Banner Temas de Livros

Palavras chave | Key Words

Açores | África | Afrodite | Agricultura | Alemanha | Alentejo | Algarve | América | Angola | Anti-Clericalismo | Antigo Regime | Antologia | Antropologia | Aramaico | Arqueologia | Arquitectura | Arquitectura Militar | Arquitectura Religiosa | Arte | Arte Monumental | Arte Popular | Arte Portuguesa | Artes Decorativas | Artes Plásticas | Artesanato | Autógrafos | Aveiro | Azurara | Bacalhau | Barrancos | Beira | Bibliofilia | Bibliografia | Biografia | Botânica | Braga | Bragança | Brasil | Cabo Verde | Caça | Calão | Camiliana | Camões | Campo Maior | Canada | Caricaturas | Casa de Bragança | Castelo Branco | Castelo de Vide | Catálogo | Ceilão | Censura | Ceuta | Chaves | China | Ciências | Ciganos | Cinema | Coimbra | Colonização | Conto | Contos | Costumes | Cristãos Novos | Crítica | Crónica | Cuba | D. Henrique | Dança | Descobrimentos | Descolonização | Dicionário | Diplomacia | Direito | Ditadura | Douro | Economia | Edição especial | Educação | Educação Sexual | Emigração | Ensaio | Ensino | Epístola | Epistolografia | Ericeira | Erotismo | Escultura | Esoterismo | Espanha | Estado Novo | Estanho | Estremoz | Estudos Pessoanos | Etnografia | Europa | Évora | Fauna | Feminismo | Fernando Pessoa | Figueira da Foz | Filologia | Filosofia | Flora | Folclore | Fotografia | França | Galiza | Genealogia | Geografia | Gil Vicente | Goa | Grécia | Guerra | Guerra Colonial | Guerra Peninsular | Guiné | Hagiografia | Hebraico | História | História Natural | Humanismo | Idade Média | Igreja | Iluminura | Ilustração | Imprensa | In Memoriam | Índia | Inglaterra | Inquisição | Invasões Francesas | Itália | Japão | Jesuítas | Jogo de Cartas | Jornalismo | Judeus | Latim | Leiria | Linguagem | Linguística | Lisboa | Literatura | Literatura de Cordel | Literatura de Viagens | Literatura Infantil | Literatura portuguesa | Livro | Livros Proibidos | Macau | Maçonaria | Madeira | Malacologia | Manuel Macedo | Mariana Alcoforado | Marinha | Marquês de Pombal | Marrocos | Medicina | Memórias | Militar | Minho | Misericórdias | Missões | Mitologia | Moçambique | Modernismo | Monarquia | Muçulmanos | Música | Música Portuguesa | Neo-Realismo | Novela | Oriente | Ourivesaria | Patuleia | Pedagogia | Pesca | Pintura | Piratas | Poesia | Polémica | Polícia | Política | Porto | Portugal | Presença | Primeira Guerra Mundial | Primeiras edições | Propaganda | Prostituição | Queirosiana | Quintentista | Raro | Regional | Religião | Religiosa Portuguesa | Renascimento | República | Restauração | Revista | Ribatejo | Romance | Romanceiro | Romantismo | S. Tomé e Príncipe | Salazar | Santarém | Sátira | Sebastianismo | Segunda Guerra Mundial | Sermão | Sexualidade | Sociedade | Solares | Surrealismo | Tauromaquia | Tavira | Teatro | Tecnologia Tradicional | Teologia | Termas | Terminologia Militar | Timor | Tiragem Especial | Torres Vedras | Tradução | Trás-os-Montes | Tratado | Turismo | Ultramar | Universidade | Viagens | Viana do Castelo | Vila Nova de Gaia | Vinho | Viseu | Zoologia

Módulo background

Literatura Estrangeira / tradução

Foram localizados 3 resultados para: Literatura Estrangeira / tradução

 

Referência:8423
Autor:COCTEAU, Jean
Título:OS MENINOS DIABÓLICOS
Descrição:Editorial Inquérito, Lisboa, 1942. In-8º de 231-(1) págs. Brochado. Capa de brochura ilustrada.
Observações:Tradução a cargo de João Gaspar Simões do livro LES ENFANTS TERRIBLES. Trata-se aqui da segunda edição desta tradução.
Preço:12,00€

Referência:14050
Autor:MARQUEZ, Gabriel Garcia
Título:A REVOADA - Romance
Descrição:

Quetzal Editores, Lisboa, 1989. In. 8.º de 133(1) págs. Br.

 

Observações:

Capa de brochura ilustrada. Tradução de António Gonçalves. Anteriormente publicado em Portugal por uma outra editora sob o título: O ENTERRO DO DIABO.

 

Da capa posterior:

"... REVOADA é o primeiro romance de Gabriel García Marquez e é nele que, pela primeira vez, surge a mágica Macondo dos CEM ANOS DE SOLIDÃO. Publicado em 1955, é um livro cuidadosamente planificado e construído, de escrita rigorosa e contida - há passagens inteiras constantemente retomadas ao longo do romance, por vezes ligeiramente alteradas, expressões, imagens ou palavras insistentemente disseminadas por todo ele fechamento do seu universo mítico. A acção existe mais fora do tempo presente - umas escassas horas entre o meio-dia e as três da tarde de 12 de ASetemrbo de 1928 - do que dentro dele. A narracção é feita em sucessivos flash-back, retomados, complementados, açterados e baralhados por cada um dos personagens. Nada - ou tudo - se passa numa tarde sufocante de verão numa sala fechada de uma casa fechadas há dez anos, em tornmo de um caixão por fim fechado. Gabriel García Marquez com a sua escrita magnífica, leva-nos a uma aldeia e a uma  família burguesa, cujos destinossão indissolúveis, ambas destruidas por inimigos vindos de fora. Macondo, alimentada pelo ressentimento, virada para o passado, onde «a hera invade as casas, a erva cresce pelas ruelas» e os lagartos entram nos quartos - invadida por uma revoada de arrivistas que se apodera dela, a suga e a abandona depois à sua sorte".

Preço:8,00€

Referência:8258
Autor:[CASTRO, Francisco Meyrelles do Canto e] - ALARCON, D. Pedro A. de
Título:O CHAPEU DE TRES BICOS. Historia verdadeira de um caso que anda em romance, escripta agora como em verdade se passou por
Descrição:

Livraria editora de Matos Moreira & Cª, Lisboa, 1877. In 8º de 206 págs. Encadernação em sintético. Conserva capas de brochura anterior. Ligeiro aparo marginal.

Observações:

Versão de Francisco Meyrelles do Canto e Castro. Ilustrações humorísticas e caricaturais da autoria de Manuel de Macedo.
Este livro conta a história de Lucas, o moleiro que adora sua bela mulher Frasquita. Ele não ignora que ela é o magneto que atrai para sua casa as personalidades notáveis da cidade – entre elas o Corregedor de Justiça, Don Eugênio, homem vaidoso e conquistador. Don Eugênio imagina uma intriga para atrair Frasquita, mas sua armadilha é descoberta e ele, além de não conseguir seduzir a bela moleira, ainda passa pelo constrangimento de ver seu estratagema revelado.
...“O chapéu de três bicos” desse excelente escritor espanhol proporciona além do prazer estético uma viagem à época do rei Carlos IV, último rei da Espanha antiga, mecenas de Goya que criou para ele as tapeçarias do Escorial; da velha Espanha antes da invasão francesa que a europeizará, do país separado do mundo pelos Pirineus e pela tradição antiga; e numa província remota, ingênua, onde tudo foi possível como num conto de fadas....

Preço:20,00€