Banner Vista de Livro
 Aplicar filtros
Livros do mês: Maio 2024
Temas 
Palavras Chave 
Módulo background

Etnografia

Foram localizados 101 resultados para: Etnografia

 

Referência:15327
Autor:AAVV
Título:MUNDO PORTUGUÊS. Imagens de uma Exposição Histórica.
Descrição:

Edições SNI, Lisboa, 1956. In-4º de 142 ff inumeradas e 3 folhas desdobráveis. Revestido de encadernação editorial, com sobrecapa ilustrada em papel (com sinais de ligeiro desgaste próprio dos movimentos de arrumar na estante) com pequenos rasgos de manuseamento; miolo muito limpo e impecável.

Direcção gráfica do pintor Manuel Lapa. Execução pela Oficina Gráfica, Lda., Neogravura, Lda. e Litografia Nacional. Edição de grande apuro gráfico profusamente ilustrada a cores e negro, com reproduções fotográficas, ilustrações e mapas, alguns desdobráveis. Álbum evocativo da Exposição do Mundo Português, de grande qualidade artística, impresso sobre vários tipos de papel, couché, vegetal, cartolina. Separadores de cada secção com texto a duas colunas. Gravuras a cores sobre papel couché, colado sobre as folhas de texto, reproduzindo iluminuras do Apocalipse do Lorvão, pormenores do Atlas de Lopo Homem, retratos de Vice-Reis da Índia, pormenores dos painéis de S. Vicente, Tapeçarias de D. João de Castro, do Livro de Horas de D. Manuel, Imagens populares de Nossa Senhora e embarcações típicas de diversas regiões. Gravuras a preto e branco documentando exaustivamente todos os espaços da Exposição, as peças artísticas que os integravam e a respectiva decoração. As folhas desdobráveis reproduzem a sépia uma obra de pintura inspirada nos painéis de S. Vicente da autoria de Martins Barata e uma planta a cores de todo o recinto da Exposição.

A edição é dedicada aos filhos dos que viram a Exposição e às memórias do Engenheiro Duarte Pacheco e do Arquitecto Cottinelli Telmo.

Raro.

Observações:

Prefácio de Eduardo Brazão do SNI, discursos proferidos na cerimónia de inauguração, a 23 de Junho de 1940, por Duarte Pacheco, Ministro das Obras Públicas e Comunicações e por Augusto de Castro, Comissário Geral da Exposição. Obra de elevado valor artístico, destinada a reviver em 1956 o momento alto da consolidação do Estado Novo em 1940 e a contribuir para as comemorações dos 30 anos da chamada Revolução do 28 de Maio de 1926. Foi a data que assinala o zénite do regime de Salazar, perfeitamente consolidado, sem oposição e sem inimigos externos, situação que iria mudar em pouco tempo.

Álbum evocativo da «Exposição do Mundo Português», realizada em 1940, comemorativa dos centenários portugueses, oito séculos de independência nacional (1140) e três séculos da restau-ração da indepen-dência de Portugal (1640), oportunidade por excelência para demonstrar o trabalho sólido de restruturação do país, em plena Segunda Guerra Mundial. O Mundo Português: Imagens de uma Exposição Histórica é uma viagem no tempo até à Lisboa de 1940. Gustavo de Matos Sequeira abre, neste fantástico álbum, as portas de um dos acontecimentos de maior destaque do Estado Novo, a grande Exposição do Mundo Português. A data do duplo centenário exaltava o passado glorioso do país, comemorando os oito séculos depois de 1140, data entendida como a da independência nacional, e os três séculos passados sobre a Restauração da Independência (1640). Numa Europa em plena II Guerra Mundial, este evento associaria um maior simbolismo, como forma de demonstrar ao povo que o Portugal neutral se encontrava em paz e próspero. Este exemplar, com encadernação editorial e sobrecapa ilustrada, encontra-se profusamente ilustrad com gravuras de alguns dos objetos e edifícios que marcaram a mostra. Muitos dos elementos pensados e construídos para o efeito mantêm-se hoje como elementos de destaque da paisagem urbana lisboeta, como o Padrão dos Descobrimentos ou o jardim do Império. Inclui um prefácio de Eduardo Brazão do Secretariado Nacional de Informação e os discursos proferidos por Duarte Pacheco, Ministro das Obras Públicas e Comunicações e por Augusto de Castro, Comissário-Geral da Exposição na cerimónia de inauguração da exposição. O autor compôs esta obra com o intuito de mostrar às gerações mais novas o grande evento nacional, registando-o na memória daqueles que não o puderam viver.

