Banner Vista de Livro

Palavras chave | Key Words

Açores | África | Afrodite | Agricultura | Alemanha | Alentejo | Algarve | América | Anais | Angola | Anti-Clericalismo | Antologia | Aramaico | Arqueologia | Arquitectura | Arquitectura Militar | Arquitectura Religiosa | Arte | Arte Monumental | Arte Popular | Arte Portuguesa | Artes Decorativas | Artes Plásticas | Artesanato | Autógrafos | Aveiro | Azurara | Barrancos | Beira | Bibliofilia | Bibliografia | Biografia | Botânica | Braga | Bragança | Brasil | Cabo Verde | Caça | Calão | Camiliana | Camilo | Camões | Campo Maior | Caricaturas | Casa de Bragança | Castelo Branco | Castelo de Vide | Catálogo | Ceilão | Censura | Cerâmica | Cervantes | Ceuta | Chaves | China | Ciências | Ciganos | Cister | Coimbra | Colonização | Conto | Contos | Costumes | Cristãos Novos | Crítica | Crónica | Culinária | D. Henrique | Dança | Descobrimentos | Descolonização | Diário | Dicionário | Diplomacia | Direito | Ditadura | Douro | Economia | Edição especial | Educação | Educação Sexual | Emigração | Ensaio | Epístola | Epistolografia | Ericeira | Erotismo | Escultura | Esoterismo | Espanha | Estado Novo | Estanho | Estremoz | Etnografia | Europa | Fado | Fauna | Fernando Pessoa | Figueira da Foz | Filologia | Filosofia | Flora | Folclore | Fotografia | França | Galiza | Genealogia | Geografia | Goa | Grécia | Guerra | Guerra Peninsular | Guiné | Hagiografia | Hebraico | História | História Natural | Idade Média | Igreja | Iluminura | Ilustração | Imprensa | In Memoriam | Índia | Inglaterra | Inquisição | Invasões Francesas | Islão | Itália | Japão | Jesuítas | Jogo de Cartas | Jornalismo | Judeus | Latim | Leiria | Liberalismo | Linguagem | Linguística | Lisboa | Literatura | Literatura de Cordel | Literatura de Viagens | Literatura Infantil | Literatura portuguesa | Livro | Macau | Maçonaria | Madeira | Malacologia | Mariana Alcoforado | Marinha | Marquês de Pombal | Marrocos | Medicina | medieval | Memórias | Minho | Misericórdias | Missões | Mitologia | Moçambique | Moda | Modernismo | Monarquia | Monarquia Constitucional | Muçulmanos | Música | Música Portuguesa | Neo-Realismo | Novela | Novelas | Ordem Monástica | Oriente | Ourivesaria | Pesca | Pintura | Piratas | Poesia | Poesia Trovadoresca | Polémica | Polícia | Política | Porto | Portugal | Presença | Primeira Guerra Mundial | Primeiras edições | Propaganda | Prostituição | Queirosiana | Quintentista | Rafael Bordalo Pinheiro | Raro | Regional | Religião | Religiosa Portuguesa | Renascimento | República | Restauração | Revista | Romance | Romanceiro | Romantismo | S. Tomé e Príncipe | Salazar | Sátira | Sebastianismo | Segunda Guerra Mundial | Sermão | Sexualidade | Sintra | Sociedade | Solares | Tauromaquia | Tavira | Teatro | Tecnologia Tradicional | Teologia | Termas | Terminologia Militar | Timor | Tipografia | Tiragem Especial | Torres Vedras | Tradução | Trás-os-Montes | Tratado | Turismo | Ultramar | Viagens | Vila Real | Vinho | Viseu | Vista Alegre | Zoologia

Módulo background

Guerra

Foram localizados 18 resultados para: Guerra

 

Referência:12753
Autor:BROCHETT, M. M. L. P
Título:O ANNO DAS BATALHAS OU GUERRA FRANCO-ALLEMÃ.
Descrição:

Livraria Portuense, Porto, 1897.  In. 4º de XV-315-(4) págs. Encadernação inteira em sintético com dizeres a ouro na lombada. Com capas de brochura conservadas. Ligeiro aparo gerenralizado. Ilustrada ao longo do texto.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Exaustivo estudo sobre a guerra Franco-Alemã  abordando, entre muitos outros assuntos,  A história e causas da sua origem, as biographias do Rei da Prussia, do ex-Imperador dos Francezes e dos estadistas e generaes de ambos os paízes; as condições financeiras sociaes e militares de cada um, as armas empregadas e descripção circuntanciada de todos os movimentos militares e batalhas da guerra; a revolução em França, a rendição de Paris; a conclusão da guerra, o tratado de paz e a organização do governo provisório.

