Banner Vista de Livro
 Aplicar filtros
Livros do mês: Março 2020
Temas 
Palavras Chave 
Módulo background

Indo-Português

Foram localizados 2 resultados para: Indo-Português

 

Referência:14412
Autor:DALGADO, Sebastião Rodolfo
Título:DIALECTO INDO-PORTUGUÊS DE CEYLÃO
Descrição:

Imprensa Nacional, Lisboa,1900. In-4º de 259 págs. Encadernação meia inglesa em pele com dizeres e florões a ouro na lombada. Conserva capas de brochura.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

RARO.

Observações:

Estudo filológico muito interessante sobre o dialecto Indo-Português de Ceylão que é enriquecido  com  uma  importante antologia de textos no dialecto de grande interesse literário e etnográfico.

Encerra capítulos sobre Grammatica, Morphologia e Vocabulário e também uma  Anthologia com sermões como: Istori de Rey de Gris e Mestri Douban, Istori de Ourson e Falenteyn, Istori de San Clear de Ilja de Bara, entre muitos outros.

Preço:35,00€

Referência:14377
Autor:REIS, Mario Beirão
Título:OURIVESARIA CIVIL INDO-PORTUGUESA. AS Salvas de D. João de Castro. Ensaio de uma compreensão.
Descrição:

(Neogravura), Lisboa, 1977. In. 4º de 97 págs. Brochado. Capas com ligeiras e insignificantes manchinhas provocados pela acção da humidade sem prejuízos maiores. Miolo limpo e bem conservado.
 

Observações:

Cuidada edição muito ilustrada com reproduções de espécimens da ourivesaria Indo-portuguesa assim como pormenores de peças decorativas de arte hispano-árabe e hindu para estudos comparativos das origens daquela. No texto introdutório, o autor dá-nos a seguinte justificação desta publicação:

"É opinião geralmente aceite entre tradistas, crítiucos, e coleccionadores, que a ourivesaria civil, ou laica, indo-portuguesa foi inexistente e que os recursos técnicos dos artistas ourives daquela nação, limitados. Assim, M. M. de Cagigal e Silva no valioso e bem documentado trabalho A RTAE INDO-PORTUGUESA faz repetidamente a seguinte afirmação:

<De formas importadas da Metrópole, toda a ourivesaria indo-portuguesa qe até hoje conhecemos, está relacionada com a região católica e é ou foi pertença das igrejas>.

O presente trabalho limitado sobretudo à ourivesaria de prata, pretende demonstrar [que] no século XVI e XVII, época cimeira das artes decorativas indo-portuguesas, a argentaria civil existiu com pujança e beleza e está à vista de todos em colecções e catálogos, erradamente atribuída às mais diversas origens."

Preço:25,00€