Banner Vista de Livro
 Aplicar filtros
Livros do mês: Agosto 2020
Temas 
Palavras Chave 
Módulo background

Costumes

Foram localizados 20 resultados para: Costumes

 

Referência:14124
Autor:ANDRADE, José Ignácio de
Título:CARTAS ESCRIPTAS DA ÍNDIA E DA CHINA nos anos de 1815 a 1835 por ... a sua mulher D. Maria Gertrudes de Andrade. Segunda edição.
Descrição:

Tomo I (e II). Na Imprensa Nacional. Lisboa. 1847. In 8º de 2 volumes com (22) - 245 - (3) e (10) - 235 - (8) págs. respectivamente. Encadernação coeva meia inglesa com elaborados ferros gravados a ouro na lombada de pele, esta com ligeiros e insignificantes defeitos acentuados no primeiro volume. Cantos do primeiro volume com ligeiro sinais de manuseamento descuidado. Miolo impecável, muito limpo com rarísimos picos de acidez.

Observações:

2ª EDIÇÂO. Frei Francisco de S. Luis (Cardeal Saraiva) refere que o autor nos deu a conhecer “... os costumes, as leis, o génio e o singular caracter do grande Império da China, fazendo justiça ao espirito, e ao valor dos antigos portuguezes ...”. É de facto notável o desenvolvimento dado pelo o autor aos curiosos costumes orientais, bem como á história da presença dos portugueses por aquelas paragens. Ilustrado com doze belos retratos litográficos, de sua mulher, de Domingos António de Sequeira, de Rodrigo Ferreira da Costa e de importantes personagens chineses.

As cartas apresentam os seguintes títulos: Sahida de Lisboa; Ensaio da navegação em mar largo; Entrada em Calcuttá; Carta-Bade-Chasta-Brima; Das leis e sua applicação; Sacrificio das viuvas; Ordens religiosas; Decadencia do Indostão; Os lusitanos, e os inglezes na Africa, e na India; Caracter do governo inglez; Costumes dos naires; Palacio Mogol; Jardins de Calcuttá; Estado acual de Maco; Entrada, e sahida dos Jesuitas na China; Principios politicos, e moraes de Confucio, e de Meng-Tscu; Caracter, costumes, e retrato dos chinezes; População, e rendimento público; Amostra das leis chinezas; Da astronomia, e da geographia; Juizo sobre Fernão Mendes Pinto, e sobre algumas cousas vistas por elle na China; Da Medicina; Do espaço e do tempo; Da materia, e suas propriedades; Do movimento; Systema planetario; Effeitos da lua; Liberdade civil dos chineses; Costumes na mesa; Festividade chineza; Agricultura; Cultura, fabrico, e virtudes do chá; Juizo sobre a poesia, extrahido do Cou-King; Canção do Philosopho Lean; Da pintura; Do suicidio; Ilha de Santa Helena; Estado de Portugal;  entre muitos outros.

Segundo Manuela Delgado Leão ramos, esta obra de Ignácio de Andrade, que, como convidado ilustrado, percorre a China dos anos 1815-1830 onde ouviu palestras sobre a cultura chinesa em casa dos seus amigos Chá-Amui e Saoqua (onde, aliás, também explica a “filosofia experimental” europeia), num período em que a imagem da China sofre em Portugal o mesmo processo que no resto da Europa: a passagem de uma sinofilia a uma sinofobia. Esta mudança reflecte, nas suas particularidades, os moinhos de vento com que se debatia o pensamento europeu, e os ventos dominantes que, mais ou menos intensamente, chegavam cá também para moer a ‘farinha’ nacional .

José Inácio de Andrade nasceu nos Açores em 1780 e morreu em Lisboa, em 1863. Como oficial da Armada empreendeu várias viagens à Índia e à China. Foi vereador e presidente da Câmara Municipal de Lisboa e figura destacada das letras portuguesas da época, deixando vasta obra.

