Banner Vista de Livro
 Aplicar filtros
Livros do mês: Novembro 2020
Temas 
Palavras Chave 
Módulo background

Inquisição

Foram localizados 22 resultados para: Inquisição

 

Referência:14608
Autor:ALBOIZE, Jules-Edouard & MAQUET, August
Título:LES PRISONS DE L'EUROPE
Descrição:

a continuação do título:
Bicêtre, La Conciergerie, La Force, La Salpêtrière, Le For-L'Evêque, Saint-Lazare, Le Châtelet, La Tournelle, L'Abbaye, Sainte-Pélagie, Pierre en Cize, Poissy, Ham, Fenestrelles, Le Château d'If, Château Trompette, Le Mont Saint-Michel, Clairvaux, Les Iles Sainte-Marguerite, La Tour de Londres, Pignerolles, Le Spielberg, Les Plombs de Venise, Les Mines de Sibérie, Les Sept Tours, Les Cachots de l'Inquisition.
Histoire des prisonniers d'état, des victimes du fanatisme politique et religieux, intérieur des bagnes, travaux et punitions des forçats, détails inédits sur toutes les prisons élevées par le despotisme.

 

Administration de Libraire, Paris, 1845. In-4º de 8 tomos encadernados em 4 volumes com  340, 368, 363, 326, 344, 347, 348 e 399 páginas respectivamente. Encadernação coeva, em calf vermelho, finamente dourado na lombada. Magníficamente ilustrado com 32 gravuras abertas em chapa d'aço. Ocasioanis picos de humidade.
O vol. VIII trata exclusivamente da história das prisões públicas de mulheres. BELÍSSIMO EXEMPLAR, peça de colecção sobre a história do sistema prisional internacional.

 

Observações:
Preço:300,00€

Referência:14345
Autor:DIAS, J. S. da Silva
Título:O ERASMISMO E A INQUISIÇÃO EM PORTUGAL - O PROCESSO DE FR. VALENTIM DA LUZ
Descrição:

Instituto de História e Teoria das Ideias da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, 1975. In. 8.º de XVIII-317 págs. Br. Rúbrica de posse no anterosto. Exemplar impecávelmnte bem conservado, apesar dos raros picos de acidez nas capas de brochura.

Observações:

"O Erasmismo e a Inquisição em Portugal" , tese de doutoramento defendida na Universidade de Coimbra, retrata, pormenorizadamente, todo um processo inquisitorial de Frei Valentim da Luz, que para a época em que viveu e pela sua maneira de aplicar os seus dotes eclesiásticos, acabou por ser por muitos considerado herege. Ou remetendo-nos ao título do livro, alguém que propunha o erasmismo.

No índice, lê-se o seguinte:

- Frei Valentim da Luz e os conflitos ideológicos do séc. XVI
- Relaxado. Processo de Frei Valentim da Luz
- Denunciação contra Frei Valentim da Luz da Ordem de Santo Agostinho
- Interrogatórios e respostas do réu na Inquisição
- Instrução contraditória, discussão e julgamento.
- Apêndices com documentos sobre João Freire, Frei Francisco de Cristo, Frei Duarte, Sebastião Toscano e Frei António da Paixão

Preço:50,00€

Referência:13338
Autor:GRIGULÉVITCH, Iossif
Título:HISTÓRIA DA INQUISIÇÃO
Descrição:

Editorial Caminho, Lisboa, 1990. In-8º de 403 págs. Br.

Observações:

Obra fundamental sobre a História da Inquisição no mundo.

