Banner Temas de Livros
 Aplicar filtros
Livros do mês: Novembro 2020
Temas 
Palavras Chave 
Módulo background

Literatura Portuguesa

Foram localizados 811 resultados para: Literatura Portuguesa

Referência:1590
Autor:ABELAIRA, Augusto
Título:O NARIZ DE CLEOPATRA (comédia em três actos)
Descrição:Livraria Bertrand, Amadora, s.d. In. 8.º de 219 págs. Br.
Observações:Primeira edição.
Preço:12,00€

Referência:10670
Autor:AGOSTINHO, José
Título:CAMILLO E A SUA PSYCHOLOGIA
Descrição:Casa Editora de A. Figueirinhas, Porto, 1926. In.8.º de 282-VI págs. Br.
Observações:Volume integrado na série "Os nossos Escritores".
Preço:14,00€

Referência:7585
Autor:AGUIAR, Cristovão de
Título:RAIZ COMOVIDA - Trilogia romanesca
Descrição:Editorial Caminho S.A., Lisboa, 1987. In-8.º de 490-(4) págs. Br.
Exemplar com dedicatória autógrafa no ante-rosto.
Observações:Segunda edição revista e remodelada.

Licenciado em Filologia Germânica pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, tem-se revelado um escritor de mérito, a avaliar pelos prémios recebidos: Ricardo Malheiros da Academia das Ciências de Lisboa, pela "Raiz Comovida"; Grande Prémio da Literatura Biográfica APE, pela "Relação de Bordo" e o Prémio Nacional Miguel Torga, pelo livro"Trasfega". Foi agraciado em 2001 pelo senhor Presidente da República com a Ordem do Infante D. Henrique. Na sua obra contam ainda outros títulos: Ciclone de Setembro, Grito em Chamas, Passageiro em Trânsito, O Braço Tatuado, Marilha, Com Paulo Quintela À Mesa da Tertúlia, A Descoberta da Cidade e outras histórias, Emigração e Outros Temas Ilhéus, e a tradução de A Riqueza das Nações, de Adam Smith. Em 2005 foi homenageado pelos quarenta anos de vida literária pela Faculdade de Letras em conjunto com a Reitoria da Universidade de Coimbra, publicando o livro "Homenagem a Cristóvão de Aguiar - 40 anos de vida literária".
Preço:13,00€

Referência:7584
Autor:AGUIAR, Cristovão de
Título:CICLONE DE SETEMBRO
Descrição:Editorial Caminho, Lisboa, 1985. In-8.º de 247 págs. Br.Capa de brochura ilustrada.
Observações:Cristóvão de Aguiar Licenciado em Filologia Germânica pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, tem-se revelado um escritor de mérito, a avaliar pelos prémios recebidos: Ricardo Malheiros da Academia das Ciências de Lisboa, pela "Raiz Comovida"; Grande Prémio da Literatura Biográfica APE, pela "Relação de Bordo" e o Prémio Nacional Miguel Torga, pelo livro"Trasfega". Foi agraciado em 2001 pelo senhor Presidente da República com a Ordem do Infante D. Henrique. Na sua obra contam ainda outros títulos: Ciclone de Setembro, Grito em Chamas, Passageiro em Trânsito, O Braço Tatuado, Marilha, Com Paulo Quintela À Mesa da Tertúlia, A Descoberta da Cidade e outras histórias, Emigração e Outros Temas Ilhéus, e a tradução de A Riqueza das Nações, de Adam Smith. Em 2005 foi homenageado pelos quarenta anos de vida literária pela Faculdade de Letras em conjunto com a Reitoria da Universidade de Coimbra, publicando o livro "Homenagem a Cristóvão de Aguiar - 40 anos de vida literária".
Preço:16,00€

Referência:9159
Autor:ALEGRE, Manuel
Título:NOVA DO ACHAMENTO
Descrição:Publicações Europa-América, Lisboa, 1979. In-8º de 60 págs. Br.
Observações:Neste livro, o autor, faz uma glosa da Carta sobre o achamento do Brasil de Pêro Vaz de Caminha.
Preço:15,00€

Referência:7601
Autor:ALEGRE, Manuel
Título:UM BARCO PARA ITACA
Descrição:Centelha Editora, Águeda, 1974. In. 8.º de 63 págs. Br.
Observações:Segunda edição.
Preço:9,00€

Referência:7176
Autor:ALEGRE, Manuel
Título:ATLÂNTICO
Descrição:Publicações Dom Quixote, Lisboa, 1989. In-8.º de 244 págs. Br.
Observações:(Inclui Nova do Achamento; Atlãntico; Babilónia; Chegar Aqui; Vésperas de Batalha; Aicha Conticha.)
Preço:15,00€

Referência:1591
Autor:ALEGRE, Manuel
Título:A PRAÇA DA CANÇÃO
Descrição:Centelha Editora, Coimbra, 1975. In. 8.º de 155 págs. Br.
Observações:Prefácio de Mário Sacramento.
Preço:8,00€

Referência:8193
Autor:ALMEIDA GARRETT, J. B.
Título:DISCURSO DO SR. DEPUTADO PELA TERCEIRA J. B. DE ALMEIDA GARRETT, na discussão da resposta ao discurso da Coroa, pronunciado na Sessão de 8 de Fevereiro de 1840
Descrição:Imprensa Nacional, Lisboa, 1840. In. 8.º de 35 págs. Br.
Observações:Primeira edição, conservando capas de brochura da época próprias.
Preço:40,00€

Referência:10830
Autor:ALMEIDA, Fialho d'; VASCONCELLOS, Henrique de
Título:LIVRO PROHIBIDO profecias, farças & sandices
Descrição:Centro Typographico Colonial, Lisboa, 1904, In-8º de 141-(3)págs. Br. Profusamente ilustrado com caricaturas. Papel amarelecido pelo tempo. agrafos enferrujados.
Primeira edição.
Observações:Curiosa e contundente sátira aos costumes da época, ilustrada com interessantes caricaturas de Celso Hermínio e Francisco Teixeira.
"o castigo dos costumes pelo riso".
"Vae o leitor assistir a um espectaculozinho em tres actos, complexo - tragedia, comedia de salão e uma revista politica e de costumes - onde tres escriptores trataram de lhes rezumir, em tres figurações diferentes, o quantum d'anotação filosofica, optimismo ou agrura dos seus espiritos fasciados.
Preço:40,00€

Referência:3132
Autor:ALMEIDA-GARRETT, Visconde de
Título:FREY LUIS DE SOUSA - drama historico en tres actos
Descrição:Imprensa Nacional, Lisboa, 1859. In. 8.º de 81 págs. Encadernação meia francesa, lombada e cantos em pele castanha com dizeres dourados na lombada.
Observações:Tradução, para espanhol, por D. Emilio Olloqui.Conserva capas de brochura.
Preço:39,00€

Referência:14596
Autor:AMARAL, Ana Luísa
Título:A GÉNESE DO AMOR
Descrição:

Campo das Letras, Porto, 2005. In-8º de 61-(2) págs. Brochado. Ostenta uma dedicatória autógrafa pelo punho da poeta. Inserida na colecção Campo da Poesia.

Observações:
Preço:12,00€

Referência:11888
Autor:ANDRADE, Eugénio de ;BARROS, Jorge.
Título:O COMUM DA TERRA
Descrição:Bial, Edições Asa, Porto, 1992. In-4º de 103-(1) págs. Encadernação editorial em telacom ferros gravados a cinza e aplicação manual de gravura. Profusamente ilustrado.
Invulgar.
Observações:"O COMUM DA TERRA é a única obra do Poeta Eugénio de Andrade publicada com texto manuscrito."
Obra de excelente apuro gráfico com as poesias de Eugénio acompanhadas pelas fotografias de Jorge Barros.
Preço:30,00€

Referência:14575
Autor:ANDRESEN, Sophia de Mello Breyner
Título:CONTOS EXEMPLARES
Descrição:

Livraria Morais Editora, Lisboa, 1962. In-8º de 156-(4) págs. Brochado. Capas com ténuas manchas de humidade (ver foto junto). Miolo muito limpo não obstante apresentar uma dedicatória não autógrafa na página da dedicatória impressa.

PRIMEIRA EDIÇÃO, muito invulgar.

Observações:

Um dos mais belos livros de literatura portuguesa da segunda metade do século XX onde a poeta mostra o seu fascíneo por tudo o que é maior do que o homem. E esta ideia da imensidão é aqui, neste livro de contos, manifesta pela relação que tem com o mar, nos últimos contos.

"... Sophia é, obviamente, uma escritora da alegria, como mostram as suas deliciosas descrições de festas e celebrações; no entanto, só é uma escritora da alegria porque conhece a sombra. A sua alegria é a alegria dos que fugiram da escuridão, que se encontraram, que foram remidos. E isso dá aos seus contos uma alegria muito mais forte e poderosa, como se, por um segundo, pudéssemos recuperar a infância e percebê-la ao mesmo tempo..." (Carlos Maria Bobone).

Preço:40,00€

Referência:4108
Autor:ANDRESEN, Sophia de Mello Breyner
Título:A NOITE DE NATAL
Descrição:Livraria Figueirinhas, Porto, 1989. In-8.º de 35(1) págs. Br.
Observações:Ilustrações de Júlio Resende.
Preço:12,00€

Referência:13923
Autor:ASSUMPÇÃO, TH. Lino D'
Título:MARTYRES Paraphrase d'uma Lenda Christã
Descrição:

França Amado - Editor, Coimbra, 1902. In-8.º de 153 págs. Br. Cadernos por abrir.

 

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Romance histórico passado  no século IV.


EXCERTO

"A luz duvidosa do crepusculo da manhã mal começava a fundir-se na claridade suavissima do plenilunio, e já os passos rijos de gente armada ressoavam nos lagedos das ruas d'Antiochia, de ordinario ainda desertas áquella hora.
Eram os soldados da antiga decima legião fretense, tisnados, robustos, espadaudos, coiraça articulada resguardando o peito, lança ao hombro, escudo no braço, saidos da caserna do palacio imperial, na ilha do bairro de Callinico, ao commando de Asclepiades, prefeito do Pretorio.
Abria a vanguarda uma columna armada de alavancas, escadas, machados, picaretas e outras ferramentas de destruição, como se se tratasse d'um trabalho de sapa, ou do ataque a uma fortaleza altamente murada. Nada faltava para que aquella marcha parecesse uma expedição de guerra, senão a turba dos escravos conduzindo bestas de carga com as bagagens, e a multidão tumultuaria  dos traficantes de toda especie de mistura com o mulherio falador; mas em seu logar seguia no coice um grupo variadamente togado."

Preço:29,00€

Referência:13702
Autor:autoria indefinida
Título:COMEMORAÇÃO DO PRIMEIRO CENTENÁRIO DO VISCONDE DE ALMEIDA GARRETT
Descrição:

Comissão Nacional do Centenário de Almeida Garrett. Ministério da Educação Nacional, Lisboa, 1959. In-4º de 542 pags. Capas de brochura com alguns picos de acidez.

Observações:

Obra comemorativa do primeiro centenário de Almeida Garrett que encerra colaborações  de, entre outros, escritores, ensaistas e políticos como Julio Dantas, Marcelo Caetano, Augusto de Castro, Jacinto do Prado Coelho, Magalhães Basto, Acúrcio Pereira.

Preço:35,00€

Referência:8405
Autor:autoria indefinida
Título:PAN- Fascículo de Poesia
Descrição:

Edição dos autores (Coimbra Editora Limitada), Coimbra, 1958. In-8º de 16 págs. Brochado. Por abrir. RARO.

Observações:

"Número Único editado pelos seus colaboradores em Coimbra.

Daniel Pires diz-nos "...Segundo Eduíno de Jesus, a ideia de lançar esta publicação terá partido de Rui Mendes. A revista não era formada por um grupo coeso, não apresentando assim um projecto poético definido.
Na opinião de Maria de Fátima Marinho, a revista e muito especialmente a poesia de Eduino de Jesus, "prenuncia a poesia experimental"
..." (in Dicionário da Imprensa Periódica Literária Portuguesa).
Com um desenho da autoria de Aureliano Lima. Apresenta poemas de Aureliano Lima, Eduino de Jesus, José Ferreira Monte, Jorge de Sampaio e Rui Mendes

Preço:60,00€

Referência:8563
Autor:AZEVEDO, Manuela de
Título:A CISMA DO TOCA-LA-GAITA
Descrição:Editorial Organizações, Lisboa, s.d. In-8º de 52 págs. Brochado com capa ilustrada por Paulo Guilherme.
Observações:Inserido na Colecção "Novela"
Preço:10,00€

Referência:10604
Autor:AZEVEDO, Narciso de
Título:ORIGENS DO TEATRO VICENTINO UMA FONTE COMUM DO
Descrição:Editora Educação Nacional, Porto, 1943. In. 8.º de 53-(1) págs. Br. Capa de brochura ilustrada. Rubrica de posse no rosto.
Observações:Estudo sobre o teatro vicentino.
Preço:10,00€

Referência:11737
Autor:AZEVEDO, Nunes
Título:CONTOS MODERNOS
Descrição:Livraria Civilisação de E. C. Santos, Editora, Porto, 1883. In-8º de XII-269 págs.Encadernação meia amador em chagrin preto ricamente decorada na lombada com florões e dizeres dourados em casas fechadas. Miolo muito bem conservado e muito fresco.CONSERVA CAPAS DE BROCHURA.
Observações:Com dedicatória impressa a Camilo Castelo Branco e a transcrição de duas cartas do romancista português.
Preço:35,00€

Referência:7621
Autor:BANDEIRA, Manuel
Título:POESIAS
Descrição:Portugália Editora, Lisboa, 1968. In. 8.º de 240(3) págs. Br.
Capas de brochura ligeiramente empoeiradas.
Observações:Selecção e prefácio de Adolfo Casais Monteiro.
Preço:18,00€

Referência:1622
Autor:BANDEIRA, Manuel
Título:ANTOLOGIA DOS POETAS BRASILEIROS DA FASE ROMÂNTICA
Descrição:Imprensa Nacional, Rio de Janeiro, 1937. In. 8.º de 314 págs. Br.
Observações:Capa de brochura com ligeiros picos de acidez.Obra comemorativa do centenário da publicação "Suspiros poéticos e Saudades".
Preço:40,00€

Referência:8100
Autor:BAPTISTA, António Alçada
Título:O TEMPO NAS PALAVRAS. Chronicas e outros escriptos de circunstância
Descrição:Moraes Editores, Lisboa, 1973. In-8º de 234-(6) págs. Brochado. Exemplar em "mint condition" em primeira edição.
Observações:
Preço:17,00€

Referência:9156
Autor:BAPTISTA, José Agostinho
Título:O ÚLTIMO ROMÂNTICO
Descrição:Assírio e Alvim, Lisboa, 1981. In-8º de 132-(4)págs. Br. Capa de Manuel Rosa.
Observações:Bonitas gravuras de Ilda David na capa e na contracapa.
Recensão crítica de Helena Carvalhão Buescu a 'O Último Romântico', de José Agostinho Baptista"
Preço:10,00€

Referência:7644
Autor:BAPTISTA-BASTOS
Título:O PASSO DA SERPENTE
Descrição:Editorial Caminho, Lisboa, 1977. In. 8.º de 121 págs. Br.
Observações:
Preço:10,00€

Referência:1632
Autor:BAPTISTA-BASTOS
Título:O SECRETO ADEUS
Descrição:Editorial Futura, Lisboa, 1973. In. 8.º de 139 págs. Br.
Observações:Segunda edição.
Preço:10,00€

Referência:1629
Autor:BAPTISTA-BASTOS
Título:O CAVALO A TINTA DA CHINA
Descrição:Círculo de Leitores, S.l., 1998. In. 8.º de 262(1) págs. Cartonagem editorial.
Observações:
Preço:14,00€

Referência:11997
Autor:BARBOSA, Miguel
Título:MULHER MACUMBA
Descrição:Editorial Futura, Lisboa, 1973. In-8º de 109-(3)págs. Br. Ilustrado em extra-texto co desenhos de Isabel Campos e capa de Moita de Macedo.
Observações:Livro de contos deste autor, cultor do chamado humor negro, em que se mistura o fantástico e o real, o quotidiano e o alegórico.
Preço:18,00€

Referência:10423
Autor:BARROS, João de
Título:ANCIEDADE
Descrição:Livraria Aillaud e Bertrand, Lisboa, s/d. In-8.º de 142 págs. Encadernação meia francesa com lombada em pele, na qual se inscrevem dizeres dourados. Conserva capas de brochura.

Apresenta rubrica de posse na capa.
Observações:Primeira edição.
Preço:30,00€

reservado Sugerir

Referência:12884
Autor:BATTELLI , Guido
Título:TEIXEIRA DE PASCOAES
Descrição:

Coimbra Editora, Coimbra, 1953. In-8º de 58-(2) págs. Br. Ilustrado com uma fotografia de Teixeira de Pascoaes na companhia do Prof. Joaquim de Carvalho. Com dedicatoria não autógrafa.

 

Observações:

Colectânea de artigos muito interessantes de Guido Battelli sobre Teixeira de Pascoaes primitivamente divulgados nas páginas do "Diário de Coimbra" e no "Osservatore Romano", antecedidos por um outro de Joaquim Montezuma de Carvalho.

Preço:10,00€

Referência:10116
Autor:BELO, Ruy
Título:PAÍS POSSÍVEL
Descrição:

Assírio & Alvim. Lisboa. 1973. In-8º de 73-(6)págs. Br. Colecção "Cadernos Peninsulares". Capa de Dorindo Carvalho.
Primeira Edição.

Observações:

Tirado da Nota do Autor:
"Este livro, que aparentemente poderia não passar de uma antologia visto que o integram um poema inédito e poemas extraídos dos meus últimos livros publicados, tem realmente uma unidade e é afinal um livro novo. E não o é apenas por eu publicar pela primeira vez na íntegra composições anteriormente truncadas por razões várias ou por eliminar ou emendar versos, por voltar a tentar suprimir o mais possível a pontuação, por resolver de vez “a guerra maiúsculas-minúsculas” a favor do lado mais fraco.
Este livro é um livro novo porque um livro de poesia é afinal um lugar de convívio, um local onde os poemas reagem uns contra os outros, se criticam mutuamente, se transformam uns nos outros. É um livro novo, em suma, porque a ele, como a nenhum outro livro meu, preside indubitavelmente uma unidade temática: a do mal-estar de um homem que, ao longo da vida, tem pagado caro o preço por haver nascido em Portugal; a problemática de uma consciência que sofre as contradições próprias da sociedade em que vive e de um homem que tem atrás de si vários passados e vive várias vidas simultaneamente e que intensamente se autodestrói; que se vai suicidando lentamente porque essa sociedade o destrói e assassina e o censura e a censura se instala na sua própria consciência.(...)"

Preço:40,00€

Referência:9675
Autor:BERMUDES, Nuno
Título:GANDANA e outros Contos
Descrição:Beira. 1959. in-8º de 149-(3) págs. Br. Capa e ilustrações de José Pádua. Colecção Prosadores de Moçambique. Com assinatura de posse. Primeira edição.
Observações:Nota de apresentação de Fernando Couto.
Em 1959 esta obravenceo prémio António Enes. Posteriormenteo conto "Gandana" foi escolhido, em 1980, para figurar na "Frankfurt Book Fare" de Frankfurt.
Preço:29,00€

Referência:2618
Autor:BOTELHO, Afonso
Título:O PODER ESPIRITUAL DA UNIVERSIDADE
Descrição:Gráfica de Coimbra, Coimbra, 1949. In. 8.º de 7 págs. Br.
Observações:Separata da Revista "Cidade Nova".
Preço:5,00€

Referência:2617
Autor:BOTELHO, Afonso
Título:VALORI UMANI E PROGRESSO, OGGI
Descrição:Centro Internazionale di Studi e di Relazioni Culturali, Roma, s.d. In. 8.º de 5(1) págs. Br.
Observações:
Preço:4,00€

Referência:2616
Autor:BOTELHO, Afonso
Título:"ANDAR DEREITO"
Descrição:Faculdade de Filosofia, Braga, 1951. In. 8.º de 22 págs. Br.
Observações:Separata da Revista Portuguesa de Filosofia, tomo VII- Fascículo III.
Preço:8,00€

Referência:2615
Autor:BOTELHO, Afonso
Título:O PERCURSOR DA TEORIA
Descrição:Instituto Amaro da Costa, Lisboa, 1985. In. 8.º de 9 págs. Br.
Observações:Separata do Livro "Leonardo Coimbra Filósofo do Real e do Ideal".
Preço:5,00€

Referência:2614
Autor:BOTELHO, Afonso
Título:MORTE ESSENCIAL E MORTE EXISTENCIAL EM LEONARDO COIMBRA
Descrição:Gráfica Coimbra, Coimbra, 1989. In. 8.º de 7 págs. Br.
Observações:Separata de "O Pensamento Filosófico de Leonardo Coimbra".
Preço:5,00€

Referência:2613
Autor:BOTELHO, Afonso
Título:PERSPECTIVA TEÓRICA SOBRE OS DESCOBRIMENTOS
Descrição:Edições Leonardo, Lisboa, 1991. In. 8.º de 56 págs. Br.
Observações:Raro.
Preço:13,00€

Referência:2612
Autor:BOTELHO, Afonso
Título:O TOIRO CELESTE PASSOU - Novela
Descrição:Teoremas de Teatro, S.l., 1965. In. 8.º de 81 págs. Br.
Observações:
Preço:20,00€

Referência:2611
Autor:BOTELHO, Afonso
Título:SITUAÇÃO CULTURAL DO ESCRITOR
Descrição:Co-edição do autor e Teoremas do Teatro, s.l.,1967. In. 8.º de 98(5) págs. Br.
Observações:
Preço:14,00€

Referência:11412
Autor:BOTELHO, Emanuel Jorge
Título:CESURAS
Descrição:Imprensa Nacional- Casa Da Moeda, Lisboa, 1982. In-8º de 43-(5)págs. Br. Integrado na colecção "Plural".
Observações:dentro de cada palavra o cálice da luz, queria. sobre a mesa
os nomes olham a curvatura dos raios, os olhos
às vezes esta tinta a querer dar-se à noite
sobranceira ao líquido em que o sono se dilui. como era irmã
o coro das primeiras letras,
a tragédia babada o grito do hálito
das sílabas naquele caderno de duas linhas antes do susto destes dias tão novos? habitamos
aqui a fala que traz cada toalha ao desdobrar-se nada mais se pode
pedir à noite que um pouco de anil para a folha alva. tudo repousando
sempre. o cálice como um foco e os olhos na mesa
posta de nomes servida
Preço:10,00€

Referência:14557
Autor:BOTELHO, Fernanda
Título:XERAZADE E OS OUTROS. Romance (tragédia em forma de)
Descrição:

Livraria Bertrand, s.l. (Lisboa), s.d. (1964). In-8º de 272-(1) págs. Brochado. Capa de José Cândido. Dedicatória não autógrafa no anterosto e frontspício com rúbrica de posse, coeva.

Observações:

PRIMEIRA EDIÇÃO desta produção literária, entre as primeiras de Fernanda Botelho, de quem se pode ler no Dicionário de Autores Portugueses (Vol. V, 2000) "... os romances de Fernanda Botelho dão conta de um olhar-testemunho sobre o seu tempo, através de uma expressão distanciada a que não é estranha a ironia ou o sarcasmo e que, do ponto de vista formal, se inscreve nas técnicas e formas do Novo-Romance, seja pela via do registo seco, elíptico, descritivo, seja, com a mesma correcção da frase, por uma expansão mais fluente do discurso, a que também é presente a exploração de sonoridades rítmicas e do valor simbólico da palavra...".

Fernanda Botelho é uma das mais notáveis escritoras da segunda metade do século XX e uma voz activa na cena cultural portuguesa dos anos 50-60. Lutou pela libertação dos presos políticos e pela liberdade de imprensa. Algumas das suas novelas foram proibidas de serem publicadas. Em 1965, enquanto membro do júri da Sociedade Portuguesa de Escritores, foi presa e interrogada pela PIDE com os restantes membros do júri que atribuiu o Grande Prémio do Conto a Luandino Vieira. Só foi libertada graças à intervenção do embaixador da Bélgica (Maria João Dias).

Preço:20,00€

Referência:11421
Autor:BOTELHO, Fernanda
Título:XERAZADE E OS OUTROS Romance (tragédia em forma de )
Descrição:Livraria Bertrand, Lisboa, s/d. In-8º de 272-(1)págs. Br.
PRIMEIRA EDIÇÃO.
Observações:"Xerazade e os Outros é uma mistura intrigante de experimentalismo modernista com temas proto-feministas. (…)
Num primeiro olhar, o romance de facto, parece mais preocupado com assuntos típicos da literatura modernista do que com qualquer rebelião social. Xerazade e os Outros, é um texto fragmentado, auto-reflexivo recheado com paralelos entre o mito classicista e a vida contemporânea narrada através de vários pontos de vista, aparentemente preocupada com a forma estética do que com a opressão da mulher."
Preço:17,00€

Referência:10408
Autor:BOTELHO, Fernanda
Título:CALENDÁRIO PRIVADO
Descrição:Livraria Bertrand, Lisboa, s/d. In-8.º de 267 págs. Br. <>Primeira edição deste livro já raro.
Observações:Romance queabordao papel da mulher na sociedade contemporânea através da exacerbação decaracterísticas femininas e do estilo irónico queé bem peculiar na escrita de Fernanda Botelho. O casamento como destino social da mulher é a temática principal de Calendário Privado.
Preço:17,00€

Referência:7840
Autor:BOTELHO, Fernanda
Título:A GATA E A FÁBULA
Descrição:Livraria Bertrand, Lisboa, (1959). In-8.º de 327 págs. Br.
Observações:
Preço:10,00€

Referência:14574
Autor:BOTTO, António
Título:BAIONETAS DA MORTE
Descrição:

Oficinas Gráficas do Empresa do Anuario Comercial. 1936. In-4º de 64 págs. inumeradas. Brochado. Capas de brochura muito limpa, ao contráriod do ante-rosto com  picos de acidez.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

 

Observações:

Livro de poemas dedicado aos Combatentes Portugueses que é considerado um dos melhores livros do autor. " Organizem os povos, estabeleçam a concórdia, acabem com a miséria e veremos, depois, se a vida não é um cântico divino, enternecedor e eterno ao amor, à natureza e a Deus "

 

Preço:85,00€

Referência:12211
Autor:BOTTO, António
Título:BAIONETAS DA MORTE
Descrição:

Oficinas Gráficas do Empresa do Anuario Comercial. 1936. In-4º de 64 págs. inumeradas. Encadernação inteira de skivertex de cor azul.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Livro de poemas dedicado aos Combatentes Portugueses que é considerado um dos melhores livros do autor. " Organizem os povos, estabeleçam a concórdia, acabem com a miséria e veremos, depois, se a vida não é um cântico divino, enternecedor e eterno ao amor, à natureza e a Deus "

Preço:70,00€

Referência:12210
Autor:BOTTO, António
Título:AINDA NÃO SE ESCREVEU
Descrição:

Edições Ática, Lisboa, 1959. In - 8º de XI-198-(6) págs. Br.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Obra póstuma cujo original o autor enviou para as Edições Ática.

Preço:40,00€

Referência:12209
Autor:BOTTO, António
Título:NÃO É PRECISO MENTIR
Descrição:

Editôra Educação Nacional, Porto, 1939. In-8º de 278-(10)págs. Br. Ilustrado com um retrato do autor. Cadernos por abrir. Capas de brochura com alguns picos de acidez.
PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

LIvro de contos muito estimado do autor.
"O homem perfeitamente educado, em qualquer momento ou circunstância,mostra a sua educação que, até mesmo sem ele dar por isso, estende às coisas o respeito que mantém com as pessoas com quem trata."

Preço:50,00€

Referência:12207
Autor:BOTTO, António
Título:ELE QUE DIGA SE EU MINTO
Descrição:

Edições Romero. Lisboa,s/d. In-8º de In-8º de 414 págs. Br. Capa com pequenas e insignificantes falhas marginais.
 

PRIMEIRA EDIÇÃO

Observações:

da Introdução:

“Todo êste livro é uma infinita camaradagem de vários factos sucedidos. A chamada literatura não tem nêle intervenção. Talvez lhe faça falta a mentira de que alguns verdadeiros escritores abusam... Agrada-me ser oposto a essas virtudes de confecção, e sou assim, por natureza. Aqui há só o relato da verdade pura e simples. Podia chamar-lhe memórias ou mais pròpriamente ainda: um romance original, se às personagens pusesse o nome que as acompanha na vida.”

Preço:40,00€

Referência:12206
Autor:BOTTO, António
Título:ASCANÇÕES DE ....
Descrição:

Edições Paulo Guedes, Lisboa, 1932. In-8.º de 173 págs. Encadernação meia francesa, com cantos e lombada em pele verde, ornamentada com dizeres e florões dourados na lombada. Conserva capas de brochura. Ex-libris de Frederico de Bivar. Ocasionais picos de acidez.

Observações:

"Nova edição definitiva de toda a obra poética do autor com oito canções inéditas e um estudo crítico de Teixeira Gomes, antigo chefe de Estado".

Livro Terceiro, Piquenas Esculturas - Décimo Primeiro Poema

Acabemos.
E acabemos para sempre.
Continuar, para quê?
Nem uma palavra amiga,
Nem um sorriso,
Nada
Que dê conforto ou prazer...
Não, acabemos...
Ou acabar..., - ou morrer.

Preço:50,00€

Referência:11598
Autor:BOTTO, António
Título:NÃO É PRECISO MENTIR
Descrição:Editôra Educação Nacional, Porto, 1939. In-8º de 278-(10)págs. Br. Ilustrado com um retrato do autor. Cadernos por abrir. Capas de brochura com alguns picos de acidez.
PRIMEIRA EDIÇÃO.
Observações:LIvro de contos muito estimado do autor.
"O homem perfeitamente educado, em qualquer momento ou circunstância,mostra a sua educação que, até mesmo sem ele dar por isso, estende às coisas o respeito que mantém com as pessoas com quem trata."
Preço:50,00€

Referência:8065
Autor:BOTTO, António
Título:AS CANÇÕES DE ANTONIO BOTTO
Descrição:Edições Ática, Lisboa, 1975. In-8.º de 355(1) págs. Encadernação inteira em sintético. Conserva capas de brochura.

Inclui um estudo crítico de Fernando Pessoa.
Observações:Colecção Poesia
Preço:18,00€

Referência:8372
Autor:BRAGA, Guilherme
Título:ECCOS DE ALJUBARROTA por ...
Descrição:Typogaphia Lusitana, Editora, Lisboa. 1868. In-8º de 40 págs. Brochado. Leve mancha de humidade constante ao longo de todo o exemplar. Rubrica de posse na folha de rosto.
Observações:"...os versos que vão ler-se não valem nada como versos: como expressão d'um sentimento politico, valem muito, porque são o protesto d'uma alma. Dedicando-os a el-rei, o auctor, que não conhece o caminho do paço, não quiz lisongear a magestade. O que se offerece á coroa portugueza offerece-se a Portugal ...".
Preço:19,00€

Referência:9486
Autor:BRAGA, Mário
Título:ANTES DO DILÚVIO : crónica romanceada das atribulações e das obras de Chiquinho Boavida, o Omnipotente Barbeiro do Reino de Vila Baixa
Descrição:Edição do autor (seleccionado pela VÉRTICE), Lisboa, 1967. In-8º de 163 págs. Br. Ilustração da capa de Nogueira da Silva. Primeira Edição.
Observações:Mário Braga foi editor da revista coimbrã Vértice, de 1946 a 1965, aderindo ao grupo de escritores neorrealistas a ela ligados.
"Antes do Dilúvio" descreve a vida e a problemática política e social de uma vila tipicamente beirã. A personagem principal era o Chiquinho Boavida, barbeiro, cronista do semanário da região, presidente da junta de freguesia, dotado para as artes de fígaro e excelente orador, desejoso de voos mais altos, que lhe possibilitasse ir para Lisboa, a fim de fugir à tirania da mãe e poder casar com a sua eterna amada, além de tirar rendimentos dos seus talentos.
Preço:18,00€

reservado Sugerir

Referência:13155
Autor:BRAGA, Theophilo
Título:OS DOZE DE INGLATERRA - poema
Descrição:

Typographia da Academia Real das Sciencias, Lisboa, 1899. In-8.º de 19 págs. Encadernação moderna inteira de sintético, com dizeres dourados nas pastas. Conserva capas de brochura. Esmerada edição em papel encorpado e que se apresenta em excelente estado de conservação.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Poema narrativo que revisita um dos mais conhecidos episódios da literatura portuguesa

"Edição comemorativa do centenário do nascimento de Garrett".