Preço:175,00€

Referência:12182
Autor:CORREIA, Vergílio
Título:ETNOGRAFIA ARTÍSTICA PORTUGUESA. Notas de Etnografia Portuguesa e italiana. (Com 80 desenhos e fotografias).
Descrição:

Edição da «Renascença Portuguesa, Porto, 1916. In-8º de 149-(3) págs. Encadernação inteira de percalina castanha. Profusamente ilustrado ao longo do texto com desenhos e esboços de objectos da vida rural. Conserva as capas de brochura, com carimbo de antiga biblioteca e mancha de humidade junto à charneira.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Apreciado e invulgar estudo de Vergílio Correia que aborda temas como: "As Alminhas", "Esgrafitos", "Velhos teares", "Os pesos de tear", "A arte no sal", "As cabanas da Assafarja", "Pintadeiras ou Chavões alentejanos", " Castanholas enfeitadas", " Cossoiros do Baixo-Alentejo" e " Ornamentação popular dos barros de Estremoz".

Preço:43,00€

Referência:14063
Autor:LACERDA, F. Gavicho de
Título:COSTUMES E LENDAS DA ZAMBÉZIA.
Descrição:

Edição do autor, Lisboa, 1925. In-8º de 336-(4)págs. Br. Ilustrado ao longo do texto.
RARO

Observações:

Obra sobre os costume e lendas da Zambézia, onde o autor escreve " o que durante 32 anos de permanência na Zambézia por lá vi e aprendi, de maneira que o nosso colono, que amanhã para aquela tão rica região queira emigrar, algumas luzes leve ou pequeno conhecimento dela".

No Índice lêm-se as seguintes entradas:

Primitiva ocupação e penetração do Zambéze; Psicologia da Raça Negra, os Cafres; Juramento dos Cafres; Caçadas e pescarias, sua maneira de trajar; Das Habitações, mantimentos e bebidas; O Albinismo, cirurgiões, várias crenças; Feitiços, casamentos, partos e funerais; etc ...

Preço:37,00€

Referência:12311
Autor:PINTO, Américo Cortez
Título:DIÓNISOS -POETA E REY. Os Costumes a arte e a vida medieval portuguesa na época de D.Dinis
Descrição:

Secretaria de Estado do Ensino Superior-Ministério da Educação, Lisboa, 1982. In-4º de 446-(1) págs. Br.

Observações:

Estudo muito importante dos costumes, a arte e a vida medieval portuguesa na época de D. Dinis.

Preço:25,00€

Referência:14471
Autor:SEIDLER, Carl
Título:DEZ ANOS NO BRASIL
Descrição:

Livraria Martins, S. Paulo, 1941. In-4º de 320 pags. Encadernação coeva em sintético vermelho com papel fantasia. Encerra inúmeras ilustrações que constituem documentos fidedignos das vistas das cidades, paisagens, figuras políticas e militares, etc ... Acidez generalizada própria da a qualidade do papel. Conserva capas de brochura. Ligeiro aparo marginal, cabeça do livro carminado.

Observações:

Tradução e notas do General Bertoldo Klinger. Prefácio e notas do Coronel F. de Paula Cidade . Edição brasileira, inserida na colecção Biblioteca Histórica brasileira,

Carl Seidler foi um militar alemão que lutou pelo Brasil na Guerra da Cisplatina. Nas suas andanças esteve em Passo do Rosário, Pelotas, Rio Grande, Porto Alegre, Viamão, Triunfo, Cachoeira do Sul, Piratini, Jaguarão, Torres, Laguna, Florianópolis e Rio de Janeiro, deixando importantes impressões sobre a paisagem física, humana e social daquele período.

Na badana:

"... Tendo vivido dez anos entre nós, como oficial mercenário do exército imperial, Carlo Seidler, pôde observar de perto e com vagar, certos aspectos da nossa vida social e política. Escrito entre os anos de 1833 e 1834, Dez Anos no Brasil encerra em suas páginas pitorescos e movimentados aspectos de nossa vida civil e militar de há um século atrás. Obra de um observador de condições modestas, que escreve o que sente e o que sentem os que o cercam, que diz exactaemnte o que anda na boca do povo, embora por esse modo muitas vezes se afaste da verdade ou deturpe acontecimentos, Dez Anos do Brasil constitui sem duvida alguma, documento útil e digno da atenção de todos quantos desejem ter um panorama dos usos e costumes do Brasil nos seus primeiros anos como Nação independente ...".

Preço:40,00€