durante o século XVIII em leilões e livreiros, em especial franceses, estão de perto relacionados com o ensino da matemática, álgebra, aritmética, geometria, trigonometria, física, etc., com aplicações directas e práticas na balística e arquitectura militar, consideradas em termos de defesa e ataque, numa arma então em evolução e grande desenvolvimento como foi a artilharia.
Não é, pois, de estranhar, pelo seu conteúdo matemático, a existência de uma bibliografia deste tipo nos planos tradicionais do estudo universitário, o que, para os séculos XVII e XVIII, ganha uma incidência especial na implicação de Portugal, por vezes directamente, nas guerras através das quais se procurou estabelecer o equilíbrio europeu, e em cujo número cumpre destacar a Guerra dos 30 Anos, a Guerra da Restauração, a Guerra da Sucessão de Espanha e a Guerra dos 7 Anos, num período que, lato sensu, se pode prolongar, do ponto de vista dos meios militares em uso, até às Invasões Francesas, embora, por esta altura, e mercê do desenvolvimento da arte e táctica militares, a utilização da fortaleza abaluartada fosse progressivamente abandonada."

 

Preço:16,00€

Referência:14461
Autor:BRANDÃO, Mário
Título:O LIVRO DA RECEPTA & DESPESA DAS RENDAS DA UNIVERSIDADE POR MANUEL LEITAM Q COMEÇOU PER PASCOA DE 544 ANNOS. SCRIVAM MANUEL TOMAS.
Descrição:

(Nas Officinas da "Atlântida"), Coimbra, 1938. In-4º de - 8º de 56-(1) págs. Brochado. Dedicatória autógrafa a Virgilio Correia. Capas com ocasionais picos de humidade. Miolo bem conservado.

Anotações marginais a lápis co preciosa informação, escritos pelo punho do notável investigador de história, o Pdr. Nogueira Gonçalves.

Observações:

Publicação do Arquivo e Museu de Arte da Universidade de Coimbra.

Preço:23,00€

Referência:13914
Autor:BRUNO, José
Título:UMA VÉSPERA DE FERIADO peça de costumes de coimbra
Descrição:

Coimbra Editora, Coimbra, 1929.In 8º de XVIII-234-(1) págs. Br. Profusamente ilustrado com vários retratos em extra-texto: Francisco Xavier Pais de Sande e Castro, António Correia da Fonseca, Alberto Costa ( Pad- Zé ), Fernando de Figueiredo, Miguel Trancoso, Alberto de Campos Melo, A. Vitor dos Santos, Rui Ulrich, E. de Sande Marinha, Carlos Roberto Pinto, Luis de Albuquerque, Pedro de Miranda, José Bruno, João Castelo Branco, Alberto Moura Pinto e Álvaro Sereno. A partir da pág. 215- 225  encerra um " In Memoriam " a José Aires de Magalhães.

Observações:

Peça expressamente escrita para ser representada por um grupo de quintanistas de Direito, Medicina e Filosofia, na sua récita de despedida, a 9 de Março de 1904, no Teatro Príncipe Real de Coimbra, repetindo-se no mesmo teatro a 12 de Março e em Lisboa, no real Teatro de S. Carlos, a 24 , em benefício da assistência nacional aos tuberculosos.
Esta obra obteve um êxito extraordinário, pelo que foi editada várias vezes e representada outras tantas por sucessivas gerações.

Preço:16,00€

Referência:14973
Autor:CASTRO, Augusto Mendes Simões de
Título:O BRASÃO DE COIMBRA. Resenha do que escreveram e disseram acerca d'elle alguns auctores distinctos. Colligida e annotada por ...
Descrição:

Imprensa da Universidade, Coimbra, (1872). In-8º de 59-(2) págs. Brochado, com ligeiros picos de acidez, tipo foxing.