 

QUEM ha hoje que crêa
N'isto de almas penadas?
Por mim, liberto de uma tal ideia,
Da obsessão das cousas do outro mundo
Que amedrontara as gerações passadas,
Tinha-a como ridicula, irrisória;
Agora não !
Vereis em que me fundo.
Peço licença; entremos já na historia

 

Um vulto magro, com o olhar sombrio,
De nariz afilado, unctuoso, esguio,
Cheio de dignidade, postulante,
Com incerto sorriso, poz-se diante
Da minha meza de trabalho, e falia
Uma estranha linguagem que me abala

Pelo influxo dos mysteriosos seres

 

Preço:19,00€

Referência:11277
Autor:BRAGA, Theophilo
Título:HISTÓRIA DA LITTERATURA PORTUGUEZASá de Miranda e a Eschola Italiana por...
Descrição:Livraria Chardron, Porto, 1886. In-8º de VIII-402 págs. Br. Bonita encadernação inteira em pele com dizeres e florões a ouro na lombada. Conserva capas de brochura
Observações:Um dos mais importantes estudos de Teófilo Braga para a sua “História da Literatura Portuguesa”
Preço:30,00€

Referência:11131
Autor:BRAGA, Theophilo
Título:BOCAGE. Sua Vida e Epoca Litteraria
Descrição:Imprensa Portugueza, Porto, 1876. In-8º de 306-(2) págs. Encadernação meia inglesa em pele ricamente decorada com florões e dizeres em casas fechadas na lombada. conserva capa de brochura.
PRIMEIRA EDIÇÃO.
Observações:Interessante biografia de Bocage publicada na "Bibliotheca da Actualidade".
Preço:40,00€

Referência:14627
Autor:BRANCO, Camillo Castello
Título:QUESTÃO DA SEBENTA. Colecção Completa (Opusculos I a IX)
Descrição:

Ernesto Chardron, Porto, 1883. In- 8º gr. de IX números ou opúsculos. Volume desencadernado conservando as capas de brochura anterior e posterior desta última edição conjunta. Colecção completa. Todos os opúsculos estão bem conservado e apenas os opúsculo V a IX é que são da edição original. Bem conservados.

Observações:

estão reunidos os nove artigos  que formam a colecção completa desta interessante questão literária travada entre Camilo Castelo Branco, o Dr Avelino Callisto e  José Maria Rodrigues, a propósito dumas notas escritas pelo grande escritor à Sebenta do Dr. Callisto, são :  I -Notas à Sebenta do Dr.  Avelino Cesar Callisto , por Camilo Castelo Branco.; II - Ao Público. O Sr. C.Castelo Branco e as suas notas à sebenta, por A.C.Callisto  .; III -Duas Palavras ao Sr. C. Castelo Branco, por José Maria Rodrigues...; IV -Notas ao folheto do Dr. A.C.Callisto..., por C. Castelo  Branco.; V - A Cavalaria da Sebenta Resposta ao Theologo, por  C. Castelo Branco.; VI - As Evasivas do Sr. C.Castelo Branco, por José  Maria Rodrigues...; VII - Segunda Carga de Cavalaria. Réplica ao Padre, por C.Castelo Branco. ; VIII - A Réplica do Sr. C. Castelo Branco,  por José  Maria Rodrigues...; IX - Carga Terceira . Tréplica ao Padre,  por C. Castelo Branco.

Preço:70,00€

Referência:14166
Autor:BRANCO, Camillo Castello
Título:AMOR DE PERDIÇÃO (MEMÓRIAS D' UMA FAMÍLIA)
Descrição:

Empreza Romantica Editora, Rio de Janeiro, 1906. In-8.º de 185 págs. Br. Capas de brochura com ocasionais picos de acidez e com sinais de manuseamento. Primeiras páginas afectadas com a ferrugem do agrafo metálicos que o exemplar ostenta.

Observações:

Muito rara contrafacção brasileira.

Nas bibliografias das bibliotecas de Almeida Marques e Conde de Folgosa, os seus bibliografos indicam erradamente a omissão desta edição em Manuel dos Santos, pois ela é descrita sob o n.º 696 (3.º volume).

Preço:60,00€

Referência:14078
Autor:BRANCO, Camillo Castello
Título:CARTAS INÉDITAS DE CAMILLO CASTELLO BRANCO AO 1.º CONDE DE AZEVEDO - coordenadas, annotadas e seguidas de traços biographicos d'este titular pelo 2.º Conde de Azevedo
Descrição:

Coimbra Editora Lda - Antiga Livraria França & Arménio, Coimbra, 1927. In-8.º de XIX-410-(2) págs. Br. Cadernos Por abrir. Edição de grande apuro gráfico, ilustrada em extra-texto com um retrato de Camilo, fac-símiles de algumas das suas cartas, retratos e estampas diversas.
Edição limitada a 500 exemplares.
RARO.

Observações:

Prefácio do Dr. Augusto de Castro.

Importante colectânea de correspondência do grande romancista, dirigida a seu amigo e distinto bibliófilo, 1.º Conde de Azevedo. nas cartas abordam-se não só assuntos literários com também de história politica contemporânea, traz também Noticias e Tábuas genealógicas sobre a família de Azevedo e outras.

Preço:28,00€

Referência:13147
Autor:BRANCO, Camillo Castello
Título:VOLCOENS DE LAMA (romance)
Descrição:

 Livraria Civilisação, Porto, 1886. In-8º de 272 págs. Encadernação meia francesa com dizeres e florões a ouro em casas fechadas na lombada. Conserva capas de brochura. Primeira edição , de execução gráfica muito cuidada, nitidamente impressa sobre papel de excelente qualidade e com os dizeres do frontispício impressos a preto e vermelho. Bastante invulgar e estimada. Algumas manchas de humidade na capa de brochura. Pequena assinatura de posse.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Último romance de Camilo, editado em 1886. A intriga do romance não é original. Provém de uma história verídica contada a Camilo por Pinho Leal. O escritor procedeu a algumas alterações, inclusivé os nomes, aproveitando o enredo e a localização do evento.

RASAO DO TITULO

"ORDINARIAMENTE quando, em estylo methaphorico, usamos comparar as férvidas paixoens de alguns homens aos vulcoens, a comparação vae buscar o simile ás crateras do Etna, do Hecla e do Vesúvio. Presume-se pois que os antros do coração humano resfolgam fogo de paixoens assoladoras como os intestinos do nosso globo jorram arroios de lava candente que subvertem, devastam, devoram, pulverisam ou petrificam toda a naturesa viva e morta que abrangem nos seus braços de lavaredas.

Todavia, ha ahi na casca do planeta paixoens humanas cujo simile não o dá o Vesúvio, o Hecla nem o Etna. E de Java que elle vem — de Java onde estuam convulsionados uns volcoens de lama que expluem o seu lodo sobre as coisas e as pessoas, primeiro emporcalhando-as, depois asphixiando-as na sua esterqueira espapaçada.

N'este romance estão em actividade permanente, sempre accesas, as crateras das paixoens da aldeia, também volcanicas, exterminadoras; mas sujas de uma porcaria nauseabunda — volcoens de lama, em fim.

Tal é a rasão do titulo."

Preço:170,00€

Referência:11814
Autor:BRANCO, Camillo Castello
Título:LIVRO NEGRO DE PADRE DINIS - Romance em continuação aos MISTÉRIOS DE LISBOA
Descrição:Em Casa de F. G. da Fonseca - Editor, Porto, 1863. In-8.º de X-299 págs. Encadernação meia inglesa com lombada em pele, a qual se apresenta decorada com dourados. Sem capas. Apresenta sinais de manuseamento.
Segunda edição.
Observações:O LIVRO NEGRO não foi escripto para ser publicado em forma alguma, e muito menos em forma de romance.

O grande homem, que rubricara com la- grimas essas paginas, não as escrevia para nós, profanos, que lli'as não comprehenderemos.

E não. Taes quaes elle as deixou ahi, são um mylho de amarguras, escriptas n'um estylo que não é estylo, numa elevação que nem a gente sabe se é um verdadeira elevar-se para o céo, se uma desamparada queda no inferno da dor.
Preço:20,00€

Referência:10392
Autor:BRANCO, Camillo Castello
Título:AO ANOITECER DA VIDA (últimos versos)
Descrição:Imprensa Litterária-Commercial, Lisboa, 1874. In-8.º de XXIII-143-II págs. Brochura. Exemplar com pequenas manchas de acidez.
Rara e muito procurada pelos grandes admiradores de Camilo Castelo Branco.
Observações:"(...) É que "Ao Anoitecer da Vida" demonstrava aos mais incrédulos que o adultério se consumara antes de Janeiro de 1859, E receou novo escândalo. Com efeito, as 50 poesias que constituíam o "corpus" primitivo, revelam sem ambiguidades o itinerário dos amores de Camilo/Ana Plácido, (...) O autor teve a (pueril) precaução de eliminar a data da composição de algumas das poesias, naturalmente daquelas em que mais se evidenciava o fogo da paixão. Manteve, porém, o criptónimo que atribuiu a Ana Plácido ? «Raquel», com que intitulou vários poemas. (...)"
Alexandre Cabral
Preço:50,00€

Referência:6344
Autor:BRANCO, Camillo Castello
Título:ANNOS DE PROSA - romance // A GRATIDÃO - romance // O ARREPENDIMENTO - romance
Descrição:Typographia de António José da Silva Teixeira, Porto, 1863. In-8.º de 284 págs. Encadernação meia inglesa com lombada em pele, decorada com dourados. Apresenta sinais de manuseamento, mas o miolo apresenta-se em bom estado de conservação. Aparado e sem capas de brochura. O romance própriamente dito inicia-se na página 13 e decorre até á página 284 englobando "O Arrependimento" (pág. 201 à 217) e "A Gratidão" (pág. 218 até à 284).
Observações:Segundo José dos Santos esta é a primeira edição muito rara (especialmente quando ostenta o frontispício original) deste romance que o autor alterou da sua forma original primitivamente publicado em "O Mundo Elegante" sob o título "A mulher que salva". Manuel dos Santos refere ser também esta a primeira edição, embora afirme existirem exemplares com um frontispício também diferente (data de 1862). Este romance foi escrito parte na cadeia, confrome nos confessa o autor em "Memória de Carcere".
Preço:80,00€

Referência:10382
Autor:BRANCO, Camilo Castelo
Título:O MORGADO DE FAFE EM LISBOA Comédia em dois actos.
Descrição:Livraria a. M. Pereira, Lisboa, 1865. In. 8.º de 48 págs.Encadernação meia amador em chagrin preto ricamente decorada na lombada com florões e dizeres dourados em casas fechadas. Assinatura de posse no frontispício. Corte superior das folhas. Sem capas de brochura.
Reedição de muito cuidada execução, já bastante rara.
Observações:Hilariante farsa, que se notabilizou, ao longo do tempo, pelo efeito cómico e corrosivo com que investe contra certos ideais, ambientes e personagens característicos do Portugal ultra-romântico de meados do séc. XIX. A graça mordaz da sua sátira reside nessa capacidade de analisar cruelmente da sociedade burguesa.
Preço:60,00€

Referência:10381
Autor:BRANCO, Camilo Castelo
Título:PURGATORIO E PARAIZO Drama em tres actos.
Descrição:Em Casa de Cruz Coutinho Editor, Porto, 1871. In. 8.º de 63 págs. Carimbo de posse no rosto. Encadernação meia amador em chagrin preto ricamente decorada na lombada com florões e dizeres dourados em casas fechadas. Miolo muito bem conservado e muito fresco. Boa e sólida encadernação, tornando-o um exemplar muito bonito e atractivo. Sem capas de brochura.
Reedição estimada e rara.
Observações:São cenas da actualidade, passadas em Lisboa e Benfica.
Preço:30,00€

Referência:3427
Autor:BRANCO, Camilo Castelo
Título:A BRASILEIRA DE PRAZINS (Cenas do Minho)
Descrição:Lello & Irmão Editores, Porto, 1975. In. 8.º de 234(1) págs. Encadernação inteira em sintéctico, com dizeres dourados nas pastas e lombada.
Observações:Preâmbulo de Benjamim Salgado e ilustrações de Rui Palma Carlos.
Preço:25,00€

Referência:1310
Autor:BRANCO, Camilo Castelo
Título:O ASSASSINO DE MACARIO (COMEDIA EM TRÊS ACTOS)
Descrição:Livraria Chardron, Porto, 1903. In. 8.º de 173 págs. Enc.
Observações:Encadernação meia inglesa em pele verde escura com dizeres dourados na lombada. CONSERVA CAPAS DE BROCHURA. Aparo superior das folhas estando intactas as restantes margens. Carimbo da Livraria Fernandes do Porto na capa e frontispício.Segunda edição.
Preço:15,00€

Referência:1295
Autor:BRANCO, Camilo Castelo
Título:O ULTIMO ACTO (DRAMA EM UM ACTO) SEGUIDO DE O MORGADO EM LISBOA (COMEDIA EM DOIS ACTOS), O MORGADO DE FAFE AMOROSO (COMEDIA EM TRÊS ACTOS), JUSTIÇA (DRAMA EM DOIS ACTOS) E O MARQUEZ DE TORRES-NOVAS (DRAMA EM CINCO ACTOS E EPÍLOGO)
Descrição:Livraria de A. M. Pereira, Lisboa, 1862. In. 8.º de 24 págs.// Livraria de A. M. Pereira, Lisboa, 1865. In. 8.º de 48 págs.// Livraria de A. M. Pereira, Lisboa, 1865. In. 8.º de 68 págs.// Casa de F. Gomes da fonseca Editor, Porto, 1859. In. 8.º de 45 págs.// Casa de F. G. da Fonseca Editor, Porto, 1858. In. 8.º de 158 págs.
Observações:Reunião de diversas obras encadernadas num único volume em que O Ultimo Acto e O Morgado de Fafe Amoroso são exemplares da primeira edição. O Morgado de Fafe em Lisboa e O Marquez de Torres Novas apresentam-se da segunda edição. As obras aqui encadernadas em um volume, são INVULGARES. Encadernação meia amador em chagrin preto ricamente decorada na lombada com florões e dizeres dourados em casas fechadas. Ligeiramente aparado e sem capas de brochura. Miolo muito limpo e muito fresco mantendo a sonoridade original do papel. Exemplar muito bonito.
Preço:130,00€

Referência:1285
Autor:BRANCO, Camilo Castelo
Título:JOANA D'ARC E IGNEZ SOREL - UMA CARTA DE CAMILO
Descrição:Est. Graph. “ARTE LUXO”, RIO DE JANEIRO, 1923. In. 8.º de 8 págs. Br.
Observações:Nas palavras do editor “… o artigo sobre Joana d’Arc e Ignez Sorel é primoroso de ironia, ou não fosse da diamantina pena de Camilo … Camilo registou a pasagem dessa Mulher em um artigo zombeteiro, irreverente, com uma ponta de malícia que talvez desagrade, mas não enjôa. Reproduzimo-lo fielmente, para reviver uma prosa de Camilo, arquivada num jornal, hoje raríssimo (Mundo Elegante)“. Dos dois escritos de Camilo Álbum, e Uma Carta de Camilo o 1º vem ilustrado com os retratos de Joana d'Arc e Inês Sorel. CAPA DE BROCHURA CONSERVADA e impressa a negro e a vermelho. Pela dedicatória autógrafa do revisor da edição do espécime descrito em ALMEIDA MARQUES (nº 460) esta edição está limitada a 200 exemplares. MUITO INVULGAR.
Preço:60,00€

Referência:1274
Autor:BRANCO, Camilo Castelo
Título:HISTORIA E SENTIMENTALISMO
Descrição:Libraria Internacional de Ernesto Chardron Editor, Porto e Braga, 1880. In. 8.º de XI-320 págs. Enc.
Observações:É apenas o segundo volume da colecção Sentimentalismo e História. Primeira edição considerada rara. Esta obra apresenta como continuação de Eusébio Macário o texto intitulado A Corja.Encadernação à amador em pele azul com dizeres e florões dourados na lombada. Ligeiramente aparado, sem ante-rosto e sem capas de brochura. Frontispício com rubrica de posse. No entanto miolo muito limpo e fresco. Encadernação com sinais de manuseamento.
Preço:75,00€

Referência:10482
Autor:BRANDÃO, Fiama Hasse Pais
Título:NOVAS VISÕES DO PASSADO
Descrição:Assírio & Alvim, Lisboa, 1975. In-8º de 69-(2) págs. Brochado. Inserido na colecção Cadernos Peninsulares, série de literatura
Observações:Primeira edição do livro que segundo Carlos Filipe Moisés "...empreendem, em última instância, uma lúcidda embora sibilina interrogação no encalço das origens culturais, sociais e humanas, no encalço das bases ideológicas que sirvam de fundamento e confiram significação e autenticidade ao momento historicamente decisivo que o país vive, no presente. Tais bases (parece ser esta a visão,a «nova visão» de Fiama) somente no passado podem ser encontradas, se o forem, se lá estiverem, à espera de que a consciência de hoje, angustiadamente forçada a superar-se a si própria, as surpreenda. [...] Netse sentido, o livro tem dois antecessores ilustríssimos: a epopeia camoniana e a Mensagem, de Fernando Pessoa. [...] Os seus poemas estão entre as composições mais densas e vigorosas de toda a poesia portuguesa dos anos recentes..."
Preço:17,00€

Referência:10481
Autor:BRANDÃO, Fiama Hasse Pais
Título:ÂMAGO I - Nova Arte
Descrição:Limiar, Porto, 1985. In-8º de 72-(7) págs. Brochado. Inserido na colecção Os Olhos e a Memória.
Observações:Na badana:
"...só o nome de Fiama começa logo por ser uma garantia de (alta) qualidade. Sem a preocupação de evitarmos o lugar comum, mas ainda assim solução de recurso para a pressa com que se escrevem os jornais: Fiama - diremos - é um das fortes referências na (vasta e complexa) constelação da poesia portuguesa de hoje, e as proporções da sua obra (a complexificar-se de referências e de sugestões progressivamente, e a enriquecer-se também, precisamente por isso) já excederam há muito (desde «(este) Rosto» em 70, poderemos talvez dizer) os limites que antes a tornavam significativa ou representativa, somente. Fiama é hoje muito mais do que um nome da «Poesia 61», dos anos 60, de uma geração, de uma tendência, de uma linha de produção que a partir da «Poesia 61» se foi alargando e tornando cada vez mais fecundas as suas experiências. A obra de Fiama é hoje um lugar de vanguarda (de grande avanço, de avançadas conquistas) no domínio da linguagem poética, no âmbito da poesia portuguesa dos anos correntes..."
Preço:15,00€

Referência:10412
Autor:BRANDÃO, Fiama Hasse Pais
Título:O TEXTO DE JOÃO ZORRO
Descrição:Editorial INOVA, Porto, 1974. In-8º de 258-(17) págs. Br. Inserido na colecção Coroa da Terra, dirigida por Egito Gonçalves. Capa de brochura de Egito Gonçalves.
Observações:PRIMEIRA EDIÇÃO do livro que reunia a poesia toda até então publicada, com excepção de "Em Cada Pedra Um Voo Imóvel" e incluindo ainda um livro inédito: ERA.

Iniciou o seu percurso com as prosas poéticas de "Em Cada Pedra um Voo Imóvel", 1958, edição de autor, que conquistou o prémio de poesia Adolfo Casas Monteiro. Continuou pela prosa poética em "O Aquário", de 1959. Em 1961, integra o grupo "Poesia 61" com o folheto "Morfismos". A partir daí, publica poesia, de onde se destacam por exemplo "Barcas Novas" (1967), "Melómana" (1979) ou "Âmago 1: Nova Arte" (1985); no domínio da prosa poética acaba por esbater as separações entre a poesia e ficção com "Falar Sobre o Falado" (1988) e "Movimento Perpétuo" (1991); produz abundantemente para teatro, iniciando o seu percurso como dramaturga com "Os Chapéus de Chuva" (1961); e escreveu ainda um único romance, "Sob o Olhar de Medeia" (1998).Reuniu a sua obra em 1974, "O Texto de Joao Zorro" e em 1990, "Obra Breve".Foi-lhe atribuído o Prémio APE para poesia por duas vezes, "Epístolas e Memorandos" (1997) e "Cenas Vivas" (2000).O seu último livro de poesia foi publicado em 2002 pela Quasi, "As Fábulas".
Preço:30,00€

Referência:8676
Autor:BRANDÃO, Fiama Hasse Pais
Título:QUEM MOVE AS ÁRVORES
Descrição:Arcádia, Lisboa, 1979. In-8º de 145-(2). Brochado
Observações:
Edição original

"Moimenta da Beira, 25 - Em Vila Cova, povoação da freguesia de Caria, deste concelho, deu-se há dias um acontecimento que pôs em alvoroço aa população. Ao terem conhecido de que o presidente da Junta de Freguesia mandara cortar vários pinheiros na mata de Santo André, que faz parte das terras de Vila Cova que uns dizem serem baldios da junta e outros alegam pertencer aos bens da paróquia, os habitantes informados de que o produto da venda do pinhal não seria aplicado na sua povoação, juntaram-se e foram derrubar algumas centenas de árvores que levaram consigo. O caso foi comunicado ao poder judicial da comarca de Moimenta da Beira. Pedida a comparância da Guarda Nacional Republicana pelo presidente da Freguesia de Caria, aquela não se fez esperar, sob o comando do senhor tenente José Francisco da Costa Ferreira, que deteve vários poplares para averiguações.
Diário de Lisboa, 25/1/64
"
Preço:15,00€

Referência:14369
Autor:BRANDÃO, Raul & PASCOAES, Teixeira de
Título:JESUS CRISTO EM LISBOA. Tragicomedia em sete quadros.
Descrição:

Livrarias Aillaud e Bertrand. Lisboa. s. d. (1926). In-8º de 120 págs. Brochado. Rúbrica de posse coeva no frontspício.

Observações:

"Vinte séculos escoaram, e Jesus reencontra os mesmos males que não curou. Nada mais lhe resta do que fazer-se crucificar de novo. O Deus feito homem passa da cabana do cavador miserável ao gabinete do Comissário de Polícia, onde ele encontra o anarquista e o ladrão. Ouvimos a mulher honesta invejar cruelmente o insolente luxo da prostituta; assistimos à reunião do Conselho de Ministros, onde perpassa o pavor dos estragos que pode causar, no mundo moderno, a pregação de uma doutrina de humildade e de pobreza; na Catedral, encontramos o Diabo e Jesus face a face; o próprio poeta duvida que um Deus verdadeiro possa aparecer na Lisboa do nosso tempo; todavia, este Deus está de facto ali, sob a forma humana, e os poderosos do dia decidiram que deveria morrer pela segunda vez..." [Philéas Lebesgue, Lettres Portugaises (excerto), in Mercure de France, n.º73, tomo CCVIII, Paris, 1.12.1928.]

Preço:70,00€

Referência:14093
Autor:BRANDÃO, Raul; BRANDÃO, Maria Angelina
Título:PORTUGAL PEQUENINO
Descrição:

Tipografia Seara Nova, Lisboa, 1930. In-8º de 258-(6) págs. Br. Ilustrado ao longo do texto com ilustrações de Carlos Carneiro e em extra-texto duas pinturas de Alberto de Sousa representando as cidades do Porto e de Lisboa. Capa de Alberto Sousa. Capa com algumas insignificantes manchas marginais.

 

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Livro de Raul Brandão pelo mundo infanto-juvenil cuja escrita revela um gosto pelo pitoresco local ou de costumes e até de brincadeiras infantis “de outros tempos”, que não esconde, em certa medida, o "espanto sempre extasiado de ver e sentir" que referem José António Saraiva e Óscar Lopes ao falarem sobre a obra do autor.

Preço:45,00€

Referência:12293
Autor:BRITO, Casimiro de
Título:MESA DO AMOR. Segunda edição. emendada e seguida de ALGARVE LUGAR ONDE.
Descrição:

Centelha, Coimbra, 1977. In-8º de 84-(4) págs. Br. Incluída na colecção Poesia do Nosso Tempo.

Observações:

FUGA

Alto estou a teu lado
no verão deitado

Alto no esplendor de possuir-te
e trocarmos silenciosamente
os frutos mais fundos da morte

Como se navegasse um rio
por dentro
e na tua fragilidade encontrasse
a minha força

Um caminho rigoroso de silêncio

Preço:15,00€

Referência:7653
Autor:BRITO, Casimiro de
Título:JARDINS DE GUERRA
Descrição:Portugália Editora, Lisboa, 1966. In. 8.º de 94(3) págs. Br.
Por abrir.
Observações:Primeira edição.

Casimiro Cavaco Correia de Brito (Loulé - Algarve, 14 de Fevereiro de 1938) é um poeta, ensaísta e ficcionista português.Viveu a sua infância na região algarvia e frequentou a Escola Comercial de Faro. Em 1956 criou no jornal A Voz de Loulé uma página literária designada Prisma de Cristal, que se publicou até 1959, durante 26 números. Nela colaboraram, entre outros, Ramos Rosa, Gastão Cruz e Maria Rosa Colaço. De 1958 a 1964 dirigiu, em Faro, a colecção de poesia A Palavra na qual publicaram, entre outros, Fiama Hasse Pais Brandão, Luiza Neto Jorge e Candeias Nunes. Depois de uma passagem por Londres, em 1958, fundou e dirigiu com António Ramos Rosa os Cadernos do Meio-Dia (1958-60), onde se revelaram os poetas do movimento literário Poesia 61.
Preço:26,00€

Referência:7652
Autor:BRITO, Casimiro de
Título:NEGAÇÃO DA MORTE
Descrição:Edições Plátano, Lisboa, 1974. In. 8.º oblongo de 93(6) págs. Br.
Observações:Casimiro Cavaco Correia de Brito (Loulé - Algarve, 14 de Fevereiro de 1938) é um poeta, ensaísta e ficcionista português. Em 1956 criou no jornal A Voz de Loulé uma página literária designada Prisma de Cristal, que se publicou até 1959, durante 26 números. Nela colaboraram, entre outros, Ramos Rosa, Gastão Cruz e Maria Rosa Colaço. De 1958 a 1964 dirigiu, em Faro, a colecção de poesia A Palavra na qual publicaram, entre outros, Fiama Hasse Pais Brandão, Luiza Neto Jorge e Candeias Nunes. Depois de uma passagem por Londres, em 1958, fundou e dirigiu com António Ramos Rosa os Cadernos do Meio-Dia (1958-60), onde se revelaram os poetas do movimento literário Poesia 61.
Preço:20,00€

Referência:7753
Autor:BUARQUE, Chico
Título:ESTORVO
Descrição:Publicações Dom Quixote, Lisboa, 1991. In-8.º de 136 págs. Br.
Observações:Primeira edição.
Preço:18,00€

Referência:13229
Autor:BURNAY, Eduardo
Título:RAMALHO ORTIGÃO carta a Luiz de Magalhães
Descrição:

Typographia “A Editora Lda”, Lisboa, 1916. In-8º de 60-(2) págs. Br. Ilustrada em extra-texto com um retrato de Ramalho Ortigão e fac-similes. Com alguns picos de acidez. Valorizado pela dedicatória autógrafa.

Observações:

Publicação das cartas que Eduardo Burnay escreveu a Luís de Magalhães a propósito de Ramalho Ortigão e que forampublicadas originalmente no jornal O Dia. Obra com valor historico e documental, que pode considerar-se de interesse geral para a "historia biographica das  lettras portuguezas”.

Preço:17,00€

Referência:10378
Autor:CABRAL, António
Título:EÇA DE QUEIROZ - A sua vida e a sua obra - Cartas e documentos inéditos
Descrição:Sociedade Editora Portugal Brasil Limitada,Lisboa, 1920. In-8.º de 470-(5) págs. Br. Rubrica de posse no frontispício. Apresenta ocasionais picos de acidez.
Observações:Segunda edição.
Preço:15,00€

Referência:1694
Autor:CABRAL, Paulino António
Título:POESIAS
Descrição:Livraria Figueirinhas, Porto, 1944. In. 8.º de 196 págs. Br.
Observações:Obra coligida, prefaciada e anotada por Mário Gonçalves Viana.Dedicatória autografada.
Preço:9,00€

Referência:10752
Autor:CALDAS, António Pinheiro
Título:POESIAS
Descrição:Typographia de Sebastião José Pereira, Porto, 1864. In-8º de 367 págs. Encadernação meia francesa em pele com flores a ouro em casas fechadas e dizeres em rótulos pretos. Não aparado. Ilustrado com um retrato do pintor.
Segunda Edição Correcta E Augmentada.
Observações:Obra de um poeta que marcou poderosamente o ambiente ultra-romântico em Portugal. Helena Carvalhão Buesco in «Biblos. Enciclopédia Verbo das literaturas de língua portuguesa»afirma que paralelamente às «contemplações e lamentaçõesda expressividade romântica» a existência, na sua poeia, dos «temas sociais, normalmente associados à presença de personagens-tipo» , considerando que o poeta ensaia «a passagem a um lirismo mais aberto a um certo pendor conceptualizante, cujo expoente será, mais tarde (e a um nível incomparável), Antero de Quental». Também chama a atenção para o facto de, em Pinheiro Caldas, se encontrar uma «reflexão poética sobre as características e os conflitos da própria poesia» .
Preço:40,00€

Referência:2104
Autor:CAMÕES, Luiz de
Título:A ILHA DOS AMORES
Descrição:Ática Editora, Lisboa, 1980. In. 4.º de (45) págs. Br.
Observações:Texto dos Lusíadas de Camoões, com desenhos de Cícero Dias e um estudo de David Mourão-Ferreira.
Preço:10,00€

Referência:3625
Autor:CAMPOS, Agostinho de
Título:MILAGROS DE SAN ANTONIO DE LISBOA 1231-1931
Descrição:

Buenos Aires, 1931. In-8.º de 24 págs. Br.

Observações:

Edição comemorativa do VII centenário da sua morte em Pádua. Prefaciado, editado e divulgado por Ferreira d'Almeida. Tiragem especial de 50 exemplares.

Preço:10,00€

Referência:12473
Autor:CARDOSO, Joaquim
Título:FERREIRA DE CASTRO DESMASCARADO -A verdade àcêrca do romance
Descrição:

Livraria Renascença - J. Cardoso, Lisboa, 1953. In-8.º de 40 págs. Br. Rubrica de posse, no ante-rosto.

 

RARO.

Observações:

Curioso opúsculo em que Joaquim Cardoso denuncia a alegada desonestidade por parte de Ferreira de Castro na escrita do romance "Emigrantes", alegando que os documentos que estiveram na base do argumento ficcional do livro serem da sua autoria, e também de ter perdido os direitos de publicação em favor da Livraria Guimarães.

Preço:18,00€

Referência:10395
Autor:CARDOSO, Nuno Catharino
Título:CAMILO, FIALHO E EÇA
Descrição:Portugalia Editora, Lisboa, 1923. In-8º de 136 págs.
Observações:Obra muito curiosa sobre Camilo Castelo Branco, Eça de Queiroz e Fialho de Almeida.
A vida; O fisico; O moral; A obra; O estilo e a linguagem; Vocabularios comprehendendo muitas palavras não registadas nos dicionarios da lingua portuguesa; respectivas bio-bibliografias.
Preço:13,00€

Referência:10512
Autor:CARLOS, Papiniano
Título:O RIO NA TREVA
Descrição:Editorial Inova, Porto,1974. In-8º de 212-(12)págs. Br. Colecção Metamorfoses (Segunda Série). Capa e fotografia do autor na página 3 de Artur Costa.
Observações:Da badana:

“O Rio na Treva surpreende-nos. Escrevendo sob a opressão, onde o sonho era o maior dos crimes, esta obra de Papiniano Carlos mostra-nos que tudo isso era um sonho, algo de irreal que nos vai custando aceitar como possível. (...) Após a leitura de O Rio na Treva fica-nos um juízo definitivo: não há treva, por mais impenetrável que seja, que possa resistir ao rio pujante que é a liberdade do homem.”
Preço:10,00€

Referência:1672
Autor:CARLOS, Papiniano
Título:CAMINHEMOS SERENOS. Poemas
Descrição:Coimbra, 1957. In. 8.º de 86 págs. Br.
Observações:Cinco desenhos de Amândio Silva e capa de Carlos de Almeida. Primeira edição.
Preço:10,00€

Referência:6506
Autor:CARREGAL, J. da Costa
Título:NOTÍCIA PARA A BIBLIOGRAFIA ANTHERIANA
Descrição:Grémio Nacional dos Industriais de Tipografia e Fotogravura, Porto, 1942. In-8.º de 106(3) págs. Br. Capas de brochura com pequenas manchas (ver imagem). Ilustrado. Rubrica de posse no ante-rosto.
Observações:
Preço:18,00€

Referência:10597
Autor:CARVALHO, Alfredo de
Título:LE CENTENAIRE DE GIL VICENTE À L'UNIVERSITÉ DE BORDEAUX (CONFÉRENCE PRONONCÉE À LA FACULTÉ DES LETTRES DE BORDEAUX LE 28 AVRIL 1937)
Descrição:Coimbra Editora Lda, Coimbra, 1939. In. 8.º de 35(3) págs. Br. Dedicatória autografada no ante-rosto. Capa de brochura com ligeiros picos de acidez. Exemplar ilustrado ao longo do texto e em separado.
Observações:
Preço:10,00€

Referência:13879
Autor:CARVALHO, Armando Silva
Título:O USO E O ABUSO
Descrição:

Edições Afrodite, Lisboa, 1976. In-8º de 147-(5) págs. Br. Capa de Henrique Manuel. Inserido na colecção Autores II.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Da Contracapa:

"Encenou-se a escrita a pensar no que acontece, ainda hoje, com a revista à portuguesa. Nomes, estilhaços de falas e figuras surgem e desaparecem com a finalidade, quase exclusiva, de se evitar a produção do chamado objecto intelectual, obrigado a clássico mote.O equívoco é o jogo. As grandes cenas da vida real - esboços da "apoteose" revisteira, cúmplice do discontínuo quer no prazer, quer na acção. Com pequenos intervalos para tremoços.Utilizou-se mesmo assim, a memória antiga, certo, "fervedoiro" palavroso, lá, onde o gozo sofrido se pode abrir na direcção de todos os lados possíveis da fala. Daquilo que a precede e provoca. E ela provoca."