O texto de Gustavo de Matos Sequeira, prestigiado homem da letras, transporta-nos a um dos acontecimentos de maior relevo do regime ditatorial do Estado Novo, a grande Exposição do Mundo Português. Numa Europa em plena II Guerra Mundial, este evento eminentemente simbólico, procurava demonstrar ao povo que o Portugal neutral se encontrava em paz e era próspero.

Através da lente dos mais prestigiados fotógrafos, entre os quais Amadeu Ferrari, Carvalho Henriques, Fernando Vicente, Horácio Novais, João Martins e Mário Novais, somos levados ao âmago deste grande evento cultural e propagandístico.

Inclui um prefácio de Eduardo Brazão do Secretariado Nacional de Informação e os discursos proferidos por Duarte Pacheco, Ministro das Obras Públicas e Comunicações e por Augusto de Castro, Comissário-Geral da Exposição na cerimónia de inauguração da exposição.

Preço:400,00€

Referência:12413
Autor:ALMEIDA, Renato
Título:MANUAL DE COLETA FOLCLÓRICA
Descrição:

Gráfica Olímpica Editora, Rio de Janeiro, 1965. In– 8º de 216-(4) págs. Br.

Observações:

Monografia muito interessante do director da Comissão Nacional de Folclore brasileira, com o fim de orientar a pesquisa de campo para aqueles pouco ou não treinados na investigação do folclore sugerindo que se estudasse também todos os aspectos da vida social, como o artesanato, o vestuário, os instrumentos musicais, as formas de execução, as coreografias, os componentes rituais, etc.

"Se você tiver de coletar em região de colonos estrangeiros, precisa prestar muita atenção aos costumes que trouxeram para o Brasil e verifique que aceitação tiveram entre nós.  Claro que deve observar na gente do povo, que doces, bolos ou comidas especiais tem? Costumam batizar os filhos pelo Natal?  Fazem bailes, reuniões ou
danças?  Descreva com a possível minúcia pela sua observação direta e  por informações os festejos locais de Natal.  Como já ficou dito, em certos fatos o folclore ascende das camadas populares, de sorte que convém alargar as tradições de Natal não só na gente do povo, mas na sociedade média em geral, destacando o que encontra no meio nitidamente popular e fora dele, quando houver coincidência de intenções”.

Preço:25,00€

Referência:13076
Autor:autoria indefinida
Título:ARTES E TRADIÇÕES DE VISEU
Descrição:

Edições Terra Livre e Direcção-Geral de Divulgação, Lisboa, 1982. In. 8.º de 298(2) págs. Br. Ilustrado ao longo do texto. Insere-se na colecção Arte e Artistas.

Observações:

“A elaboração deste trabalho, tal como os anteriores da mesma série, obedeceu a um critério de fidelidade à maneira como os artesãos se exprimem nos seus depoimentos, quando os há, e que são gravados sempre que os meios existentes o permitem. É, aliás, a prática defendida de há muito pelos especialistas na matéria. Não estranhe, pois, o leitor a aparente falta de unidade no critério de fixação dos textos e a grafia por vezes insólita de alguns termos ou locuções, que são assinalados com aspas”

Do índice:
Antologia; O agasalho, A capucha; A croça; O trajo;  Rendas de Bilros; Cestaria, Carros de Bois; A latoaria; Cerâmicas artesanais, Flores de papel etc.

Preço:12,00€

Referência:15166
Autor:CÂNCIO, Francisco
Título:LISBOA DE OUTROS SÉCULOS. Cem anos de pitoresco
Descrição:

Lisboa, 1940. In-4º de 463-(1) págs. Encadernação moderna em percalina bazul com dizeres dourados na lombada. Ligeiro aparo marginal. Miolo muito bem conservado. Profusamente ilustrado ao longo do texto e em separado.
 