De RARO aparecimento no mercado. Cândido Nazareth refere apenas uma edição com o mesmo título, rara, de poucos exemplares impressos posteriomente ao nosso, isto é,  em 1895. Referido apenas na exaustiva Bibliografia Coimbrã de José Pinto Loureiro que nos diz tratar-se ser uma separata (como tal, habitual à epoca de reduzida tiragem) do Instituto Vol XV, p. 107, 135 e 161. No entanto, por comparação das manchas tipográficas de ambas as impressões, com diferentes formatos, acreditamos ser uma publicação independente à margem de O Instituto.

Observações:

Na apresentação do livrinho, lê-se o seguinte:
"... Nenhuma das cidades de Portugal possue mais formoso e celebrado brasão que a de Coimbra; formoso na sua composição, celebrado pelo que d'elle têm escripto e dissertado alguns dos nossos escriptores mais distinctos. Como tudo o que respeita à cidade do Mondego, tambem o seu brasão inspira vivo interesse; tambem se acha cercado de poesia infinda, de romanticas e curiosas tradições. A sua explicação, verdadeira ou phantastica, tem dado margem a formosas paginas de notaveis prosadores; distintos poetas a têm cantado em harmoniosos versos, ou têm formado d'ella episodios interessantes, com que ornaram seus poemas e composições; a romancistas celebrados tem dado assumpto para phantasiosos contos; finalmente oradores e moralistas insignes nella têm achado motivos para longo dissertar em boa e proveitosa doctrina ...".

São referidos e transcritos fragmentos de textos que referem ou descrevem as Armas da Cidade de Coimbra, da autoria de Fr. Bernardo de Brito, Fr. Agostinho de Santo Agostinho, Manuel Severim de Faria, Francisco Leitão Ferreira, António Coelho Gasco, Francisco Sá de Miranda, Gil Vicente, Ignacio de Moares, Fr. Heitor Pinto, Pedro de Mariz, Vasco Mousinho de Quebedo, Fr. Jorge Pinheiro, Miguel Leitão de Andrade, Gabriel Pereira de CAstro, António Carvalho da Costa, D. José BArbosa, José Correia de Melo e Brito de Alvim Pinto, José Freire de Serpa, A. M. Seabra de Albuquerque e João Rodrigues de Sá.

Preço:70,00€

Referência:15183
Autor:CASTRO, Eugénio de
Título:GUIA DE COIMBRA
Descrição:

F. frança Amado, editor - Coimbra, s.d. In-8º de 103-(1)-(8) págs. Brochado. Ilustrado à parte com um grande mapa ou planta topográfica desdobrável da cidade e sobre papel couché com vistas de Coimbra, monumentos, fachadas de edifícios, claustros, etc ... Apresenta no final um caderno de 8 páginas cimpressa sobre papel rosa velho com publicadade a casas comerciais locais. Capa de brochura ligeiramente rasgada na charneira, na parte superior. De resto, muito bom exemplar, muito estimado.

Primeira e única edição cuja publicação oficial foi suportada pela Sociedade de Defesa da Propaganda de Coimbra.

Observações:

Na introdução, as palavras de um poeta caracterizam tão bem a cidade de Coimbra de então, como hoje, cem anos depois, e dizem o seguinte:
" ... COIMBRA é como certas mulheres que depois de haverem soffrido os maiores ultrajes do tempo e do destino, conservam ainda na decrepitude eloquentes signaes da belleza que tiveram em moças. Ao passo que, nos outros paizes da Europa e até na visinha Hespanha, injustamente classificada de barbara, a modernisação das povoações historicas se tem feito assisadamente, abrindo-se novos bairros de ruas amplas e arejadas, mas conservando-se com respeito a parte antiga nos seus elementos monumentaes e pittorescos, em Portugal, pelo contrario, a falta de cultura artistica, a decadencia da aristocracia, o desdem pela tradição e a incompetencia da maior parte das edilidades, descaracterisaram por completo as cidades, arrasando ou deixando cair desalmadamente castellos e muralhas, templos e solares, duplamente interessantes e veneraveis, pelo que valiam como obras d'arte e pelas nobres coisas que do passado nos diziam. De todas as cidades portuguêsas victimadas pelos elementos devastadores acima apontados, nenhuma como Coimbra padeceu tantas e tão grandes injurias. ...".