Preço:22,00€

Referência:9479
Autor:CARVALHO, Armando Silva
Título:OBRA POÉTICA (1965-1995). Prefácio de José Manuel de Vasconcelos
Descrição:Afrontamento, Lisboa, 1998. In-8º de 658 págs. Br. Rubrica de posse no ante-rosto. Bela edição num formato esguio, bastante invulgar.
Observações:Reunião de poesia escrita ao longo de 35 anos que "... vão desde a guerra colonial, até aos dias de hoje..." do autor que constitui o grupo dos 27 autores integrantes da Antologia de Poesia Universitária.
Preço:20,00€

Referência:13274
Autor:CARVALHO, J. M. Teixeira
Título:TEMPO PERDIDO (contos e baladas)
Descrição:

Imprensa da Universidade, Coimbra, 1924. In-8º de 314 págs. Cartonado, mas conserva as capas de brochura, com ligeiros restauros. Miolo apresenta ocasionais picos de acidez.

Observações:

Compilação de  alguns dos contos deste autor figueirense, como por exemplo: Idílio; Natal do Céu; Sensuália; Em noite de Natal; Presépio; Uma noite, véspera de S. João; Amor Santo; Balada; Crisantema; O Zé vizinho; Os Reis Magos; Lenda grega; No mar, entre outros.

Do prefácio do Dr. João de Barros

"A prodigiosa juventude espiritual de Teixeira de Carvalho revive neste livro de fantasia e sonho, tão repassado de lirismo, tão ingénuo mesmo nas páginas mais voluptuosas. Teixeira de Carvalho não envelheceu nunca. Morreu, por assim dizer, sem ter caminhado para a Morte ".

 

Preço:18,00€

Referência:4794
Autor:CARVALHO, Maria Judite de
Título:PAISAGEM SEM BARCOS
Descrição:Editora Arcádia Lda, Lisboa, 1963. In-8.º de 202(4) págs. Cartonagem.
Observações:
Preço:12,00€

reservado Sugerir

Referência:14186
Autor:CARVALHO, Mendes de
Título:POEMAS DE PONTA & MOLA
Descrição:

Editorial Futura, Lisboa, 1975. In-8º de 95-(2) págs.Br.

PRIMEIRA EDIÇÃO

Observações:

poesia & poesia

poesia pró coração
poesia procuração
poesia rissóis pra fora
poesia para a velhice
para atrasados mentais
e também prá parvoíce

poesia libidinosa
para acordar os chéchés
e pra outras coisas mais

a poesia cor-de-rosa
para corações doentes
de donzelas suspirosas
rosas rosas amarelas

poesia clorofilada
para lavagem de dentes

poesia para o natal
expressamente encomendada
e poesia natalícia
pró menino dos papás
a poesia necrológica

dum velhinho trucla zás

a poesia só formal
porque o poeta coitado
tem o vício de escrever

a poesia cautelosa
porqu’isto nunca se sabe

a poesia fadunchada
e uma fadista aluada

a poesia da borbulha
que passa depois daquilo

poesia obrigada a mote
a cavalo num poeta
sentado num burro a trote

a poesia pra que conste
dum poeta muito muito
muito muito muito bicha

poesia quinquagenária
duma jovem rapariga

poesia bordada à mão
dum ancião já sem pé

a poesia ao pé da mão
a poesia ao pé do pé

poesia encapada capada

poesia para tudo
poesia para nada

Preço:10,00€

Referência:1089
Autor:CARVALHO, Miguel de (editor)
Título:NAUFRÁGIO DE ILUSTRALETRAÇÕES. As letras pensam melhor quando desenhadas.
Descrição:Livraria Alfarrabista. Coimbra. 2005. In-4º de 91 págs. Br.
Observações:A obra encerra inúmeras ilustrações de Livros, poemas & cartas desenhadas de Cruzeiro Seixas. Poemas inéditos de Cruzeiro Seixas e Arnost Budik. Um texto de Introdução de Miguel de Carvalho e um Texto de Juan Carlos Valera. As cartas são reproduzidas na íntegra dando importante realce ao texto escrito nas cartas e que na sua maioria das vezes, encerra informação importante e útil para a História do Surrealismo Português. Obra de apuro gráfico cuidado.DISPÕE-SE DA EDIÇÃO ESPECIAL DESTA OBRA LIMITADA A 40 EXEMPLARES NUMERADOS E ASSINADOS POR CRUZEIRO SEIXAS E O EDITOR.

ESGOTADO
Preço:0,00€

Referência:14339
Autor:CARVALHO, Raul
Título:POESIA
Descrição:

Portugália Editora, Lisboa, S/d (1955). In-8º de 259-(5)págs. Br. Capa com algumas falhas marginais e mancha de humidade marginal nas primeiras folhas.

Primeira edição.

Observações:

Segundo livro de um dos poeta mais importantes do nosso tempo, muito apreciado por Jorge de Sena, e colaborador das revistas Távola Redonda e Árvore e Cadernos de Poesia, que, na década de 50 conglomeravam de forma irregular, mas activa, poetas de várias sensibilidades.

Preço:35,00€

Referência:11198
Autor:CARVALHO, Raul
Título:CANTO AO PINTOR DESESPERADO MANUEL RIBEIRO DE PAVIA
Descrição:Vértice, Coimbra, s.d. In-8º de 7 págs. br. Capa de brochura ilustrada com um desenho de Ribeiro Pavia. Rara separata da prestigiada revista de cultura VÉRTICE, cuja tiragem foi de reduzido número de exemplares.
Observações:Se a tua sina é fome
aqui estou a cantar-te.
Preço:32,00€

Referência:6880
Autor:CASANOVA
Título:LES PLUS BELLES HEURES D’AMOUR DE CASANOVA - Ilustrations de Gorges Barbier gravées sur bois par Georges Aubert
Descrição:Éditions G. Crès, Paris, 1923. In-4º de 177-(1) págs. Encadernação moderna inteira de pele azul com filetes dourados nas pastas.
Observações:Tiragem limitada e numerada sobre excelente papel Lafuma. Ricamene ilustrado ao longo do texto e em separado pelo afamado ilustrador de moda Georges Barbier. Por aparar.
Preço:145,00€

Referência:13246
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:A MULHER FATAL
Descrição:

Livraria de Campos Junior - Editor, Lisboa, S/D. In-8º de 265-(3) págs. Encadernação meia inglesa em pele com dizeres a ouro na lombada. Conserva as capas de brochura. Com uma assinatura de posse na capa de brochura já quase ilegível. Este exemplar pertenceu ao distinto impressor, Anteriano e bibliofilo Candido Nazareth, do qual se conserva a assinatura de posse (já quase desaparecida) na capa e um escrito  a lápis que diz "este livro pertenceu a Candido Nazareth, cuja morte inspirou Joao Deus, para escrever o poema "A vida". A assinatura está na capa, um bocado desaparecida".

Segunda edição revista e emendada pelo auctor.

Observações:

Um dos mais estimados romances de Camilo, baseado, segundo Henrique Marques, em factos autênticos, como autêntica era a sua principal protagonista. A Mulher Fatal é ao mesmo tempo um romance passional e um romance de costumes. A narrativa das sucessivas experiências  amorosas do protagonista, Carlos Pereira (brasileiro de origem), serve não só para descrever as aventuras sentimentais do herói mas também os hábitos, usos, costumes e comportamentos vigentes na sociedade de várias regiões do País.

 

Preço:60,00€

Referência:12532
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:AMORESDODIABO.RomanceporJ.Cazotte,precedidodesuavida,processo,propheciaserevelaçõesporGérarddeNerval.Vertidoem linguagempor...
Descrição:

Livraria  Internacional  de  Ernesto  Chardron, Porto., 1872. in-8º de de 192 págs. Encadernação meia francesa com dizeres a ouro em casas abertas.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

 

Observações:

Edição original, bastante invulgar da versão portuguesa de Camilo do célebre romance de Cazotte. o o romance é precedido por uma biografia do autor escrita por Gérard de Nerval. O livro começa com um interessante "A quem ler" escrito por Camilo.

Preço:50,00€

Referência:11822
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:MYSTERIOS DE FAFE Romance Social.
Descrição:Viúva Campos Júnior Editora, Lisboa, 1881. In-8º de 239-(1) págs. Encadernação meia inglesa com dizeres a ouro na lombada. Terceira edição.
Observações:Este interessante romance foi primitivamente publicado no periódico lisbonense «Jornal do Commercio».

AVISO AS PESSOAS INCAUTAS

Esta novella contem adultérios, homicídios, mis- sionários e outros scirros sociaes.
Almas, em flor de innocencia e candura, não leiam isto que trescala podridão de gafaria, em que forçadamente a leitora, affeita ao ar puro das regiões visinhas do cèo, ha de sentir nausear-se-lhe a alma.
Nalgumas quintas do Minho, ameaçadas de la- drões, erguem-se uns postes que dizem: «aqui ha ratoeiras». Os ladrões, graças á instrucção, lêem e passam.
N'este livro inverte-se o estylo : os salteadores da pudicícia levantam bem alto o letreiro que diz:
«Aqui ha ladrões».
Sem o qual letreiro, este livro seria um abysmo.
Preço:30,00€

Referência:11821
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:JUSTIÇA Drama em 2 actos
Descrição:Em Casa de P. Podestá & Irmaõ – Editores, Porto, 1872. In-8º de 67 págs. ncadernação meia inglesa em pele verde. CONSERVA AS CAPAS DE BROCHURA.Apenas aparado à cabeça.
Edição muito INVULGAR.
Observações:Esta peça foi originalmente publicada pela primeira vez em 1856 e representada no mesmo ano no Teatro de S. João em benefício da actriz Maria Isabel dos Reis.
Preço:30,00€

Referência:11819
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:A BRUXA DE MONTE-CORDOVA
Descrição:Livraria Campos Junior - Editor, Lisboa, 1867. In-8º de 233-(3) págs. Encadernação meia inglesa com lombada em pele, apresentando sinais de manuseamento. Aparado e sem capas de brochura. Nota manuscrita no frontispício.
PRIMEIRA EDIÇÃO bastante rara, deste romance que tem como cenário principal as Campanhas de Liberdade do Norte de Portugal durante o período de 1828 a 1867.
Observações:O capitão-mór de Cabeceiras de Basto morria por ella. Dois frades bentos de S. Miguel de Refojos andavam como energumenos desde que a lobrigaram na sua egreja. O juiz ordinario, o alferes de milicias, o juiz dos orfãos, o escrivão das sizas, o boticario e o mestre-escola farejavam-n'a, tanto á inveja, que a rapariga, quando elles, um por cada vez, se lhe faziam encontradiços, resmuneava, formando com os dedos uma figa occulta:

- Eu t'arrenego, diabo!
Preço:130,00€

Referência:11813
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:O GENERAL CARLOS RIBEIRO junto com OTHELLO- O Mouro de Veneza de William Shakespeare. Esboço Crítico. Tragédia em cinco actos, traduzida para portuguez por D. Luiz de Bragança.
Descrição:Livraria Civilisação de Eduardo da Costa Santos Editor, Porto, 1884 e 1886. Dois tomos de in-8º de 71 e 80 págs num volume só. Conserva CAPAS DE BROCHURA dos dois livros.Encadernação à amador em pele azul com dizeres dourados na lombada. Ligeiramente aparado à cabeça. Miolo com acidez generalizada nas primeiras folhas própria da qualidade do papel. Encadernação com leves sinais de manuseamento.
Primeira edição, de muito apurada execução gráfica. Invulgar.
Observações:A primeira obra é uma narrativa em que Camilo tece considerações desalentadas sobre a sua vida nas literaturas nacionais. Sobre o famoso geólogo e antopólogo Carlos Ribeiro, e a segunda é um estudo crítico de Camilo sobre a peça de Shakespeare e a sua tradução para Português.
Preço:85,00€

Referência:11807
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:OTHELLO- O Mouro de Veneza de William Shakespeare. Esboço Crítico. Tragédia em cinco actos, traduzida para portuguez por D. Luiz de Bragança.
Descrição:Livraria Civilisação, Porto, 1886. In. 8.º de 80 págs. Br. Conserva capas de brochura, embora com faltas marginais. Papel com acidez generalizada. Carimbo de posse de Paulo Quintela no ante-rosto.
Primeira edição.
Observações:Apreciado estudo crítico de Camilo sobre a peça de Shakespeare e a sua tradução para Português.
Preço:50,00€

Referência:11806
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:ESPINHOS E FLORES
Descrição:Em Casa de Cruz Coutinho Editor, Porto, 1864. In- 8º de 61 págs. Encadernação inteira de pergaminoide. Ligeiros picos de acidez ao longo de todo o texto.
SEGUNDA EDIÇÃO.
Observações:Edição invulgar desta estimada peça de teatro de Camilo que subiu à cena no Teatro de S. João pela primeira vez, no Porto, em 1859.
Preço:40,00€

Referência:11804
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:ESBOÇOS DE APRECIAÇÕES LITTERARIAS // JUSTIÇA - drama em 2 actos // O MORGADO DE FAFE EM LISBOA - comédia em 2 actos
Descrição:Casa da Viúva Moré Editora, Porto, 1865. In. 8.º de 292-(1) págs. // Casa de F. Gomes da Fonseca Editor, Porto, 1859. In. 8.º de 45 págs. // Livraria de A. M. Pereira, Lisboa, 1861. In. 8.º de 47 págs. Encadernação meia inglesa com lombada em pele castanha, com dizeres e florões dourados em janelas abertas. Encadernação cansada, com cantos ligeiramente danificados. Miolo com ocasionais picos de acidez.
Observações:Reunião de três obras encadernadas num único volume em que "Esboços de Apreciações Litterárias" e "O Morgado de Fafe em Lisboa" são exemplares da primeira edição enquanto "A Justiça" se apresenta a segunda edição.
Preço:125,00€

Referência:11801
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:ARCHIVO BIBLIOGRAPHICO CATALOGO DA IMPORTANTE LIVRARIA Á VENDA NA ADMINISTRAÇÃO D”A CRITICA”
Descrição:Imprensa Lucas, Lisboa, 1897. In-8.º de 14 números ao longo de 192-32 págs. Encadernação modesta. Os dizeres acima mencionados são os da capa de brochura. Foram publicados entre Janeiro de 1895 e Fevereiro de de 1896. A numeração recomeça a partir do 2º ano de publicação com o número 13. CONSERVA CAPAS DE BROCHURA. Infelizmente, à nossa colecção falta a última folha (páginas 31 e 32).
Observações:Da colaboração de Camilo constam as Cartas no números 5, 6 e 7. Referente ao Camilo aparecem artigos de Diogo José Soromenho (nº 1, 2, 3, 5, 9, 10, 12, 13 e 14) e de Melo Freitas (nº 4 e 6).
Preço:180,00€

Referência:11800
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:SEGREDOS D'ALMA... Fac-simile d'um autographo do Mestre.
Descrição:Typographia Liberty, de Lamas & Franklin, Lisboa, 1914. In. 8.º de VIII págs. Br. A edição, cujos exemplares são hoje muito raros, foi confinada apenas a 110, impressos em excelente papel Wathman e todos numerados (o presente com o número 70) e acompanhados de um retrato de Camilo impresso sobre papel couché.Exemplar perfeito e, como todos os mais que constou a edição, ostenta na lombada uma fia vermelho servindo de costura.
Observações:O autógrafo reproduzido consiste numa poesia datada e subscrita: Porto 8 de Janeiro de 1855 e vem antecedido e uma introdução não assinada mas que se sabe ser da autoria de Joaquim Madureira (Braz Burity).
Preço:40,00€

Referência:11799
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:SEIDE reprodução fac-similada de uma poesia de...
Descrição:Emprêsa Nacional da Publicidade, Lisboa, 1932. In. 8.º de XIV págs. Br. Edição muito restrita de 100 exemplares, cuja venda reverteu a favor de D. Raquel Castello Branco. Dedicatória autógrafa do editor. Capas ligeiramente empoeiradas.
MUITO RARO.
Observações:Reprodução fac-similada de um poema de Camilo.
Preço:30,00€

Referência:11798
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:UM HOMEM DE BRIOS
Descrição:Casa de Cruz Coutinho Editor, Porto, 1862. In. 8.º de 278 págs. Encadernação muito cansada, meia inglesa de pele castanha. Aparado. Segunda edição. Primeira reimpressão, bastante rara, de muito cuidada execução gráfica. O volume apresenta uma mancha de acidez que afecta as primeiras 115 páginas.
Observações:Do Prefácio:
"Eu desejo escrever de modo que o meu leitor – se Deus me deparar um com experiência do mundo [...] – possa dizer: "a vida é isto...""
Preço:50,00€

Referência:11655
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:REPRODUÇÃO DE UMA CARTA AUTOGRAFADA DE CAMILLO CASTELLO BRANCO
Descrição:(Lisboa, 1917). In-fólio de 44x29cm.
Observações:Apresenta-se um pouco empoeirada.
Preço:18,00€

Referência:11654
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:UMA CARTA DE CAMILO AO VISCONDE DE MOREIRA DE REI
Descrição:Lisboa, 1923. In-4º de 7 págs. Br. Exemplar número 65 duma tiragem limitada a 100 exemplares numerados, rubricados e impressos sobre papel de linho muito espesso.
Observações:Com uma nota de Júlio Dias da Costa.
Preço:20,00€

Referência:11528
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:ONDE ESTÁ A FELICIDADE?
Descrição:Em casa de A. R. da Cruz Coutinho, Porto, 1878. In-8º de 263 págs. Encadernação meia inglesa com florões e dizeres a ouro na lombada. Sem capa de brochura.
Observações:Obra que é um marco singular na obra camiliana e que os críticos consideramnão só como um ponto de viragem na produção romanesca do autor, mas também como uma significativa agitação no marasmo em que se encontrava a ficção nacional de meados de Oitocentos.
"Em suma, queres saber "onde está a felicidade?"
-Se quero!!…
- Está debaixo de uma tábua, onde se encontram cento e cinquenta contos de réis.
Preço:20,00€

Referência:10380
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:SCENAS CONTEMPORANEAS
Descrição:Em Casa de Cruz Coutinho, Porto, 1862. In. 8.º de 240(1) págs. Encadernação meia amador em chagrin preto ricamente decorada na lombada com florões e dizeres dourados em casas fechadas. Miolo muito bem conservado e muito fresco. Boa e sólida encadernação, tornando-o um exemplar muito bonito e atractivo. Ante-rosto com pequena falta de papel. Sem capas de brochura.
Primeira reimpressão, rara.
Observações:Os meus amigos, de certo, não sabem o que é caçar coelhos na neve? Não admira. Imaginem-se em qualquer aldêa, nas visinhanças do Marão. Olhem em redor de si, e contemplem o quadro que os viajantes na Suissa lhes descrevem todos os dias, supposto que nunca sahissem da sua terra. A primeira impressão que recebem é a do assombro. Leguas em roda, nem na terra nem no céo, se descobre uma crista de rochedo, a frança d'uma arvore, a dobra d'uma nuvem, que não seja branca, alvissima, desde um horisonte a outro horisonte. E, depois, ha ahi em toda essa natureza amortalhada um silencio funebre. Não cantam as aves, não balam os cordeiros, não silva o buzio de pegureiro, não soam nas quebradas as campainhas da arreata de machos. Se ouvis um rugido assobiado ao qual respondem outros, não vos afasteis para longe da casa d'onde presenceaes, com o coração confrangido, esta scena.
Preço:50,00€

Referência:10063
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:O GENERAL CARLOS RIBEIRO (Recordações da Mocidade)
Descrição:Livraria Civilisação de Eduardo Da Costa Santos - Editor, Porto, 1884. In-8º de 71-(1) págs. Br. Acidez generalizada. Capas de brochura ligeiramente cansadas.
Observações:"Carlos Ribeiro, n'aquelle anno, 1844, já tenente, com 30 annos de idade, completava mathematicas com sinceridade e aproveitamento.Era de estatura mediana, refeito, de espáduas fortes, rosto redondo, purpurino, com um pequeno bigode cortado na commissura dos lábios muito nacarinos. Grave nas fallas, muito delicado em conselhos e attençoens com os cabulas; e sympathisava com a minha modesta ignorância que elle, confessando a actividade funcional do meu cérebro, ingenuamente attribuia a eu não possuir compendio de chimica (…)"
Preço:65,00€

Referência:10062
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:O ULTIMO ACTO (DRAMA EM UM ACTO) SEGUIDO DE O MORGADO EM LISBOA (COMEDIA EM DOIS ACTOS), O MORGADO DE FAFE AMOROSO (COMEDIA EM TRÊS ACTOS), JUSTIÇA (DRAMA EM DOIS ACTOS) E O MARQUEZ DE TORRES-NOVAS (DRAMA EM CINCO ACTOS E EPÍLOGO)
Descrição:Livraria de A. M. Pereira, Lisboa, 1862. In. 8.º de 24 págs.// Livraria de A. M. Pereira, Lisboa, 1865. In. 8.º de 48 págs.// Livraria de A. M. Pereira, Lisboa, 1865. In. 8.º de 68 págs.// Casa de F. Gomes da fonseca Editor, Porto, 1859. In. 8.º de 45 págs.// Casa de F. G. da Fonseca Editor, Porto, 1858. In. 8.º de 158 págs.Encadernação meia amador em chagrin preto ricamente decorada na lombada com florões e dizeres dourados em casas fechadas. Ligeiramente aparado e sem capas de brochura. Miolo muito limpo e muito fresco mantendo a sonoridade original do papel. Exemplar muito bonito.
Observações:Reunião de diversas obras encadernadas num único volume em que O Ultimo Acto e O Morgado de Fafe Amoroso são exemplares da primeira edição. O Morgado de Fafe em Lisboa e O Marquez de Torres Novas apresentam-se da segunda edição. As obras aqui encadernadas em um volume, são INVULGARES.
Preço:115,00€

Referência:10059
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:MEMORIAS DE GUILHERME DO AMARAL
Descrição:Livraria de Manoel António de Campos Junior, Lisboa, 1863. In-8° de 216 págs. Encadernação meia francesa decorada na lombada com florões e dizeres dourados em casas abertas.
Observações:PRIMEIRA EDIÇÃO da obra, bastante RARA.

“… Estas memórias, são a fúnebre história de uma triste mulher vítima pelo amor, amor nobre, santo e infinito inspirado por um homem cerrado a todo o sentimento, e que escarnecia das mais puras easpirações do coração de umamulher …”.
Preço:120,00€

Referência:10056
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:CORRESPONDENCIA EPISTOLAR 1 a 4
Descrição:Livraria Portugueza e Estrangeira, Porto, 1874. In-8º de 304 págs. Encadernação meia francesa enriquecida com dizeres e florões dourados na lombada.
Miolo muito bem conservado mas com as habituais picos de humidade nas primeiras folhas.
Observações:É a PRIMEIRA EDIÇÃO MUITO RARA e procurada nesta cuidada edição impressa de forma muito nítida sobre bom papel. Constitui a derradeira tentativa de Camilo em reabilitar e consagrar a memória do seu desafortunado amigo Vieira de Castro falecido em 1872.
Preço:90,00€

Referência:10040
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:DUAS EPOCHAS DA VIDA
Descrição:Typographia de A. da S. Santos, Porto, 1954. Encadernação coeva com ferros ao gosto romântico.
Frontispício com assinatura de posse.MUITO RARO.
Observações:PRIMEIRA EDIÇÃO colectiva das poesias reunidas no volume, algumas das quais já anteriormente publicadas em Inspirações, tendo o autor introduzido quase sempre alterações não só nos títulos, datas ou epígrafes, mas também na disposição das estrofes.
Preço:175,00€

Referência:10037
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo
Título:DUAS HORAS DE LEITURA
Descrição:Em Casa de Cruz Coutinho, Porto, 1858. In-8.° de 174 págs. Encadernação meia inglesa com dizeres e dourados na lombada, cansada e com sinais de manuseamento.
Observações:Esta segunda edição, bastante rara, compreende os quatro seguintes escritos: Dous Sanctos não beatificados em Roma, Impressão Indelevel, Sete de Junho de 1849 e Do Porto a Braga. A primeira edição apenas comporta os 1.º e o 4.º escritos, pelo que, literariamente, é preferível esta segunda.
Preço:35,00€

Referência:7368
Autor:CASTILHO, António Feliciano de
Título:OS CIUMES DO BARDO - poema
Descrição:Imprensa Nacional, Lisboa, 1868. In-8.º de 43 págs. Br. Exemplar com sinais de manuseamento e ligeiros picos de acidez.
Apresenta a tradução em italiano, feita pelo próprio autor.
Observações:Primeira edição.

António Feliciano de Castilho, primeiro visconde de Castilho, (Lisboa, 28 de Janeiro de 1800 — Lisboa, 18 de Junho de 1875) foi um escritorromântico português, polemista e pedagogo, inventor do Método Castilho de leitura. Em consequência de sarampo perdeu a visão quase completamente aos 6 anos de idade. Licenciou-se em direito na Universidade de Coimbra. Viveu alguns anos em Ponta Delgada, Açores, onde exerceu uma grande influência entre a intelectualidade local. Contra ele se revelou Antero de Quental (entre outros jovens estudantes coimbrões) na célebre polémica do Bom-Senso e Bom-Gosto, vulgarmente chamada de Questão Coimbrã, que opôs os jovens representantes do realismo e do naturalismoaos vetustos defensores do ultra-romantismo.
Preço:23,00€

Referência:10608
Autor:CASTILHO, Júlio de
Título:MOCIDADE DE GIL VICENTE (O POETA) Quadros da vida portugueza nos seculos XV e XVI.
Descrição:Typographia [da] Rua da Barroca, Lisboa, 1896. In-8.º de 291 págs. Encadernação meia francesa com cantos e lombada em pele, apresentando a lombada decorada com dourados. Rubrica de posse no frontispício.
Observações:Esta obra apresenta os quadros da vida portuguesa nos séculos XV e XVI, tornando-se assim repleta de curiosidades.
Preço:48,00€

Referência:7845
Autor:CASTRO, Augusto de
Título:CONVERSAR SOBRE VIAGENS, AMORES, IRONIAS
Descrição:Edições Portugal-Brasil, Lisboa, s/d. In-8.º de 197(1) págs. Br.
Observações:
Preço:10,00€

Referência:11434
Autor:CASTRO, D. João
Título:O AUTO DA PRIMAVERA
Descrição:Empresa da História de Portugal, Lisboa, 1927. In-8º de 16 págs. Br.
RARO.
Observações:Peça de teatro deD. João de Castro, jornalista, poeta, dramaturgo e romancista. Director, juntamente com Júlio e Raul Brandão, da revista portuense Revista de Hoje (1895) que escreve uma poesia lírica de cariz folclórico.
Preço:45,00€

Referência:11433
Autor:CASTRO, D. João
Título:JESUS Segunda edição, parcialmente refundida
Descrição:Renascença Portuguesa, Porto, 1920. In 8º de 106-(3)págs. Br. Ilustrado em extra-texto com ilustrações de António Carneiro.
Observações:Poema dramático de indole religiosa.
Preço:22,00€

Referência:14448
Autor:CASTRO, E. M. de Melo e
Título:CORPOS RADIANTES
Descrição:

Volume constituido por sete partes com textos visuais e escritos de 1977 a 1980.

Observações:
Preço:35,00€

Referência:11235
Autor:CASTRO, E. M. de Melo e
Título:PESSOA: METADE DE NADA
Descrição:Livros Horizonte, Lisboa, 1988. In-8.º de 70(2) págs. Br. Rubrica de posse no ante-rosto.
Observações:Pensar Pessoa é por isso um exercício de alteridade que me confirma no que afirmo escrito: a poesia de que me faço outro.
Preço:15,00€

Referência:11232
Autor:CASTRO, E. M. de Melo e
Título:O PRÓPRIO POÉTICO (crítica e história literária)
Descrição:Edições Quíron, São Paulo, 1973. In. 8.º de 165 págs. Br.
PRIMEIRA EDIÇÃO.
Observações:“(...) O que neste livro se propõe é, mais rigorosamente, o exercício de uma pesquisa de Poético codificado em Portugal (lugar geográfico: onde) com um material: a línguaportuguesa. Assim transformados em parâmetros instrumentais, tanto Portugal como a língua portuguesa aparecem-nos despidos de toda mítica e imprecisão terminológica que a simples expressão “Poesia Portuguesa” pode desencadear, quando se pretende saber ” de que se trata e o que é ou seja.”
Preço:25,00€

Referência:11713
Autor:CASTRO, Eugénio
Título:ANTOLOGIA de... introdução, selecção e bibliografia de Albano Martins
Descrição:Imprensa Nacional-Casa da Moeda, Lisboa, 1985. In-8º de 287-(9)págs. Br. Ilustrado em extra-texto com dois desenhos de Júlio Resende.
Observações:Antologia muito exaustiva da obra de Eugénio de castro com introdução, selecção e bibliografia feita pelo poeta Albano Martins.
Preço:17,00€

Referência:14589
Autor:CASTRO, Eugénio de
Título:SALOMÉ e outros poemas
Descrição:

Livraria Moderna de Augusto D´Oliveira Editor, Coimbra, 1896. In-8º de (6)-88-(3) págs. Encadernação coeva (?) em chagrin vermelho, com cantos. Pastas com cercaduras douradas e lombada fina e elegantemnte decorada a ouro com elaborados ferros. Ambas a capas de brochura preservadas e com raros picos de humidade. Miolo muito limpo. Guardas em papel tintado manualmente. Ligeiro aparo generalizado. Nítida impressão de esmerado apuro gráfico sobre papel algodão de qualidade superior.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Eugénio de Castro (1869-1944) foi autor responsável pela introdução do Simbolismo em Portugal.

Preço:90,00€

Referência:12472
Autor:CASTRO, Eugénio de
Título:O MELHOR RETRATO DE JOÃO DE DEUS
Descrição:

Edição da Associação das Escolas Móveis pelo Methodo de João de Deus, Lisboa, 1906. In-8.º de 14 págs. Conservado nas capas de brochura. Apresenta um fac-simile de uma carta autógrafa de João de Deus. Ilustrado em extra-texto com o célebre retrato de João de Deus junto os seus filhos.

 

INVULGAR

Observações:

Livro muito interessante de Eugénio de Castro sobre  João de Deus, partindo da fotografia com os seus filhos que é, para o autor "a imagem fiel do que foi o poeta do Campo de Flores"

Preço:30,00€

Referência:4871
Autor:CASTRO, Eugénio de
Título:BELKISS, RAINHA DE SABÁ D'AXUM E DO HYMIAR
Descrição:Typographia F. França Amado, Coimbra, 1894. In-8.º de 204(2) págs. Br. Capas de brochura com sinais de manuseamento.
Observações:Rubrica de posse no ante-rosto. Edição original.
Preço:90,00€

Referência:4866
Autor:CASTRO, Eugénio de
Título:INTERLUNIO
Descrição:França Amado Editor, Coimbra, 1911. In-8.º de 83(2) pás. Encadernação meia inglesa com lombada e cantos em pele, apresentando dizeres dourados na lombada. Conserva capas de brochura.
Observações:Segunda edição.
Preço:15,00€

Referência:4863
Autor:CASTRO, Eugénio de
Título:CAMAFEUS ROMANOS
Descrição:LUMEN Empresa Internacional Editora, Coimbra, 1921. In-8.º de 92(2) págs. Br.
Observações:PIMEIRA EDIÇÃO impressa sobre papel de boa qualidade.
Preço:18,00€

Referência:4861
Autor:CASTRO, Eugénio de
Título:A TENTAÇÃO DE SÃO MACÁRIO
Descrição:LUMEN - Internacional Editora, Coimbra, 1922. In-8.º de 58(1) págs. Br.
Observações:PRIMEIRA EDIÇÃO.
Preço:12,00€

Referência:1686
Autor:CASTRO, Eugénio de
Título:A CAIXINHA DAS CEM CONCHAS
Descrição:"Lumen" Empresa Internacional Editora, Coimbra, 1923. In. 8.º de 36 págs. Br.
Observações:Primeira edição.
Preço:17,00€

Referência:11998
Autor:CASTRO, Fernanda
Título:FONTEBELA romance
Descrição:Edição da autora, Lisboa, 1973. In-8º de 261-(3)págs. Br. Capa de Manuel Lapa.
Observações:Tinha chegado o momento. Que lhe dissera um dia o velho senhor? Ah, sim: «A vida é um jogo franco, ganha quem merece ganhar. E só merece ganhar quem se arrisca, quem fecha os olhos e mergulha.»
Preço:20,00€

Referência:12197
Autor:CASTRO, Fernanda de
Título:A ILHA DA GRANDE SOLIDÃO Poema
Descrição:

Portugália Editora, Lisboa, 1962. In-8º de 69-(2) págs. Br. Apresenta um pequeno carimbo editorial de oferta. Apresenta todos os cadernos por abrir. Excelente estado de conservação.

Observações:

 

Pequena flor…
Petite fleur.
A trompette do Sidney Bechet
dilacera-me ouvidos
e sentidos.
Magoa-me a estridência
da música obcecante.
Enerva-me a violência
dos sons,
dos desejos incontidos.
Dói-me a culpa,
a inocência
de uns braços estendidos.

 

Preço:20,00€

Referência:10333
Autor:CASTRO, Fernanda de
Título:TRINTA E NOVE POEMAS
Descrição:Editorial Império, Lisboa, 1942. In-8º de 206 págs. Br. Encadernação recente em sintetico. Conserva as capas de brochuras.Primeira edição.
Observações:SILÊNCIO, NOSTALGIA...


Silêncio, nostalgia...
Hora morta, desfolhada,
sem dor, sem alegria,
pelo tempo abandonada.

Luz de Outono, fria, fria...
Hora inútil e sombria
de abandono.
Não sei se é tédio, sono,
silêncio ou nostalgia.

