Banner Vista de Livro
 Aplicar filtros
Livros do mês: Junho 2024
Temas 
Palavras Chave 
Módulo background

França

Foram localizados 13 resultados para: França

 

Referência:12753
Autor:BROCHETT, M. M. L. P
Título:O ANNO DAS BATALHAS OU GUERRA FRANCO-ALLEMÃ.
Descrição:

Livraria Portuense, Porto, 1897.  In. 4º de XV-315-(4) págs. Encadernação inteira em sintético com dizeres a ouro na lombada. Com capas de brochura conservadas. Ligeiro aparo gerenralizado. Ilustrada ao longo do texto.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Exaustivo estudo sobre a guerra Franco-Alemã  abordando, entre muitos outros assuntos,  A história e causas da sua origem, as biographias do Rei da Prussia, do ex-Imperador dos Francezes e dos estadistas e generaes de ambos os paízes; as condições financeiras sociaes e militares de cada um, as armas empregadas e descripção circuntanciada de todos os movimentos militares e batalhas da guerra; a revolução em França, a rendição de Paris; a conclusão da guerra, o tratado de paz e a organização do governo provisório.

Preço:48,00€

Referência:12980
Autor:BROCHETT, Mr. M. L. P.
Título:A GUERRA FRANCO-ALEMÃ DE 1870 A 1871
Descrição:

Livraria Portuense Editora, Porto, 1897. In-8º de 315 págs. Encadernação inteira em sintético. Páginas com alguns picos de acidez. Ilustrado ao longo do texto.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

 Obra que aborda  a história e causas da origem da guerra, as biografias do Rei da Prussia, do ex-Imperador dos Franceses e dos estadistas e generais de ambos os países; condições financeiras, sociais e militares de cada um, as armas empregadas e a descrição circunstanciada e batalhas da guerra; a revolução em França, a rendição de Paris; a conclusão da guerra, o tratado de paz e a organização da governo Provisório. Tradução de A. Baptista Lobo, capitão de cavalaria.

Esta obra é ilustrada com o mapa de Paris, croquis das marchas e batalhas da campanha e com os desenhos das armas empregadas na guerra.

Preço:20,00€

Referência:13721
Autor:CARVALHO, Miguel de.
Título:LA GÉNÉRATION DE 70 ÉPOQUE - CHEFS DE FILE - RELATIONS AVE LA FRANCE
Descrição:

Fondation Calouste Gulbenkian Centre Culturel Portugais, Paris, 1971. In. 8.º de 154 págs. Br. Ilustrada em extra-texto com os retratos de alguns dos escritores tratados na obra.

Observações:

Catálogo da exposição sobre a geração de 70 realizada em Paris de 18 de Janeiro a 20 de Março de 1971 . Prefácio do Prof. Joaquim Veríssimo Serrão.

Preço:15,00€

Referência:15182
Autor:HUGO, Victor
Título:TORQUEMADA
Descrição:

Calmann Lévy, Paris, 1882. In-4º de (3) - 203 - (3) págs. Encadernação demi-maroquin verde, brunida, com filetes dourados duplos nas pastas, lombada de cinco nervos com decoração fina disposta em casas fechadas.

Encadernação coeva e assinada pelo grandioso encadernador francês RAPARLIER (Paul-Romain Rapalier,1858-1900, encadernador preferido do escritor Anatole France). Aparo à cabeça brunido a ouro fino. Apresenta uma gravura não descrita pelas bibliografias consultadas.
Um dos 30 exemplares numerados "Grand Papier" (levando o nosso o nº 15) que compõe a edição original em papel Whatman, depois de 10 em papel China e 10 em papel Japon.
Conserva as raras capas de brochura. Exemplar muito limpo, quase "mint condition".
PEÇA DE COLECÇÃO de interesse internacional.
 

Observações:

Torquemada, é um drama em quatro actos e em verso de Victor Hugo, com prólogo escrito em 1869 e publicado em 1882, mas nunca apresentado em palco durante a vida do autor. A história é inspirada na figura histórica do monge dominicano Tomás de Torquemada (1420-1498) cujo nome está associado à Inquisição Espanhola.

Sinopse: O monge espanhol Torquemada, emparedado vivo em ritmo acelerado por sentença eclesiástica, é libertado por duas crianças que se amam, Dom Sancho e Dona Rosa. Depois de obter a absolvição do papa em Roma, Torquemada retornou à Espanha para ali fundar a inquisição. Entretanto, o rei Fernando apaixonou-se por Rosa e, para separá-la de D. Sancho, manda os dois jovens para o convento. Mas o seu primeiro-ministro, o conde de Fuentel, liberta-os e confia-os a Torquemada. Ele reconhece neles os seus dois salvadores; mas ele descobre que só o libertaram à custa de um sacrilégio: usando uma velha cruz de ferro para levantar a pedra de sua prisão. Ele entrega-os à fogueira da Inquisição para salvar suas almas.
(Simbolismo: Vitor Hugo esboçou, no personagem Torquemada, uma estranha e poderosa figura de fanatismo que quer impor sua religião através do terror; opõe-lhe, em cena episódica, a figura de São Francisco de Paula, apóstolo da religião pelo amor.).