Preço:25,00€

Referência:14674
Autor:CORREIA, Vergílio
Título:A ARTE EM COIMBRA E ARREDORES
Descrição:

Coimbra, 1949. In-8º de 109-(2) págs. Brochado. Profusamente ilsutrado ao longo do texto. Leve e muito ténue manchinha de humidade marginal.

Observações:

Edição primeira, póstuma ao cuidado da viúva de Vergílio Correia, Dona Alice Correia.

Preço:20,00€

Referência:13404
Autor:CRESPO, José
Título:SANTA ISABELna doença e na morte
Descrição:

Coimbra Editora, Coimbra, 1972. In-8º de 204 págs. Br. Capas de brochura com alguns picos de acidez. Profusamente ilustrado ao longo do texto.

Observações:

Estudo muito interessante que baseando-se na  vida da Rainha Santa Isabel analisa as condições sociais da época, a acção exercida pela rainha em obras de assistência, e nos dá um vislumbre da medicina no século XIII ao analisar a doença e morte da rainha.

Preço:28,00€

Referência:13969
Autor:CRISTINO, Augusto Lopes
Título:EXCÊNTRICOS PANORAMAS VISTOS DE COIMBRA
Descrição:

Coimbra Editora, Coimbra, 1953. In-8º; de 194-(1) págs. Br. Cadernos por abrir.  Capas de brochura ligeiramente amarelecidas.

Observações:

Livro de memórias sobre os tempos de estudante de Coimbra do autor.

Preço:20,00€

Referência:14424
Autor:DIAS, Pedro
Título:O MUDEJARISMO NA ARTE COIMBRÃ - SÉCULOS XV E XVI
Descrição:

Coimbra Editora Lda, Coimbra, 1979. In. 8.º de 49(1) págs. Brochado

Observações:

Desenvolvido trabalho sobre a arte mudejar em Portugal e, particularmente, em Coimbra. Ilustrado ao longo do texto. Separata do Arquivo Coimbrão, volume XXVII.

Preço:15,00€

Referência:13919
Autor:FRANCO, Augusto Soares
Título:QUEM TORTO NASCE TARDE OU NUNCA S'ENDIREITA em 1 acto & QUEM FEIO AMA, BONITO LHE PARECE em 2 actos. Comédias originais por ...
Descrição:

Imprensa Conimbricense, Coimbra, 1856. In-8º de 65-65 págs. Encadernação moderna, meia inglesa com cantos em pele castanha. Papel de fina gramagem mas sustentando resistência e a sonoridade original do papel.

Observações:

Conjunto de duas peças de teatro muito curiosas escritas por Augusto Soares Franco.

Preço:40,00€

Referência:14804
Autor:LEAL, Raúl
Título:CONTRIBUITION À L'ÉTUDE DES IDÉES POLITIQUES ET SOCIALES DE L'ECOLE DE COIMBRE
Descrição:

Maurice Lavergne, Imprimeur, Paris, 1941. In-8º de 128 págs. Encadernação moderna inteira de sintético preto com dourdos na lombada. Aparo marginal e consrva a capa de brochura anterior. Aparo generalizado.

Observações:

A autoria da presente publicação nada tem a ver com o autor Raul Leal - HENOCH , «Note-se, desde já, que dois autores portugueses assinavam as suas obras com o nome Raul Leal» – alerta-nos Aníbal Fernandes na reedição de Sodoma Divinizada (Hiena Editora, Lisboa, 1989) –. «Além [do] colaborador de Orpheu, [...] o outro [...] é nortenho e doutorado em Economia pela Universidade de Paris.»

Inúmeras referências a Antero de Quental, Oliveira Martins, Teófilo e Ramalho.