Interminável dia
de indizíveis cansaços,
de funda melancolia.
Sem rumo para os meus passos,
para que servem meus braços,
nesta hora fria, fria?
Preço:20,00€

Referência:6331
Autor:CASTRO, Fernanda de
Título:O VENENO DO SOL - Romance
Descrição:Tipografia da Emprêsa do Anuário Comercial, Lisboa, 1928. In-8.º de 202(2) págs. Br. Capas de brochura com ocasionais picos de acidez. Rubrica de posse no fronstispício.
Observações:
Preço:20,00€

Referência:3137
Autor:CASTRO, Fernanda de
Título:A ILHA DA GRANDE SOLIDÃO - Poema
Descrição:Portugália Editora, Lisboa, 1962. In. 8.º de 69(2) págs. Br.
Observações:Primeira edição.Por abrir.Capa de João Câmara Leme.
Preço:20,00€

Referência:3136
Autor:CASTRO, Fernanda de
Título:MARIA DA LUA - História de uma casa - romance
Descrição:Livraria Tavares Martins, Pôrto, 1945. In. 8.º de 215 págs. Br.
Observações:Ilustrado.Primeira edição.
Preço:15,00€

Referência:13774
Autor:CASTRO, Ferreira de
Título:TERRA FRIA
Descrição:

Guimarães Editores, Lisboa, 1966. In-4º de 258-(4) págs. Br. Conserva capas de brochura. Ilustrações de Bernardo Marques e vinhetas de Infante do Carmo. Edição comemorativa dos 50 anos de vida literária de Ferreira de Castro 1916-1966. Com um posfácio especial para esta edição.

Observações:

Do "Pórtico":

A nostalgia deve ter nascido numa ilha e só numa pequena ilha se compreende, integralmente, o subtil significado da distância. Essa sufocação que dá a terra sem continuidade, como se o aro líquido que a estrangula se viesse fechar também em volta da nossa garganta, desperta constantes rebeldias e constantes impotências, acorda mil sentimentos ignorados, remexe, tortura, cava fundo na alma até o momento de esta se submeter por falta de mais energias.
Atrai-nos, porém, o confronto entre aqueles a quem as ilhas tornam inquietos até a neurastenia, aos grandes desesperos íntimos, e os que vivem apáticos, há muitos séculos, nos fundões dos continentes, que herdam a resignação, como se fora uma tara, e parecem não atentar, sequer, no limite do seu mundo terreno. [...]
É especialmente, nas gentes que vivem entre cadeias de montanhas que vamos encontrar, de novo, o homem metido em si próprio, o homem que reduziu a vida à árdua conquista do pão quotidiano e o enigma do infinito a uma simples crença, que colocou ao canto da alma como um bordão, para dele se servir nos momentos de vicissitude ou quando a morte lhe bate à porta. Tradicionalista, página viva da antropologia, a sua atitude ante o mundo de hoje dir-se-á igual à dos seus maiores perante o mundo de ontem e de todos os dias que já se perderam no cinerário do tempo. Mas não é assim. Agora e logo, neste raciocínio, naquela fala, no desenrolar das ambições e dos intentos, descobre-se a força da evolução que o vai penetrando, hoje um pouco, amanhã mais, num trabalho lento de pua furando granito.

 

Preço:25,00€

Referência:10388
Autor:CASTRO, J. C. Vieira de
Título:CAMILLO CASTELLO BRANCO (Notíca da sua vida e obra)
Descrição:Typ. de António José da Silva Teixeira, Porto, 1862. In-8º de 286 págs. Br.
Observações:"Segunda edição correcta e augmentada precedida das melhores críticas publicadas ácerca d'este livro". Edição preferível à primeira, não só por razões editorias, mas também por conter diversos trechos de obras de Camilo. esta obra constitui uma das mais importantes biografias de Camilo.
Preço:75,00€

Referência:1761
Autor:CASTRO, Mário de
Título:À MARGEM DA QUESTÃO SEBÁSTICA
Descrição:Edição da Universidade Livre, Coimbra, 1925. In. 8.º de 32 págs. Br.
Observações:Conferência realizada no teatro Sousa Bastos, de Coimbra, no dia 19 de Março de 1925, a convite da Universidade Livre.Inclui Carta prévia de Vitorino Nemésio.
Preço:15,00€

Referência:11382
Autor:CÉRTIMA, António de
Título:VIDA VOLUPTUOSA
Descrição:Editorial Gleba, Lisboa, s/d. In-8º de 172-(4)págs. br.
Observações:Livro de contos do autor.
Da Badana: "O estilo literário de antónio de certima, seguro e trabalhado numa florescência cerebral que domina, atinge neste livro um estado e grau de sugestão que colocam o seu autor ao nível das grandes figuras da literatura contemporânea."
Preço:15,00€

Referência:11381
Autor:CÉRTIMA, António de
Título:BÔDAS DE VINHO
Descrição:Pleiade Bairradina, Coimbra, 1919. In-8º de 127 págs. br. capa de Cunha Barros.
PRIMEIRA EDIÇÃO.
Observações:Livro de odes ao vinho com marcadas influências helénicas.
Preço:18,00€

Referência:11380
Autor:CÉRTIMA, António de
Título:O PRIMEIRO DIA DO HOMEM FORA DO PARAISO
Descrição:Edições Ática, Lisboa, 1960. In-º236-(6)págs. Capa egravuras a negro do pintor António-Lino.
Primeira edição.
Observações:"Para as faculdades da inteligência do homem actual, dominadas pelas captações absorventes de um laicismo acomodatício, julgado de bom tom intelectual, srá sumamente difícil, transpondo os milénios, o conceito avaliativo das faculdades e problemas do nosso proto-antepassado: o primeiro homem."
Preço:18,00€

Referência:11955
Autor:CÉSAR, Oldemiro
Título:CAMILO E O AMOR DE PERDIÇÃO
Descrição:Editorial Domingos Barreira, Porto, 1947. In-8º de 218-(6) págs. Br. Ilustrado com estampas em extra-texto, das quais uma em folha desdobrável com a reprodução em fac-simile de páginas domanuscrito do "Amor de Perdição"- Episódio da morte de Simão Botelho".
Observações:Obra muito interessante e curiosa sobre Camilo Castelo Branco onde se aborda a sua biografia e a sua obra mais conhecida.
Preço:18,00€

Referência:14549
Autor:CESARINY, Mário
Título:MANUAL DE PRESTIDIGITAÇÃO.
Descrição:

Assírio & Alvim. (Lisboa. 1981). In-8º de 174-(1) págs. Brochado.

Observações:

Nesta obra, segundo a obra “O Surrealismo em Portugal” de Maria de Fátima Marinho, Cesariny faz uma decomposição sistemática de pequenos mitos da sociedade burguesa através do riso e da desagregação da linguagem. Esta edição apresenta os textos “Burlescas Teóricas e Sentimentais” e Visualizações” que são de 1942 a 1944; os do “Discruso Sobre a Reabilitação do Real Quotidiano” e os de “Alguns Mitos Maiores Alguns Mitos Menores Propostos à Circulação pelo Autor” são de 1947 a 1952; os textos do “Manual de Prestigitação” são de 1949 a 1956.

Preço:27,00€

Referência:10918
Autor:CHAVES, Castelo Branco
Título:FIALHO DE ALMEIDA Notas sôbre a sua individualidade literária.
Descrição:Empresa Internacional Editora Lumen, Coimbra, 1923. In-8º de XLIII-71 págs. Br.
Observações:Monografia muito interessante sobre a obra de Fialho de Almeida, com prefácio de António Sardinha.
Preço:15,00€

Referência:11882
Autor:CHIOTE, Eduarda
Título:REFÚGIO EM VEZ DE CÂMARA MORTUÁRIA
Descrição:Inova, Porto, 1979. In-8º de 20 folhas inumeradas. Br. Integrado na colecção "O Oiro do dia". Plaquete com uma tiragem numerada de 250 exemplares. Ilustrado com um desenho de Graça Dias.
Observações:"No desmoronamento das achas
quase me dissolvia no curso das águas permissivas,
através de clepsidras, de falos malignos,
na convicção de que o dia, o ano, o mês seguinte
seria imitação do anterior: itinerário
espiralado no veneno dos sentidos"
Preço:20,00€

Referência:2102
Autor:CIDADE, Hernani
Título:LUIS DE CAMÕES A VIDA E A OBRA LÍRICA
Descrição:Tip. da Editorial Império, Lisboa, 1943. In. 8.º de 154(3) págs. Br.
Observações:Capa de brochura com ocasionais picos de acidez.Exemplar enriquecido com dedicatória autografada.
Preço:17,00€

Referência:12860
Autor:CLÁUDIO, Mário
Título:GÉMEOS
Descrição:

Dom Quixote, Lisboa, 2004. In-8º de 134 págs.

Segunda edição.

Observações:

Romance com que  Mário Cláudio encerra a trilogia iniciada com "Ursamaior" e "Oríon". Este livro dialoga com a vida e a obrado pintor espanhol Francisco José Goya e integra a Trilogia das constelações, também composta por Ursamaior (2000) e Oríon (2003).

Da Contracapa:

Um velho pintor contempla Gémeos, a última das constelações de sete estrelas. No amor tenebroso, vivido com a adolescente que o atrai e o exaspera, descobrirá talvez o sentido do exílio. Mas acompanham-no a amante, o jardineiro, o médico, o cão e o narrador destas histórias, a cada um deles cabendo a revelação do grande segredo que nos propusemos decifrar.

Preço:10,00€

Referência:12856
Autor:CLÁUDIO, Mário
Título:AMADEO
Descrição:

Imprensa Nacional Casa da Moeda. Lisboa, 1984. In-8º de 116-(8) págs. Br. Com sobrecapa editorial. Profusamente ilustrado em extra-texto com fotografias do autor, fac-similes de cartas e reproduções de obras do pintor.

 

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:


Obra onde o autor relata o percurso do pintor Amadeo de Sousa-Cardoso, entre as terras de Amarante e Paris dos inícios do século XX. .É uma  biografia “romanceada” do grande pintor português.

Obra que inicia a "Trilogia da Mão", na qual o escritor abordou a vida e obra de outras duas figuras artísticas nortenhas, a violoncelista Guilhermina Suggia (Guilhermina) e a barrista Rosa Ramalha (Rosa). Através destes três artistas, tipificou distintos estratos sociais, aristocracia, burguesia, povo,  e o «imaginário nacional», entre o virar do século XIX e meados do século XX.
Esta obra deu em 1984 a Mário Cláudio o Grande Prémio de Romance e Novela, da Associação Portuguesa de Escritores.

"Não perguntem agora como lhe foi a vida, com que espécie de filamentos se manufacturou a tessitura da biografia a escrever. Quando a passagem é tão curta como esta, não será que tudo se reduz a um dia único, lavado e sem heroísmo assinalável, nele se degustando apenas o tegumento que não amadureceu? De Amadeo, como de outros, poderemos dizer que oscilou do apetite à renúncia. Nem lume nem gelo o tiranizaram alguma vez, porque incólumes de intempéries ficam os homens missionários."

Preço:15,00€

Referência:6492
Autor:CLÁUDIO, Mário
Título:ANTÓNIO NOBRE 1867-1900 - FOTOBIOGRAFIA
Descrição:Publicações Dom Quixote, Lisboa, 2001. In-4.º de 181(16) págs. Encadernação editorial com sobrecapas.
Observações:
Preço:25,00€

Referência:6016
Autor:COCHOFEL, João José
Título:DESCOBERTA. Poesia
Descrição:Coimbra Editora, coimbra, 1945. In. 8.º de 112 págs. Brochado.
Observações:Livro em PRIMEIRA EDIÇÃO deste importante escritor e poeta fundador, entre outros, do Novo Cancioneiro e do importante movimento Neo-Realista.
Preço:32,00€

Referência:8088
Autor:COELHO, L. M. Latino
Título:GALERIA DE VARÕES ILLUSTRES DE PORTUGAL
Descrição:David Corazzi, Lisboa, 1880. In-8º de (4)-374 págs. Encadernação coeva inteira de carneira mosqueada com dizeres dourados sobre pele vermelha e ornatos na lombada. Cosnerva o retrato de Camões.
Observações:Estudo bibliográfico muito estimado. Edição cuidada impressa em bom papel. Rubrica de posse no frontispício.
Preço:47,00€

Referência:14569
Autor:CORREIA, Hélia
Título:VILLA CELESTE novela ingénua.
Descrição:

Ulmeiro, Lisboa, 1985. In-8º de 50-(2) págs. Brochado. Primeira edição.

Observações:

Começa assim esta novela ingénua:

"Teresinha Rosa já passava dos sessenta quando a vida lhe armou um campo de batalha e ela tomou o gosto ao pelejar. Atravessara até então os tempos - primaveras rosads, invernias, sufocações de verão, tremores de outono - em perfeita harmonia com as coisas, como um madeiro a passear-se na corrente, abandonado às águas, prazenteiro, divertindo-se até com algumas topadas em bicos de rochedo ...".

Preço:14,00€

reservado Sugerir

Referência:14568
Autor:CORREIA, Hélia
Título:O SEPARAR DAS ÁGUAS
Descrição:

A Regra do Jogo, Lisboa, 1981. In-8º de 91-(4) págs. Brochado. Capa de brochura de Teresa Ferrand. Muito bom estado de conservação.

PRIMEIRA EDIÇÃO DO LIVRO DE ESTREIA de Hélia Correia.

Observações:

Livro de estreia de Hélia Correia em que desde logo cedo, com a obra seguinte O Número dos Vivos, se revelou como um dos nomes mais importantes e originais da década de oitenta. Esta novela " O Separar das Águas trouxe consigo uma voz singular, devedora de algum realismo fantástico..." (Eduardo Pitta) tendo sido também considerada pela crítica obra invulgarmente bem escrita entre o burlesco e o dramático.

Preço:30,00€

Referência:14567
Autor:CORREIA, Hélia
Título:O NÚMERO DOS VIVOS
Descrição:

Relógio d'Água, Lisboa, 1982. In-8º de 135-(1) págs. Brochado. Capa com ligeiros sinais de manuseamento. Miolo muito limpo.

Observações:

Este segundo título da extensa bibliografia que Hélia Correia publicou, é considerado o primeiro romance sendo as restantes obras classificadas de novelas. Nesta obra que tem como panorama de fundo o contexto rural, a acção desenrola-se principalmente entre mulheres.

Hélia Correia (1949) sendo também poetisa e dramaturga, foi enquanto ficcionista que Hélia Correia se revelou como um dos nomes mais importantes e originais da década de oitenta, ao publicar, em 1982, O Número dos Vivos.
 

Preço:25,00€

Referência:13358
Autor:CORREIA, João de Araújo
Título:NOITE DE FOGO e outros contos
Descrição:

Editorial Inova, Porto, 1974. In-8º de 96-(2) págs. Br. Capas de brochura com algum desgaste e miolo amarelecido pelo tempo. Integrado na Colecção Duas Horas de Leitura, com direcção gráfica de Armando Alves.

 

Observações:

Antologia de contos deste autor considerado o maior contista português. A sua escrita sofre  influências de Júlio Dinis, Camilo Castelo Branco e Trindade Coelho.

Da badana:

“É João de Araújo Correia um estilista de linhagem camiliana, com o senso agudo do dinamismo narrativo: escreve para contar histórias e tão bem sabe fazê-lo, que nelas se imprime, como o rosto sangrento de Cristo na toalha de Verónica, a fisionomia de um povo”

Urbano Tavares Rodrigues

Preço:20,00€

Referência:11553
Autor:CORREIA, João de Araújo
Título:TRÊS MESES DE INFERNO miscelânea
Descrição:Portugália Editora, Lisboa, 1947. In-8º de 228 págs. Br.
PRIMEIRA EDIÇÃO.
Observações:Obra composta por crónicas, biografias, trechos de memorialista e alguns contos.
"Disseram-me que valia a pena reunir em volume as crónicas que publiquei no Jornal de Notícias e uma ou outra porventura esquecida em revista citadina ou periódico provinciano".
Encerra capítulos como: Divagação Camiliana, A Rádio, O Meu Alfaiate, Tipografia e Literatura, Vergílio Correia,Modas Literárias, Crónica Aldeã, entre outros.
Preço:34,00€

Referência:11403
Autor:CORREIA, João de Araújo
Título:PÁTRIA PEQUENA
Descrição:Imprensa do Douro, Régua, 1977. In-8º de 262-(9) págs. Br. Cadernos por abrir.
Primeira edição.
Observações:Livro de crónicas, muito inteessante , deste escritor neo-realista que,segundo António José Saraiva e Óscar Lopes, na“História da Literatura Portuguesa”,se distingue: “(…) assimila à mais correntia e elegante prosa a fala oral dos seus aldeãos, e tornou-se capaz como poucos de organizar a narrativa de modo a dispensar a mínima nota judicativa extrínseca à acção, convertendo muitas vezes o próprio narrador rural da primeira pessoa em personagem bem caracterizada e que se mexe à nossa vista.”
Preço:25,00€

Referência:14008
Autor:CORREIA, Natália
Título:O ANJO DO OCIDENTE À ENTRADA DO FERRO
Descrição:

Edições Ágora, Lisboa, 1973. In-8º de 138-(6) págs. Encadernação editorial em tela com sobrecapa em papel com a reprodução de um desenho de Lino. Ilustrado com seis desenhos originais de Lino.

Observações:

AEROPORTO

De franqueforte franquefurta-me a placa giratória
No centro o minotauro do livro e do dinheiro
Bolsa do desespero! o aeroporto cunha
a moeda do trânsito, da urgência joalheiro

Os diapositivos da espera me dissecam
nesta de mármore mesa da minha anatomia
e gelam as pestanas que velam o cadáver
da pressa escarnecida pela meteorologia

Os pés involuntários por tapetes rolantes
vão sendo massajados para as finais do juízo
Para a leda flor de pinho dos nervos lusitanos
franqueforte é farmácia que não está de serviço

Ε de erres arrastados o ofício das ground-hostesses
que escrevem sim e não com a ponta do nariz
Emudecem as águas do batismo de Goethe
nos químicos arredores deste alemão a giz

De franqueforte franquefarta-me o ninguém coletivo
este frio da morgue que abandona o cenário
às unhas dos relâmpagos e às pombas pluviosas
que pausas desdenhosas dejetam no horário

Aeroporto humano apenas na retrete
Na mansa paranoia da pista de absinto
pousa ariadna fio 727
gargalhando a saída do lerdo labirinto

 

Preço:40,00€

Referência:9994
Autor:CORREIA, Natália
Título:AS NÚPCIAS
Descrição:Edições O Jornal, Lisboa, 1992. In-8º de 137-(2)págs. Br.
Primeira edição.
Observações:As Núpcias foi o último romance da autora, publicado em 1992, um ano antes da sua morte.

Se queres penetrar no imo submerso desta história, expulsa de ti o pensamento como a serpente larga a sua pele. E à luz que outrora iluminou os Sábios verás que os acontecimentos que te narro, como todas as situações que decorrem neste mundo de pequenas vidas, estão presos por fios misteriosos aos poderes do Real que no Mundo Invisível as governam, diz a escritora aos seus leitores logo na abertura do livro.
Preço:28,00€

Referência:9992
Autor:CORREIA, Natália
Título:A QUESTÃO ACADÉMICA DE 1907. Prefácio de Mário Braga
Descrição:Editorial Minotauro. Empresa de Publicidade de Seara Nova,Lisboa, s.d. 1962. In-8º de 243 págs. Br. Exemplar muito limpo, apresentando apenas um carimbo de biblioteca particular no frontispício.
Observações:Primeira edição e única. No Prefácio “ ... ao examinarmos a documentação relativa ao movimento acdémico de 1907, duas circunstâncias nos saltam desde logo à vista: o ritmo acelerado dos sucessos e a intensa reacção das duas forças em campo -os estudantes e as autoridades universitárias, sustentadas firmemente pelo governo. (...) De facto, andava de há muito exaltado o espírito dos universitários de Coimbra, onde a propaganda republicana achara terreno fértil no descontentamento sincero da juventude contra o grave marasmo do nosso ensino superior ...”.
Preço:30,00€

Referência:9988
Autor:CORREIA, Natália
Título:UMA ESTÁTUA PARA HERODES
Descrição:Arcádia Editora, Porto, 1974. In-8º de 141-(7) págs. Cartonagem editorial. Inserido na colecção Arcano 13
Observações:No final do Proémio, a autora afirma:
"...como evitar o radicalismo deste livro, necessariamente antipático aos que executam o número da moral superior, os ursos amestrados dos bons sentimentos que tornam os genes dóceis ao crime?
Corpulenta é a razão que me solicta: resta fazer um novo mundo. E para tanto valha-me Herodes que o caviloso criancismo deitou numa pedra jacente de injustissimas pragas e aqui ergo, aqui restituo ao esplendor da negação da puerícia que, com ademanes inocentes, dança o bailado dos espelhos que reflectem os ferocissimos números da besta...".
Preço:35,00€

Referência:13777
Autor:CORTESÃO, Jaime
Título:DIVINA VOLUPTUOSIDADE Poemas em redondilhas
Descrição:

Livrarias Aillaud e Bertrand, Paris- Lisboa, 1923. In-8º de 141-(5) págs.Br. Capas de brochura com leves picos de acidez. Valorizado pela dedicatória autógrafa.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

 

 

Observações:

Livro de poesia de Jaime Cortesão, figura de grande importância da cultura portuguesa do século XX.

Preço:20,00€

Referência:14442
Autor:COSTA, Carlos Eurico da
Título:A CIDADE DE PALAGUIN
Descrição:

Edições &etc., Publicações Culturais Engrenagem, (Lisboa. 1979) . In- 8º de 74- (1) págs. Brochado

Observações:

O nome de Carlos Eurico da Costa ficou ligado à história do Surrealismo português. Integrou, em 1949, com os desenhos "Grafoautografias" a primeira Exposição dos Surrealistas portugueses, com nomes como Henrique Risques Pereira, Mário Cesariny de Vasconcelos, Oom, F. J. Francisco, A. M. Lisboa, Mário Henrique Leiria, Fernando Alves dos Santos, Artur do Cruzeiro Seixas, Artur da Silva, A. P. Tomaz e Calvet. Em 1951, foi um dos protagonistas da ruptura dentro do movimento surrealista português, ao subscrever a resposta a Alexandre O'Neill no panfleto colectivo Do Capítulo da Probidade.

Oposicionista ao Estado Novo, chegou a estar preso por motivos políticos enquanto cumpria serviço militar obrigatório. Manteve uma constante atitude de intervenção cívica, ligado aos meios oposicionistas à ditadura portuguesa. Foi membro da direcção da Sociedade Portuguesa de Escritores e Secretário-Geral da Associação da Imprensa Diária. Entre muitas actividades na área do associativismo, foi fundador, em 1979, da Associação de Cooperação com as Nações Unidas em Portugal.

Preço:30,00€

Referência:2094
Autor:COSTA, Clara Pereira da
Título:CASA DE CAMÕES EM CONSTÂNCIA
Descrição:Comissão para a reconstrução da casa de Camões em Constância, Constãncia, 1977. In. 4.º de 297(16) págs. Br.
Observações:Nota explicativa de Manuela de Azevedo e estudo do arquitecto Jorge Segurado.
Preço:25,00€

Referência:9972
Autor:COSTA, Fernandes
Título:SATYRA A GOMES LEAL (Retribuição de um epigramma seu)
Descrição:Antiga Casa Bertrand, Lisboa, 1900. In-8.º de 30 págs. Br. Primeira Edição.
Observações:Opúsculo em resposta a um epigrama publicano no "Fim de um mundo"
Preço:10,00€

Referência:11817
Autor:COSTA, Gomes da (Filho)
Título:PORQUE CEGOU CAMILO? Estudo retrospectivo da cegueira do mártir deS. Miguel de Seide
Descrição:Livraria Latina Editora, Porto, 1955. In-4º de 38-(2) págs.. Br. Ilustrado com desenho inédito de A. Luís. 2.ª edição sendo a 1ª em Portugal. Invulgar. Exemplar rubricado por Flora Castelo Branco(filha do escritor)
Observações:Conferência proferida na 7.ª Sessão Científica do Instituto Dr. Gomes da Costa, em Novembro de 1950.
Preço:18,00€

Referência:11735
Autor:COSTA, João
Título:CAMILO E CASTILHO Correspondência Trocada entre os Dois Escritores.
Descrição:Imprensa da Universidade, Coimbra, 1930. In-8.° de VIII-122 págs. Encadernação meia amador em chagrin preto ricamente decorada na lombada com florões e dizeres dourados em casas fechadas. Miolo muito bem conservado e muito fresco. Boa e sólida encadernação, tornando-o um exemplar muito bonito e atractivo. Ligeiro aparo à cabeça. CAPA DE BROCHURA CONSERVADAS em que a anterior apresenta um restauro no canto inferior direito.Ilustrado em separado sobre papel couché.
Observações:Reunião da correspondência entre os Camilo Castelo Branco e Feliciano de Castilho com prefáco de João Costa.
Preço:30,00€

Referência:5754
Autor:COSTA, Joaquim
Título:EÇA DE QUEIROZ CREADOR DE REALIDADES E INVENTOR DE FANTASIAS
Descrição:Livraria Civilização, Porto, 1946. In-8.º de 295(2) págs. Br. Ilustrado, ao longo do texto, com algumas gravuras, nomeadamente retratos de Eça de Queiroz e de alguns dos seus familiares.
Observações:Encerra os seguintes capítulos: "Quem era Eça de queirós? - O Homem e o Artista"; "A obra do Escritor e as suas características essenciais"; "O crime do Padre Amaro"; "O Estilo de Eça de Queirós"; "Camilo, Eça e Fialho (Três escritores, três ironias diferentes)"; "Eça de Queirós e o "Romance experimental"; "Eça de Queirós paisagista"; "Depoimentos dos filhos"; "Foi Eça de Queirós um plagiário?"; "Eça de Queirós e a estética literária"; "Os Vencidos da Vida"; "As conferências do Casino" por fim "Opiniões de Eça de Queirós sôbre a Arte, a Literatura, a vida e os homens".
Preço:18,00€

Referência:13207
Autor:COUTO, Ribeiro
Título:ENTRE RIO E MAR poesia
Descrição:

Livros do Brasil, Lisboa, 1952. In-8º de 140 págs.Br. Capas de brochura com algunns picos de acidez.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Livro de poesia que é uma espécie de roteiro poético de Portugal, no qual o poeta fala de Santos, sua terra natal, mas acima de tudo de várias cidades portuguesas.

 

Cantiga do avô português


O meu avô foi à caça
Na serra do Cubatão.
Mas, ano vem, ano passa,
Nunca volta do sertão.

Dizem que os índios são bravos.
Nem sempre as índias também!
Meu avô levou escravos
Com redes que embalam bem.

O bafo das noites quentes
Faz pensar noutros Brasis
Em que andam nossos parentes
Com outras índias gentis.

"A caça, que tempo dura?",
A minha mãe perguntei.
"Vai até a sepultura,
Porque é serviço de El-Rei.

 

Preço:18,00€

Referência:12444
Autor:COUTO, Ribeiro
Título:LONGE
Descrição:

Livros do Brasil, Lisboa, 1961. In-8º de 133-(9) págs. Br.  Pequena assinatura de posse.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

O LONGE E O PERTO


Logo que a noite envolve em sombras o jardim
Parece que um mistério estranho me rodeia,
Bocas de flores se entreabrem para mim,
E não sei de quem são estes passos na areia
Nem este murmurar de uma queixa sem fim.


Como a seiva da terra alimenta as raízes,
Uma seiva secreta enche meu coração.
Deve ser o tal "gosto amargo de infelizes",
Plantinha sempre verde entre as pedras do chão,
Cujo travo provei em todos os países.


Tudo que pude fiz para não ser assim,
Mas não posso esquecer o longe pelo perto;
Os que amei e perdi dormem dentro de mim;
A culpa é minha, sou eu mesmo que os desperto,
Logo que a noite envolve em sombras o jardim.

Preço:17,00€

Referência:12441
Autor:COUTO, Ribeiro
Título:ISAURA
Descrição:

Editorial Inquérito, Lisboa, 1944. In-8º de 75-(5) págs. Br. Valorizado por uma dedicatória a Luís Forjaz Trigueiros. Inserida na Colecção "Novelas Inquérito".

 

PRIMEIRA EDIÇÃO.

 

 

Observações:

Curiosa novela de Ribeiro Couto que  foi o último  título de uma colecção de novelas da Editorial Inquérito publicou entre 1940 e 1944.

Preço:18,00€

Referência:12440
Autor:COUTO, Ribeiro
Título:A MENSAGEM DO LUSÍADA ANTÓNIO NOBRE
Descrição:

Tip. Ramos, Afonso & Moita, Lisboa, 1944. In-8º de 30 págs. Br. Valorizado pela dedicatória aos poetas José Osório de Oliveira e Raquel Bastos. Folhas com ligeiras manchas de água marginais. Separata da Revista Litoral, nº1. Este é o exemplar nº 25  da edição especial de 150 exemplares, numerados e assinados pelo autor. Ilustrado com uma fotografia de António Nobre e uma vinheta no começo do texto.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Ensaio muito interessante sobre António Nobre escrito por Ribeiro Couto.

"A poesia de António Nobre restaura o reino da confiança e aponta à nacionalidade portuguesa o caminho do renascimento."

Preço:20,00€

Referência:12439
Autor:COUTO, Ribeiro
Título:POESIAS REUNIDAS
Descrição:

Livraria José Ollympio, Rio de Janeiro, 1960, In-8º de 4486-(2) págs. Br. Valorizado pela expressiva dedicatória autógrafa ao poeta José Osório de Oliveira.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Obra que reune todos os livros de poesia publicados pelo autor, na altura da sua publicação Manuel Bandeira escreveu :

"Sua poesia continuou sempre sendo a anotação arguta dos momentos raros da vida, aqueles momentos de “indecisão delicada”. Momentos de subúrbio, digamos assim, quando do luar descem coisas – “certas coisas”. Nunca lhe interessaram as polêmicas sobre o que seja poesia. “É poesia? Não é poesia? Quem saberá jamais?” Todos os problemas estavam resolvidos para ele “pela aceitação da simplicidade”.

Preço:40,00€

Referência:12438
Autor:COUTO, Ribeiro
Título:POEMETOS DE TERNURA E MELANCOLIA
Descrição:

Editora Monteiro Lobato, São Paulo, 1924. In-8º de 112-(2) págs. Br. Valorizado pela expressiva dedicatória autógrafa ao poeta José Osório de Oliveira. Capas de brochura com alguns picos de acidez.

PRIMEIRA EDIÇÃO.
 

Observações:

SURDINA

Minha poesia é toda mansa.
Não gesticulo, não me exalto...
Meu tormento sem esperança
tem o pudor de falar alto.

No entanto, de olhos sorridentes,
assisto, pela vida em fora,
à coroação dos eloqüentes.
É natural: a voz sonora
inflama as multidões contentes.

Eu, porém, sou da minoria.
Ao ver as multidões contentes
penso, quase sem ironia:
"Abençoados os eloqüentes
que vos dão toda essa alegria."

Para não ferir a lembrança
minha poesia tem cuidados...
E assim é tão mansa, tão mansa,
que pousa em corações magoados
como um beijo numa criança.

Preço:30,00€

Referência:12437
Autor:COUTO, Ribeiro
Título:SENTIMENTO LUSITANO
Descrição:

Livraria Martins Editora, São Paulo, 1961. In-8º de 178 págs. Br. valorizado pela expressiva e extensa dedicatória autógrafa aos poetas Raquel Bastos e José Osório de Oliveira.

PRIMEIRA EDIÇÃO da obra publicada no Brasil e só póstumamente publicada em Portugal.

 

Observações:

Conjunto de ensaios muito interessantes de Ribeiro Couto,Autor brasileiro muito apreciado entre os intelectuais portuguesesda sua época,  encerra ensaios sobre, António Nobre, João de Barros, Joaquim Paço d'Arcos, entre outros. De destacar também o ensaio " O pequeno emigrante português e a continuidade histórica do Brasil".

“não era adquirido sem trabalho, não caia do céu; custava muito esforço” -, para muitos mais terá constituído um penoso exercício de sobrevivência, talvez pelas poucas habilitações com que em sua grande maioria arribaram a terras de Vera Cruz. Mas não é desse brasileiro entre aspas o objecto desta minha fala, já retratado  por Guilhermino César, em O “Brasileiro” na ficção portuguesa: O Direito e o Avesso de uma Personagem-Tipo”

 

Preço:40,00€

Referência:7204
Autor:COUTO, Ribeiro
Título:DIA LONGO - poemas escolhidos (1915-1943)
Descrição:Portugália Editora, Lisboa, 1944. In-8.º de 383(2) págs. Br. Alguns cadernos apresentam-se por abrir. Capas de brochura com ligeiras imperfeições. Exemplar ilustrado com um desenho do autor por Antonio Costa e com capa de Cícero Dias.
Observações:Primeira edição.