"o aparelho da Inquisição oferecia aos príncipes leigos e clérigos a possibilidade, não só de perseguir os autênticos hereges - isto é, os que se opunham efectivamente à igreja ou não cumpriam as suas determinações -, mas também de reprimir, com o pretexto falacioso da luta contra a heresia, quem quer que por um ou outro motivo lhes parecesse inconveniente - ou aqueles de cuja fortuna se pretendiam apossar. As ameaças e torturas permitiam à Inquisição tirar a esses pseudo-hereges as confissões que os incriminavam, consideradas como prova jurídica da sua 'culpa' e que serviam de base para os castigar pertinentemente. Eram-lhes imputadas, frequentemente, as relações com o diabo e o culto do mesmo, a celebração das execráveis cerimónias satânicas, a feitiçaria e outros crimes similares inventados, com os quais já em certa medida se tinham acusado os cátaros."

Preço:16,00€

Referência:13043
Autor:HERCULANO, Alexandre
Título:HISTORIA DA ORIGEM E ESTABELECIMENTO DA INQUISIÇÃO EM PORTUGAL.
Descrição:

Livraria Bertrand, Lisboa, 1975. Três volumes de in-8º de 315-(7), 298-(16) e 344-(6) págs. Br.

Observações:

Obra ainda hoje de referência  sobre a Inquisição portuguesa, e uma das mais importantes da bibliografia de Alexandre Herculano.

"Se é delatado, ás vezes por testemunhas falsas, qualquer desses malaventurados, por cuja redenção Cristo morreu, os inquisidores arrastam-no a um calabouço, onde lhe não é licito ver ceu nem terra e, nem sequer, falar com os seus para que o socorram. Acusam-no testemunhas ocultas, e não lhe revelam nem o lugar nem o tempo em que praticou isso de que o acusam. O que pode é adivinhar e, se atina com o nome de alguma testemunha, tem a vantagem de não servir contra ele o depoimento dessa testemunha. Assim, mais útil seria ao desventurado ser feiticeiro do que cristão. Escolhem-lhe depois um advogado, que, freqüentemente, em vez de o defender, ajuda a levá-lo ao patibulo. Se confessa ser cristão verdadeiro e nega com constância os cargos que dele dão, condenam-no às chamas e os seus bens são confiscados. Se confessa tais ou tais atos, mas dizendo que os praticou sem má tenção, tratam-no do mesmo modo, sob pretexto de que nega as intenções. Se acerta a confessar ingenuamente aquilo de que é culpado, reduzem-no à última indigencia e encerram-no em cárcere perpétuo. Chamam a isto usar com o réu de misericórdia. O que chega a provar irrecusavelmente a sua inocencia é, em todo o caso, multado em certa soma, para que se não diga que o tiveram retido sem motivo. Já se não fala em que os presos são constrangidos com todo o genero de tormentos a confessar quaisquer delitos que se lhes atribuam. Morrem muitos nos carceres, e ainda os que saem soltos ficam desonrados, eles e os seus, com o ferrete de perpetua infâmia. Em suma, os abusos dos inquisidores sãos tais, que facilmente poderá entender quem quer que tenha a menor ideia da índole do cristianismo, que eles são ministros de Satanás e não de Cristo...”
 

Preço:40,00€

Referência:14439
Autor:RODRIGUES, Manuel Augusto
Título:A INQUISIÇÃO E O CABIDO DA SÉ DE COIMBRA (1580-1640)
Descrição:

In-4º de 51 poágs. Brochado com margens ligeiramente oxidadas. Ostenta uma expressiva dedicatória autógrafa. Separata do Arquivo Coimbrão.

Observações:

Estudo muitodesenvolvido sobre as relações inquisitoriais e o Cabido da Sé de Coimbra em que os móbeis económicos desempenharam um papel importante para a retenção dos judeus e para o estabelecimento do Santo Ofício, em que o poder sócio-económico dos judeus se manifestava de muitas e variadas maneiras.

"... O poder económico do judeu e a sua qualidade de agente fiscal do Estado, da nobreza e até, durante algum tempo, da própria Igreja, fez-se acompanhar de sequelas políticas e sociais inevitáveis. O braço popular da plebe das vilas e aldeias, como classes mais directamente afectadas com a ascenção da minoria israelita, lavraram, sem rodeios, o seu protesto contra a marcha dos acontecimentos. Efectivamente, foram inúmeras as reações das várias classes da sociedade portuguesa contra a presença de judeus em Portugal..."