Preço:20,00€

Referência:13605
Autor:LIMA, Augusto J. Gonçalves
Título:MURMURIOS
Descrição:

Typographia da Revista Popular, Lisboa, 1851. In-8º de XXIV-262-(2) págs. Encadernação meia inglesa em pano com dizeres a ouro em rótulo de pele. Sem capas de brochura e ligeiramente aparado. Pequenoa carimbo de posse.


PRIMEIRA EDIÇÃO
INVULGAR

 

Observações:

Livro de poemas de Augusto Gonçalves Lima, um dos nove poetas que integraram a revista "Trovador" editada por Feliciano de Castilho que acreditava ter descoberto uma nova linhagem de poetas coimbrães, "os poetas do Trovador". Em jeito de prólogo o livro encerra cartas trocadas entre o autor e o critico literário dessa geração, António Pedro Lopes de Mendonça.

Preço:25,00€

Referência:14675
Autor:PESSANHA, D. José
Título:COIMBRA E A RTE
Descrição:

Lisboa, 1922. In-4.º de 12 págs. Brochado. Apresenta ocasionais picos de acidez.

Observações:

Trata-se de uma tiragem limitadíssima a 150 exemplares numerados e assinados destinados exclusivamente para ofertas. "Conferência realizada no dia quatro de Abril de mil novecentos e vinte e um, no encerramento de uma exposição de Arte Coimbrã em Lisboa" em separata da prestigiada revista de etnografia nacional TERRA PORTUGUESA.

Preço:19,00€

Referência:14888
Autor:RIBEIRO, Orlando
Título:LE PORTUGAL CENTRAL (Livret-Guide de l'Excursion C)
Descrição:

Congrès International de Géographie, Lisboa 1949 (aliás, Centro de Estudos Geográficos, 1982). In-8º de 180 págs.; XXII págs ilustradas, 10 mapas desdobráveis. Brochado. Rubrica de posse no ante-rosto.

 

 

Observações:

Pormenorizada descrição da excursão, na parte central de Portugal, dirigida por Orlando Ribeiro em 1949, por ocasião do congresso internacional de Geografia, com o objectivo de estudar a geografia física e humana da região. O autor destaca a grande variedade de geomorfoligias, onde diversas individualidades geológicas regionais se individualizam permitindo diversos tipos de paisagens e respectivas economias associadas, num circuito de algumas centenas de quilómetros. Por outro lado este conjunto muito variado é dominado pela elevada cordilheira central, que é a continuação da Cordilheira Central Ibérica que divide Portugal em dois. São descritos as regiões da Buçaco, Celorico, Belmonte, Serra da Terra, Vale do Zêzere, Sarzedas, Lousã, Guarda, Coimbra, Castelo Branco. Obra de um dos maiores nome da geografia portuguesa, além de pensadores da questão do território e gentes que a habitam. Autor de um estilo de escrita peculiar, descrevendo cientificamente o território nacional do ponto de vista geográfico com uma prosa literária única.

Preço:15,00€

Referência:14439
Autor:RODRIGUES, Manuel Augusto
Título:A INQUISIÇÃO E O CABIDO DA SÉ DE COIMBRA (1580-1640)
Descrição:

In-4º de 51 poágs. Brochado com margens ligeiramente oxidadas. Ostenta uma expressiva dedicatória autógrafa. Separata do Arquivo Coimbrão.

Observações:

Estudo muitodesenvolvido sobre as relações inquisitoriais e o Cabido da Sé de Coimbra em que os móbeis económicos desempenharam um papel importante para a retenção dos judeus e para o estabelecimento do Santo Ofício, em que o poder sócio-económico dos judeus se manifestava de muitas e variadas maneiras.

"... O poder económico do judeu e a sua qualidade de agente fiscal do Estado, da nobreza e até, durante algum tempo, da própria Igreja, fez-se acompanhar de sequelas políticas e sociais inevitáveis. O braço popular da plebe das vilas e aldeias, como classes mais directamente afectadas com a ascenção da minoria israelita, lavraram, sem rodeios, o seu protesto contra a marcha dos acontecimentos. Efectivamente, foram inúmeras as reações das várias classes da sociedade portuguesa contra a presença de judeus em Portugal..."