Ribeiro Couto jornalista, magistrado, diplomata, poeta, contista e romancista brasileiro, que em 1958, em Paris, conquistou o prémio internacional de poesia outorgado a estrangeiros, pelo livro "Le jour est long" (que escreveu em francês).
Preço:20,00€

Referência:8398
Autor:CRESPO, Manuel Grangeio
Título:O GIGANTE VERDE. (Liturgia Mágica em Sete Sequências e Outros Tantos Comentários)
Descrição:Lisboa, Edições Ática, 1965. In-8º de XII págs. (inseridas entre as págs. 10 e 11), 188 págs. Brochado com os cadernos todos por abrir.
Observações:PRIMEIRA EDIÇÃO em Portugal. Acerca do livro, diz-nos o escritor Paulo Costa Domingos:
"... Livro inicialmente publicado, três anos antes, em França nas Éditions du Seuil, pugna por uma dramaturgia próxima de Antonin Artaud ou de Adamov, que anteciparam um teatro de acção directa que obteve na rua, no Maio de 68, resultados menos “artísticos” que os do living de Julian Beck. Acerca da sua proposta teatral, diz Grangeio Crespo em entrevista a Urbano Tavares Rodrigues para o Jornal de Letras e Artes, e reproduzida na abertura do volume:

«[...] a arte não é, nem pode ser, gratuita. O acto artístico, na medida em que não intrìnsecamente económico, é sempre, duma maneira ou duma outra, um exorcismo. Todo o problema está em saber quais os mitos a invocar e qual a atitude a tomar perante esses mitos. Mas isso é um problema moral, e não um problema estético. É impossível elaborar uma estética sem pressupor uma moral. Eu não hesitaria em repetir a fórmula de Jan Vilar: o teatro (ou a arte tout court) deve ser um serviço público. Simplesmente, tal fórmula, se exprime uma certa atitude geral, não deixa de ser vaga, equívoca e insatisfatória. Ela não resolve nenhuma das questões primordiais, nem sequer exprime uma opção essencial. De facto, por exemplo, tanto o teatro nazi como o teatro de Brecht são concebidos, um e outro, como serviços públicos. A diferença reside na noção de serviço público. [...] a concepção do teatro é inseparável da concepção da civilização. Dito isto, uma definição provisória do teatro me parece todavia possível, e mesmo necessária, visto que o teatro é também uma arma, uma arma duma eficácia terrível e insuspeitada, e que pode ser decisiva para o advento duma nova civilização. Mas essa definição não pode ser senão negativa. Isto é, visto que o teatro é o expoente duma civilização, ele pode ser também o expoente da recusa duma civilização. [...]»

Maria de Fátima Marinho (vd. O Surrealismo em Portugal, Imprensa Nacional – Casa da Moeda, Lisboa, 1987) com muito acerto o traz para dentro da corrente literária portuguesa à época mais agressiva: «[...] Poderemos, talvez, dizer, com propriedade, que O Gigante Verde constitui um dos raríssimos casos de teatro surrealista em Portugal.
[...]»
Preço:25,00€

Referência:3138
Autor:CRUZ, Gastão
Título:A POESIA PORTUGUESA HOJE
Descrição:Plátano Editora, Lisboa, 1973. In. 8.º de 224(5) págs. Br.
Observações:Sublinhados a tinta em algumas páginas.
Preço:17,00€

Referência:11540
Autor:CURTO, Ramada
Título:O PRETO NO BRANCOpáginas soltas
Descrição:Emp. Nac. de Publicidade, S/l, S/d. In-8º de 304 págs. Encadernação Inteira em sintético com dizeres a ouro na lonbada. Conserva capas de brochura. Ilustrado com uma fotografia do autor. Capa de Stuart
Observações:Reunião das crónicas mordazes que o autor publicou no "Diário de Lisboa".
Preço:18,00€

Referência:11213
Autor:CUZ, Gastão
Título:OS NOMES
Descrição:Assírio & Alvim, Lisboa, 1974. In. 8.º de 275-(9) págs. Br.
Observações:Poesia reunida, incluindo todos os livros anteriores, ao ultimo dos quais foram acrescentados alguns poemas

A boca ouve o soluço das palavras
a terra expõe a fala
e provoca essa queda de palavras
nos lábios.
Preço:20,00€

Referência:5952
Autor:DEUS, João de
Título:FOLHAS SOLTAS
Descrição:Magalhães & Moniz Editores, Porto, 1876. In-8.º de (4)-283 págs. Br. Lombada com etiqueta coeva de ordem na biblioteca. Ocasionais picos de humidade. Este título é muito raro quando em brochura, como o que se apresenta.
Observações:Primeira edição que compreende várias críticas às Flores do Campo por Cândido de Figueiredo, Alexandre da Conceição, Luciano Cordeiro e D. Guiomar Torrezão.
Preço:56,00€

Referência:4926
Autor:DEUS, João de
Título:FOLHAS SOLTAS
Descrição:Magalhães & Moniz Editores, Porto, 1876. In-8.º de (4)-283 págs. Encadernação coeva meia inglesa com lombada em pele, a qual se apresenta decorada com dourados. Miolo com ocasionais picos de acidez. Sem capas de brochura
Observações:Primeira edição que compreende várias críticas às Flores do Campo por Cândido de Figueiredo, Alexandre da Conceição, Luciano Cordeiro e D. Guiomar Torrezão.
Preço:40,00€

Referência:3121
Autor:DEUS, João de
Título:FLORES DO CAMPO
Descrição:Livraria Universal de Magalhães & Moniz Editores, Porto, 1876. In. 8.º de 270 págs. Encadernação meia inglesa, lombada em pele com dizeres douradas em janelas abertas.(cantos ligeiramente danificados)
Observações:Picos de acidez generalizados pelo miolo.
Preço:23,00€

Referência:2781
Autor:DEUS, João de
Título:GRINALDA DE MARIA
Descrição:Imprensa Nacional, Lisboa, 1877. In. 8.º de 104 págs. Br.
Observações:Prosa do Padre António Vieira e verso de João de Deus.Primeira edição.Ocasionais picos de acidez ao longo do texto.
Preço:25,00€

Referência:5747
Autor:DIAS, Augusto
Título:EÇA DE QUEIRÓS O GRANDE EXPLORADO
Descrição:Edições "Beira e Douro", Vila Nova de Famalicão, 1951. In-8.º de 82(1) págs. Br. Rubrica de posse no frontispício. Apresenta ocasionais picos de acidez ao longo do miolo.
Observações:
Preço:13,00€

Referência:1705
Autor:DINIS, Júlio
Título:TEATRO INÉDITO
Descrição:Livraria Civilização Editora, Porto, 1980. In. 8.º de três volumes de 264, 270 e 255 págs. respectivamente. Encadernação meia francesa em pele vermelha, com dizeres dourados na lombada.
Observações:Prólogo do Dr. Egas Moniz.
Preço:50,00€

Referência:7696
Autor:DOMINGOS, Paulo da Costa
Título:VIOLETA NÁUTICA
Descrição:Edições Frenesi, Lisboa, 1984. In-8.º de 16 págs. Br.
Observações:Primeira edição.
Preço:20,00€

Referência:4932
Autor:DOMINGUES, Mário
Título:O CAVALEIRO, O MONGE E O OUTRO (romance)
Descrição:Editorial Enciclopédia Lda, Lisboa, 1947. In-8.º de 372(3) págs. Cartonado. Conserva capas de brochura. Rubrica de posse no ante-rosto.
Observações:
Preço:23,00€

Referência:14161
Autor:DUARTE, Afonso
Título:LÁPIDES E OUTROS POEMAS (1956 - 1957)
Descrição:

Iniciativas Editoriais, Lisboa, 1960. In-8.º de 52-(4) págs. Brochado, impecavelmente bem conservado nao obstante uma pequena mancha na capa posterior. Miolo muito limpo e fresco. Apresenta um poema facsimilado.

Observações:

Edição apresenta um Apêndice assinado por Carlos de Oliveira e João José Cochofel.

Preço:28,00€

Referência:14159
Autor:DUARTE, Afonso
Título:UM ESQUEMA DO CANCIONEIRO POPULAR PORTUGUÊS
Descrição:

Seara Nova, Lisboa, 1948. In-8.º de 78(1) págs. Brochado. Capas de brochura com pequenas manchinas de acidez, próprias da qualdiade do papel e da acção do tempo. Miolo fresco.

Observações:
Preço:25,00€

Referência:14158
Autor:DUARTE, Afonso
Título:OSSADAS
Descrição:

Seara Nova Editora, Lisboa, 1947. In. 8.º de 98(4) págs. Brochado. Rubrica de posse no anterosto. Exemplar muito limpo e fresco, impresso sobre papel de boa quailidade.

PRIMEIRA EDIÇÃO

Observações:

Primeira edição. Afonso Duarte, poeta que se situa entre o saudosismo e o movimento da Revista Presença, acabou por ter relevante influência na geração de poetas do neo-realismo. Livro de Poemas breves / como o instante da flor / que abriu para morrer.

Preço:30,00€

Referência:12295
Autor:FANHA, José
Título:OLHO POR OLHO
Descrição:

Edição do autor, Lisboa, 1977. In-8º de 40 págs. Br. Capa de  Manuel Botelho. Valorizado por uma dedicatória autógrafa.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

À conquista do espaço

Não
Não quero voar
Rapidamente no espaço
E pousar em qualquer lua.


Quero uma estrela pequena,
Do meu tamanho de gente,
A iluminar
Quem passa
Nesta rua.

 

Preço:10,00€

Referência:11818
Autor:FERRAZ, Maria de Lourdes A.[coord.]
Título:DICIONÁRIO DE PERSONAGENS DA NOVELA CAMILIANA
Descrição:Editorial Caminho, Lisboa, 2002. In-4º de 669-(3) págs. Encadernação editorial em percalina com sobrecapa.
Observações:Esta obra é essencial para quem aprecia o universo literário de Camilo Castelo Branco.
Este Dicionário de Personagens não é um normal ou vulgar dicionário de personagens, onde estas sejam apresentadas numa simples ordem alfabética com uma caracterização física, psicológica e social que as individualiza. É um dicionário que procura mostrar não só personagens de Camilo, mas demonstrar que elas são, efectivamente, na quase infindável novelística do autor, personagens camilianas. Não são estas personagens ideias vestidas, como tantas vezes acontece mesmo em romances ditos "realistas". Não são representações simbólicas, como de certo modo ainda o eram as personagens de Almeida Garrett, nem se apresentam como tipos, como serão as personagens de Eça de Queiroz. Também não são pessoas reconhecíveis, transpostas para o universo de ficção.
Preço:18,00€

Referência:2609
Autor:FERREIRA, A. da Costa
Título:NOCTURNO (... APENAS UM PRÓLOGO) Peça num acto
Descrição:Portucale, Porto, 1948. In. 8.º de 20 págs. Br.
Observações:Separata de Portucale, 2.ª série, vol. III.
Preço:10,00€

Referência:14335
Autor:FERREIRA, José Gomes
Título:O MUNDO DOS OUTROS - HISTÓRIAS E VAGABUNDAGENS
Descrição:

Centro Bibliográfico, Lisboa, 1950. In-8.º de 191-(2) págs. Br. Capas de brochura com ocasionais picos de acidez.

Observações:

Publicado em 1950 pelo Centro Bibliográfico de Lisboa, incluído na "Colecção de Prosadores".

O Mundo dos Outros é constituído por uma série de crónicas de Lisboa (nenhuma delas anterior a 1945, pelo que a sua redacção se deve ter processado durante o mesmo período em que o Poeta vai compondo os poemas de Poesia III), onde o quotidiano é transfigurado, e o encantamento e desencantamento, real-sonho, verdadeiro-falso, se alternam - uma reflexão automatizada a que o autor recorre para tornar mais perceptível e radical o desmascarar da realidade, segundo a sua cosmivisão. É, por isso, uma das obras máximas produzidas pelo neo-realismo português.

O autor reflecte também sobre o seu "fora" e o seu "dentro", o "'equilíbrio entre as duas vidas que nem sempre conseguem coexistir harmonicamente separadas", colaborando na confusão que a sua face múltipla provoca em quem lhe queira penetrar o íntimo" (TORRES, Alexandre, Vida e obra de José Gomes Ferreira, Amadora, Livraria Bertrand, 1975, p.237). Frases como "Ninguém me vê do mesmo modo" , ou "Cada qual agarra em mim a realidade que mais lhe convém", são afirmadas com mal disfarçada alegria, e o poeta ajuda à confusão assumindo muitos papéis diferentes (o que é preferível ao esconder-se por detrás de diferentes personagens, como fazia F.Pessoa ou Robert Browning - afirma Carlos Oliveira). O autor também é, por um lado, o "vagabundo social" de dia, mas o solitário de noite, que "espera com paciência que a cidade de esvazie para, em largas digressões de vagabundagem por essas ruas solitárias abrandar um pouco as rédeas do autodomínio. E poder enfim adorar a lua redonda à sua vontade; e ruminar versos num ruminar quase obsessivo (...)falar só (...) sem vergonha da lua".

Outro aspecto importante desta obra é o facto do autor se assumir como esse espectador que "anseia por todos os espectáculos, que transforma tudo em espectáculo, e que lamenta o fim do espectáculo". A história de O Mundo dos Outros começa a 8 de Maio de 1945, o dia em que termina a 2ª Guerra Mundial, e José Gomes Ferreira escreve no início do seu livro: "Confessa que o teu egoísmo de espectador inato teme não voltar a encontrar no bolor quotidiano outro espectáculo capaz de suprir o que desapareceu agora para sempre..." José Gomes Ferreira reduz-se a espectador para condenar a sua falta de intervenção, revelando todo o processo que o tornou assim (como no cap."A infância Estragada", onde descreve o seu "ódio total a este caricato planeta de homens com uma civilização de papagaios", onde o homem é, desde a infância, submetido a catequeses de submissão, a pedagogias do servilismo e da modéstia, que a Igreja divulga), e ainda critica o espectador que somos todos nós, de "brandos costumes" : "1793?...Data da viragem da história do mundo. Revolução Francesa (...) E, entretanto, em Lisboa, fundava-se uma Ervanária para vender ingredientes ressumantes de vapor de água ...brandura dos nossos costumes - numa civilização de chazinhos fumegantes,...enxaquecas, teorias, estorvos, molezas, melindres, gritinhos, medo do papão, chatice...". E ainda noutro texto: " Dormia tudo em torno de mim: homens, mulheres, crianças, burros, carroças, elécticos,(...)Teatro D.Maria, tabuletas,(...)e até o céu azul estendido como uma mulher de preguiça (...) Uns a sonhar que estão acordados. Outros, que vivem. Alguns, que falam. Muitos, que amam. Aqueles, que trabalham. Estes, que sofrem. Outros, que gritam. E que protestam. E que berram. E que lutam. Mas não. Tudo mentira. Dormem profundamente com o corpo todo, com a alma toda, nos tremedais dos cafés e nos cemitérios dos mortos-vivos das ruas..." José Gomes Ferreira diagnostica assim este mundo mentiroso, "adormecido pela disciplina institutriz da humilhação ou da docilidade", onde se jaz vivendo em vão.

O autor parece, em muitas das crónicas, querer desistir da sua obsessão romântica de mudar o mundo, mas ela subsiste sob a capa de um Quixote sonhador (que diz o autor que deixou de existir nos Portugueses, mais preocupados consigo mesmos, e passando "sempre adiante", o que, no fundo, mas com vergonha, também acaba por lhe acontecer - confessa ), que "exprime a saudade doutrinária de um futuro qualquer, tão distante, tão lá no fundo, tão sonho, tecido apenas de pequenas coisas doces, num mundo menos pesado de cadáveres..." (Fonte: CITI - Centro de Investigação para Tecnologias interactivas)

Preço:40,00€

Referência:10554
Autor:FERREIRA, José Gomes
Título:OS SEGREDOS DE LISBOA (ficção)
Descrição:Edições Tempo, Lisboa, s/d. In-8.º de 35 págs. Br.
Observações:Opúsculo publicado na colecção «Tempo de Ficção», da qual foi o quinto título a sair.

Escritor, poeta e ficcionista português, natural do Porto. Foi colaborador de vários jornais e revistas, tais como a Presença, a Seara Nova e Gazeta Musical e de Todas as Artes. Esteve ligado ao grupo do Novo Cancioneiro, sendo geral o reconhecimento das afinidades entre a sua obra e o neo-realismo. José Gomes Ferreira foi um representante do artista social e politicamente empenhado, nas suas reacções e revoltas face aos problemas e injustiças do mundo. Mas a sua poética acusa influências tão variadas quanto a do empenhamento neo-realista, o visionarismo surrealista ou o saudosismo, numa dialéctica constante entre a irrealidade e a realidade, entre as suas tendências individualistas e a necessidade de partilhar o sofrimento dos outros.
Preço:19,00€

Referência:10553
Autor:FERREIRA, José Gomes
Título:5 CAPRICHOS TEATRAIS - Inspirados na Revolução Portuguesa de 1974 e escritos em 1977-78
Descrição:Moraes Editores, Lisboa, 1978. In-8.º de 91-(1) págs. Br. Conserva cinta editorial.
Primeira edição.
Observações:Com as seguintes peças: «Manhã morta», «O Subterrâneo», «O Patamar», «O Comício» e «Os novos e os velhos».
Preço:15,00€

Referência:9624
Autor:FERREIRA, José Gomes
Título:IMITAÇÃO DOS DIAS diário inventado
Descrição:Portugália, Lisboa, 1966. In-8º de 193-(5)págs. Br. Capa ilustrada por João da Câmara Leme. Primeira Edição. Com assinatura de posse.Por abrir.
Observações:A Portugália Editora, aquando do lançamento da 1ª edição desta obra, descreveu-a como uma <>i"Imitação (verdadeira) dos Dias (...) festival de estilo e da razão luminosa (...) que se oferece como exemplo intelectual e de emocionante construção do futuro".

Excerto do livro:

"Coincido integralmente com a minha época de neo-realistas, de surrealistas, de abstractos, de neo-figurativos, de concretistas, de dodecafónicos, de pesquisadores de timbres, de Maiakovski, de Kafka, de Prokofiev, de Malraux, de Cholokov, de Sartre, de Aragon, de Drummond de Andrade – e aqui proclamo a glória de ter nascido na Idade de Aquilino, Afonso Duarte, Vieira da Silva e Lopes Graça, sem saudades de qualquer passado."
Preço:15,00€

Referência:3740
Autor:FERREIRA, José Gomes
Título:A POESIA CONTINUA VELHAS E NOVAS CIRCUNSTÂNCIAS
Descrição:Moraes Editores, Lisboa, 1981. In-8.º de 69-(1) págs. Br.
Observações:PRIMEIRA EDIÇÃO.
Preço:19,00€

Referência:3712
Autor:FERREIRA, José Gomes
Título:GAVETA DE NUVENS
Descrição:Diabril Editora, Lisboa, 1975. In-8.º de 238-(2) págs. Br.
Observações:PRIMEIRA EDIÇÃO.
Preço:23,00€

Referência:1731
Autor:FERREIRA, José Gomes
Título:A MEMÓRIA DAS PALAVRAS OU O GOSTO DE FALAR DE MIM
Descrição:Portugália Editora, Lisboa, 1965. In. 8.º de 318 págs. Br.
Observações:"A Memória das Palavras é um misto perturbador de memórias (neste caso uma aventura autobiográfica, ...), de ensaio personalizado sobre grandes temas estéticos e humanos que solicitam e perseguem um escritor, misto ainda de roteiro crítico de uma consciência à procura dos seus rumos autênticos (...)".PRIMEIRA EDIÇÃO.
Preço:21,00€

Referência:1729
Autor:FERREIRA, José Gomes
Título:COLECCIONADOR DE ABSURDOS
Descrição:Moraes Editores, Lisboa, 1978. In. 8.º de 173(1) págs. Br.
Observações:Com biografia das duas ou três infãncias do coleccionador.Primeira edição.
Preço:16,50€

Referência:1728
Autor:FERREIRA, José Gomes
Título:TU, LIBERDADE! - ANTOLOGIA DE FICÇÕES EM PROSA
Descrição:Editorial Caminho, Lisboa, 1977. In. 8.º de 157 págs. Br.
Observações:Capa de brocura ilustrada com pormenor de um cartaz de András Sántha.Antologia de ficções em prosa organizada e prefaciada por Casimiro de Brito.
Preço:18,00€

Referência:1724
Autor:FERREIRA, José Gomes
Título:IMITAÇÃO DOS DIAS. Diario Inventado
Descrição:Portugália Editora, Lisboa, 1966. In. 8.º de 193(1) págs. Br. Rubrica de posse no ante-rosto.
Observações:Primeira edição.
Preço:25,00€

Referência:9658
Autor:FERREIRA, Reinaldo
Título:HOMENS DO DIA E MULHERES DA NOITE (LENINE- MUSSOLINE - RAQUEL MELLER - RASPUTINE - MATA HARI)
Descrição:Albatroz Editora, Porto, 1926. In. 8.º de 207-(1) págs. Br. Capa de brochura ilustrada, mas com ligeiros picos de acidez.
Observações:é preciso que eu os previna, que as minhas “memórias” são apenas reportagens, reportagens que se espalharam, como cartas de jogar lançadas ao vento e hoje se reunem em baralhos.Dessas reportagens, o maior número são as inéditas, as proïbidas, as que eu fiz na antecipada certeza de que não seriam bem acolhidas pelos jornais. São as “fotos” impressionadas à franco-atirador; surprezas dos alçapões; bisbilhotices e inquéritos conseguidos nos subterráneos da minha vida de reporter andante.
Preço:17,00€

Referência:9656
Autor:FERREIRA, Reinaldo (Repórter X)
Título:MEMÓRIAS DE UM EX MORFINOMANO
Descrição:Edição dos Herdeiros, Lisboa, 1956. In-4.º de 198-(1) págs. Br.
Observações:Repórter X é um pseudónimo de Reinaldo Ferreira, (Lisboa, 10 de Agosto de 1897 - Lisboa, 4 de Outubro de 1935). Foi repórter, jornalista, poeta, dramaturgo e realizador de cinema. Iniciou a sua carreira jornalística aos doze anos de idade e foi, desde os vinte até à sua morte, considerado o maior repórter português.

Quantas vezes certos indivíduos, ignorantes dos segredos das drogas – ou conhecedores apenas através de literatices ridículas dos fantasiosos, virgens de qualquer toxicomania – se encanzinavam em querer saber:

– Mas como foi que V. apanhou o vício da morfina? Como foi que você começou?
<>br Interrogavam-me abanando a cabeça, num tom de lástima – que ocultava, quase sempre, o impulso duma excitação e duma curiosidade – gémeas às dos beatos, tartufiando contra os pecados alheios – mas tentados a espreitá-los, pelo menos, onanìsticamente…"
Preço:20,00€

Referência:14525
Autor:FERREIRA, Vergílio
Título:VAGÃO J
Descrição:

Coimbra Editora, Coimbra, 1946. In-8º de 232 págs. Brochado. Exemplar em bom estado de conservação, estando apenas a capa muito ligeiramente amarelada, devido à acção do tempo sobre a qualidade própria do papel. Apresenta uma rúbrica de posse. Miolo impecável sem defeitos apontar. Nestas condições, RARO.

PRIMEIRA EDIÇÃO, apreendido pela PIDE sendo considerada como uma das mais IMPORTANTES OBRAS DO NEO-REALISMO PORTUGUÊS. A lindíssima capa de brochura é desenhada por Victor Palla. Inserido na prestigiada colecção de literatura neo-realista portuguesa Novos Prosadores da Coimbra Editora

Observações:

Um dos livros de Vergílio Ferreira censurados durante o Estado Novo, sobretudo pela exposição da miséria social e da categorização da sociedade.

Assim, e resumindo, Vagão J gera-se entre dois espaços de ficção: a estrutura social, claustrante, e a estrutura de espanto, que preenche o espaço de alargamento, desclaustrante. O homem e a vida possíveis no primeiro espaço são caraterizados pela linearidade provocada pelo dinheiro, significante aniquilador que abafa todas as outras dimensões possíveis no ímpeto de esmagar. Gera-se assim a claustração para os ricos e para os pobres. Estes últimos, como não têm acesso à parte agradável desse espaço, veem-se privados de uma linguagem ordenada, que hierarquize, compartimentando, a vida. E a partir dessa linguagem cuja sintaxe põe lado a lado vários planos, hierarquizados valorativa e topograficamente no discurso dos ricos, se gera o alargamento em que os contrários se harmonizam e em que a linearidade monótona se quebra em favor da recuperação circular de novas dimensões a partir dos momentos de espanto, que vão enriquecer de novos tons a Harmonia (tal como o canto de Maria do Termo), encontrada numa organização possível dos momentos de espanto – aquilo a que chamei estrutura de espanto.” (Helder Godinho)

Preço:150,00€

Referência:14139
Autor:FERREIRA, Vergílio
Título:ATÉ AO FIM
Descrição:

Bertrando Editora, Lisboa, 1987. In-8º de 273 págs. Brochado e em impecável estadp de conservação.

2ª EDIÇÃO

Observações:

" ... Neste livro Vergilio Ferreira apresenta-nos através de um monólogo interior a história de Cláudio. No tempo em que vela o filho, o protagonista leva-nos a submergir num mundo de relações intensas: desde a paixão com Flora, ao desprezo de um casamento gasto, até à saudade do que ficou e/ou do que poderia ter acontecido. Sem dúvida uma evocação da vida de um ponto de vista sóbrio e cru...". (Sinopse editorial)

Preço:10,00€

Referência:3153
Autor:FERREIRA, Vergílio
Título:ESTRELA POLAR - Romance
Descrição:Portugália Editora, Lisboa, 1967. In. 8.º de 277(2) págs. Br.
Observações:Capa de João da Cãmara Leme.Segunda edição.Rubrica de posse.
Preço:10,00€

reservado Sugerir

Referência:9661
Autor:FERRO, António
Título:PRAÇA DA CONCÓRDIA
Descrição:Empresa Nacional de Publicidade, Lisboa, 1929. In.8º de 228 págs. Br.Rubrica da posse no ante-rosto. Capa de brochura ilustrada, mas com ligeiros picos de acidez. Capabastante expressiva de Bernardo Marques.

Primeira edição.
Observações:Livro de crónicas/entrevistas realizadas em Paris entre 1924 e 1926 avultos da actualidade francesa da época: Herriot, Cocteau, Clemenceau,Poincaré, Petain, Foch, etc.
Os lugares, os costumes e os homens são aqui tratados com o desenvoltura que lhe era habitual.
Preço:20,00€

Referência:9660
Autor:FERRO, António
Título:LEVIANA - novela em fragmentos
Descrição:Emprêsa Literária Fluminense, Lda., Lisboa, 1929. In-8.º de 14-(2) págs. Encadernação editorial, decorada nas pastas e lombada. Preserva capas de brochura.
Observações:"Edição definitiva com um retrato inédito do pintor Mário Eloy, um prefácio de D. Rámon Gomez de La Serna e um estudo crítico do autor."
Preço:23,00€

Referência:1747
Autor:FERRO, António
Título:VERDE-GAIO
Descrição:Oficina Gráfica Lda, Lisboa, 194?. In. 4.º de 5 págs. Br.
Observações:Capa de brochura com ligeiros picos de acidez.Palavras de apresentação por António Ferro, Director do Secretariado da Propaganda Nacional.
Preço:15,00€

Referência:10385
Autor:FEUILLET, Octavio
Título:ROMANCE DE UM RAPAZ POBRE
Descrição:Livraria de António Maria Pereira, Lisboa, 1888. In-4º de (6)-VIII-221 págs. Encadernação editorial com florões e dizeres dourados e pigmentados nas pastas. Miolo muito bem conservado e muito fresco. Boa e sólida encadernação, tornando-o um exemplar muito bonito e atractivo. Primeira edição de luxo, já invulgar. CONSERVA CAPAS DE BROCHURA anterior e cromolitografada.
Observações:Edição de luxo, adornada de 48 gravuras, desenhadas por Mouchot e executadas por Méaulle. Com uma introdução de Maria Amalia Vaz de Carvalho.
Preço:20,00€

Referência:13190
Autor:FEYDEAU, Ernesto
Título:FANNY estudo por … Romance trasladado para portuguez, da decima oitava edição por CAMILLO CASTELLOBRANCO
Descrição:

Em Casa de F. G. da Fonseca, Editor, Porto, 1861. In-8º de (4)-140 págs. Encadernação meia inglesa decorada na lombada com florões e dizeres dourados em casas abertas.

Segunda edição.

Observações:

Belíssima tradução para português, feita por Camilo Castelo Branco, do romance realista de Ernest Feydeau.
Do PREFACIO DO EDITOR:
Em FANNY, figuram personagens de imaginação que praticam um crime, segundo as leis divinas e humanas ; ahi na sociedade vemos personagens reaes, praticando o mesmo crime. Onde está o escândalo? E' no livro que copia da verdade, e castiga o crime que raras vezes a sociedade censura ? Os personagens reaes escandolisam menos que os personagens imaginários?

As pessoas desabusadas verão o que Villemain, o grande critico francez, viu n'este romance: UMA LIÇÃO, e lição amarga, que os experimentados confessam verdadeira, e os inexperientes temem de experimentar. Em resumo, este popularissimo romance, que o leitor pôde ler sem recear vexame á sua pudicicia, é a historia de dois criminosos que a si próprios se castigam, e que provara que, no caso de adultério, ha motivo para suppor que algumas vezes o menos infeliz dos três é aquelle que a sociedade julga o mais attribulado.

Preço:65,00€

Referência:13046
Autor:FIGUEIREDO, Antero de
Título:OESCÂNDALODOESPÍRITO
Descrição:

 Pro Domo, Lisboa, 1945.In-4.º de XXXV-I-28-(8) págs. Br. Tiragem especial em papel superior assinada e numerada em numeração romana.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Prefácio para “duas novelas por terminar”, que aparece antecedido de um justificativo «Antelóquio» do mesmo autor.

Preço:18,00€

Referência:13830
Autor:FIGUEIREDO, Campos de
Título:O PRIMEIRO MILAGRE DE JESUS
Descrição:

Editorial Saber, Coimbra, 1953. In-8º de 22-(2) págs. Br. Capa de brochura com desenho de José Contente. Capas de brochura com picos de acidez.

PRIMEIRA EDIÇÃO..

INVULGAR.

Observações:

Peça de teatro de teor religiosos escrita por Campos de Figueiredo, poeta, ensaísta e dramaturgo português, que foi director da revista Conímbriga e da revista Tríptico.

 

Preço:15,00€

Referência:7525
Autor:FIGUEIREDO, Campos de
Título:BIOGRAFIA LITERÁRIA DE MANUEL DA SILVA GAIO
Descrição:Coimbra Editora Lda, Coimbra, 1943. In-8.º de 45 págs. Br.

Dedicatória autógrafa.
Observações:
Preço:10,00€

Referência:10749
Autor:FIGUEIREDO, Cândido de
Título:CARTAS INÉDITAS DE OITENTA E CINCO ESCRI - TORES PORTUGUESES DA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX E DO PRIMEIRO QUARTEL DO SÉCULO ACTUAL. Prefaciadas e anotadas por...
Descrição:H. Antunes & Cª editores, Rio de Janeiro, S.d. (Lisboa. Oficina “Ottosgrafica”). In-4.º de XIV-208-(4)págs. Encadernação meia francesa em pele com decorações e dizeres a ouro em casas fechadas na lombada. Conserva capas de brochura.
Observações:Valiosa colectânea de cartas de Camilo, Antero, Herculano, Junqueiro, Garrett, Bulhão Pato, Gonçalves Crespo, Trindade Coelho, Olavo Bilac, Sylvio Romero, António Candido, Castilho,Gomes Leal, João de Deus, Ramalho, etc., todas acompanhadas de uma sucinta nota bio-bibliográficade Cândido de Figueiredo.
Preço:30,00€

Referência:7250
Autor:FIGUEIREDO, Fidelino
Título:CRÍTICA DO EXÍLIO
Descrição:Livraria Clássica Editora, Lisboa, 1930. In-8.º de 269(2) págs. Encadernação inteira em tecido, com rótulo em pele na lombada.
Observações:
Preço:10,00€

Referência:7249
Autor:FIGUEIREDO, Fidelino
Título:CRÍTICA DO EXÍLIO
Descrição:Livraria Clássica Editora, Lisboa, 1930. In-8.º de 269(2) págs. Encadernação inteira em tecido, com rótulo em pele na lombada.
Observações:
Preço:10,00€

Referência:5272
Autor:FIGUEIREDO, Fidelino de
Título:"...UM POBRE HOMEM DE PÓVOA DE VARZIM..."
Descrição:Portugália Editora, Lisboa, (1945). In-8.º de 191(3) págs. Br.
Observações:Obra de homenagem a Eça de Queirós no centenário do seu nascimento.
Preço:14,00€

Referência:9609
Autor:FIGUEIREDO, Tomaz
Título:VIAGENS NO MEU REINO - poema
Descrição:Editorial Verbo, Porto, 1968. In-8.º de 136-(5) págs. Br.
Por abrir.
Observações:(...)"Não obstante a diversidade dos géneros, não obstante a pureza específica de cada um deles, em todas as obras de Tomaz de Figueiredo se manifesta, de modo unitário, a sua complexa personalidade, que oscila constantemente entre o riso e as lágrimas, a chatoca e o êxtase, a revindicta e a ternura.(...)"
Preço:15,00€

Referência:9608
Autor:FIGUEIREDO, Tomaz
Título:A GATA BORRALHEIRA
Descrição:Guimarães Editores, Lisboa, 1961. In. 8º de 405-(2) págs. Br.PRIMEIRA EDIÇÃO.
Observações:Este romance foi distinguido com o Prémio "Diário de Notícias" em 1963.Considerado por muitos um dos mais ricos e vivos romances da literatura contemporânea em lingua portuguesa.
Preço:30,00€

Referência:9607
Autor:FIGUEIREDO, Tomaz
Título:A GATA BORRALHEIRA
Descrição:Guimarães Editores, Lisboa, 1961. In. 8º de 405-(2) págs. Br. Apresenta dedicatória autógrafa " para o Armando que talvez tenha vendido o primeiro exemplar de A TOCA DO LOBO, com um abraço do Tomaz de Figueiredo, Lisboa, 1961" no ante-rosto. PRIMEIRA EDIÇÃO.
Observações:Este romance foi distinguido com o Prémio "Diário de Notícias" em 1963.
Considerado por muitos um dos mais ricos e vivos romances da literatura contemporânea em lingua portuguesa.
Preço:45,00€

Referência:9606
Autor:FIGUEIREDO, Tomaz
Título:PROCISSÃO DOS DEFUNTOS - NOVELA BASTANTE MORAL E TAMBÉM POLICIAL
Descrição:Guimarães Editores, Lisboa, 1954. In. 8.º de 267(3) págs. Br. Capa de brochura com ligeiros picos de acidez. Rubrica de posse no ante-rosto. Primeira edição.
Observações:Tomaz de Figueiredo foi aceite há muito pela crítica mais competente como um dos melhores novelistas e contistas do mundo rural no nosso século XX. Um certo romanesco, eivado de sarcasmo, de herança camiliana, corre pelas intrigas e até estilisticamente marca a obra ficcional de Tomaz de Figueiredo.A vernaculidade da sua prosa e a linguagem castiça de fidalgos, burgueses e gentes do campo fazem-nos também lembrar por vezes Aquilino Ribeiro. Mas são bem diversas as mundivivências de um e de outro.À energia de Aquilino, ao seu olhar malicioso e sensual, à fusão de muitas das suas personagens na fecunda mãe natureza opõe-se a verrina de Tomaz de Figueiredo, o seu tom quase sempre cáustico.Apesar da argúcia e da força do autor de A toca do lobo, caçador emérito, gracejador, mas senhor de uma linguagem colorida, mordaz e fluente, as suas novelas e contos já não comunicam facilmente com a juventude de hoje. A verdade é que o seu mundo rural arcaico já não existe e o texto de Tomaz de Figueiredo não lança pontes para o futuro, como o de Aquilino ou do próprio Camilo. Foram estes textos objecto de culto de muitos leitores, entre os quais me conto,. É certo que o conservadorismo céptico de Tomaz de Figueiredo impediu alguns de devidamente avaliarem a sua arte de narrador.