Preço:19,00€

Referência:13039
Autor:SARAIVA, António José
Título:INQUISIÇÃO E CRISTÃOS-NOVOS
Descrição:

Editorial Inova, Porto,1969. In-8º de 319-(10) págs. Br. Com uma pequena assinatura de posse.

SEGUNDA EDIÇÃO corrigida.

Observações:

Obra muito importante e polémica para o estudo do Judaísmo em Portugal onde o autor defende que  a Inquisição em Portugal não foi mais do que um episódio da luta de classes entre a aristocracia tradicional que tinha o poder e a burguesia mercantil em ascensão.
O livro apresenta aspectos menos conhecidos da Inquisição portuguesa como instrumento da política dos reis de Portugal, desejosos de eliminar o judaísmo e a sua influência no reino.

Preço:19,00€

Referência:12635
Autor:SIQUEIRA, Sonia A.
Título:A INQUISIÇÃO PORTUGUESA E A SOCIEDADE COLONIAL.
Descrição:

Editora Ática, São Paulo, 1978. In-8º de 397-(3) págs. Brochado

Observações:

Muito importante estudo sobre a acção do Santo ofício português no Brasil e sua história institucional, incidindo especial atenção na documentação do Santo Ofício para a história da Bahia e Pernambuco no final do século XVI & XVII. A autora  explica porque a Inquisição no Brasil não teve a mesma força de atuação que em Portugal. A Colônia era diferente, no meio natural, na sua dinâmica social, economica e cultural, o que fazia com que o mesmo regime adotado na Metrópole, não pudesse ser adotado na Colónia sem prejudicar a sua estrutura.

"A Instituição não se pôde transplantar porque não encontrou receptividade na nova mentalidade que se elaborava no Brasil. O Santo Ofício, onde e quando atuou na Colônia, ajustou-se à nova realidade, exercendo então neste tempo a vigilância que o ambiente permitiu. Não se reeditaram simplesmente na Colônia as instituições metropolitanas. O meio diferia, diferiam as concepções de mundo e as formas de vida. Embora portuguesa,
a Colônia foi, desde seu início, original."

Preço:28,00€

Referência:13044
Autor:TAILLAND, Michèle Janin-Thivos
Título:INQUISITION ET SOCIÉTÉ AU PORTUGAL le cas du tribunal d'Evora, 1660-182
Descrição:

 Centro Cultural Calouste Gulbenkian, Paris, 2001. In-4º de 534 págs. Ilustrado ao longo do texto. Livro em lingua francesa.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Estudo muito aprofundado sobre o papel da inquisição em Portugal através da análise do tribunal da Inquisição de Évora.

Preço:26,00€

Referência:14343
Autor:TURBERVILLE, A. S.
Título:A INQUISIÇÃO ESPANHOLA
Descrição:

Vega, Lisboa, s/d. In-8º de 131-(4) págs. Br. Vestígios de antigo autocolante promocional na capa de brochura anterior. Miolo muito limpo e fresco.

Observações:

Estudo muito importante sobre a Inquisição espanhola.

"Em 1232, Gregório IX publicou uma bula ("Declinante"). dirigida ao Arcebispo de Tarragona, ordenando-lhe a busca e o castigo dos hereges compreendidos em sua diocese. É digno de nota que essa bula parece ter sido publicada sob a influência de um espanhol, Raimundo de Peñafort, o maior dominicano de sua época, o qual gozava de grande poder na corte papal e foi até o principal inspirador da política de perseguições seguida por Gregório e, portanto, o criador original da Inquisição medieval. No ano seguinte, Jaime, aconselhado pelos eclesiásticos reunidos em Tarragona, promulgou uma lei que castigava com o confisco de seus bens a todos os senhores que protegem herege"


 

Preço:15,00€