Banner Vista de Livro

Palavras chave | Key Words

Açores | África | Afrodite | Agricultura | Alemanha | Alentejo | Algarve | América | Anais | Angola | Anti-Clericalismo | Antigo Regime | Antologia | Aramaico | Arqueologia | Arquitectura | Arquitectura Militar | Arquitectura Religiosa | Arte | Arte Monumental | Arte Popular | Arte Portuguesa | Artes Decorativas | Artes Plásticas | Artesanato | Autógrafos | Aveiro | Azurara | Barrancos | Batalhas | Beira | Bibliofilia | Bibliografia | Biografia | Botânica | Braga | Bragança | Brasil | Cabo Verde | Caça | Calão | Camiliana | Camilo | Camões | Campo Maior | Caricaturas | Casa de Bragança | Castelo Branco | Castelo de Vide | Catálogo | Ceilão | Censura | Cerâmica | Cervantes | Ceuta | Chaves | China | Ciências | Ciganos | Cinema | Cister | Coimbra | Colonização | Conto | Contos | Correspondência | Costumes | Cristãos Novos | Crítica | Crónica | Culinária | D. Henrique | Dança | Descobrimentos | Descolonização | Diário | Dicionário | Diplomacia | Direito | Ditadura | Douro | Economia | Edição especial | Educação | Educação Sexual | Emigração | Ensaio | Epístola | Epistolografia | Ericeira | Erotismo | Escultura | Esoterismo | Espanha | Estado Novo | Estanho | Estremoz | Estudos Pessoanos | Etnografia | Europa | Évora | Fado | Fauna | Fernando Pessoa | Figueira da Foz | Filologia | Filosofia | Flora | Folclore | Fotografia | França | Fundão | Galiza | Genealogia | Geografia | Gil Vicente | Goa | Grécia | Guerra | Guerra Colonial | Guerra Peninsular | Guiné | Hagiografia | Hebraico | História | História Natural | Humanismo | Idade Média | Igreja | Iluminura | Ilustração | Imprensa | In Memoriam | Índia | Inglaterra | Inquisição | Islão | Itália | Japão | Jesuítas | Jogo de Cartas | Jornalismo | Judeus | Latim | Leiria | Liberalismo | Linguagem | Linguística | Lisboa | Literatura | Literatura de Cordel | Literatura de Viagens | Literatura Erótica | Literatura Infantil | Literatura portuguesa | Livro | Livros Proibidos | Macau | Maçonaria | Madeira | Malacologia | Mariana Alcoforado | Marinha | Marquês de Pombal | Marrocos | Medicina | medieval | Memórias | Minho | Misericórdias | Missões | Mitologia | Moçambique | Modernismo | Monarquia | Monarquia Constitucional | Muçulmanos | Música | Música Portuguesa | Neo-Realismo | Novela | Novelas | Numismática | Ordem Monástica | Oriente | Ourivesaria | Pedagogia | Pesca | Pintura | Piratas | Poesia | Polémica | Polícia | Política | Porto | Portugal | Presença | Primeira Guerra Mundial | Primeiras edições | Propaganda | Prostituição | Quintentista | Rafael Bordalo Pinheiro | Raro | Regional | Religião | Religiosa Portuguesa | Renascimento | República | Restauração | Revista | Ribatejo | Romance | Romanceiro | Romantismo | S. Tomé e Príncipe | Salazar | Sátira | Sebastianismo | Segunda Guerra Mundial | Sermão | Sexualidade | Sociedade | Solares | Surrealismo | Tauromaquia | Tavira | Teatro | Tecnologia Tradicional | Teologia | Termas | Terminologia Militar | Timor | Tipografia | Tiragem Especial | Torres Vedras | Tradução | Trás-os-Montes | Tratado | Turismo | Ultramar | Universidade | Viagens | Vila Real | Vinho | Viseu | Vista Alegre

Módulo background

Marquês de Pombal

Foram localizados 8 resultados para: Marquês de Pombal

 

Referência:12581
Autor:ANDRADE, António Alberto Banha de
Título:A REFORMA POMBALINA DOS ESTUDOS SECUNDÁRIOS (1759-1771).(Contribuição para a História da Pedagogia em Portugal)
Descrição:

Por Ordem da Universidade Coimbra, Coimbra, 1981. Três volumes de in-4º de 1666 págs. Br.  Ilustrado em extra-texto com mapas de professores.

 

Observações:

Obra monumental sobre as duas grandes Reformas Pombalinas, de 1759 e de 1772, juntamente com a Reforma da Universidade de Coimbra, também de 1772, instituem, em Portugal os fundamentos do sistema de ensino oficial e criam as condições necessárias para a progressiva profissionalização dos professores.

