Banner Vista de Livro
 Aplicar filtros
Temas 
Palavras Chave 
Módulo background

Filologia

Foram localizados 3 resultados para: Filologia

 

Referência:13728
Autor:FIDALGO, António
Título:O REALISMO DA FENOMENOLOGIA DE MUNIQUE
Descrição:

Faculdade de Filosofia, Braga, 1991. In-8º de 374 págs. Br.

 

Observações:

Obra que aborda as teorias das correntes fenomenologicas dos círculos de Göttingen e Munique e o grupo de Friburgo.

Da Introdução:
A crescente investigação científica de que a fenomenologia de Munique tem sido objecto nas duas últimas décadas, e que se tem manifestado num considerável aumento da sua bibliografia secundária, tem vindo a desfazer a imagem de fenomenologia menor que desde muito cedo se fez desta corrente fenomenológica.

Preço:18,00€

Referência:13927
Autor:LACERDA, Aarão de ; LIMA, João de Lebre
Título:DIONYSOS. Revista mensal de Philosophia, Sciencia e Arte
Descrição:

Casa Minerva, Coimbra, 1912. 5 números de in-8º num volume só de 292-16 págs. Encadernação inteira em pele chagrin cor de vinho com dizeres a ouro na lombada e cervaduras douradas nas pastas. Conserva todas capas de brochura. Por aparar. Ilustrado em extra-texto.

PRIMEIRA SÉRIE COMPLETA.

INVULGAR.

Observações:

Primeira série completa desta revista muito interessante dirigida por Araão de Lacerda e por João Lebre de Lima e que teve como colaboradores nomes como Afonso Duarte, Silva Gaio, Fidelino de Figueiredo, Hyppolito Raposo, Bento Carqueja entre muitos outros.

Preço:100,00€

Referência:12176
Autor:VASCONCELOS, José Leite de
Título:FILOLOGIA BARRANQUENHA - APONTAMENTOS PARA O SEU ESTUDO publicados peloDoutor Leite de Vasconcellos
Descrição:

Imprensa Nacional de Lisboa, Lisboa, 1955. In-8º de 217 págs. Br. Carimbo de biblioteca particular (ex-libris a óleo) no ante-rosto. Parcialmente aberto.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Muito Invulgar.

Observações:

5º volume de uma série de publicações da Imprensa Nacional intitulada História-Sciência-Arte todos publicados pelo autor, considerado um dos maiores antropólogos portugueses

"Barrancos, no Alentejo Baixo, está posto em sítio montuoso, e de constituição xistenta, a 300 ou 400 metros de distância da raia, tomada em linha recta; e o seu território, ou concelho de Barrancos, penetra na Hespanha, como uma cunha, que fica pois delimitada por território hespanhol ao Norte, Nascente e Sul, e tem de superfície 189,50 quilómetros quadrados ( Censo das povoações, de 1911, p.6). Do que resultam, naquele ponto, especiais relações sociais entre as duas nações vizinhas, e acção recíproca, maior, já se vê, da de lá na de cá, do que ao invés, atenta a pequenez e insulamento do nosso rincão - esta palavra é plural de barranco"

"Da convivência, a que se aludiu, de Hespanhóis com os habitantes de Nóudar e de Barrancos adveio influência hespanhola no português, a qual muito concorreu para a formação de um tipo especial de linguagem, designado na povoação por barranquenho, ou fala barranquenha, ou fala à barranquenha. Por barranquenhada designa-se uma expressão mais ou menos própria do barranquenho."

Preço:50,00€