Urbano Tavares Rodrigues
Preço:30,00€

Referência:9604
Autor:FIGUEIREDO, Tomaz
Título:NÓ CEGO - ROMANCE
Descrição:Guimarães & C.ª Editores, Lisboa, 1950. In. 8.º de 39-(1) págs. Br. Primeira edição.
Observações:Obra que retrata o ambiente literário e ideológico de Coimbra durante a geração da presença.

Contrariando essa tradição de toda uma literatura coimbrã que, mesmo que não se esgote na pitoresca evocação da boémia estudantil, e vá mais longe e mais fundo ao retratar uma juventude que procura e se procura, nas encruzilhadas da cultura da arte e do amor, Nó cego desce a um poço de agonias, poço tão cavado que sufoca qualquer grito. O drama de João Bravo é o de, no seu autismo, não soltar sequer um grito e recusar mãos que talvez se estendessem para o ajudar.”
João Bigotte Chorão
Preço:35,00€

Referência:9602
Autor:FIGUEIREDO, Tomaz
Título:UMA NOITE NA TOCA DO LOBOfuga romântica
Descrição:Guimarães & Co Editores, Lisboa,1952. In-8º de 191-(4) págs. Br. Primeira Edição. Com assinatura de posse.
Observações:Neste romance, um homem de meia-idade, regressa à sua remota juventude, a partir das invocações de um serão de família.

“Dotado da sua própria linguagem, registada com o orgulho e a sensualidade de quem defende um país ameaçado por aquilo que chamaríamos hoje «globalização», o território do lobo ascende aos planos da maravilha, de alguma forma inacessível a quem não dispuser de santo e de senha. ... O texto de Tomaz de Figueiredo, e sobretudo aquele que traça o ciclo da Toca, organiza-se num pequeno tratado de antropologia cultural,... conseguido com o efeito caldeador que possibilita a persistência e a transmissão das marcas culturais. Se aqui reside algo da legitimação do labéu de regionalista com que ao longo da sua vida foi fustigado, ..., o nosso romancista, valerá a pena indagar de que particularismos se edifica a grande literatura, e de que generalizações se fabrica a literatura menor.”
Mário Cláudioin comentários críticos à obra de Tomaz de Figueiredo
Preço:20,00€

Referência:14542
Autor:FIGUEIREDO, Tomaz de
Título:GUITARRA treze romances
Descrição:

Guimarães Editores, Lisboa,  1956. In-8º de 64-(4) págs. Brochado. Livro integrado  na colecção "Poesia e Verdade".

Valorizado pela extensa e sentida dedicatória autógrafa, de página inteira, ao poeta José Osório de Oliveira.

PRIMEIRA EDIÇÃO do primeiro livro do autor.

PEÇA DE COLECÇÃO - INVULGAR.

Observações:

Primeira edição do primeiro livro de poesia de Tomaz de Figueiredo, que fez parte  do movimento modernista coimbrão da década de 20.

Dos cães desterrados

Cães da cidade, em traseiras
de quinze metros quadrados
que nunca viram do céu
mais que um retalho de estrelas,
que só quando a lua passa
pela vertical do pátio
à lua podem ladrar...
Cães exilados que nunca,
devolvidos pelo eco,
supondo ladrar a estranhos,
ladrarão aos próprios ladros...

(...)

Preço:40,00€

Referência:11774
Autor:FIGUEIREDO, Tomaz de
Título:A TOCA DO LOBO
Descrição:

Editorial Verbo, Lisboa, 1963. In-8º de 257-(23)págs. Encadernação editorial em sintético. Com uma ilustração extra-texto de Maria Adozinda Santos. De uma tiragem especial numerada e assinada pelo autor (fora do mercado os numerados de I a X, sendo este o VI). Valorizada pela expressiva dedicatória autógrafa ao poeta José Osório Oliveira. Obra integrada nas «Obras Completas» do autor.

Observações:

Romance que J. Bigotte Chorão, no livro "O Essencial sobre Tomaz de Figueiredo",considera “o livro mais seu, o título que o identifica na república literária, e nela teria um lugar ainda que não houvesse publicado mais nada. Trata-se do que chamamos uma «obra-prima»: um livro único e irrepetível"

Preço:50,00€

Referência:11773
Autor:FIGUEIREDO, Tomaz de
Título:VIDA DE CÃO
Descrição:

Editorial Verbo, Lisboa, 1963. In-8º de 223-(10)págs. Encadernação editorial em sintético. Com uma ilustração extra-texto de Artur Bual. De uma tiragem especial numerada e assinada pelo autor (fora do mercado os numerados de I a X, sendo este o VI). Valorizada pela expressiva dedicatória autógrafa.
Primeira edição, integrada nas «Obras Completas» do autor.

Observações:

Primeira edição deste livro que reune 9 novelas do autor sobre quem Baptista Bastos afirmou "Os livros de contos e novelas de Tomaz de Figueiredo são um maravilhoso conjunto de pequenos espelhos que mudam, mas que reflectem a «totalidade» (tomando a expressão com todas as precauções devidas) de um testemunho presencial, que recusa as imagens cosméticas. Baseados em efeitos de transformação e de deformação, esses textos exaltam os últimos vestígios do mito da natureza, indo o autor ao baú da infância e às turbulências adolescentes para remanchar um tempo que impõe as suas próprias limitações mas que produz uma eficácia emocional extraordinária."

Preço:40,00€

Referência:1745
Autor:FIGUEIREDO, Tomaz de
Título:A GATA BORRALHEIRA - ROMANCE
Descrição:Guimarães Editores, Lisboa, 1961. In. 8.º de 405(2)págs. Br.
Observações:Primeira edição.
Preço:30,00€

Referência:13466
Autor:FILIPE, Daniel
Título:MARINHEIRO EM TERRA
Descrição:

Edição do autor, Lisboa, 1949. In-8º de 53-(3)págs. Br. Capas com alguns picos de acidez. Capa de António Vaz Pereira.

 

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

NOME ERRADO

Quando os meus avós disseram
"há-de cha,ar-se Esaú..."
só quatro fadas vieram
ver-me, amedrontado e nu.

Não sei o que me fadaram
_ isso é que a história não diz:
o meu futuro bordaram
(com velhos tons) a matiz.

Verdes. lilazes sombrios
cinza... E eu mp berço nu.

(Sigo a vida por desvios
só não me chamo Esaú).

Preço:40,00€

Referência:13465
Autor:FILIPE, Daniel
Título:MARINHEIRO EM TERRA. Poemas.
Descrição:

Edição do autor, Lisboa, 1949. In-8º de 53-(3)págs. Br. Capas com alguns picos de acidez. Capa de António Vaz Pereira. Este exemplar é o nº 2 de 5 exemplares em papel bíblia, da Matrena, fora do mercado, numerados e rubricados pelo autor". Valorizado pela expressiva dedicatória autógrafa ao poeta José Osório de Castro a quem o livro também é dedicado.

PRIMEIRA EDIÇÃO do segundo e raro livro do autor.

Observações:

 

CANTIGA DE RODA

A tarde no jardim deserto e calmo
e este livro de poemas morno e fútil!
(Por exemplo: vejamos este "salmo")
Tudo tão completamente inútil!

Um céu azul, sem núvens - de verão.
Duas crianças jogam animadamente
ao eixo. Um entusiasmo são
qur me torna igual a toda a gente!

Apetece ser simples e sincero,
aqui onde há crianças e pardais...
Que diabo! Uma vez, ao menos, quero
ser como os mais!

 

Preço:75,00€

Referência:11960
Autor:FILIPE, Daniel
Título:PÁTRIA LUGAR DE EXÍLIO - POEMAS
Descrição:Gráfica Boa Nova, Lisboa, s.d. In. 8.º de 78(2) págs. Br. Sobrecapa ilustrada por Pino da Silva. Capa de brochura ligeiramente danificada (com ausência de papel).
Primeira edição.
Observações:(...)
Neste ano de 1962
encostado a uma esquina da estação do Rossio
esperando talvez a carta que não chega
um amor adolescente
meu Paris não distante
minha África inútil
aqui mesmo
aqui de mãos nos bolsos e o coração cheio de
amargura
cumprindo os pequenos ritos quotidianos
cigarro após o almoço
café com pouco açúcar
má-lingua e literatura
(...)
Preço:25,00€

Referência:14298
Autor:FONSECA, Branquinho da
Título:A POSIÇÃO DE GUERRA drama em um acto
Descrição:

Composto e impresso na Tipografia da “Atlântida”, Coimbra, 1931. In-4.º de 15-(1) págs. Br. Capa da brochura impressa a duas cores, com o aspecto modernista que a revista «Presença» imprimia em todas as suas publicações. Ilustrado com um desenho de José Régio, impresso em página inteira. Ligeiro e insignificante restauro na capa de brochura posterior

RARO.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Primeira incursão na escrita dramática de Branquinho da Fonseca que é não só uma das mais raras e representativas peças do seu Teatro, como  também uma das apreciadas edições «Presença», revista de que o autor foi fundador e director.

 

Preço:150,00€

Referência:14245
Autor:FONSECA, Branquinho da
Título:MAR COALHADO poemas
Descrição:

Edição do Autor (Imprensa da Universidade), Coimbra, 1932. In-4.º de 31-(1) págs. Br. lustrado com um auto-retrato.
Capa da brochura de invulgar apresentação gráfica, de marcada influência Presencista.

RARO.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Um dos primeiros livros de Branquinho da Fonseca, e onde já se nota na sua escrita, uma “natural fusão de realismo e poesia, do senso das realidades e do senso do mistério, tão penetrantes um como outro” (José Régio)

 

Lago


Com duas tábuas fiz
O barco onde navego
E onde sou tão feliz
Que nunca chego...

Vou sonhando e cantando,
Tão alto, que não sei se o mar e o céu vão bons
Ou se vão mal...

Só quero ir sempre andando
E reparando
Nas diferenças
Da paisagem sempre igual..
.

 

 

Preço:85,00€

Referência:8371
Autor:FONSECA, Branquinho da
Título:RIO TURVO e outros contos.
Descrição:Lisboa, Inquérito, 1945. In-8º de 235-(5) págs. Brochado. Capa de brochura posterior aparada de origem, sem prejuizo da mancha tipográfica.
Observações:PRIMEIRA EDIÇÃO de "um dos mais belos livros de contos que se têm publicado em Portugal" e que, segundo a apreciação dos críticos, "veio abrir caminhos singulares ao conto nacional".
Preço:30,00€

Referência:6024
Autor:FONSECA, Branquinho da
Título:AS MÃOS FRIAS
Descrição:(Tipografia Leandro), Lisboa, 1966. In-8º de 36-84) págs. Br. Por abrir.
Observações:Apresenta no final, desde a página 31 uma extensa entrevista sobre o papel de Branquinho da Fonsca na revista modernista Presença, publicada anteriormente em 1954 no Primeiro de Janeiro
Preço:16,00€

Referência:5478
Autor:FONSECA, Branquinho da
Título:BANDEIRA PRETA
Descrição:Livraria Bertrand, Lisboa, (1956-?). In-8º de 183-(1) págs. Br. Carimbo de oferta editorial no ante-rosto. Rubrica de posse no frontispício do antigo director do periódico O DEBATE.
Observações:PRIMEIRA EDIÇÃO.
"... BANDEIRA PRETA, aliás talhada a carácter por quem é bom lavrante da pena, assim se chama o romance de aventuras de dois estroinas de 14 e 15 anos criados por Branquinho da Fonseca ..."
Preço:23,00€

Referência:11871
Autor:FONSECA, Manuel
Título:UM ANJO NO TRAPÉZIO
Descrição:Edições Prelo, Lisboa, 1968. In-8º de 142-(2) págs. Br. Capas de brochura da autoria de Pilo da Silva.
PRIMEIRA EDIÇÃO.
Observações:Antologia de contos de Manuel da Fonseca.

" Vindo do lado da Cordoaria, a rua é estreita como um beco. Alarga à medida que desce. Mas continua sempre estreita, angustiada, exígua. Fora e dentro das casas, nos quartos divididos por tabiques, nos corredores. Até nas janelinhas de sacada, bonitas à sua maneira, mas onde mal se cabe.
É preciso falar, sair das casas, senão sufoca-se. É preciso viver à vista da rua. Contar tudo, em grupos, pelas tabernas ou de longe, de porta para porta, de janela para janela. Desabafar, senão cometem-se crimes. Gritar o que se fez ou anda a pensar fazer. O que se viu ou ouviu. Tudo. Principalmente acontecimentos da vida íntima. Nossa ou alheia.
Velhos como a rua, de pé, no minúsculo degrau que faz de passeio, os barbeiros analisam os factos, criticam. Os diálogos refilam de uma vivacidade crua e mordaz. A ninguém, homem, mulher ou criança, nenhuma palavra é vedada. Obscena, cruel, satírica, odiosa, desde que sirva usa-se de voz corrente e simples."
Preço:23,00€

Referência:14481
Autor:FONSECA, Manuel da
Título:ROSA DOS VENTOS. Desenhos de Manuel Ribeiro
Descrição:

Edição do Autor, Lisboa, 1940. In-8º de 71-(3) págs. Encadernado inteira de percalina verde com dizeres dourados na lombada. Preserva as capas de brochura.

RARA e importante obra

Observações:

PRIMEIRA EDIÇÃO DO PRIMEIRO LIVRO deste consagrado poeta neo-realista, autor de uma das mais importantes poemas do século XX - DOMINGO, aqui publicado. Fez parte do grupo do grupo do NOVO CANCIONEIRO e através da sua arte teve uma intervenção social e política muito importante, retratando o povo, a sua vida, as suas misérias e as suas riquezas, exaltando-o e, mesmo, mitificando-o.

Segundo Osvaldo Silvestre, "... a obra de Manuel da Fonseca (1911-1993) acaba por realizar o destino interventivo que desejou. De tal modo que não é possível estudá-la hoje à margem da mitologia revolucionária de que se alimentou, por longas décadas, a resistência ao regime, mitologia para a qual, afinal, contribuiu decisivamente. De certo modo poderíamos mesmo dizer que a sua obra coloca, como nenhuma outra, a questão da mitologia neo-realista - assim como a do neo-realismo enquanto mitologia (...) A publicação de "Rosa dos Ventos" em 1940, altura em que o neo-realismo na poesia não conseguira ultrapassar a inconsistência de algumas tentativas exploratórias, veio viabilizar uma alternativa ao presencismo dominante".
"A sua poesia propor-se-á como oralidade dramática, pela qual a enunciação é delegada num vasto friso de personagens que assim conquistam finalmente a sua voz, no que é afinal uma reparação feita a todos aqueles a quem a História interditara a voz, relegando-os para a esfera do não-dito - e daí a oralidade desta poesia, tão devedora no tom e nas formas poéticas de tradições maioritariamente populares, isto é, não cultas. É esta, pois, uma poesia em que o realismo se declina em termos históricos e, sobretudo, materialistas, pela forma como se enraíza na concretude de personagens e situações." ALVARO RIBEIRO DOS SANTOS-1288

Preço:160,00€

Referência:14192
Autor:FONSECA, Manuel da
Título:O FOGO E AS CINZAS
Descrição:

Editorial Gleba, Lda. , Lisboa, s.d. (1953). In-8º de 161-(6) págs. Brochado. Capa ilustrada por Victor Palla e livro inserido na prestigiada colecção bibliográfica "Três Abelhas". Exemplar quase perfeito não fosse os ligeiros picos de humidade própria da qualidade do papel e a pequena falta de papel no pé da lombada.

Observações:

PRIMEIRA EDIÇÃO da obra. Colecção dirigida por Victor Palla e Aurélio Cruz.

A escrita de Maniuel da Fonseca "... trata na verdade de uma ideologia muito pessoal, que olha o passado afectivamente, como se o preferisse, o que não impede que a sua obra se insceva no espírito e movimento neo-realista, ainda que de forma mais universal, ao colocar o indíviduo num centro e num plano diferentes daqueles para que aponta a realização colectiva ...". (in DICIONÁRIO CRONOLÓGICO  DE AUTORES PORTUGUESES, vol. IV, Publicações europa-América, 1998)

Preço:30,00€

Referência:8775
Autor:FONSECA, Manuel da
Título:O FOGO E AS CINZAS - Contos
Descrição:Portugália Editora, Lisboa, 1965. In. 8.º de 192(2) págs. Brochado, capa de brochura ilustrada por João da Câmara Leme.
Observações:Segunda edição de "um dos mais característicos e significativos livros de contos da literatura neo-realista portuguesa."
Preço:15,00€

Referência:8774
Autor:FONSECA, Manuel da
Título:UM ANJO NO TRAPÉZIO - contos
Descrição:Prelo, Lisboa, 1968. In-8.º de 142(1) págs. Brochado. Exemplar impecável.
Observações:Primeira edição.

"Nesta mão cheia de contos que compõem o livro invade-nos um mundo de figuras carregadas de potencial literário, movendo-se por lugares suados de vivências, criando e desfazendo situações, que ora atingem um profundo dramatismo ora deixam um rasto duma tristeza irremediável."
Preço:28,00€

Referência:3440
Autor:FONSECA, Nicolau da
Título:UMA CARTA E ALGUMAS NOTAS INÉDITAS DE CAMILO CASTELO BRANCO
Descrição:Coimbra Editora, Coimbra, 1923. In. 8.º de 51 págs. Br.
Observações:"Correspondência de Ricardo Simões dos Reis ao eminente escritor // Breves considerações e comentários."Ilustrado com um retrato de Camilo Castelo Branco.
Preço:10,00€

reservado Sugerir

Referência:14405
Autor:FONSECA, Tomás da
Título:NA COVA DOS LEÕES
Descrição:

Edição de Autor, Lisboa, 1958. In-8º de 454-(10) págs. Br. Edição destinada ao Brasil. Capas de brochura insignificantemente empoeiradas. BOM EXEMPLAR

PRIMEIRA EDIÇÃO

INVULGAR.

Observações:

Livro de Tomás da Fonseca, considerado por muitos o livro mais subversivo que algum dia se escreveu em Portugal, durante a época salazarista. É um conjunto de cartas publicadas no então jornal “República” tendo por base não só a situação política vivida na altura como as relações promíscuas entre o regime do Estado Novo e a Igreja. Tomás da Fonseca procura desconstruir, quer o cristianismo, num primeiro momento, e depois, as muito famosas aparições de «Nossa Senhora» aos pastorinhos em Fátima.
O estilo acusatório do autor é, em muitas circunstâncias, de uma violência impiedosa. Tomás da Fonseca usa o seu longo reportório e conhecimentos de natureza teológica para desmontar aquilo que designa como embuste de Fátima.

Preço:30,00€

Referência:14630
Autor:FORTE, António José
Título:AZULIANTE
Descrição:

&etc, Lisboa, 1984. In-8º de (8) págs. Brochado. Ligeiro defeito na capa de brochura anterior, canto superiuor direito, provocado por pequeno preçário autocolante na capa anterior. Miolo impecável embora agrafo com sinais de ligeira oxidação. Inserido na colecção "Subterrâneo Três".  PRIMEIRA (e única) EDIÇÃO independente de tiragem limitada.

Observações:

"Este poema
começa com um homem de tronco nu
à sua mesa de trabalho    e hiante
a esta hora em que de oriente a ocidente
se acendem lâmpadas trémulas e bárbaras e ferozes
e o mar é o teu nome    a esta hora pétala a pétala
em que subirei de avião para ir beijar-te os olhos
e    ver no meio do deserto    o único
o magnífico devorador de rosas a comer um pão
enquanto do Oceano resta apenas
o silêncio de uma lágrima caindo nos joelhos de uma criança
Espera-me onde um nome há no Ar escrito com saliva azul
com raiva azul
como a urina violenta dos amantes
com a sua flor azul à superfície onde crepita a morte ...
"

Preço:40,00€

Referência:13876
Autor:FRANÇA, José-Augusto
Título:DESPEDIDA BREVE
Descrição:

Publicações Europa-América, Lisboa, s.d. (1958) In-8º de 231-(5) págs. Br. Capa de brochura ilustrada por Sebastião Rodrigues. Inserido na colecção "Os Livros das Três Abelhas".

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Primeira edição da curiosa colecção de contos escritos entre o início das actividades literárias de JOSÉ AUGUSTO FRANÇA e meados da década de 50 e que foi incluido por Maria de Fatima Marinho, no seu livro "Surrealismo em Portugal" lado a lado com outras obras publicadas em 1958 de Vergílio Martinho, Ernesto Sampaio, Mário Cesariny, Barahona da Fonseca, Alfredo Margarido, Granjeio Crespo e Natália Correia, ano marcado por uma "série de publicações de autores de algum modo ligados ao surrealismo."

Preço:25,00€

Referência:13919
Autor:FRANCO, Augusto Soares
Título:QUEM TORTO NASCE TARDE OU NUNCA S'ENDIREITA em 1 acto & QUEM FEIO AMA, BONITO LHE PARECE em 2 actos. Comédias originais por ...
Descrição:

Imprensa Conimbricense, Coimbra, 1856. In-8º de 65-65 págs. Encadernação moderna, meia inglesa com cantos em pele castanha. Papel de fina gramagem mas sustentando resistência e a sonoridade original do papel.

Observações:

Conjunto de duas peças de teatro muito curiosas escritas por Augusto Soares Franco.

Preço:40,00€

Referência:10663
Autor:FREIRE, João Paulo (MARIO)
Título:CAMILLO CASTELLO BRANCO E AS QUADRILHAS NACIONAES.
Descrição:Livraria Universal de Armando J. Tavares, Lisboa, 1917. In-8º de 56 págs. Br. Capas de brochura de papel finíssimo e com restauro. Miolo por abrir e em muito bom estado.
Invulgar.
Observações:Cartas inéditas (com os tres mais feios retratos de Camillo). Curioso e polémico trabalho numa tiragem de 500 exemplares numerados e assinados pelo autor e editor, levando o presente o número 167. Em separado uma ilustração representando os 3 mais feios retratos de Camilo da autoria de Condeixa, Serrano e Macedo
Preço:15,00€

Referência:11423
Autor:FREIRE, Natércia
Título:LIBERTA EM PEDRA.
Descrição:Delfos, Lisboa, S.d. In-4.º de 100-(4)págs. Br. Lombada amarelecida.
PRIMEIRA EDIÇÃO.
Observações:Um dos mais invulgares livros de poesia de Natércia Freire.
"... um comovente lirismo da ausência, de frustração, do incorpóreo, do fantasmático, com que a sua feminilidade muito apurada ilude o frio amargor de uma sensualidade embebida de idealismos típicos de uma certa condição social da mulher, de que todavia se evade pelo ímpeto harmónico, muitas vezes notabilíssimo, do poema."
JORGE DE SENA
Preço:19,00€

Referência:13336
Autor:FREITAS, Gustavo de & CABRAL, Miguel de Castro
Título:OBRAS DO DIABINHO DA MÃO FURADA Novela atribuída a Antonio José da Silva ( o Judeu). Edição e estudo Critico de
Descrição:

Revista da Lingua Portuguesa, Rio de Janeiro, 1925. In-4º de XXV-85 págs. Br. Capas de brochura envelhecidas. Separata da Revista da Lingua Portuguesa. Edição especial de 29 exemplares numerados e rubricados pelos autores dos quais "só entram no commercio os de nº 22  a 29", sendo este exemplar o nº 19. Valorizado pela dedicatória autógrafa ao poeta José Osório de Oliveira.

RARO.

Observações:

Obra portuguesa, de autoria e data controversa do Séc XVIII ou XIX,atribuida a António José da Silva e que circulou em forma de manuscritos, conhecendo-se apenas dois manuscritos preservados que divergem em alguns detalhes: um deles está na Biblioteca Nacional e outro na Academia de Ciências de Lisboa.
A obra,  narra a  história do Diabinho da Mão furado e do soldado Peralta às voltas com pactos, diabos, bruxas, e também com  referências clássicas, como a Bíblia, a Divina Comédia de Dante,e Dom Quixote de  Cervantes.Nas entrelinhas dessa   narrativa, o autor introduz severas críticas à sociedade lisboeta e à intolerância da Inquisição  
Portuguesa.
As primeiras 25 páginas desta obra encerram um prefácio de Fidelino de Figueiredo e um estudo critico de Gustavo de Freitas & Miguel de Castro Cabral.

Preço:50,00€

Referência:8188
Autor:FREYRE, Gilberto
Título:NA BAHIA EM 1943
Descrição:Rio de Janeiro, 1943. In-8º de 210-(1) págs. Brochado. Capa de brochura com ligeiros cortes marginais. Rubrica de posse no frontspício e carimbo de livraria-distribuidora no anterosto.
Observações:Edição original deste livro de GILBERTO FREYRE que depois da sua visita a Bahia, em 1943, a convite dos estudantes de todas as escolas superiores do Estado onde lê diversas conferências as quais são incluídas, juntamente com os discursos proferidos nas homenagens recebidas na Bahia, teve quase toda a sua tiragem apreendida, nas livrarias do Recife, pela Polícia do Estado de Pernambuco.
Preço:30,00€

Referência:13374
Autor:FRIAS, Sanches de
Título:QUADROS Á PENNA contos e narrativas
Descrição:

Magalhães & Moniz, Porto, 1891. In-8º de 250-(2) págs.Br. Conserva capas de brochura.Alguns picos de acidez. Apresenta uma brochura de papel pardo a preservar as capas, colada na lombada. Mesmo assim, belo exemplar conservando ambas as capas

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Interessante conpilação de contos e narrativas escritas pelo Visconde Sanches de Frias, autor que publicou com mais de duas dezenas de livros de ficção, história, poesia, memórias e  teatro.

Preço:15,00€

Referência:12471
Autor:GAIO, Manuel da Silva
Título:DA POESIA NA EDUCAÇÃO DOS GREGOS
Descrição:

Imprensa da Universidade, Coimbra, 1917. In-8.º de 91 págs. Encadernação meia francesa, com cantos e lombada em pele. Conserva capas de brochura, as quais se apresentam com ligeiros picos de acidez. Ao longo do miolo surgem pequenas notas e leitura, feitas a lápis. Dedicatória autógrafa.

PRIMEIRA EDIÇÃO.
 

Observações:

Invulgar separata da "Revista da Universidade de Coimbra" sobre a importância da poesia na Grécia antiga, capítulo de um projectado livro sobre a Antiguidade Clássica.


Manuel da Silva Gaio (Coimbra, 6 de Maio de 1860 — Coimbra, 11 de Fevereiro de 1934) foi um poeta, teorizador e ensaísta português. Foi o introdutor do neolusitanismo, um movimento literário com a sua origem na obra de António Nobre que proclamava a criação de uma poesia nacionalista e regionalista em Portugal. Com afinidades ao simbolismo, aquele movimento tinha como objectivos centrais reavivar as tradições e as fórmulas literárias verdadeiramente autóctones, mas, ao mesmo tempo, introduzir-lhes inovações métricas e estilísticas. Na poesia de Silva Gaio, tal como na dos outros poetas da corrente estética em que se inseriu, perpassa a angústia motivada pela passagem do tempo, a inquietação religiosa e o amor enquanto fatalidade e causa de morte. Sem nunca ter atingido a plenitude artística em nenhum dos géneros a que se dedicou, Silva Gaio exerceu grande influência, especialmente a nível ideológico, junto dos poetas e artistas do seu tempo.

Preço:30,00€

Referência:7518
Autor:GAIO, Manuel da Silva
Título:EÇA DE QUEIROZ (CARTA)
Descrição:F. França Amado - Editor, Coimbra, 1919. In-8.º de 48(3) págs. Br.
Por abrir.
Observações:Primeira edição.
Preço:20,00€

Referência:7517
Autor:GAIO, Manuel da Silva
Título:CHAVE DOURADA
Descrição:Edição do autor, Porto, 1916. In-8.º de 184(4) págs. Cartonado. Conserva capas de brochura, que se apresentam em excelente estado de conservação, como todo o exemplar.
O exemplar apresenta-se por abrir.
Observações:Primeira edição.

Manuel da Silva Gaio (Coimbra, 6 de Maio de 1860 — Coimbra, 11 de Fevereiro de 1934) foi um poeta, teorizador e ensaísta português. Foi o introdutor do neolusitanismo, um movimento literário com a sua origem na obra de António Nobre que proclamava a criação de uma poesia nacionalista e regionalista em Portugal. Com afinidades ao simbolismo, aquele movimento tinha como objectivos centrais reavivar as tradições e as fórmulas literárias verdadeiramente autóctones, mas, ao mesmo tempo, introduzir-lhes inovações métricas e estilísticas. Na poesia de Silva Gaio, tal como na dos outros poetas da corrente estética em que se inseriu, perpassa a angústia motivada pela passagem do tempo, a inquietação religiosa e o amor enquanto fatalidade e causa de morte. Sem nunca ter atingido a plenitude artística em nenhum dos géneros a que se dedicou, Silva Gaio exerceu grande influência, especialmente a nível ideológico, junto dos poetas e artistas do seu tempo.
Preço:18,00€

Referência:7516
Autor:GAIO, Manuel da Silva
Título:DON JUAN
Descrição:Société d'Edition "Les Belles-Lettres", Paris, 1929. In-8.º de 112(1) págs. Br.
Por abrir.
Edição bilingue (português e francês) - com tradução de Raymond Bernard.
Observações:
Preço:10,00€

Referência:7499
Autor:GAIO, Manuel da Silva
Título:DE ROMA E SUAS CONQUISTAS - Notas históricas
Descrição:Portugal- Brasil - Limitada, Sociedade Editora, Lisboa, (1919). In-8.º de 276 págs. Ostenta uma Dedicatória autógrafa.
Observações:Primeira edição.
Preço:18,00€

Referência:6941
Autor:GAIO, Manuel da Silva
Título:SULAMITE - poema
Descrição:Atlântida - Livraria Editora, Coimbra, 1928. In-8.º de 58(2) págs. Br. Ilustração de Carlos Carneiro. Exemplar em excelente estado de conservação.
Observações:Primeira edição.
Preço:20,00€

Referência:1788
Autor:GAIO, Manuel da Silva
Título:VERSOS ESCOLHIDOS 1882-1902
Descrição:Livraria Académica, Coiimbra, 1905. In. 8.º de 280(1) págs. Br.
Observações:Primeira edição.Com uma carta prefácio de Luis de Magalhães.Por abrir.
Preço:12,50€

Referência:1787
Autor:GAIO, Manuel da Silva
Título:MONDEGO
Descrição:F. França Amado Editor, Coimbra, 1900. In. 8.º de 94(2) págs. Br.
Observações:Primeira edição.
Preço:14,50€

Referência:1786
Autor:GAIO, Manuel da Silva
Título:DE ROMA E SUAS CONQUISTAS- NOTAS HISTÓRICAS
Descrição:Portugal-Brasil Sociedade Editora, Lisboa, (1918). In. 8.º de 276 págs. Br.
Observações:Exemplar com ligeiros picos de acidez.
Preço:10,00€

Referência:13587
Autor:GARÇÃO, P. A. Correa
Título:OBRASPOETICAS E ORATORIAS DE ...com uma introdução e notas por J. A. de Azevedo
Descrição:

Typographia dos Irmãos Centenari, Roma, 1888. In-8º de 622 págs. Encadernação inteira em pele um pouco suja com dizeres a ouro na lombada. Conserva capas de brochura. Corpo do texto todo decorado com bonitas vinhetas coloridas.Aparado só à cabeça.

INVULGAR

 

Observações:

Reunião da obra literária de Correia Garção com uma introducção e notas por J.A. de Azevedo Castro e dedicada ao Imperador D. Pedro II.