Observações:

A obra versa asuntos relacionados essencialmente com o Bairro Alto, a Mouraria da Severa e as Praias Alfacinhas.

Preço:60,00€

Referência:15165
Autor:CÂNCIO, Francisco
Título:RIBATEJO LENDÁRIO E PITORESCO. Edição Comemorativa do Oitavo Centenário da Conquista da Região Ribatejana.
Descrição:

(Imprensa Barreiro, Lisboa) 1946-1947. In-4º de 502-(8) págs. Encadernação coeva meia francesa em pele vermelha, com decoração e dizeres dourados na lombada. Papel de guarda fantasia de belo efeito cromático. Ligeiro aparo marginal, com miolo muito limpo e fresco. Profusamente ilustrado no texto com desenhos, e fotogravuras, nomeadamente a de Azinhaga do Ribatejo.

Observações:

O autor diz-nos no texto de abertura:
"... Através de oito séculos da sua existência a lenda romantiza factos, palácios e castelos, fontes e ermidas. Costumes de ontem e de hoje, cheios de poesia e de beleza, tornam a Região Ribatejana, talvez a mais colorida de Portugal. Falar de uns e outros será o nosso objectivo, comemorando desta forma o Oitavo Centenário do Ribatejo ...". Obra de elevado interesse etnográfico e histórico sobre todas as povoações ribatejanas, nomeadamente, Abrantes, Alhandra, Santarém, Alcochete, A-dos-Loucos, Merceana, Vila Franca de Xira, Dornes, Ferreira do Zêzere, Alenquer, Tomar, Areias, Salvaterra de Magos, assim como o Castelo de Almourol e o Pinhal da Azambuja. Encontramos aqui publicados valiosa e muito relevante informação sobre o artesanato, a gastronomia, danças, festas, cerimónias religiosas, crenças e superstições, lendas, poesias populares e letras de cantares ribatejanos o que torna a presente obra de consulta indispensável aos investigadores e amadores do regionalismo ribatejano.

No índice, lemos:
Moinhos, A Torre do Ladrão Gaião, A Fonte da Moura, A descamisada, S. Máculo, O furto da Imágem, Leme Doido, Nossa Senhora da Piedade da Merceana, O Mártir Santo, A cheia, Abidis, A gratidão do Condestável, Tarde no Tejo, Os salteadores do Pinhal da Azambuja, Santa Isabel ante o túmulo de Santa Irene, Alão, Cantares e danças do Ribatejo, Justiça de El-Rei D. Pedro, Alcochetanos, Nas velhas estalagens do Ribatejo, O Gigante Almourol, A Borda d'Agua, Galanteria antiga, Nossa Senhora da Atalaia, A queda da Cruz, A tiragem da cortiça, S. Frei Gil, Ciência popular agrícola do Ribatejo, Os Meninos do Alfange, Uma sentença do «Justiceiro», O Alfageme de Santarém, Os Santos Mártires de Marrocos, Entardecer no Ribatejo, Quinta do «Jogadouro», Nossa Senhora da Ajuda Loiça de barro, A lenda da Quinta da Ameixoeira, Renascida das ruinas, O Monte de Trigo, Balada do Nata, O Santo Milagre, Cabanas de Torres, D. Rodrigo, A «ensombrada» do diabo, A pastorinha do Monte Iraz, Algumas lendas da Chamusca, O «Corta Orelhas», Milagres da Rainha Santa, A «Serração da Velha», Salvaterra de Magos - a das toiradas reais, O Milagre de Ourique, Alguns aspectos da História do Fado e a sua projecção no Ribatejo, Lendas de Dornes, O voto das tecedeiras, A Procissão da «Mucharinga», A origem da Golegã, A lenda do «Cabaceiro», «Ad petendem pluviam», Santa Iria, Doces e pratos regionais, O mugem gigante, Crendices e Superstições, A «Procissão» dos Tabuleiros, Os Santos Mártires de Bezelga, O «calo mindérico», A lenda do Senhor Jesus dos Lavradores, A bênção da azeitona, Cem Soldos, A romaria da Senhora da Saúde, S. Sebastião, Casamento e mortalha, No rodar do Ano, Al-Morolan, Algumas tradições populares do Ribatejo.