Preço:19,00€

Referência:13965
Autor:SÁ, Octaviano
Título:A TRICANA NO FOLCLORE COIMBRÃO
Descrição:

Comissão Municipal de Turismo, Coimbra, 1942. In-8º de 72 págs. Br. Separata de 'O Instituto'. Desenho da capa de Fausto Gonçalves. Profusamente ilustrado ao longo do texto com desenhos, gravuras e fotografias a preto e branco representando as tricanas através dos tempos. Capa com sinais de manuesamento e com alguns picos de acidez.

MUITO INVULGAR.

Observações:

Obra muito curiosa que encerra a versão ampliada de uma conferência inicialmente proferida pelo autor na sede do grupo folclórico Rancho de Coimbra.
Aborda a figura da Tricana de Coimbra no folclore e nas artes. Encerra também um poema de Alberto Osório de Castro.

Preço:25,00€

Referência:13968
Autor:SAMPAIO, Armando
Título:ENCONTRO COM A SAUDADE Recordações de um antigo estudante de Coimbra.
Descrição:

Edição do autor, Coimbra, 1965. In-8º de 237-(2) págs. Br. Ilustrado em extra-texto com fotografias. Capa de brochura ilustrada por J. Sampaio.

Observações:

Obra muito curiosa sobre a vida universitária em Coimbra na década de 40.

"Ao iniciar os estudos na Universidade sofri os efeitos naturais da liberdade a que não estava habituado. Era isso, justamente, que meu Pai temia..."

Preço:18,00€

Referência:15075
Autor:Sem autoria
Título:O PHANTASMA DA INSTRUCÇÃO PUBLICA ASSALTANDO A UNIVERSIDADE DE COIMBRA E ESCHOLAS E LYCEUS DO REINO
Descrição:

Imprensa Litteraria , Coimbra, 1869. In-8º de 16 págs. Brochado.


 

Observações:

Publicado sem autoria, apenas conhecidos exemplares na BN e na Biblioteca Municipal de Coimbra, referido por Pinto Loureiro na sua magnífica Bibliografia Coimbrã (p. 136).

Polémica plaquete publicada anonimamente e impressa por ocasião da extinção do Conselho Geral de Instrução Pública, por Decreto de 14 de outubro de 1868, assinado pelo Marquês de Sá da Bandeira, e criada, em sua substituição, uma Conferência Escolar. Ora leia-se o seguinte, logo no início desta publicação:

"... A reforma da Instrucção Publica foi um horrivel phantasma, que veio lançar quasi toda Coimbra n'um medonho terror. Ella foi para uns, á primeira vista, um raio de esperança e de vida, para outros, porém, foi desde logo, e continua a ser - uma bomba ardente e mortifera de seus interesses. No enatnto, alguns estudantes, ainda hoje, talvez illudidos, apparecem alegres e com o sorriso nos labios, como indicando: estou na Universidade ! - em quanto que os mestres caminham a passos lentos, com a gravidade estampada no rosto, e o olhar perdido nq região das tremendas economias. Oh! que pedonho phantasma! ... "

Mas adiante, apresenta soluções, que nos parecem bastante curiosas:

" (...) 3º Todos os rechonchudos Abbades devem ceder pelo menos o prato de meio - a bem dos pobres;
4º Todos os Duques, Marquezes, Viscondes, Barões, Conselheiros, Pares do Reino, etc., devem andar a pé -- além que paguem o que devem ao thesouro ;
5° Finalmente, se depois de tomadas estas medidas e outras, que a tempo opportuno faremos saber, o governo não achar o tesouro salisfeito, então, peça a Deos que transforme o pobre Portugal n'um mar de baleias, e façâmos todos o sacrificio do Jonas biblico passando hospedado uns tres dias nos seus bojudos seios; - mas, seja o Governo o primeiro a dar este heroico exemplo, que a patria será então salva das garras do medonho Defici
t."