Divide-se em três partes I - Poesia;II - Theatro ; III - Prosa

Preço:65,00€

Referência:10394
Autor:GARCIA, Ápio
Título:CAMILO E SÓROR MARIANA POR DETRÁS DAS GRADES
Descrição:Livraria Simões Lopes de Domingos Barreira Editor, Porto, 1945. In-8.º de 262 págs. Br.
Primeira edição.
Observações:Trabalho dividido em duas partes: «Camilo Castelo Branco na Cadeia da Relação do Porto» e «SórorMariana no Convento da Conceição de Beja».
Preço:17,00€

Referência:3723
Autor:GARRET, Almeida
Título:CATÃO - Theatro
Descrição:Imprensa Nacional, Lisboa, 1877. In-8.º de 262-(2) págs. Br.
Observações:Sexta edição.Acidez nas capas de brochura e miolo.
Preço:15,00€

Referência:3722
Autor:GARRET, Almeida
Título:O ALFAGEME DE SANTAREM - Theatro
Descrição:Imprensa Nacional, Lisboa, 1872. In-8.º de VII-213 págs. Br.
Observações:Quarta edição.Acidez ao longo do miolo.Capas de brochura ligeiramente danificadas.
Preço:15,00€

Referência:3721
Autor:GARRET, Almeida
Título:PHILIPPA DE VILHENA, ETC. - Theatro
Descrição:Imprensa Nacional, Lisboa, 1876. In-8.º de 265-(1) págs. Br.
Observações:Ocasionais picos de acidez no miolo.Terceira edição.Capas de brochura ligeiramente danificadas.
Preço:15,00€

Referência:3720
Autor:GARRET, Almeida
Título:MEROPE, GIL VICENTE - Theatro
Descrição:Imprensa Nacional, Lisboa, 1880. In-8.º de 309-(1) págs. Br.
Observações:Quarta edição.Ocasionais picos de acidez.Capas de brochura ligeiramente danificadas, com pequena falha de papel no canto inferior direito.
Preço:15,00€

Referência:8020
Autor:GASTÃO, Marques
Título:TRÊS VIDAS - Romance
Descrição:Editorial "O Século", Lisboa, 1940. In-8.º de 413 págs. Br.

Por abrir.
Observações:Prefácio de Joaquim Manso.
Preço:15,00€

Referência:6105
Autor:GAYO, A. da Silva
Título:D. FREI CAETANO BRANDÃO - Drama em cinco actos com um escorço biographico.
Descrição:Imprensa da Universidade, Coimbra, 1869. In-8.º de LXXXVIII-213(3) págs. Encadernação meia inglesa com lombada em pele verde decorada a ouro com ferros ao gosto romântico.
Observações:Bom exemplar adornado com um retrato litografado de D. Fr. Caetano Brandão, Arcebispo de Braga.
Preço:50,00€

Referência:7493
Autor:GAYO, M. da Silva
Título:PECCADO ANTIGO
Descrição:Antiga Livraria Orcel, Coimbra, 1893. In-8.º de 101(1) págs. Brochado com falta de ante-rosto. Bom exemplar com miolo muito limpo.
Observações:Manuel da Silva Gaio (Coimbra, 6 de Maio de 1860 — Coimbra, 11 de Fevereiro de 1934) foi um poeta, teorizador e ensaísta português. Foi o introdutor do neolusitanismo, um movimento literário com a sua origem na obra de António Nobre que proclamava a criação de uma poesia nacionalista e regionalista em Portugal. Com afinidades ao simbolismo, aquele movimento tinha como objectivos centrais reavivar as tradições e as fórmulas literárias verdadeiramente autóctones, mas, ao mesmo tempo, introduzir-lhes inovações métricas e estilísticas. Na poesia de Silva Gaio, tal como na dos outros poetas da corrente estética em que se inseriu, perpassa a angústia motivada pela passagem do tempo, a inquietação religiosa e o amor enquanto fatalidade e causa de morte. Sem nunca ter atingido a plenitude artística em nenhum dos géneros a que se dedicou, Silva Gaio exerceu grande influência, especialmente a nível ideológico, junto dos poetas e artistas do seu tempo.
Preço:28,00€

Referência:3744
Autor:GAYO, M. da Silva
Título:NOVOS POEMAS
Descrição:Imprensa da Universidade, Coimbra, 1906. In-8.º de 115-(2) págs. Br.
Observações:RARO.Apresenta sinais de manuseamento.
Preço:18,00€

Referência:7524
Autor:GAYO, Manuel da Silva
Título:A ENCRUZILHADA - Drama num acto
Descrição:Livraria Classica Editora de A. M. Teixeira, Lisboa, 1903. In-8.º de 59(1) Págs. Encadernação inteira em sintético vermelho, com dizeres dourados na lombada.
Observações:Primeira edição.
Preço:12,00€

Referência:7522
Autor:GAYO, Manuel da Silva
Título:PRIMEIRAS RIMAS
Descrição:Alvarim Pimenta e Joaquim Antunes Leitão, Porto, s/d. In-8.º de 137(5) págs. Encadernação meia inglesa com lombada em sintético, que se apresenta ligeiramente cansada, com especial prejuízo dos cantos.
Rubrica de posse no ante-rosto.
Observações:Primeira edição do primeiro livro do autor.

Manuel da Silva Gaio (Coimbra, 6 de Maio de 1860 — Coimbra, 11 de Fevereiro de 1934) foi um poeta, teorizador e ensaísta português. Foi o introdutor do neolusitanismo, um movimento literário com a sua origem na obra de António Nobre que proclamava a criação de uma poesia nacionalista e regionalista em Portugal. Com afinidades ao simbolismo, aquele movimento tinha como objectivos centrais reavivar as tradições e as fórmulas literárias verdadeiramente autóctones, mas, ao mesmo tempo, introduzir-lhes inovações métricas e estilísticas. Na poesia de Silva Gaio, tal como na dos outros poetas da corrente estética em que se inseriu, perpassa a angústia motivada pela passagem do tempo, a inquietação religiosa e o amor enquanto fatalidade e causa de morte. Sem nunca ter atingido a plenitude artística em nenhum dos géneros a que se dedicou, Silva Gaio exerceu grande influência, especialmente a nível ideológico, junto dos poetas e artistas do seu tempo.
Preço:45,00€

Referência:7504
Autor:GAYO, Silva
Título:UM ANNO DE CHRONICA 1888
Descrição:Livraria Bertrand - Editora, Lisboa, 1889. In-8.º de IV-347(3) págs. Encadernação meia francesa com cantos e lombada em pele. Conserva capas de brochura, que apresentam ligeiros defeitos marginais. O miolo com ligeira acidez.
Observações:Primeira edição.

Temas: Exposições d'arte; Escriptores e livros; Chronicas, idéas e impressões.
Preço:38,00€

Referência:9573
Autor:GEDEÃO, António
Título:A POLTRONAe outras novelas
Descrição:Atlântida Editora, Coimbra, 1973. In-8º de 215-(2) págs. Br. Capa de Augusto Cid.
Observações:Primeira edição daquele que foi o primeiro e único livro de ficção narrativa de António Gedeão.
Preço:20,00€

Referência:7443
Autor:GEDEÃO, António
Título:POESIAS COMPLETAS (1956-1967)
Descrição:Portugália Editora, Lisboa, 1978. In-8.º de LXXV-311(2) págs. Br. Por abrir.
Observações:Prefácio de Jorge de Sena.
Preço:15,00€

Referência:4793
Autor:GEDEÃO, António
Título:R.T.X. 78/24 - Peça em 2 Actos e 7 Quadros
Descrição:Guimarães Editores, Lisboa, 1978. In-8.º de 140(1) págs. Br.
Observações:Segunda edição.Colecção de Teatro.
Preço:10,00€

Referência:11530
Autor:GIL, Augusto
Título:ROSAS DESTA MANHÃ Versos, interpretações e paráfrases dalguns epígramas gregos.
Descrição:

Ottosgrafica Lda, Lisboa, s/d. In-4º de 166 págs. Encadernação inteira em sintético com florões e dizeres em casas fechadas na lombada. Ilustrado ao longo do texto e com o último retrato do autor. Livro nº 18 duma tiragem especial de 150 assinada pela viúva do autor.

Observações:

Livro póstumo do poeta, com prefácio de Júlio Dantas e um emotivo "In Memoriam " na ultima metade do livro.

Preço:30,00€

Referência:7055
Autor:GIL, Augusto
Título:VERSOS
Descrição:Livrarias Aillaud e Bertrand, Lisboa, 1919. In-8.º de 141(2) págs. Br. Capas de brochura com ocasioanais picos de acidez.
Observações:Segunda edição.
Preço:10,00€

Referência:3156
Autor:GIL, Augusto
Título:GENTE DE PALMO E MEIO
Descrição:Livraria Editora Guimarães & C.ª, Lisboa, s.d. In. 8.º de 133(1) págs. Br.
Observações:
Preço:10,00€

Referência:13394
Autor:GOMES, Soeiro Pereira
Título:REFÚGIO PERDIDO inéditos e esparsos
Descrição:

Edições SEN, Porto, 1950. In-8º de I-106-(4) págs. Br. Ilustrado em extra-texto com uma fotografia do autor. capa de Veloso e Mário Bonito.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Publicado postumamente "Refúgio Perdido" reune um conjunto de contos e crónicas de Soeiro Pereira Gomes. Encerra também uma breve entrevista sob o título "5 Minutos de Conversa Telefónica com o Autor de "Esteiros", publicada pela primeira vez no jornal "O Primeiro de Janeiro", na página de "Artes e Letras" de 10 de Fevereiro de 1943 e "Fogo!", ao tempo páginas inéditas do romance Engrenagem.

 

Preço:25,00€

Referência:10288
Autor:GONÇALVES, Egito
Título:POEMAS POLÍTICOS 1952-1979
Descrição:Moraes Editores, Lisboa, 1980. In-8º de 135-(5) págs. Br. Integrado na colecção "círculo de Poesia".Valorizado pela dedicatória do autor.
Observações:Prefácio de Maria da Glória Padrão.
Este livro reúne parte dos poemas de Egito Gonçalvesconsiderados como representativos de uma poesia militante, reflexo de uma situação política de censura e ditadura, ou sugerida por acontecimentos históricos concretos como explica o autor numa "Nota" final à edição.

NOTÍCIA PARA COLAR NA PAREDE

Por aqui andamos a morder as palavras
dia a dia no tédio dos cafés
por aqui andaremos até quando
a fabricar tempestades particulares
a escrever poemas com as unhas à mostra
e uma faca de gelo nas espáduas
por aqui continuamos ácidos cortantes
a rugir quotidianamente
até ao limite da respiração
enquanto os corações se vão enchendo de areia
lentamente
lentamente.
Preço:20,00€

Referência:10287
Autor:GONÇALVES, Egito
Título:LUZ VEGETAL
Descrição:Edições Limiar, Porto, 1975. In-8º de 80-(9) págs. Br. Valorizado por uma expressiva dedicatória do autor.
Observações:Esta obra inclui um ciclo de poemas escritos de Sertembro de 1971 a Setembro 1972 e este poema, enviado para um jornal de província, que foi proibido pela censura.

ESTA CIDADE DESPOVOA-SE

Porquearecusas,estacidadedespovoa-se,o granito
torna-sesubitamenteumresinapegajosa e hostil.

Asgaivotasfogemparaomarcomgritosroucos,um
arrepioatravessaasruascomosinaldeinverno.

Encontro asportasfechadasaolongodasparedes; um
curto circuitoacabadeapagarosol,a luavaziaergue
uma maréque escavafuriosamenteasparaias.

Oespaçominga,asfolhassecastombamcomumriso
grato:sabemqueforamnasárvoresa últimaprimavera.
Um coraçãoestápousadonosoloeeutropeçonasua
Derradeirapulsação. Jáovialgures, creio, antes do medo.
Preço:28,00€

Referência:10673
Autor:GOUVEIA, A. Ayres
Título:AS COMMENDAS - Poema heroi-comico-satyrico em cinco cantos
Descrição:Lisboa, 1819 (edição fac-similada). In-8.º de 84-III Encadernação meia inglesa com lombada em pele.
Observações:António Aires de Gouveia é o autor anónimo do raríssimo poema «As Commendas». Um dos muito interessantes livros da longa bibliografia camiliana
Preço:25,00€

Referência:11649
Autor:GOUVEIA, Maria Margarida Maia
Título:VITORINO NEMÉSIO estudo e antologia
Descrição:Instituto de Cultura e Língua Portuguesa, Lisboa, 1986. In-8º de 579-(7)págs. Br.
Observações:Prefaciar Nemésio — aliás ele mesmo prefaciador de poetas,ensaistas e antologias — não é tarefa fácil. Acresce a dificuldade o facto de se pretender cobrir uma obra profundamente variada à luz dos géneros tradicionais, mas subtilmente coesa e una na humanidade do homem que a escreveu. Humanidade assumida duplamente no criador literário e no professor, no Rouxinol e no Mocho, símbolos que ele próprio invocou para brincando dizer a sério a sua vocação de poeta e de sábio.
A escolha dos textos obedeceu a um desiderato duplamente prático e representativo: prático, porque se tratava de encontrar textos que sejam úteis ao ensino da obra de Nemésio, representativo, para, no seu conjunto, darem ideia da coesão e unidade interior da obra nemesiana.Igualmente se pretendeu coligir alguns textos críticos fundamentais para a compreensão, divulgação e ensino da obra nemesiana, em Portugal e no estrangeiro.
Preço:20,00€

Referência:1789
Autor:GUEDES, Fernando
Título:POESIAS ESCOLHIDAS (1948 - 1968)
Descrição:Editorial Verbo, s.l., 1968. In. 8.º de 250(8) págs.Cartonagem editorial com sobrecapa.
Observações:Com um estudo de Artur Anselmo.
Preço:16,00€

Referência:11069
Autor:GUIMARÃES, Dórdio
Título:ORFEU EM FÉRIAS (meditação)
Descrição:Edições Montanha, Lisboa, 1978. In-8.º de 57(1) págs. Br. Capa de Lino. Integrado na "Colecção Opúsculo".
Observações:"O Silêncio é um cântico."

Dórdio Leal Guimarães (Porto, 10 de Março de 1938 - 2 de Julho de 1997), foi poeta, cineasta, ficcionista e jornalista. Filho de Manuel Guimarães, casou-se com Natália Correia em 1990.
Preço:20,00€

Referência:11068
Autor:GUIMARÃES, Dórdio
Título:A IDADE DOS LILASES
Descrição:Tip. Anuário, s/l, 1969. In-8.º de 40 páginas inumeradas. Br. Capa e orientação gráfica de Rui Mesquita.
Observações:Primeira edição.A poesia de Dórdio Guimarães "carregada de símbolos e de metáforas, é servida por uma linguagem torrencial onde o lírico e o onírico, estreitamente harmonizados, criam, por vezes, uma atmosfera próxima do delírio ou do paroxismo"(in Dicionário Cronológico de Autores Portugueses)

Dórdio Leal Guimarães (Porto, 10 de Março de 1938 - 2 de Julho de 1997), foi um poeta, cineasta, ficcionista e jornalista português. Filho de Manuel Guimarães, casou-se com Natália Correia em 1990.
Preço:25,00€

Referência:11067
Autor:GUIMARÃES, Dórdio
Título:UBÉRIA poesia
Descrição:Arcádia Editora, Lisboa, 1978. In-8.º de 54 págs. Br. Integra a"Colecção Licorne», com tiragem de1000 exemplares.
Primeira edição.
Observações:a graça traçou a hipérbole da nação
rosto a rosto ruga a ruga o olhar
que deitou à rua o destino e o perdeu
nos calcanhares dos desperdícios do dia

como se se cortassem os dedos um a um
e faltasse a mão que os descreveu em gesto
Preço:18,00€

Referência:11886
Autor:HAAVIKKO, Paavo
Título:PALÁCIO DE INVERNO tradução de Egito Gonçalves
Descrição:Inova, Porto, 1980. In-8º de 17 páginas. Br. Integrado na colecção "O Oiro do dia". Plaquete com uma tiragem numerada de 250 exemplares. Ilustrado com um desenho de George Braque.
Observações:Conjunto de poemas cheios de humor e originalidade.
Preço:18,00€


Referência:14321
Autor:HORTA, Maria Teresa
Título:CIDADELAS SUBMERSAS
Descrição:

Livr. Nacional, Covilha, 1961. In-8º de 65-(7) págs. Br. Com capa e ilustração extra-texto de Manuel Baptista, Integrada na colecção Pedras Brancas.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Os poemas
são cidadelas para os
lábios

Mais longe as sentinelas
do espaço
e os degraus do oceano
no contorno das pálpebras

Na hora anterior
ao vidro das lágrimas
a mulher ocasionou o parto
das cidades

e as plantas
foram úteros reflexos
de água
gerando no lodo
o vício do ódio
submerso nas palavras

Preço:40,00€

Referência:13802
Autor:HORTA, Maria Teresa
Título:POESIA COMPLETA 1960-1966
Descrição:

Litexa Portugal, s.l, 1983. In. 8.º de 269(2) págs. Br.

Observações:

Reunião da poesia escrita pela autora entre 1960 e 1966.

Chuva

É um dia
de chuva aparente
de insectos macios
e de cor curva

de intimidades baças
aderentes
de indícios
de clima
e de espessura

 

Preço:14,00€

Referência:9476
Autor:HORTA, Maria Teresa
Título:CANDELABRO
Descrição:Guimarães Editores, Lisboa, 1972. In-8.º de 70-(1) págs. Br. Colecção "Poesia e Verdade"
Observações:Sobre este livro João Gaspar Simões escreveu no«Diário de Notícias» de 17/09/1964:
"Em "Candelabro", na esteira fulgurante de uma Florbela Espanca, mas já sem as contumélias de quem era a primeira a despojar-se das suas roupagens convencionais, Maria Teresa Horta abre as portas do himeneu, com uma franqueza, uma pureza, digamos, mesmo,talvez nunca vista na poesia feminina nacional."

Maria Teresa Mascarenhas Horta nasceu em Lisboa em 20 de Maio de 1937. Oriunda, pelo lado materno, de uma família da alta aristocracia portuguesa, conta entre os seus antepassados a célebre poetisa Marquesa de Alorna. Estudou na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Dedicou-se ao cine-clubismo, como dirigente do ABC Cine-Clube, ao jornalismo e à questão do feminismo tendo feito parte do Movimento Feminista de Portugal juntamente com Maria Isabel Barreno e Maria Velho da Costa. Em conjunto lançaram o livro "Novas Cartas Portuguesas". Teresa Horta também fez parte do grupo Poesia 61.
Preço:25,00€

Referência:6276
Autor:HORTA, Maria Teresa
Título:AMBAS AS MÃOS SOBRE O CORPO - narrativas
Descrição:Publicações Europa-América, Lisboa, 1970. In-8.º de 124(5) págs. Br.
Observações:"(...) primeiro livro de ficção de Maria Teresa Horta. Trata-se de um conjunto de curtas narrativas que, fundindo-se, se organizam numa mais ampla narrativa, ou num romance, no qual decorre o retrato moral e estática de "alguém" cuja existência larvar nunca sobre ao nível do concreto ou nunca se individualiza no seio da existência arquetípica.(...) Obra espectral e cruel, porventura uma das mais inquietantes da moderna literatura portuguesa."
Preço:32,00€

Referência:7485
Autor:HUGO, Victor
Título:NOSSA SENHORA DE PARIS
Descrição:Livraria Civilisação de Eduardo da Costa Santos - Editor, Porto, (1887). In-8.º de 725 págs. Encadernação meia inglesa com lombada em pele, na qual se inscrevem dizeres dourados. Conserva, à parte, a encadernação editorial, lavrada a ferros dourados, ao estilo romântico, que serve de capa de protecção à obra. Profusamente ilustrado ao longo do texto.
Tradução de João Pinheiro Chagas.
Observações:"Victor Hugo é, ainda hoje, um dos escritores mais considerados em todo o mundo. Poeta, romancista e político. Victor Hugo foi uma das figuras públicas de maior relevância na França do séc. XIX e, como escritor, autor de um dos grandes clássicos de todos tempos “Os Miseráveis”.Victor Hugo foi autor de várias obras de cariz histórico, sempre crítico sobre a sua França e sobre a forma como a dirigiam, principalmente após a Revolução, visto que sempre se assumiu como um monárquico convicto.Publicado em 1832, “Nossa Senhora de Paris” narra a história de uma cigana que fascina todos os homens de Paris pela sua beleza, um sineiro corcunda, um padre que corrompe a sua própria alma por amor à jovem cigana, e um jovem oficial que é o espelho do comportamento da alta sociedade da altura.
Preço:85,00€

Referência:2709
Autor:JARDIM, Isabel Ary dos Santos
Título:POEMAS NO TEMPO
Descrição:Moraes Editores, Lisboa, 1973. In. 8.º de 67(2) págs. Br.
Observações:
Preço:10,00€

Referência:10386
Autor:JOAQUIM, António
Título:RAPSODIA CAMILLIANA
Descrição:Livraria de Alfredo Barbosa de Pinho Louzada Editora, Porto, (1905?). In-8º de 200 págs. Encadernação inteira em percalina, com dizeres dourados nas pastas.
Observações:Prefácio de José Pereira de Sampaio (Bruno).
Preço:18,00€

Referência:14493
Autor:JORGE, João Miguel Fernandes
Título:TRONOS E DOMINAÇÕES
Descrição:

Assirio e Alvim, Lisboa, 1985. In-8º de 113-(6)págs. Brochado.

Observações:

Prémio Nicola de Poesia no ano de 1985.
João Miguel Fernandes Jorge, distingue-se pela fluidez do ritmo do verso e das imagens, pelas frequentes referências e alusões pessoais e culturais.
A sua obra, de grande fluidez de ritmo e som, constrói-se a partir de referências narrativas pessoais e evocações históricas.

Preço:20,00€

Referência:14492
Autor:JORGE, João Miguel Fernandes
Título:O ROUBADOR DE ÁGUA
Descrição:

Assírio & Alvim, Lisboa, 1981. In-8.º de 131(3) págs. Brochado.

Observações:

Primeira edição "A sua obra, de grande fluidez de ritmo e efeitos de sonoridade, constrói-se, de forma supreendente, a partir de referências narrativas pessoais e evocações históricas, marcadas pela presença de vocábulos de época. As imagens contidas nos seus poemas libertam-se muitas vezes do sentido metafórico, através de uma deslocação do significante por lugares e tempos, acentuando outras o carácter efémero dos seres e das coisas."

Preço:18,00€

Referência:14137
Autor:JORGE, Lídia
Título:O VALE DA PAIXÃO
Descrição:

Publicações Dom Quixote, lisboa, 1998. In-8º de 241 págs. Brochado, impecávelmente conservado.

PRIMEIRA EDIÇÃO

Observações:

Esta obra obteve váruios prémios literários entre eles o Prémio D. Diniz da Fundação da Casa de Mateus, o Prémio PEN Club Português de Ficção, Prémio Maxima de Literatura, Prémio Bordallo de Literatura da Casa da Imprensa e o Prémio Jean Monet de Littérature Européenne (2000).


Nuno Martins (blog "O que leio"), diz-nos o seguinte sobre este título: "...

Este livro, retrata um periodo de cerca de 40 anos, numa família rural algarvia. Toda a acção, gira em torno das lembranças de um dos elementos da família, a filha/sobrinha/neta mais velha, que através dos seus actos, nos dá a conhecer a história do livro. Essa personagem, vai traçar um retrato composto de memórias, centradas noutro personagem principal, "Walter", o filho mais novo do clã Dias. Walter, cedo se torna o filho "rebelde", não querendo trabalhar nos campos com a família, fugindo e desobedecendo ao pai, tendo apenas como paixão desenhar pássaros e como companhia, uma manta de soldado. Numa das suas fugidas, Walter engravida uma rapariga, mas entretanto é enviado para a tropa pelo pai e prefere ir para a Índia cumprir serviço militar do que regressar a casa e casar. Para limpar a honra da família, essa rapariga é casada com o irmão mais velho de Walter, Custódio que é igualmente o braço direito do pai na gestão da casa, família e negócios. Desde o momento que Walter parte para a Índia inicia uma viagem sem fim, pelo mundo, fazendo disso o seu modo de vida, regressando apenas uma vez a casa. É a partir desse regresso, que a história é contruída, correndo em paralelo a história de Walter, da sua sobrinha (que é mais do que sua sobrinha), e restante clã Dias, cujos filhos aos poucos "fogem" do trabalho do campo, abandonando o pai, emigrando para vários países da América para fazer fortuna. Lídia Jorge, com este livro faz um retrato da vida e costumes de Portugal da década de 50 à de 80, através dos olhos de uma rapariga que cresce nesse periodo, que observa e participa nas mudanças profundas que ocorrem na sua família, e ao mesmo tempo na busca que ela faz ao seu passado, para se poder reconciliar com o presente.

O livro tem um linguagem muito íntima, suave e melancólica, é uma história muito bonita que se lê muito bem...".

 

Preço:15,00€

Referência:14136
Autor:JORGE, Lídia
Título:O CAIS DAS MERENDAS
Descrição:

Publicações Europa-América, Lisboa, 1982. In-8º de 251 págs. Br. Integrado na Colecção Século XX.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Segundo romance de Lídia Jorge, que se desenvolve-se em torno dos temas da identidade e da aculturação no pós 25 de Abril. Trata-se de uma narrativa poética, teatralizada, em que as personagens rurais, confrontadas com o mundo exterior, dão testemunho da sua intimidade, dos seus medos e desejos mais profundos.

Preço:25,00€

Referência:5338
Autor:JORGE, Lídia
Título:A COSTA DOS MURMÚRIOS
Descrição:Publicações Dom Quixote, Lisboa, 1988. In-8.º de 259 págs. Br. Apresenta rubrica de posse no ante-rosto.
Observações:PRIMEIRA EDIÇÃO deste romance de Lidia Jorge que retrata a África Portuguesa, no final anos 60 e princípio dos anos 70, em Moçambique durante a guerra colonial, no momento da liquidação definitiva do Império Português.
Preço:22,00€

Referência:3745
Autor:JORGE, Ricardo
Título:PASSADAS DE ERRADIO - Impressões e estudos de viagem
Descrição:Editorial Minerva, Lisboa, s.d. In-8.º de 274 págs. Br.
Observações:Capas de brochura com ocasionais picos de acidez.POR ABRIR.
Preço:10,00€

Referência:3452
Autor:JORGE, Ricardo
Título:CAMILLO E ANTÓNIO AYRES - Seguida do poema "As Commendas"
Descrição:Empresa Literária Fluminense Lda, Lisboa, (1925). In. 8.º de (17)-CCLVII-III-(2) págs. Br.
Observações:Ilustrado com retrato de Camilo e de António Ayres.
Preço:13,00€

Referência:5331
Autor:JOYCE, Patrícia
Título:O DILÚVIO
Descrição:Sociedade de Expansão Cultural, Lisboa, 1968. In-8.º de 37 págs. Br.
Observações:Ilustrações de Júlio Gil.
Preço:10,00€

Referência:14529
Autor:JÚDICE, Nuno
Título:POR TODOS OS SÉCULOS
Descrição:

Editores Quetzal, Lisboa, 1999. In-8.º de 149 págs. Br.

Observações:

Obra onde se abordam as  semelhanças entre Brísida, uma mulher condenada à fogueira pela Inquisição; uma Santa que abdicou de todos os prazeres mundanos; uma americana que vem difundir os ideais capitalistas num país que estivera sob domínio do regime comunista; e Monica Lewinski, amante de Bill Clinton. Todas as analogias são estabelecidas através de reflexões sobre o amor, o sexo, a religião, a ética e a própria política.

 

"Também o milagre é sujeito a esse tipo de inquérito; e no fim de tudo, se há a confirmação do transcendente - quer esse transcendente se refira à relação, mesmo que imprópria, entre dois seres humanos, ou a outra mais própria entre um ser humano e uma entidade divina, - então se verá se há motivos para uma impugnação; e o que daqui resulta é a diferença entre um santo e um pecador; e é verdade que, no fim de tudo isto, se vê que são ínfimas as diferenças entre essas duas qualidades, sendo talvez o único se a cuja acção se pode atribuir a característica inequivocamente negativa o inquisidor, ou o advogado do diabo."

Na contracapa:
"... Seu sobrinho, e seu confessor, o Padre Fr. João de S. Teresa também, preso do Sto Ofício depõe, que sendo rapaz, mas já clérigo, e sentindo muitos impulsos de carne, se deitou na cama nu com ela, por lhe dizer a Madre que era um eficaz remédio para se lhe apagar a concupiscência; e que depois de estarem na caam ela se punha em cima dele, tocando o seu membro viril as partes pudendas dela, ainda sem erecção nem introdução, aonde se conservava assim por um quarto de hora e meia; porém que nem nele havia polução, nem conhecera que nela a houvesse." (Do "Processo de Teresa Maria de S. José, Terceira da Ordem do Carmo").
 

Preço:15,00€

Referência:14346
Autor:JÚDICE, Nuno
Título:PLÂNCTON - Romance
Descrição:

Contexto Editora, Lisboa, 1981. In-8.º de 148 págs. Brochado. Belíssimo estado de conservação.

Observações:

Primeira edição do segundo romance do autor. "Uma das primeiras obras de ficção de Nuno Júdice, este romance explora a dificílima técnica estilística de «mise en abyme».
Júdice é, aliás, o único ficcionista português vivo que utiliza abundantemente esta técnica, trabalhada pelos restantes apenas em uma ou outra narrativa.
Esta obra foi escrita de acordo com o estilo fragmentário e desconstrucionista da década de 70, quando explora a comunidade de
dimensões vivenciais das três personagens femininas (Rita, Rosa e Laura) ou quando o narrador explora uma ideia nascida da «sobreposição de duas imagens«. Assim sendo, neste romance, Nuno Júdice explicita a já referida «mise en abyme», técnica de narração que explora «em profundidade» («abyme») uma particular representação da realidade (um elemento da narrativa) na qual se sobrepõe, em imagens vertiginosamente cruzadas, a totalidade (ou quase) da história narrada. Neste caso, por via da sobreposição de «duas imagens», Nuno Júdice explora «abissalmente», girando em círculos «concêntricos» e «excêntricos», os elementos da intriga ao ponto de provocar no leitor a sensação de uma irrealidade intemporal ou meta-histórica, ausente de cronologia e geografia específicas
."

Preço:15,00€

Referência:5852
Autor:JUNIOR, José da Silva Mendes Leal
Título:OS HOMENS DE MARMORE - Drama em 5 actos // O HOMEM DE OURO - Drama em 3 actos //A HERANÇA DO CHANCELLER - Comédia em 3 actos
Descrição:Typographia do Panorama, Lisboa, 1854, 1855. In-8.º de XII-129; V-99 e VIII-141 páginas. Encadernação meia inglesa com lombada em pele, na qual se inscrevem dizeres dourados. Os três títulos apresentam-se encadernados num único volume.
Observações:Prólogo de L. A. Rebello da Silva.

José da Silva Mendes Leal (Lisboa, 18 de Outubro de 1820 — Sintra, 22 de Agosto de 1886) foi um escritor, jornalista, diplomata e político português. Trabalhou na Biblioteca Nacional de Lisboa, de que foi director, e dedicou-se ao jornalismo, colaborando na Revista Universal e em O Panorama, entre outras. Foi deputado, par do Reino e ministro de um dos governos de Costa Cabral, tendo terminado a sua carreira como ministro plenipotenciário de Portugal em Madrid e Paris. Foi grão-mestre da Maçonaria. Escritor ultra-romântico, notabilizou-se como dramaturgo de sucesso, embora tenha também publicado poesia, ficção e história e se tenha dedicado à tradução.
Preço:20,00€

Referência:4625
Autor:JUNIOR, José da Silva Mendes Leal
Título:ELOGIO HISTÓRICO DO VISCONDE D'ALMEIDA GARRETT
Descrição:Typographia da Academia, Lisboa, 1878. In-4.º de 12 págs. Encadernação inteira em sintético. Conserva capas de brochura. O miolo apresenta ocasionais picos de acidez.
Observações:Publicação do elogio recitado na sessão publica da Academia Real das Sciencias, em 19 de Novembro de 1856. SEGUNDA EDIÇÃO.
Preço:19,00€

Referência:13771
Autor:JUNQUEIRA, Guerra
Título:FINIS PATRIAE
Descrição:

Empreza Litteraria e Typographica Editora, Porto, 1891. In-8º de 62-(1) págs. Encadernação meia inglesa em tela. Sem capas de brochura. Ostenta assinatura de posse.

Segunda edição.

Observações:

Obra poética de Guerra Junqueiro publicada no ano do Ultimato da Inglaterra a Portugal e  dedicada "à mocidade das escolas". Pelo livro desfilam várias personagens, tipos sociais e onde se aborda esta crise. Assim lemos poemas como "choupanas de camponeses", "pocilgas de operários", "casebres de pescadores", "hospitais", "escolas em ruínas", "cadeias", "condenados", "fortalezas desmanteladas", "monumentos arrasados" e "estátuas de heróis".

O livro inclui ainda os poemas "O caçador Simão" e "À Inglaterra": onde no primeiro censura de forma alegórica o alheamento do monarca português perante a ofensa inglesa, o segundo insulta abertamente a nação inglesa.