Preço:95,00€

Referência:15333
Autor:CORREA, A. A. Mendes
Título:DA RAÇA E DO ESPÍRITO.
Descrição:

Instituto de Antropologia, Porto, 1940. In-8º de (8)-305-(1) págs. Encadernação meia francesa em pele castanha com cantos, rótulos de pele vermelha na lombada com dizeres e decoração dourada. Conserva as capas de brochura e ligeiro aparo generalizado.

Observações:

Do índice:
Animalidade e pensamento criador
Japoneses no Brasil
Herman ten Kate
Ideas morais em jovens criminosos e não criminosos
A nova e a vélha Antropologia criminal
O Estudo do povo português
Três quartos de século de labor arqueológico
A psicologia do Minhoto
Um nome antigo do Lima
Africanos em Portugal
Os descobrimentos portugueses e a Etnologia
Raça e valores morais.

Preço:45,00€

Referência:15263
Autor:CRUZ, José Ribeiro da
Título:NOTAS DE ETNOGRAFIA ANGOLANA
Descrição:

(Sociedade Industrial de Tipografia), Lisboa, 1940. In-8º de 182 págs. Brochado com ligeira falta de papel no pé da lombada, sem no entganto prejudicar a estrutura de suporte do livro. Rúbrica de posse no ante-rosto, que se repete no frontispício. Ricamente ilustrado com fotogravuras ao longo do texto de povoações Xingues, Kiocos, Lundas, Mussucos e Bangalas, e apresenta ainda quadros de dados antropométricos, sociais entre outra informação. Encerra mapas desdobráveis das variantes linguísticas da língua Ganguela, nomeadamente a "Chave da Língua Kimbundo" acompanhada das listas de termos nos seus vários dialectos.

Observações:

O índice encontra-se descrito segundo a ordem: ORIGEM DOS POVOS BANTU , OS POVOS DE ANGOLA , DADOS ANTROPOLÓGICOS (Steatopigia, cumprimento dos seios, avental vulvar e outras características somáticas) e USOS E COSTUMES: 

- Organização social
- Organização política
- Religião
- Regime de propriedade
- Justiça
- Penalidades
- Servidão familiar
- Circuncisão
- A puberdade feminina
- A seta de cupido
- Alambamento
- Esponsais
- Nascimento
- Baptizado
- Cumprimentos
- Mutopa
- Dança
- Falecimento
- Habitação
- Alimentação
- Bebidas
- Caça
- A queimada no sertão !
- Pesca
- Vestuário
- Cuidados de asseios com o corpo
- Adornos
- Penteados
- Limagem de dentes
- Tatuagem
- Arte e indústria
- Medicina
- Kimbanda
- Música e canto
- Mudança de nomes
- Desconfiança do indígena
- Alcunhas
- Orientação
- Telégrafo indígena
- Viagens dos indígenas
- Noções do tempo
- Elementos de linguagem
- Alfabeto, seus caracteres - Fonética
- A chave do Kimbundo
- Notas sobre as 10 classes
- Relação genitiva
- Quadro linguístico comparativo dos povos do Distrito do Cuanza-Sul circunscrição de Camaxilo Ganguelas 

Preço:45,00€

Referência:15160
Autor:FREITAS, Pedro de
Título:HISTÓRIA DA MÚSICA POPULAR EM PORTUGAL.(Versão Tradicional da Música Popular em Loulé)
Descrição:

Edição do autor, Lisboa,1946. In-8 de XII-558-(4) págs. Brochado. Profusamente ilustrado ao longo do texto. Capa de brochura ilustrada por João Carlos (Celestino Gomes).

PRIMEIRA EDIÇÃO em excelente estado de conservação.

