Banner Vista de Livro
 Aplicar filtros
Livros do mês: Julho 2020
Temas 
Palavras Chave 
Módulo background

Novela

Foram localizados 14 resultados para: Novela

 

Referência:14466
Autor:MONTEIRO, Campos
Título:JOSÉ DO TELHADO novela cinegráfica por Campos Monteiro extraida do filme realizado por Rino Lupo....
Descrição:

Livraria Tavares Martins, Poto, 1929. In-8º de 45-(3) págs. Br. Profusamente ilustrado com fotografias do filme de Rino Lupo por Laumann. Integrado  na colecção Cinema.

Invulgar.

Observações:

Novela escrita por Campos Monteiro a partir do filme realizado por Rino Lupo sobre a vida desse famoso bandoleiro português.

Preço:17,00€

Referência:14486
Autor:MOURÃO-FERREIRA, David
Título:TAL E QUAL O QUE ERA
Descrição:

Editorial Organizações, Lisboa, 1963. In-8º de 64 págs.Br. Colecção "Antológica Best-Sellers".

Observações:

Primeira edição autónoma, "corrigida, e em certos passos abreviada" desta novela extraída do livro Gaivotas em Terra.

Álvaro Salema, na nota de badana:
"monólogo coloquial de um narrador, que vai em busca das suas recordações de comparsa para redescobrir e tentar explicar a grande figura dramática da mulher que preenche a narrativa."

"Era justamente o que eu ia dizer! Tudo se prende, em última instância (pelo menos na aparência), a esse outro problema. Mas aí é que está: jamais descobriremos se a Maria Antónia se suicidou ou não se suicidou. Já sabes o que penso a tal respeito: agora é que ela não tinha razões nanhumas para se suicidar; no entanto, a Maria Antónia era pessoa para se suicidar, precisamente quando não tivesse razões nenhumas para isso. Suponhamos, porém, que foi um acidente: a verdade é que um acidente pode muito bem ser uma das armas do destino; e, em contrapartida, não será a natureza - uma natureza cansada, depauperada, gasta antes do tempo - a responsável por um acidente daquele género? Suponhamos, agora, que não foi um acidente: e nunca saberemos até que ponto é que a livre vontade da Maria Antónia, por muito livre que parecesse, não estaria comandada pelo destino ou subornada pela natureza.

Ora até que enfim te vejo sorrir. É isso, meu caro: falo sempre como advogado. De qualquer modo, bem vês: esta última incógnita (a da morte), mesmo quando ficasse devidamente esclarecida, nunca bastaria para explicar a outra: a vida, a vida da Maria Antónia."

Preço:15,00€

Referência:13881
Autor:NUNES, Natália
Título:O CASO DE ZULMIRA L. Novela
Descrição:

Edição do autor, Lisboa, 1967. In-8º de 55-(1) págs. Br. Capas de brochura com alguns picos de acidez e empoeiradas.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Segundo o  "Dicionário Cronológico de Autores Portugueses"  Natália Nunes é "um dos mais típicios casos de revolta contra a ética repressora da liberdade feminina burguesa"  especialmente com esta novela.

Preço:20,00€

Referência:12163
Autor:PASCOAES, Teixeira de
Título:O EMPECIDO Novela
Descrição:

Edição da Gazeta do Bibliófilo, Porto, 1950. In. 8º de 311-(3) págs. Br.  Primeira edição, limitada a 1000 exemplares numerados e autenticados com a chancela do autor. Ocasionais e insignificantes picos de humidade.

 

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Uma das últimas obras publicadas pelo autor e que é um perfeito exemplo da  teluricidade  e  do  misticismo  da sua visão do mundo e da vida.

“Este livrinho inicia uma nova fase da minha obra literária. A novela é terreno que eu trilho pela primeira
vez”

 

 

Preço:30,00€

Referência:13791
Autor:RÉGIO, José
Título:DAVAM GRANDES PASSEIOS AOS DOMINGOS
Descrição:

Editorial Inquérito, Lisboa, 1941. In-8º de 79 págs. Br. obra integrada integrada nas "Novelas Inquérito".

PRIMEIRA EDIÇÃO

Observações:

Novela muito estimada de José Régio.


"Grande amor? Um pouco mais devagar.Ao fim de meses em Portalegre e em casa de sua tia Alice, achava Rosa Maria que o primo Fernando era simplesmente a pessoa mais divertida da casa. Ora sê-lo não implicava extraordinárias vantagens pessoais. Todas as outras eram, talvez, mais interessantes;e pela certa mais importantes, ou mais distintas;ou mais sérias... Precisamente por isso; menos divertidas na desautorizada opinião de Rosa Maria. Significará isto que Rosa Maria fosse uma rapariga fútil? Aguardemos os acontecimentos.
O caso é ter cada pessoa da casa um papel que certas conveniências ou circunstâncias lhe haviam distribuído, e cada pessoa desempenhava o mais escrupulosamente possível."

Preço:15,00€