Carteret (Romantique I), 427; Clouzot 94; Vicaire IV, 364-365.

Preço:850,00€

Referência:13563
Autor:LANGLÉ, Joseph Adolphe Ferdinand
Título:FUNERAL DO IMPERADOR NAPOLEÃO. Relação da trasladação dos despojos mortaes, de Santa Helena para Paris, e descripção da pompa funebre, illustrada com oito estampas
Descrição:

Na Imprensa Nacional, Lisboa, 1842. In-8.º de 63-(1) págs.Encadernação inteira moderna com dizeres a ouro em rótulo em pele na lombada. Desconhecemos se teve capas de brochura. Ilustrado em extra-texto com 8 litografias anunciadas no frontispício foram executadas na Lith. da Imp. Nacional e desenhadas por Miguel Ângelo Lupi.

RARO.

Observações:

Publicação muito curiosa onde se descreve a exumação dos restos de napoleão em St.Helena, a autópsia do corpo, o  transporte para Paris e a cerimónia fúnebre em Dezembro de 1840, quando os restos voltaram a ser enterrados.

Preço:135,00€

Referência:15323
Autor:ORTIGÃO, Ramalho
Título:EM PARIZ
Descrição:

Typographia Lusitana, Porto, 1868. In-8º de 235-(3) págs. Encadernação coeva em pele preta, meia inglesa, com dourados ao gosto romantico na lombada. Aparo marginal, falho de ante-rosto. Dedicatória autógrafa (?) safada e vestígios de antigo carimbo, no frontispício. Miolo impecável, muito limpo.

Muito rara primeira edição da estreia literária de Ramalho Ortigão.

Não referido em Laureano Barros. Aulo-Gélio, 2991; Candido Nazareth, 5681 (muito rara); Soares & Mendonca (1968), 3397.

Observações:

Interessante livro, publicado assim que o autor chegou de Paris, em Janeiro de 1868, onde visitou a Exposição Universal de Paris de 1867, e no prólogo da viagem, logo abrir o livro, lemos o seguinte: " ... Hoje em dia um viajante que se não apeie de balão com noticias da lua, precisa de nos ser muito sympathico para o não termos por um semsaborão quando vier contar o que viu. Este mundo está visto e revisto. A electricidade e o vapor tornaram toda a redondeza do globo terrestre tão compreensivel como a circunferencia de uma tangerina que a gente atravessa com um palito e mette na algibeira acabado o jantar ..." demarcando a sua obra de qualquer intenção didática: "Proponho-me singelamente conversar com a despresunção plena de quem não tem compromissos nenhuns para ser embiocado e sorna". Já em "Sobre as águas do mar", aponta as suas motivações de viagem: "Viajar? (...) Para onde? Para qualquer parte. Para quê? Para voltar depois. Porquê? Porque se volta melhor do que se foi."

Nele o autor descreve algums particularidades da vida cosmopolita francesa, faz comparações com Portugal, descreve as paisagens da viagem, e dedica bastantes páginas à literatura francesa e aos prazeres de mesa dos jantares do Grand Hotel. Aqui reúne uma série de textos heterogéneos cuja acção se desenvolve em Paris ("No asfalto parisiense"); um fragmento autobiográfico ("Uma visita a Ferdinand Denis"); vários folhetins ("Jantares e jantantes", sobre a vida mundana parisiense; "A parisiense", onde faz o elogio da mulher francesa; "O petit crevé", onde caricatura o tipo do rapaz elegante; "A mocidade", em que examina a mocidade intelectual francesa).

Preço:95,00€

Referência:13259
Autor:VOLNEY. M
Título:LES RUINES ou meditation sur les revolutions des empires
Descrição:

Desenne, Volland, Plassan, Paris, 1792. In-8º de 350 págs. Encadernação inteira em pele com dizeres e florões em casas fechadas na lobada. Ilustrado em extra-texto com 3 gravuras.
Embora seja a segunda edição, esta foi a primeira a ser publicada em França.

RARO.

Observações:

Obra muito importante de Volney onde ele medita sobre a decadência dos impérios do Mediterrâneo e do Oriente Médio após a visita a vários monumentos em ruina. Palmira é um dos lugares abordados pelo autor para falar sobre o império do fatalismo oriental, a dificuldade de raciocinar sobre o próprio destino e sobre a organização da sociedade, os perigos e deficiências da natureza tomada pela sociedade e afirmando que a ignorância e a cobiça são as principais causas dos males sociais.

Preço:300,00€