Observações:

Obra muito exaustiva e a única editada em Portugal sobre Bandas Filarmónicas, documentado com cerca de duas centenas de ilustrações, em boa parte retratos de personalidades ligadas às bandas de inúmeros lugares nacionais. São particularmente interessantes os capítulos II e III, respectivamente consagrados a «Loulé e a sua Música Popular - Tradição e Vida» e «Filarmónicas de Portugal»,

Preço:48,00€

Referência:15276
Autor:GALVÃO, Henrique
Título:ANTROPOFAGOS
Descrição:

Editorial Jornal de Notícias, Lisboa, 1947. In-º de 330-(2) págs. Encadernação editorial em skivertex grenat, conservando as capas de brochura ilustradas por José de Moura. Ostenta ex-libris estarngeiro. Obra muito limpa, com o miolo sem qualquer mancha ou outro defeito apontar, não obstante seu ligeiro aparo marginal.

Observações:

Nalgumas das palavras de introdução, na pág. 7 apresenta-nos a obra informando que  " ... As personagens apresentadas nesta obra são reais: existiram umas, existem outras. Os casos referidos são autênticos... Porém, qualquer semelhança que venha a notar-se, por parte de pessoas muito observadoras, entre estas gentes e coisas bárbaras, e certas gentes e coisas que todos temos por muito civilizadas — e que também existem, em outras latitudes - deve considerar-se como pura coincidência, a que são igualmente estranhos o autor... e os antropófagos."

Mais adiante, no Prefácio: " A antropofagia, relativamente ao interesse que mereceram outros capítulos das Etnografia e Etnologia, em toda a extensão do tempo e dos lugares, tem sido pouco estudada em profundidade. É escassa, em quantidade, e, as mais das vezes tímida, a bibliografia que directamente lhe diz respeito. E, além desta, pode dizer-se, apenas aflora em narrativas de viajantes e em desvios rápidos de certas obras, que, vizando outros fins, acidentalmente a encontraram." Obra bem documentada com fotografias, desenhos e pinturas.

Dividida em três partes, o estudo da antropofagia aqui apresentado diz respeito à sua repartição geográfica à escala mundial (primeira parte) referindo sobretudo o seu aparecimento, decadência e extinção. Depois em concreto na segunda parte da obra, à escala do continente africano com os casos existentes à epóca da publicação. A terceira parte da obra é exclusivamente dedicada às declarações, confissões e testemunhos colhidos directamente dos canibais e outars gentes de Nambuangongo e do Posto Séde de Uige .

Preço:70,00€

Referência:804
Autor:KROLL, Heinz
Título:ADITAMENTOS ÀS "DESIGNAÇÕES PORTUGUESAS PARA EMBRIAGUEZ"
Descrição:

Instituto de Estudos Românicos da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, Coimbra, 1964. In. 8.º de 36 (1) págs. Br.

Observações:
Preço:8,00€

Referência:13783
Autor:Oliveira, Ernesto Veiga de
Título:TECNOLOGIA TRADICIONAL AGRÍCOLA DOS AÇORES
Descrição:

Instituto Nacional de Investigação Científica (INIC), Lisboa, 1987. In-8º de 96-(80) págs. Brr. Profusamente ilustrado com 80 páginas com fotografias em extra-texto e com desenhos de  Fernando Galhano ao longo do texto. Integrado na colecção "Colecção Etnologia".

Observações:

Monografia muito exaustiva sobre os aspectos fundamentais da tecnologia agrícola tradicional açoriana, as alfaias e os processos de conservação e armazenagem do milho usados no arquipélago.

Preço:35,00€

Referência:13074
Autor:PIRES, António Lopes
Título:ZÉ BISNAU E OUTRAS HISTÓRIAS
Descrição:

Edição da Câmara Municipal de Viseu, Gabinete de História e Arqueologia, Viseu, 1989. In-8.º de 92-(1) págs. Br. Colecção "Tradições de Viseu". Ilustrações de Pdro Albuquerque.

Observações:

Conjunto de contos sobre as tradições populares de Viseu.

Preço:19,00€

Referência:13726
Autor:PORTELA, Severo
Título:PENSAMENTOS, PALAVRAS E OBRAS
Descrição:

Edição da Renascença Editora, Porto, s/d. (1917) In-8.º de 121-(2) págs. Br. Cadernos por abrir. Capas de brochura com alguns picos de acidez.