Preço:48,00€

Referência:12980
Autor:BROCHETT, Mr. M. L. P.
Título:A GUERRA FRANCO-ALEMÃ DE 1870 A 1871
Descrição:

Livraria Portuense Editora, Porto, 1897. In-8º de 315 págs. Encadernação inteira em sintético. Páginas com alguns picos de acidez. Ilustrado ao longo do texto.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

 Obra que aborda  a história e causas da origem da guerra, as biografias do Rei da Prussia, do ex-Imperador dos Franceses e dos estadistas e generais de ambos os países; condições financeiras, sociais e militares de cada um, as armas empregadas e a descrição circunstanciada e batalhas da guerra; a revolução em França, a rendição de Paris; a conclusão da guerra, o tratado de paz e a organização da governo Provisório. Tradução de A. Baptista Lobo, capitão de cavalaria.

Esta obra é ilustrada com o mapa de Paris, croquis das marchas e batalhas da campanha e com os desenhos das armas empregadas na guerra.

Preço:20,00€

Referência:13595
Autor:DUBRAZ, J.
Título:RECORDAÇÕES DOS ULTIMOS QUARENTA ANNOS junto com O AVENTUREIRO FRANCÊZ
Descrição:

Imprensa de Joaquim Germano de Sousa Neves, Lisboa, 1869. Três volumes de In-8º de 10-226-42 págs.  Emcadernação meia inglesa com dizeres a ouro na lombada.  Este tomo encerra as primeiras 10 páginas da obra Cinco Finados Illustres, Recordações dos ultimos quarenta annos (Se segunda edição revista, correcta e augmentada) e o Aventureiro Francez.

 

 

 

Observações:

Segunda edição revista, correcta e augmentada desta obra fundamental para o estudo da história de Campo Maior no século XVII e XIX, e em particular sobre as Invasões francesas e as guerras peninsulares. Como o autor refere sem bons testemunhos “nunca haverá quem faça História” e porque a História “deve ocupar-se tanto dos grandes centros a que chamamos estados, como das pequenas circunscrições”.  Encerra também biografias de personalidades importantes de Campo Maior.

Junto com as primeiras 10 páginas do escrito panfletário "Cinco finados illustres", muito importante para entender as ideias dos homens do século XIX, onde o autor toma posição, enquanto “republicano, laico e socialista” e com a novela histórica "o Aventureiro francez" passada na época de D. João III.

Preço:40,00€

Referência:13594
Autor:DUBRAZ, J.
Título:RECORDAÇÕES DOS ULTIMOS QUARENTA ANNOS
Descrição:

Imprensa de Joaquim Germano de Sousa Neves, Lisboa, 1868. In-8º de 357 págs. Br. Capa de brochura com picos de acidez e empoeirada. A necessitar encadernação.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Obra fundamental para o estudo da história de Campo Maior no século XVII e XIX, e em particular sobre as Invasões francesas e as guerras peninsulares. Como o autor refere sem bons testemunhos “nunca haverá quem faça História” e porque a História “deve ocupar-se tanto dos grandes centros a que chamamos estados, como das pequenas circunscrições”.  Encerra também biografias de personalidades importantes de Campo Maior.

Preço:35,00€

reservado Sugerir

Referência:13546
Autor:LUZ SORIANO, Simão José da
Título:HISTORIA DO CERCO DO PORTO, precedida de uma extensa noticia sobre as differentes phases politicas da monarchia desde os mais antigos tempos até ao anno de 1820, e desde este mesmo anno até ao começo do sobredito cerco
Descrição:

Imprensa Nacional, Lisboa, 1846-1849. Sois volumes de in-8º IV-583-(1) e IV-XVI-615-(19 págs. Encadernação coeva meia inglesa em chagrin fino com dizeres e florões na lombada ao gosto romântico. Ilustrado com uma minuciosa 'Carta Topographica das Linhas do Porto' em folha desdobrável.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Primeira edição, muito  invulgar, desta obra dedicada ao estudo deste importantíssimo acontecimento histórico. Tem em folha desdobrável, uma minuciosa 'Carta Topographica das Linhas do Porto', "Levantada pelo Coronel Moreira, e novamente lythographada e augmentada por A. C. Lemos". De grande interesse histórico e biográfico, esta obra é dedicada ao estudo da Guerra Civil portuguesa, 1832-1834, em particular ao cerco dos absolutistas liderados por D. Miguel à Região do Porto e a resistência vitoriosa das forças liberais comandadas por D. Pedro.
Precedida de extensa notícia sobre as diferentes fases políticas da monarquia desde os tempos os mais antigos até 1820.

Inocêncio VII, 278 e XIX, 223. “Luz Soriano, Bacharel formado em Medicina pela Universidade de Coimbra, Oficial-maior graduado da secretaria de Estado dos Negócios da Marinha e Ultramar, e chefe da secção de Marinha; deputado às Cortes pela Província de Angola nos anos de 1853 e seguintes, etc. Era estudante na universidade em 1828, quando se ligou á revolução constitucional do Porto, proclamada em 16 de Maio. Pelo malogro dessa revolução emigrou com os corpos que a sustentavam para Espanha, fazendo parte do batalhão de Voluntários Académicos, e de lá para Plymouth, onde ele e seus camaradas se viram reduzidos a condição de simples soldados, dando-se-lhes para quartel um casarão sem vidraças, e servindo-lhes de cama alguma palha nos primeiros dias. De Inglaterra passou para a ilha Terceira em Fevereiro de 1829, vindo depois na expedição ao Porto em 1832; em cujo cerco serviu militarmente, até entrar como amanuense de primeira classe na secretaria de Estado dos Negócios da Marinha em Dezembro do mesmo ano, e a esse respeito faz ele bem amargas considerações de pag. 532 a 536 do já citado livro. Poderia contudo moderar o seu justo ressentimento, consolando-se com a ideia de que não foi ele o único em quem se dessem então, e ainda hoje, iguais motivos de queixa; pois que nada tem sido infelizmente mais comum nesta nossa malfadada terra, que ver esquecidos e postergados mérito e serviços reais em graça daqueles, que mal poderiam alegá-los com verdade, se de tais provas carecessem para obter os favores da ventura. História do Cerco do Porto, precedida de uma extensa notícia sobre as diferentes fases políticas da monarquia, desde os mais remotos tempos até ao ano de 1820; e desde este mesmo ano até ao começo do sobredito cerco. A propósito desta obra lê-se na revista universal lisbonense: «o estilo é belo e corrente; adicionou muita coisa ao que já sobre a matéria se havia escrito, distinguindo-se principalmente por uma melhor critica que a dos seus antecessores. Contudo o autor não conseguiu elevar-se acima dos afectos de homem e de contemporâneo. Fazendo para isso esforços, só conseguiu mostrar que não era para a sua organização comportar alma tão vigorosa, qual as circunstâncias requeriam para depurar a verdade, e só a verdade... Enfim, afigura-se-nos que ainda não é este o livro sine ira et studio de que tanto carecemos» (este artigo é anónimo). O Duque de Palmela D. Pedro de Sousa Holstein, julgando que varias alusões e referências que no primeiro tomo desta obra se faziam à sua pessoa, e a actos por ele praticados, careciam de comentário ou rectificação, escreveu ou ditou para ser anexo àquele volume um opúsculo neste sentido. Solicitou do autor da história a permissão de que fosse nesta incorporado o dito opúsculo; e como ele a isso se prestasse, chegou a imprimir-se…”

 

 

Preço:250,00€

Referência:13611
Autor:MARTINS, António Alves
Título:O NOVE DE OUTUBROou breves considerações sobre a ultima guerra civil. Por um liberal.
Descrição:

Typographia da Revista, Porto, 1849. In-8º de 196 págs. BR. Capas de brochura com algumas manchas de água. Cadernos descojuntados a precisar de  encadernação. Dedicatória autógrafa na capa de brochura.

INVULGAR.

Observações:

Livro escrito anonimamente por D. António Alves Martins que o assinou como "por um liberal". O livro surgiu após a guerra entre liberais e absolutistas na qual ele alinhou, naturalmente, pelo lado da Patuleia.

Preço:50,00€