Banner Vista de Livro
 Aplicar filtros
Livros do mês: Junho 2024
Temas 
Palavras Chave 
Módulo background

Iluminura

Foram localizados 3 resultados para: Iluminura

 

Referência:12611
Autor:GONÇALVES, J. Cardoso
Título:UMA JÓIA DA ILUMINURA PORTUGUESA - O Missal pontifical de Estevão Gonçalves Neto.
Descrição:

Edições Pátria, Gaia, 1931. In. 8.º de 64 págs. Br.
Miolo em execelente estado de conservação. Esmerada edição, impressa em papel encorpado a duas cores.
ILustrado com belíssimas estampas coloridas e a preto e branco, de diversos tamanhos, em separado, e coladas nas páginas ao longo do livro. Exemplar inserido na colecção "Estudos-Nacionais", louvada pela Junta de Educação Nacional.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

RARO.

Observações:

"Temos sôbre a mesa a reprodução do Missal Pontifical de Estevão Gonçalves Neto, notável códice iluminado do século XVII. (...)
A data de 1610 é considerada, de há muito, como a do início da composição do Missal. A rubrica diz que o artista foi abade de Sereijo, e não de Serêm como até há pouco se acreditava. A data de 1610 não tem todavia correspondencia com a do exercício daquelas funções eclesiásticas, porque está hoje averiguado que E. Gonçalves tomou posse da sua abadia em 3 de maio de 1613. (...)
O Missal Pontifical de Estevão Gonçalves Neto é uma obra prima da arte portuguesa.
Ao aparecer na época em que se manifestava já a decadência do Renascimento, o Missal é um prodígio do génio. Levado a exposições internacionais, a França e Inglaterra, a critica unanimemente o sagrou como jóia do mais alto valor. Merece por isso um estudo carinhoso, que ponha em relêvo as suas belezas extraordinárias e incomparáveis."

Preço:27,00€

Referência:15179
Autor:[il: COLOMBE, Jean]
Título:LIVRO DE HORAS de Guyot Le Peley
Descrição:

(Cidotech, s.l, s.d.). In-12º de 152 ff. inum. Encadernação inteira de skivertex vermelho com dourados nas pastas e lombada imitando o original, de feitura oitocentista realizada por Derrome (?). Nítida impressão sobre papel de boa qualidade.

O original a partir do qual foi realizado o presente fac-simile apresenta 150 folhas iluminadas, texto de 15 linhas escrito a tinta castanha, calendário escrito a vermelho, azul e dourado; iniciais de uma e duas linhas em ouro líquido com motivos castanhos, rosa ou azuis, decorados com ouro líquido, algumas das iniciais de duas linhas contendo figuras humanas, possui dezesseis iniciais historiadas, três pequenas miniaturas, uma página dupla e quinze miniaturas de página inteira ladeadas por molduras arquitectónicas, as margens de cada página de texto preenchidas com iluminuras, bordas internas a ouro líquido estampado, bordas superiores de folhagem contra fundo dourado habitado por querubins coloridos, ou grotescos, ou de decoração escultórica dourada, vinte e quatro miniaturas de calendário dispostos nas bordas laterais, duzentas e sessenta e nove miniaturas laterais em arco com figuras ou com representações na base relativas ao texto que ladeiam, duzentas e oitenta e três miniaturas de base de página com cenas narrativas do antigo testamento. Os bordos das páginas do calendário também apresentam representações do labor quotidiano dos respectivos meses que representam e de signos do zodíaco. Texto em latim e calendário em francês.

 

Observações:

O original até então desconhecido foi descoberto em 2005 e vendido pela Christies (8.VI.2005 por 299,200 £) para a Médiathèque de Troyes (França), correspondendo ao manuscrito Ms 3901 do seu acervo. . Foi encomendado a Jean Colombe (1423-1490) por uma personalidade da alta nobreza de Troyes. Colombe foi uma personalidade artística proeminente activa em Bourges de 1463 a 1498, e sua reputação e atividade foram muito além de sua cidade natal. Colombe foi nomeado iluminador oficial de Carlos I, Duque de Sabóia (1468-1490), e completou as ilustres Très Riches Heures do duque de Berry, deixadas inacabadas pelos irmãos Limbourg. O manuscrito mais famoso de Colombe é sem dúvida o colossal Livro de Horas de Louis de Laval, criado ao longo de muitos anos e envolvendo o trabalho de muitos colaboradores. O presente título, Livro de Horas de Guyot Le Peley, com o seu ambicioso programa decorativo, sem dúvida também exigiu o trabalho de muitos assistentes. Crê-se que foi realizado entre 1475 e 1480.

A presente edição facsimilada foi realizada no âmbito de uma exposição sobre iluminura francesa no século XV para a Médiathèque de l'Agglomération Troyenn

Preço:75,00€