Banner Vista de Livro
 Aplicar filtros
Livros do mês: Novembro 2022
Temas 
Palavras Chave 
Módulo background

Jesuítas

Foram localizados 10 resultados para: Jesuítas

 

Referência:12940
Autor:CASTELNAU-L'ESTOILE, Charlotte de
Título:LES OUVRIERS D'UNE VIGNE STÉRILE Les Jésuites et la Conversion des Indiens au Brésil (1580-1620)
Descrição:

Centre Culturel Calouste Gulbenkian/Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses, Lisboa/ Paris, 2000. In-4º de 557 págs. Br. Ilustrado em extra-texto.

 

Observações:

Obra muito importante e exaustiva sobre os  anos finais do século XVI e a actuação  dos  jesuítas  em  terras  brasileiras.

O livro divide-se em cinco partes. Na primeira, a autora narra uma "visita" à província do Brasil, guiada pelos relatos da viagem de Cristovão de Gouveia, em 1582, na companhia de Fernão de Cardim com o objectivo de fiscalizar o andamento das missões e a actuação de seus membros, conduz a uma análise das relações entre o centro e periferia – centrada nas negociações entre a província e os superiores da Ordem quanto a uma "norma missionária" –, a que se dedicam a segunda e a quarta partes do livro, esta última focalizando as práticas de catequese. A terceira parte, cujo intuito é estabelecer um perfil dos "obreiros" da vinha brasileira, vale-se de métodos de história quantitativa, ao passo que a quinta e última parte analisa a auto-apresentação da obra missionária, a partir de seus relatos e de suas encenações.

A investigação teve por base a análise correspondência administrativa, cartas e catálogos, regulamentos, relatos e textos "literários" e dos textos fundadores da Ordem (Constituições e Exercícios Espirituais de Loyola). 

Preço:24,00€

Referência:14450
Autor:GOUVEA, António de
Título:CARTAS ÂNUAS DA CHINA (1636, 1643 a 1649)
Descrição:

Instituto Português do Oriente, BN, Lisboa, 1998. In-8º de 484 págs. Brochado. Impressão sobre papel couché ilustrado à parte a cores com mapa do Império da China pelo jesuit< Martino Martini, fachada da Igreja da Madre de Deus contígua ao colégio de São Paulo em Macau, etc ...

Observações:

Edição, Introdução e notas de Horácio P. Araújo.
Conjunto de relatórios escritos pelo jesuíta António Gouvea entre 1636 e 1649 que cobrem os anos da grande viragem política, social, cultural e religiosa, verificada na China com a queda da Dinastia Ming e a implantação da Dinastia Qing, em 1644. Além da panorâmica global desses tempos profundamente agitados, as Cartas concentram-se particularmente sobre a vida das comunidades cristãs e os esforços dos missionários na adaptação às novas circunstâncias.

Preço:25,00€

Referência:14916
Autor:PINHEIRO DA SILVA, José
Título:A CAPITANIA DA BAÍA (Subsídios para a história da sua colonização na segunda metade do século XVII)
Descrição:

Instituto de Estudos Históricos Doutor António de Vasconcelos, F. Letras da Univ. de Coimbra, Coimbra, 1964. In-8º de 382 págs. Brochado.

Observações:

Monografia muito importante sobre a colonização da Baía, versando temas como a economia, transportes, povoamento.

Do índice:

- O povoamento
- A ocupação do território e a economia
- Comércio e transporte
- Aspectos da administração
- Outros aspectos da colonização

(Separata da Revista Portuguesa de História, Tomos VIII, IX e XI.)

Preço:45,00€

Referência:14844
Autor:SEABRA, Eurico de
Título:A EGREJA, AS CONGREGAÇÕES E A REPÚBLICA. A separação e suas causas. Estudo documenrtal e crítico.
Descrição:

Typographia Editora José Bastos, Lisboa. In~8ºde 2 vols. com 515-(1)-XIII-(3) e (6)-693-XXIV-(2) págs. respectivamente. Brochado com capas ligeiramente empoeiradas. Nítida impressão sobre papel de boa qualidade e gramagem, provávelmenmte de um tiragem especial não declarada. Exemplares autenticados no verso da capa de brochura, com assinatura pelo punho do autor. Rúbricas de posse coeva no frontspício.

MUITO INVULGAR.

Observações:

Obra de forte cunho anticlerical, ataca a Igreja e defende as leis de 8 de Outubro de 1910 (proibição total das congregações religiosas e dos jesuítas) e de 21 de Abril de 1911 (Separação do Estado e da Igreja) e saiu num Portugal que, ao tempo, viveu um ambiente de «guerra religiosa» nos primeiros anos da I República (1910-1917), em que as populações nem sempre foram submissas, recusando-se a abandonar crenças e tradições em obediência a uma legislação redigida por livres-pensadores que não aceitavam os quadros mentais e sociais existentes. O combate fez-se em diversas frentes: a escola, o registo civil, as corporações cultuais, as normas restritivas aos atos de culto, a integração ou rejeição do programa republicano por parte do clero.

O primeiro volume versa:
"A Egreja actual. Intransigencia dogmática. Roma adversa ao constitucionalismo e à democracia. Mercantilismo catholico. Jesuitismo. Clericalismo. Congreções. política e ensino da Egreja."

O segundo voluime abarca:
"Causas da separação portugueza. Os jesuitas, a Egreja a as congregações em Portugal. Os religiosos e a Egreja adversos ao constitucionalismo e à democracia. Vida mercantil, política e amorosa dos jesuitas e congreganistas. A Santa Sé, o clero e o novo regimen. Ciommentario à lei da separação. Um inquérito ao clero. A lei no parlamento."

Eurico de Couto Nogueira Seabra (Porto, 1871-1937), professor em Coimbra, foi autor de obras literárias, obras de economia e de direito comercial, de uma história sumária de Portugal e de várias obras em defesa das teses mais extremistas do Partido Democrático de Afonso Costa, sobre a questão religiosa.

Preço:90,00€