 

Preço:65,00€

Referência:13873
Autor:SOARES, A. J.
Título:SUBSÍDIOS PARA A HISTÓRIA DO TEATRO DOS ESTUDANTES DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA 1938 - 1961
Descrição:

Edição do autor, Coimbra, 1961. In-4º de 347-(4)págs. Br.  Cadernos por abrir. Profusamente ilustrado ao longo do texto.

 

Observações:

Obra que aborda a históras do teatro estudantil de Coimbra e também  as deslocações dos grupos de teatro ao Porto, Lisboa, Açores, Madeira, Algarve, Braga, Leiria, Figueira da Foz, e ainda ao ultramar português, Luanda, Benguela, Sá da Bandeira, ilhas de de Cabo Verde, etc.

“As representações teatrais dos estudantes de Coimbra constituiram sempre uma actividade cultural da maior importância, não só como diversão mas também como processo pedagógico. Há notícia de espectáculos teatrais na Universidade em data anterior a 1538 e sabe-se que por ocasião de uma visita de D. João III à Universidade de Coimbra, houve um solene espectáculo para festejar o acontecimento, em que foi interpretada uma comédia de Plauto. As récitas teatrais e a composição de obras dramáticas faziam parte dos métodos pedagógicos do Renascimento, e também em Coimbra aparecem provisões reais a regulamentar os espectáculos promovidos por Mestres e alunos da Universidade ”.

 

Preço:15,00€

Referência:15348
Autor:[dir: GONÇALVES, António Augusto]
Título:O ZEPHYRO. Publicação Litteraria Bimensal. Nº 1 (a 12)
Descrição:

Typographia Manuel Caetano da Silva, Coimbra, 1872. In-fólio de 12 números com 48 págs + 12 litografias, publicadas entre 15 de Fevereiro de 1872 e 31 de Julho do mesmo ano. Encadernação coeva inteira de skivertex bordeaux com Super-libros de Anibal Fernandes Tomás. Algumas folhas com uma ténue mancha de humidade que ocupa o terço inferior dos primeiros números. Acidez generalizada e acentuada em alguns números. Apesar dos defeitos apontados, o exemplar encontra-se em muito bom estado, preservando a estrutura e a estabilidade original do papel. Ostenta também um Ex-libris de ANNIBAL FERNANDES THOMAS.

RARÍSSIMA publicação periódica conimbricense, exemplar este que foi pertença do eminente bibliófilo ANIBAL FERNANDES THOMAZ e de que se conhecem apenas três exemplares em bibliotecas públicas. Apenas referido nas bibliotecas privadas de Anibal Ferndes Tomás e de Candido Nazareth (nº 3760). Pinto Loureiro (1931) refere no seu Jornais e Revistas de Coimbra (p. 71) o exemplar que possuia então Candido Nazareth. Desconhecido nas principais descrições bibliográficas das bibliotecas inventariadas para venda desde finais de séc. XIX.

Observações:

Encerra colaboração de António Augusto Gonçalves (director do periódico), A. J. Sousa, António Francisco Barata, Seabra de Albuqerque, Lopes Praça, Simões Dias, Com colaboração artística, além do seu director, também a de António Augusto Monteiro de Figueiredo.

Ilustrado em separado com litografias, algumas inéditas de Sé Velha, Fonte dos Castanheiros, Ruinas de Santa Clara, Igreja de São Salvador, S. Thiago, Fonte dos Amores, o rio Mondego (Visto da Memória), Igreja de Santa Justa, Salgueiral, Túmulo da Rainha Santa, Capela do Arnado, e Jardim Botânico. As estampas, muito curiosas, foram impressas na Imprensa da Universidade (algumas delas), assinadas por Mariz, Adelino e A. Costa.

Preço:575,00€
página 1 de 2