Observações:

Interessante colectânea de artigos de Severo Portela. Dó indice:

- Ouvir chover
-Repertórios novos
- Manhãsinha
- No Luxemburgo, à tarde, sob o Outono
- No Priorado da Cedofeita
- Tango e Compª
- Auto do Vinho môsto
- Outubro
- Carta de uma religiosa
- Mãos
- Au petit Guigñoi
- Nocturno
- Olaria Indigena
- Carta confidencial
- Outono na cidade
- Salomé

Preço:18,00€

Referência:14471
Autor:SEIDLER, Carl
Título:DEZ ANOS NO BRASIL
Descrição:

Livraria Martins, S. Paulo, 1941. In-4º de 320 pags. Encadernação coeva em sintético vermelho com papel fantasia. Encerra inúmeras ilustrações que constituem documentos fidedignos das vistas das cidades, paisagens, figuras políticas e militares, etc ... Acidez generalizada própria da a qualidade do papel. Conserva capas de brochura. Ligeiro aparo marginal, cabeça do livro carminado.

Observações:

Tradução e notas do General Bertoldo Klinger. Prefácio e notas do Coronel F. de Paula Cidade . Edição brasileira, inserida na colecção Biblioteca Histórica brasileira,

Carl Seidler foi um militar alemão que lutou pelo Brasil na Guerra da Cisplatina. Nas suas andanças esteve em Passo do Rosário, Pelotas, Rio Grande, Porto Alegre, Viamão, Triunfo, Cachoeira do Sul, Piratini, Jaguarão, Torres, Laguna, Florianópolis e Rio de Janeiro, deixando importantes impressões sobre a paisagem física, humana e social daquele período.

Na badana:

"... Tendo vivido dez anos entre nós, como oficial mercenário do exército imperial, Carlo Seidler, pôde observar de perto e com vagar, certos aspectos da nossa vida social e política. Escrito entre os anos de 1833 e 1834, Dez Anos no Brasil encerra em suas páginas pitorescos e movimentados aspectos de nossa vida civil e militar de há um século atrás. Obra de um observador de condições modestas, que escreve o que sente e o que sentem os que o cercam, que diz exactaemnte o que anda na boca do povo, embora por esse modo muitas vezes se afaste da verdade ou deturpe acontecimentos, Dez Anos do Brasil constitui sem duvida alguma, documento útil e digno da atenção de todos quantos desejem ter um panorama dos usos e costumes do Brasil nos seus primeiros anos como Nação independente ...".

Preço:40,00€

Referência:15026
Autor:VASCONCELOS, Carolina Michaelis de
Título:ALGUMAS PALAVRAS A RESPEITO DE PÚCAROS DE PORTUGAL
Descrição:

Nova Edição da Revista "Ocidente", Lisboa, 1957. In-8.º de 101(2) págs. Brochado. Estado de conservação irrepreensível com os cadernos por abrir.

Observações:

Estudo muito interessante, talvez o primeiro em Portugal, enriquecido com inúmeras ilustrações.

"... notas relativas a barros antigos modernos desta abençoada faixa ocidental da Península, mas sobretudo as mais humildes espécies de vasos de beber água..."

Preço:35,00€

Referência:15200
Autor:VASCONCELOS, José Leite de
Título:TRADIÇÕES POPULARES DE PORTUGAL. (Volume único)
Descrição:

Livraria Portuense de Clavel & Cª - Editores, Lisboa, 1882. In-8º de 320 págs. Brochado. Capas fragilizadas dada a sua leve gramagem sob acção do manuesamento, provocando falhas de papel. Margens do miolo intactas e ligeiro amarelecimento do papel, dada a sua qualidade intrínseca expostas à acção do tempo. Frontspício com carimbo a óleo da biblioteca privada de Joaquim de Carvalho. A necessitar de encadernação. 

PRIMEIRA EDIÇÃO DO LIVRO DE ESTREIA deste eminente Arqueólogo,etnógrafo e antropólogo que foi José Leite de Vasconcelos.

Observações:
Preço:100,00€