1.º Volume - A Reforma

Capítulo I - CAUSAS PRÓXIMAS DA REFORMA
Capítulo II - A LEI FUNDAMENTAL E A NOMEAÇÃO DO DIRECTOR-GERAL DOS ESTUDOS
Capítulo III - A DIRECTORIA-GERAL DOS ESTUDOS E A IMPLANTAÇÃO DA REFORMA NO PATRIARCADO DE LISBOA, DURANTE O 1.º ANO LECTIVO
Capítulo IV - O 1.º ANO LECTIVO NA PROVÍNCIA E A IMPLANTAÇÃO LIMITADA DOS PROFESSORES RÉGIOS
Capítulo V - A REFORMA NA PROVÍNCIA, SEM PROFESSORES RÉGIOS, DURANTE O 1.º ANO
Capítulo VI - A DIDÁCTICA DO DIRECTIR-GERAL E DOS PROFESSORES MAIS RELEVANTES
Capítulo VII - MÉTODOS PROPOSTOS E PRATICADOS POR ALGUNS PROFESSORES
Capítulo VIII - DEZ ANOS POUCO PROVEITOSOS DA REFORMA
Capítulo IX - A RESPOSTA NA PROVÍNCIA, NAS DIOCESES DE IMPLANTAÇÃO DE PROFESSORES RÉGIOS
Capítulo X - A RESPOSTA NA PROVÍNCIA, NOS BISPADOS DE EXCLUSIVA ACTUAÇÃO DO MESTRE PARTICULAR
Capítulo XI - O ESTATUTO E A ESTATÍSTICA DA IMPLANTAÇÃO DO MESTRE PARTICULAR
Capítulo XII - O COLÉGIO DOS NOBRES, PARCELA BÁSICA DA REFORMA DOS ESTUDOS SECUNDÁRIOS
Capítulo XIII - A REFORMA NAS ILHAS ATLÂNTICAS E NO ULTRAMAR
Capítulo XIV - A REFORMA DOS ESTUDOS DO LATIM NO BRASIL
Capítulo XV - O CUSTO FINANCEIRO DA REFORMA

2.º Volume - Documentação

ÍNDICE GERAL

Breve explicação: o porquê deste volume
I) Os Arquivos da Secretaria da Directoria-Geral dos Estudos e do Colégio dos Nobres e a Biblioteca deste Colégio
1 — A sua constituição e a desagregação ulterior
2 — Causas da dispersão; documentação ainda não encontrada, critério de publicação
3 — Correspondência cios vários códices entre si
4 — A Biblioteca do Colégio dos Nobres
5 — Sumário dos livros e avulsos dos Arquivos da Secretaria da Directoria-Geral dos Estudos e do Colégio dos Nobres, bem como da Secretaria de Estado e do Erário Régio, respeitantes à Reforma guardados hoje nas Bibliotecas e nos Arquivos
II) Documentos (Textos integrais; por vezes, expurgados de fórmulas repetitivas)
III) Sumário da documentação do 2.° volume

Preço:80,00€

Referência:12898
Autor:MACEDO,Jorge Borges de
Título:A SITUAÇÃO ECONÓMICA NO TEMPODE POMBAL
Descrição:

Gradiva, Lisboa, 1989. In-8.º de 253 págs Br. Ilustrado ao longo texto e em extra-texto com quadros de dados.

 

Observações:

Obra de referência sobre o governo e o tempo do Marquês de Pombal que inclui em anexo vários documentos tais como: Tabelas do sabão distribuído em Portugal entre 1769 e 1770; Lista das fábricas instaladas, com participação da Junta do Comércio, durante a sua existência até à Reforma de D. Maria I, por ordem alfabética dos géneros fabricados, entre outros.

Preço:20,00€

Referência:12304
Autor:SILVANO, Almeida
Título:O (GRANDE MARQUEZ DE POMBAL)Celebrado por um grupo de distinctos escriptores liberaes
Descrição:

Empreza de "O Bem Público", Lisoba, 1906. In-8.º de 295 págs. Br. Capa de brochura ilustrada.

INVULGAR.

Observações:

Obra crítica da figura do Marquês, onde o autor contesta a vontade de alguns de erigir um monumento em honra do estadista, e inclui textos de várias personalidades das letras nacionais como Pinheiro Chagas, Camilo Castelo Branco, Latino Coelho, Ramalho Ortigão, Guerra Junqueiro, Coelho da Rocha, Luz Soriano, Teófilo Braga, Tomás Ribeiro, entre outros, que justificam o "erro" de tal decisão.

O livro é dedicado pelo autor,"á estudiosa mocidade portugueza, para quem a verdade é alimento do espirito, como o estudo a occupação que proporciona os mais doces prazeres da vida intellectual".

Excerto da Introdução:

"Quando ha 24 annos, alguns enthusiastas pombalistas, mais fanaticos pelo symbolo que allumiados pela verdade, conseguiram fazer commemorar em 5 ou 6 cidades do reino, e sem lusimento, o 1º centenario da morte do famoso ministro Marquez de Pombal, surgiu o projecto de lhe ser erigido um monumento em Lisboa. [...] Por occasião da recente ascensão do partido progressista ao poder, os mesmos ou similhantes elementos, chamados liberaes e avançados, renovaram a tentativa, e conseguiram que o governo nomeasse nova commissão para diligenciar a erecção do monumento. Levará a cabo a empreza? Não sei. Num paiz que fosse amante da verdadeira liberdade e sufficientemente illustrado eu diria afoitamente: Nunca; mas num paiz, como Portugal, em que temos 5/6 de analphabetos, meio milhão de ledores inconscientes e derrancados, e quasi outro meio de illustrados cultivadores da mandria nacional, que fazem papel de papagaios, restando alguns poucos milhares de homens que tem amor ao estudo e prestam culto á verdade e á liberdade, sem escumalha, é de receiar que o idolo de algumas centenas de cesaristas e algumas desenas de berradores de arengas phrigias, alcance affrontar as ruas de Lisboa, e gravar eterno labeu de vergonha sobre a nação..."

Preço:32,00€