Preço:15,00€

reservado Sugerir

Referência:11199
Autor:KIM, Tomaz
Título:PARA A NOSSA INICIAÇÃO poema
Descrição:Cadernos de Poesia, Lisboa, 1940. In-8º de 58-(5) págs. Br. Valorizado pela expressiva dedicatória autógrafa do autor ao professor Hernani Cidade. Curiosas notas a lápisem alguns dos poemas.
PRIMEIRA EDIÇÃO.
Observações:Segundo livro da reduzida mas muito significativa obra poética do autor, hoje muito esquecido, que se manteve "imune" às correntes literáras do seculo XX.

Fugir! Fugir..., fugir para além do mundo,
do caos, da morte ou do futuro...

Fugir de matar aquele poeta
que fala uma língua diferente da minha
mas que vive a mesma poesia!

Fugir do sangue, da morte, do pavor!...

- Eu ainda quero conhecer
o amor da donzela que desperta...

- Eu ainda quero escrever
o poema que há em mim... e que é belo!

Senhor!
Eu não quero matar... Quero viver!
E cantar os que esqueceste...
Preço:40,00€

Referência:14331
Autor:KNOPFLI, Rui
Título:O ESCRIBA ACOCORADO
Descrição:

Moraes Editores, Lisboa, 1978. In-8.º de 71(1) pags. Br. As capas de brochura apresentam uma pequena mancha no canto inferior esquerdo, mas o miolo apresenta-se muito limpo.

Observações:

Inserido na apreciada colecção "Círculo de Poesia".
Posfácio de Eugénio Lisboa.

Apresenta ainda um ensaio de leitura da poesia de Rui Knopfli "A Voz Ciciada" por Eugénio Lisboa.

Preço:17,00€

Referência:8417
Autor:LACERDA, Alberto de
Título:ELEGIAS DE LONDRES
Descrição:Imprensa Nacional Casa da Moeda, Lisboa, 1987. In-8º de 73-87) págs. Brochado com acpa ilustarda por Paula Rego. Dedicatória autógafa (?) na ante-rosto.
Observações:
Preço:13,00€

Referência:6489
Autor:LAGOEIRO, Joaquim
Título:SANTOS PECADORES
Descrição:Editorial Minerva, Lisboa, 1965. In-8.º de 193(1) págs. Br. Exemplar autografado.
Observações:Primeira edição.
Preço:13,00€

Referência:3709
Autor:LAGOEIRO, Joaquim
Título:MADRE ANTIGA - Romance
Descrição:Editorial Minerva, Lisboa, 1968. In-8.º de 256-(3) págs. Br.
Observações:PRIMEIRA EDIÇÃO.Rubrica de posse na folha de guarda.
Preço:16,00€

Referência:11890
Autor:LEAL, Gomes
Título:ANTOLOGIA POÉTICA entre a diferença e o excesso
Descrição:Edições Rolim, Lisboa, S/D. In-8º de 126 págs. Ilustrado em extra-texto com um retrato do autor.
Observações:Antologia da poesia de Gomes Leal organizada por Cecília Barreira que também escreve um pequeno estudo.
Preço:10,00€

Referência:11662
Autor:LEAL, Gomes
Título:CLARIDADES DO SUL.
Descrição:Empreza da História de Portugal, Lisboa, 1901. In-8º de 349 págs. Encadernação meia inglesaem tela já gasta. Valorizado pela dedicatória autógrafa.
Observações:Volume de poesias de Gomes Leal, onde, como o autor afirma no posfácio intitulado "Algumas palavras", confluem "muitas e várias correntes do espírito humano, e muitas impressões, muitas nobres ideias do seu tempo"o autor classifica o seu livro como sendo o "dum meridional, mas dum meridional moderno, que celebra o Sol porque desperta o homem para a ação, para a Vida e para o Trabalho e que achou curioso, no seu tempo, fazer um livro de vida, de imaginação, de ironia, de sol, e de liberdade - o mais heroico dos ideais."
Preço:65,00€

Referência:9971
Autor:LEAL, Gomes
Título:NEVROSE NOCTURNA
Descrição:Hiena Editora, Lisboa, 1988. In-8º de 18 págs. Br. Colecção "Águas, Luas Doidas". Ilustrado por Orlando Paulo Gonçalves.
Observações:Edição de um dos poemas integrados naClaridades doSul, é a expressão suprema dum sentido visionáriodecadentista que emboramantendo referências românticas, prefigura já, no entanto, o que no surrealismofoi a aceleração da imagem simbolista.

“Bela! dizia eu, como um navio à vela,
Para um pais polar, por um silêncio amigo.

- Bela! como uma estátua e gélida como ela.
Bela! dizia eu, como um sepulcro antigo.

Bela! dizia eu, ágil como um jaguar,
`Assim me inspire o Fado e Satanás me deixei

Bela! dizia eu, fria como o luar
Sobre o dorso luzente e excepcional dum pente;
Preço:10,00€

Referência:9968
Autor:LEAL, Gomes
Título:TROÇA À INGLATERRA
Descrição:Typographia Elzeviriana, Porto, 1890. In-8º de 32 págs. Br. Capas de brochura ligeiramente cansadas (ver imagem) e miolo com acidez generalizada. Apresenta ainda uma falha de papel na folha de ante-rosto.
Observações:Primeira edição deste poema panfletário dirigido contra a nação inglesa, revelador do espírito interventivo de Gomes Leal.
Preço:28,00€

Referência:9964
Autor:LEAL, Gomes
Título:A SENHORA DUQUESA DE BRABANTE
Descrição:Tipografia Torres, Lisboa, 1925. In-8.º de 19-(1) págs. Br.
Observações:Plaquete comemorativa da inaugração do Mausuléu do Poeta Gomes Leal.
A poesia aparece antecedida de um texto de Humberto Pelágio e de um excerto das "Memórias" de Raúl Brandão.
Preço:12,00€

Referência:9963
Autor:LEAL, Gomes
Título:PATRIA E DEUS E A MORTE DO MAU LADRÃO
Descrição:Livraria de João Carneiro & C., Lisboa, 1914. In-8º de 64 págs. Br. 1º milhar da primeira edição. Ocasionais e raros picos de humidade marginal.
INVULGAR.
Observações:Poema panfletário de Gomes Leal dirigido contra o líder republicano Afonso Costa. Nesta obra, Gomes Leal atribui as causas da decadência nacional ao republicanismo:
"pretendi traçar com violentas, humorísticas ou heroicas pinceladas de treva e fogo - mas de molde a levantar a nossa fibra nacional derrancada - toda esta vil e atual tragicomédia: toda esta debochada e criminosa decadência atual; toda esta bambochata ensanguentada, porcalhona, enigmática, após o cinco de outubro e até hoje"
Preço:30,00€

Referência:9961
Autor:LEAL, Gomes
Título:O HEREJE - Carta à Rainha a senhora D. Maria Pia ácerca da queda dos thronos e dos altares
Descrição:Livraria de Viuva Campos Junior, Lisboa, 1881. In-8º de 47 págs. Encadernação meia inglesa com lombada e cantos em pele, apresentando ainda um rótulo em pele, com dizeres dourados na pasta. Conserva capas de brochura. Aparado. Apresenta uma rubrica de posse no ante-rosto.
Observações:"Poeta e jornalista, é escrevente de um notário e publica inúmeros textos panfletários de denúncia político-social, entre os quais se desatacam os panfletos poéticos “A Traição” e “O Herege”, pondo em causa o trono na pessoa do rei D. Luís, as Instituições burguesas e a Igreja, o que gerou um verdadeiro escândalo literário e político. Aliás, o primeiro texto leva-o à prisão do Limoeiro, onde escreve uma carta publicada no número comemorativo da Tomada da Bastilha de O Século (14/7/1881)."
Preço:20,00€

Referência:9958
Autor:LEAL, Gomes
Título:A PESTE NEGRA
Descrição:Edições Rolim, Lisboa, 1987. In-8.º de 81 págs. Br. Colecção Fantástico.
Observações:Com um prefácio de Cecília Barreira o conto e a uma pequena novela de Gomes Leal.
Preço:15,00€

Referência:9957
Autor:LEAL, Gomes
Título:O RENEGADO - A António Rodrigues Sampaio. Carta ao velho pamphletario sobre a perseguição da Imprensa
Descrição:Lisboa, 1881. In-8.º de 65(3) págs. Encadernação meia inglesa com cantos e lombada em pele. Conserva capas de brochura, mas ligeiramente danificadas, apresentando pequenas falhas de papel marginais. O miolo encontra-se muito limpo e em bom estado de conservação, apresentando apenas uma pequena rubrica de posse, no fronstispício. Aparado à cabeça.
Primeira edição.
Observações:"Á hora de se imprimir a ultima folha d'esta publicação o velho presidente do ministerio, o homem de quem aqui nos occupámos, renegado das suas convicções d'autrora, o perseguidor da imprensa, pela qual se elevou, de que é decano e presidente honorario pediu a sua demissão, não tendo o pejo de recuar perante o parlamento, ao qual teria que dar contas.(...)"
Preço:40,00€

Referência:9956
Autor:LEAL, Gomes
Título:A FOME DE CAMÕES (POEMAS EM 4 CANTOS)
Descrição:Empreza Litteraria Luso-Brazileira de A. Sousa Pinto e Livraria Industrial de Lisboa & C.ª, Lisboa, 1880. In-8.º de LXIII-(2) págs. Encadernação meia inglesa com lombada e cantos em pele vermelha. Conserva capas de brochura. Apresenta duas rubricas de posse, no rosto e ante-rosto.
Observações:"Entre a afirmação fulgurante das Claridades do Sul e a suavidade da História de Jesus, Fome de Camões impõe-se sobretudo pelas intervenções da "musa da Revolta" e pelos prenúncios da nova epopeia da emancipação humana (O Anti-Cristo). Entretanto, a remergência do mito do Poeta, profético e saturniano, nos rituais literários do século XIX, impregnava a obra de Gomes Leal; e o tricentenário da morte de Camões, em 1880, suscita a realização cimeira desse vector: A Fome de Camões, fenomenologia da desgraça em poema épico-alegórico e celebração do "canto heróico, original e novo" que foi o de Camões e de quantos com ele partilharam a predestinação e a condição de génio desditoso".
Preço:75,00€

Referência:9955
Autor:LEAL, Gomes
Título:O ANTI-CHRISTO - primeira parte - CHRISTO É O MAL
Descrição:Typographia Elzeviriana, Lisboa, 1884. In-8.º de 372 págs. Encadernação meia francesa, com lombada em pele. Conserva capas de brochura. Aparado. O miolo apresenta ocasionais picos de acidez.
Observações:Primeira edição de umas das obras de maior repercussão da bibliografia do notável poeta Gomes Leal.
Preço:120,00€

Referência:9954
Autor:LEAL, Gomes
Título:A MORTE DO REI HUMBERTO E OS CRITICOS DO
Descrição:Parceria Antonio Maria Pereira, Lisboa, 1900. In-8º de 102 págs. Encadernação moderna inteira de pele castanha com dizeres dourados na lombada. Conserva as capas de brochura, a posterior restaurada. Capa anterior com assinatura de posse. Acidez generalizada.
Primeira edição.
Observações:INVULGAR título de Gomes Leal com a transcrição de cartas de Teófilo, Trindade Coelho, Alberto Pimentel, Abel Botelho, etc...

"... um crítico francez escreveu que as minhas sátyras assás causticas e formidáveis éram por vezes nihilistas e incendiárias, e o trovador Fernandes tambem se abalançou a opinar, ha dias, que os meus cantos andavam sempre os sicarios e os assassinos prégando moralidade. Eu já respondi no meu livro, Fim de um mundo, ao critico gaulez chamado Pilatos, e quanto ao menestrel Fernandes, alvitro que seja mandádo bugiar, por ordem do Parnaso, - para o seu quartel, para Cacilhas, ou para o proprio poema ... a páginas trinta e duas. Ha, porem, almas simples que de cada vez que um caso reprovado e monstruoso, como o do assassino do malfadado rei Humberto, se produ, olham sempre de soslaio os socialistas e os revolucionarios mais avançados, como provaveis Orcini ou Ravachol num futuro mais proximo: - especie perigosa, segundo elles, de malúcos politicos, ruminando sempre os seu caso tragico, com o revolver engatilhado na algibeira das calças..."
Preço:42,00€

Referência:5933
Autor:LEAL, Gomes
Título:PROTESTO D'ALGUEM - Carta ao Imperador do Brazil
Descrição:Livraria Civilisação de Eduardo da Costa Santos & sobrinho - Editores, Porto, 1889. In-8.º de 15 págs. Br. Ilustrado com um desenho de Gomes Leal, por Roque Gameiro.
Observações:QUARTA EDIÇÃO.
Preço:10,00€

Referência:5932
Autor:LEAL, Gomes
Título:PROTESTO D'ALGUEM - Carta ao Imperador do Brazil
Descrição:livraria Civilisação de Eduardo da Costa Santos & sobrinho - Editores, Porto, 1889. In-8.º de 15 págs. Br. Exemplar com acidez generalizada. Ilustrado com um desenho de Gomes Leal, por Roque Gameiro.
Observações:Primeira edição.
Preço:34,00€

Referência:5930
Autor:LEAL, Gomes
Título:HISTÓRIA DE UM CASAMENTO TRISTE
Descrição:Edições Rolim, Lisboa, 1985. In-8.º de 56(2) págs. Br.
Observações:Primeira edição, com pos-fácio de Moisés Espírito Santo. Colecção Fantástico.
Preço:12,00€

Referência:5925
Autor:LEAL, Gomes
Título:A TRAIÇÃO - Carta a El-Rei D. Luiz sobre a venda de Lourenço Marques
Descrição:Livraria Viúva Campos Júnior, Lisboa, s/d. In-8.º de 68 págs. Cartonado, com lombada em sintético, ligeiramente cansado. O miolo apresenta-se em geral limpo, com a excepção das páginas iniciais com uma pequena mancha de água marginal, no canto superior direito (ver imagem).
Observações:"Quinta edição correcta e augmentada com a crítica da imprensa a edições anteriores e a resposta do auctor á mesma crítica, e seguida d'uma poesia inedita do Exmo. Sr, Guilherme Moniz Barreto."

A publicação de A Traição provocou um escândalo político e literário que tornou o seu nome de Gomes Leal célebre, ao atacar a Coroa e a sociedade burguesa numa manifestação de incentivo à revolução social, apanágio de muitos escritores do período realista. "A Traição, é um planphleto político, essencialmente de combate, contendo seiscentos versos alexandrinos, modelados ao som das paixões demolidoras do século, e caracterisados pela pujança herculenea das grandes convicções e dos grandes principios."
Preço:37,00€

Referência:3701
Autor:LEAL, Gomes
Título:A MORTE DO REI HUMBETO E OS CRÍTICOS DO "FIM D'UM MUNDO"
Descrição:Parceria António Maria Pereira, Lisboa, 1900. In-8.º de 102 págs. Br.
Observações:Capas de brochura com ocasionais picos de acidez.
Preço:30,00€

Referência:1822
Autor:LEAL, Gomes
Título:O HEREJE
Descrição:Livraria Campo Junior, Lisboa, 1881. In. 8.º de 47 págs. Br.
Observações:"Carta à Rainha a Senhora D. Maria Pia ácerca da queda dos Thronos e dos Altares."Segunda edição.Exemplar com ligeiros picos de acidez.
Preço:10,00€

Referência:1821
Autor:LEAL, Gomes
Título:RETRATOS FEMININOS
Descrição:Companhia Editora do Minho, Porto, s.d. In. 8.º de 63 págs. Br.
Observações:Ilustrado.
Preço:17,00€

Referência:1819
Autor:LEAL, Gomes
Título:PÁTRIA E DEUS E A MORTE DO MÁO LADRÃO - VERSOS
Descrição:Livraria de João Carneiro e C.ª, Lisboa, 1914. In. 8.º de 64 págs. Br.
Observações:
Preço:28,00€

Referência:5929
Autor:LEMOS, Alberto Ribeiro de
Título:PREFACIO DE HOMENAGEM A GOMES LEAL
Descrição:Minerva Comercial Sintrense, Sintra, s/d. In-8.º de 16 págs. Br.
Observações:Dedicatória autógrafa no ante-rosto.
Preço:8,00€

Referência:12776
Autor:LEMOS, João de
Título:O LIVRO DE ELYSA fragmentos
Descrição:

Imprensa da Universidade, Coimbra, 1969. In-8º de 45 págs. Br. Capas de brochura um pouco empoeiradas e com picos de acidez.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

RARO.

Observações:

Livro deste poeta ultra-romantico, natural da Régua, que os seus contemporâneos  endeusaram, considerando-o o primeiro lírico do seu tempo. Bulhão de Pato considerou-o um “ poeta de raça “.

"Elysa!--Vou escrever um livro, mas um livro só para ti.

Ha de ser a traducção do pensamento revoando caprichoso por todo esse universo; ha de ser o monumento de uma longa saudade ingenhosa a não desperdiçar uma hora de remanso, a não sorrir nem suspirar senão comtigo; ha de ser um jornal do coração, de que tu serás o unico assignante, o unico leitor, e mais ainda o unico entendedor; ha de ser o desapertar incerto de ramalhetinhos da minha musa melancolicamente suave ou desesperada, ha de ser, emfim, o exercicio de uma devoção sublime do amor, será talvez o de um sacerdocio mysterioso, será de certo o de um martyrio de ausencia pungente.

Anjo!--este livro deve ser muito amado por ti."

Preço:25,00€

Referência:14258
Autor:LEMOS, Merícia de
Título:12 POEMAS
Descrição:

Imprensa Nacional Casa da Moeda, Lisboa, 1990. In. 4.º de 47 págs. Br. Edição integrada na colecção «Musarum Officia», de que se imprimiram apenas mil exemplares. Ilustrações em extra-texto de Cícero Dias.

Observações:

Posfácio de Maria de Lourdes Belchior.
Da poesia de Merícia de lemos, disse Jorge de Sena: "A sua poesia caracteriza-se por um tom directo muito lúcido e subtil, em que uma feminilidade franca e desenvolvida sabe encontrar uma intensidade nada romântica (...) para dizer numa linguagem que provém dos poetas do "Orpheu" e de uma cultura poética que pouco deverá ao lirismo exclusivamente masculino da "Presença" (...) as suas emoções e as suas mágoas de mulher, por uma forma que é das primeiras, depois de Irene Lisboa, a evitar o convencionalismo socio-sentimental da poesia "feminina" a que nem a grande Florbela pudera evitar."

Preço:18,00€

Referência:14249
Autor:LEMOS, Merícia de
Título:HORAS SEM TEMPO
Descrição:

Editora Lux, Lisboa, 1962. In-8º de 51-(1) págs. Br. Ilustrado com um retrato da autora por Alain Brustlein.

Observações:

Último livro que a autora escreveu antes de uma pausa de 30 anos.
Merícia de Lemos nasceu em 1913 na Beira, Moçambique, e morreu em 1996. Colaborou em diversas revistas e jornais, onde foram publicadas várias poesias suas.
A sua poesia caracteriza-se por um tom directo muito lúdico e subtil, em que uma feminilidade franca sabe encontrar uma intensidade ora graciosa ora melancólica, ora comovente.

Preço:25,00€

Referência:11708
Autor:LETRIA, José Jorge
Título:A ARTE DE ARMAR
Descrição:Paisagem Editora, Porto, 1974.In-8º de 123-(5) págs. Br.
Observações:Um dos primeiros livros do Autor que para além das letras das canções, este livro inclui interessantes textos do próprio e ainda de Alexandre Manuel, Fernando Assis Pacheco, Rogério Vidigal, Urbano Tavares Rodrigues, Lurdes Féria, Manuela Alves e Sérgio Fernandes.

Num país onde a carne está cada vez mais cara, onde são poucas as pessoas que sabem ler, menos as que possuem telefonia e ainda menos as que sabem ouvi-la, o cantor não pode ter e veleidade de transformar o que quer que seja em discos de cento e oitenta e dois e quinhentos. Por isso mesmo deve utilizar outros meios: deve (para já não acredito que seja possível) falar uma linguagem simples, dirigir-se às pessoas com clareza e estar consciente do seu papel (muitas vezes de embrulho) numa terra em que são poucas as pessoas que o estão, efectivamente. As dificuldades não são pequenas e as pessoas estão cada vez mais desencorajadas.
Preço:18,00€

Referência:9998
Autor:LETRIA, José Jorge
Título:CESÁRIO: INSTANTES DA FALA
Descrição:Editorial Caminho, Lisboa, 1989. In. 8.º de 111 págs. Br. Com uma expressiva dedicatória autógrafa.
Observações:Obra enriquecida com prefácio de David Mourão-Ferreira.
Preço:10,00€

Referência:9997
Autor:LETRIA, José Jorge
Título:CORAÇÃO EM ARMAS
Descrição:Livros Horizonte, Lisboa, 1977. In-8º de 71-(2) págs. Br.
Observações:Obra inserida na Colecção "Horizonte de Poesia".
Preço:12,00€

Referência:4626
Autor:LIMA, Henrique Ferreira
Título:GARRETT DIPLOMATA
Descrição:Edições Pátria, Gaia, 1932. In-8.º de 93 págs. Encadernação meia fancesa, com cantos e lombada em pele, apresentando dizeres dourados na lombada. Conserva capas de brochura. Ilustrado.
Observações:
Preço:30,00€

Referência:13372
Autor:LIMA, Jaime de Magalhães
Título:RASTO DE SONHOS arte e alentos de pousadas da minha terra
Descrição:

Emprêsa Gráfica A Universal, Porto, S/D. In-8º de 219-(4)págs. Br. Conserva capas de brochura. Valorizado pela dedicatória autógrafa ao poeta José Osório de Oliveira.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Livro de crónicas escrita por Jaime de Magalhães Lima.

"Não  traduzem elas nem uma teoria, nem um sistema, nem princípios, nem regras, nem o que quer que seja disciplinado e fundado em sciência e razão; são apenas as impressões desordenadas de um vagabundo optimista qque, por ser optimista, confia sempre em que o dia de amanhã será mais alumiado e feliz do que o dia de hoje..."

Preço:28,00€

Referência:9976
Autor:LIMA, Jaime de Magalhães
Título:CÔRO DOS COVEIROS
Descrição:Edições Ilustradas Marques Abreu, Porto, 1923. In-8º de 51-(2) págs. Br. Ilustrado com um retrato do autor. Ostenta uma dedicatória autógrafa no ante-rosto.
Observações:Primeira edição.

Nascido em 1859, Jaime de Magalhães Lima desde cedo conviveu com a classe política da cidade de Aveiro que o viu nascer.Entra aos 16 anos para a Universidade de Coimbra completando o curso de Direito com 21 anos.Durante a sua vida mantém contactos com Antero de Quental e outros vultos da nossa cultura. Na sua digressão pela Europa conhece Tolstoi, cuja influência se faz sentir profundamente na sua obra literária.A nível político, foi representante do partido monárquico, foi deputado às Côrtes e dirigiu o partido regenerador liberal de Aveiro, é eleito Presidente da Câmara e, posteriormente deputado, mantendo simultaneamente uma intensa actividade literária como ensaísta, conferencista, cronista e romancista.
Preço:19,00€

Referência:9978
Autor:LIMA, Sebastião de Magalhães
Título:EPISÓDIOS DA MINHA VIDA (MEMÓRIAS)
Descrição:Livraria Universal de Armando J. Tavares, Lisboa, 1927. In-8.º de dois volumes com 333-(1) e 266-(2) págs. Br.Ilustrado com caricaturas de Rafael Bordalo Pinheiro, Manuel Gustavo Bordalo Pinheiro e Francisco Valença e fotografias em extra-texto.
Dedicatória não autógrafa no ante-rosto.
Observações:Livro de memórias históricas sobre os feitos e os factos da implantação da República por um dos seus protagonistas.
Vol. I – Memorias Documentadas com Fotografias e Caricaturas
Vol. II – Viagens, Homens e Factos
Preço:40,00€

Referência:14619
Autor:LISBOA, Irene
Título:UMA MÃO CHEIA DE NADA, OUTRA DE COISA NENHUMA
Descrição:

Livraria Figueirinhas, Porto, 1973. In-8º de de 155-(3) págs. Br.  Arranjo gráfico de Armando Alves e Ilustrações ao longo do texto da autoria de Pitum Keil do Amaral.

Observações:

Livro de contos para a infância de Irene Lisboa sobre o qual José Régio afirmou “é verdadeira alegria reconhecer a gente um estilo, uma arte (que só à primeira vista parece não ter arte) de escrever, nas suas frases ora ondulosas ora, as mais das vezes, antes singelas, claras, de uma brevidade ou concisão quase telegráfica, — nesta época triste em que uns enaltecem a banalidade da escrita, outros debalde a pretendem ultrapassar, e ainda outros imbecilmente a confundem com a luminosa simplicidade dos Mestres.”

Preço:19,00€

Referência:14484
Autor:LISBOA, Irene
Título:COMEÇA UMA VIDA.
Descrição:

Seara Nova, Lisboa, 1940. In-8º de 134-(4) págs. Encadernação moderna, meia inglesa com cantos em pele. Oreserva as capas de brochura, o Exemplar ostenta todas as margens intactas.

Observações:

Novela ilustrada por Maria Keil do Amaral . PRIMEIRA EDIÇÃO de um dos primeiros livros de Irene Lisboa, utilizando ainda aqui o seu pseudónimo João Falco, considerado um dos mais originais autores da literatura portugesa.

Preço:45,00€

Referência:5505
Autor:LOBO, Francisco Rodrigues
Título:ÉCLOGAS de ... conforme a ediçaõ princeps (1605).
Descrição:Imprensa Nacional, Lisboa, 1964. In-8º de LI-XIV-260 págs. Br. Rubrica de posse na folha de rosto pelo director literário (Álvaro Saraiva de Carvalho) do periódico DEBATE.
Observações:Introdução e notas de José Pereira Tavares, as quais ocupam as cerca de 50 páginas inicias. Esta edição constitui a reedição de 1928 em que se actualizou a ortografia, uniformizou-se o processo de referências e de remissões e deu-se ao texto e às notas disposição gráfica mais prática e artística.
Preço:29,00€

Referência:11265
Autor:LOPES, Fernando de Macedo
Título:O LIMBO DE PEDRO IVO (Biografia - Esparsos e Inéditos de Pedro Ivo - Versos de seu irmão dr. José Carlos Lopes - Cartas de Herculano, Camilo, Oliveira Martins, Pinheiro Chagas, Fialho de Almeida, António Aires, Rangel de Lima...etc....).
Descrição:Depositário Fernando Machado & C.ª, Lda, Pôrto, 1926. In-8.º de 264(1) págs. Br. Ilustrado com um retrato de Pedro Ivo. Ostenta uma expressiva dedicatória do autor.

Dedicatória autógrafa no ante-rosto.
Observações:Pedro Ivo, escritor português, de nome verdadeiro Carlos Lopes, nascido a 15 de Janeiro de 1842, no Porto, e falecido a 4 de Outubro de 1906, na mesma cidade. Oriundo de uma família abastada, viveu na Inglaterra e na Alemanha, onde foi educado, traduzindo poesias de Schiller, Goethe, Uhland, Heine e Hoffman, entre outros. Depois de uma estada de dois anos no Brasil, de regresso a Portugal, dedicou-se ao comércio e à actividade bancária, chegando a presidente da Real Companhia dos Caminhos-de-Ferro de África. Estreou-se na actividade literária com a publicação de Contos (1874), obra elogiada pela crítica, a que se seguiram o romance O selo da roda (1876), igualmente aplaudido, e nova colectânea de contos, Serões de inverno(1880). A escrita de Pedro Ivo revela influências de Júlio Dinis e de Rodrigo Paganino, no tema da felicidade rústica e no carácter moralizador das narrativas, e de Camilo, quanto ao sentimentalismo trágico. O seu estilo sóbrio e coloquial caracteriza-se pelas constantes intromissões do narrador e pela aproximação à linguagem das personagens, mediante o uso de variantes regionais e populares. Em 1909, Bento Carqueja organizou a antologia póstuma Pedro Ivo, Prosador e Poeta, onde incluiu algumas peças inéditas: contos, traduções de poetas alemães e poesias originais.
Em 1926, foi a vez de Fernando Macedo Lopes, o filho do escritor, organizar a edição de alguns contos inéditos em O Limbo de Pedro Ivo, precedidos de um longo estudo biográfico que inclui fragmentos da correspondência mantida com escritores como Alexandre Herculano, Camilo Castelo Branco e Oliveira Martins, entre outros.
Preço:15,00€

Referência:1826
Autor:LOPES, Óscar
Título:SÊRES E SOMBRAS (CONTOS)
Descrição:Sociedade Editora Portugal-Brasil Lda, Lisboa, 1920. In. 8.º de 231 págs. Encadernação em tecido.
Observações:Conserva capas de brochura.
Preço:12,00€

Referência:11245
Autor:LOSA, Ilse
Título:HISTÓRIAS QUASE ESQUECIDAS
Descrição:Edição Marânus, Porto, 1950. In-8º de 101-(3) págs. Br. Capa de Augusto Gomes. Charneiras com sinais de mau manuseamento.
1ª edição.
Observações:Livro de contos onde se notam as experiências nazis no seu país natal e as dificuldades de adaptação à sua pátria de exílio.
Preço:25,00€

Referência:14366
Autor:LUÍS, Agustina Bessa
Título:TENROS GUERREIROS. Romance
Descrição:

Guimarães Editores. Lisboa. (1960). In-8º de 443-(1) págs. Brochado. Sem a sobrecapa ilustrada por Martins Correia. Capas de brochura com ligeiro foxing, próprio da sua qualidade de papel.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

No prefácio, a autora diz-nos "... Não é a primeira vez que alguém pega numa pena para escrever estas palavras: os tempos mudaram". Esta obra fala da percepção da mudança dos tempos. Pastores, homens de letras, poetas, entre outros são os verdadeiros ternos guerreiros entre todos os seres. Homens que eram actuais, modernos, que viviam na sua época e não apenas tinham nascido nela. Homens que conheciam a actualidade e não obedeciam a hábitos, razões e palavras obsoletas. "O papel do artista é o de reformar o mito do impossível e o de criar a tragédia ... ".

Preço:30,00€

Referência:14037
Autor:LUÍS, Augustina Bessa
Título:A BRUSCA
Descrição:

Editorial Verbo, (Lisboa, 1971). In-8º de 149-(5) págs. Br. Inserido na colecçao LIVROS RTP da Biblioteca Básica Verbo. Exemplar como novo.

Observações:

PRIMEIRA EDIÇÃO do conto A BRUSCA. Esta recolha de contos foram dados à estampa entre 1958 e 1967 em publicações diversas e aqui publicadas pela primeira vez reunidas em livro.

Preço:19,00€

Referência:9980
Autor:LUÍS, Augustina Bessa
Título:SANTO ANTÓNIO
Descrição:Guimarães & c.ª Editores, Lisboa, 1973. In-8.º de 318-(1) págs. Br. Capa de brochura ilustrada com um desenho de António Soares. Exemplar em excelente estado de conservação.
Observações:PRIMEIRA EDIÇÃO da obra em que Agustina Bessa Luís, pela primeira vez, transpõe os caminhos da ficção e se detém num personagem histórico.
Santo António de Lisboa, cuja história, durante séculos, resistiu a ser soterrada pelo panegírico e acabou por ser encarada como exercício de eruditos, aparece-nos, a nós os leigos, ora fleumático, ora diáfano. A sensibilidade popular converteu-o num santo fácil e caseiro; nisto veio a dar aquele que, por índole e por carreira, se entregou ao convívio das causas humanas. Santo António foi sobretudo um asceta, o que não quer dizer uma natureza solitária. O asceta, a par da saudade de morrer, anda constante com a paixão da vida. Amou o mundo por algo que era nostalgia da felicidade. E os homens corresponderam-lhe com gratidão, que é amor por quem se afeiçoa às experiências deles, ainda que sem ilusão e familiaridade. Possui o Santo as sete energias instauradas pela inteligência: possui o intelecto individual que participa da eternidade da inteligência e está muito acima do pensamento; possui a verdade; possui a alegria, pois a alegria brota da plenitude do conhecimento; possui a prova apodítica; e também a vida, porque a vida é inseparável da inteligência, e são como mortos os que a ignoram. Possui a perfeição. E o êxtase perante o mundo supersensível. (...)
Preço:40,00€

Referência:14341
Autor:MACEDO, Helder
Título:DAS FRONTEIRAS
Descrição:

Edição do autor, Livraria Nacional, Covilhã, 1962. In-8.º de 41-(3) págs. Br. Desenhos e extratexto de Manuel Baptista

Observações:

Inserido na Colecção "Pedras Brancas".

Segundo Fernando Guimarães (in SEMA # 3, p. 97) ,"... Das Fronteiras, em 1962, é o re-conhecimento da vanidade de qual-quer busca, a irrupção de uma ironia através da qual o sujeito lança a sua corrosiva suspeita sobre a "mansidão" das "angústias pressurosas" vertidas em "literatura". O discurso não se contenta, agora, com a "perfeição" medida, estu-dada, com a concisão epigramática - assume-se em ruptura e liberdade, flui, longamente, sem a nostalgia de um centro, de uma ordem. Ao mesmo tempo, o sujeito lírico, para lá da sua procura, dá-se conta do contexto em que ela se situa. E desenha-se um país. Uma "pátria calcinada", também ela minada por desamparado desespero, entregue ao demónio da autodestruição. Igual pessimismo imanentista, que não aceitaria a intromissão de uma transcendência que significasse a superação das contradições da precaridade e desamparo humanos, se encontra presente na leitura pro-fana que é feita, em "Os Trabalhos de Maria e o Lamento de José", da História Sagrada. ..."

Preço:30,00€

Referência:14537
Autor:MACEDO, José Agostinho de
Título:CARTAS ao sr. Joaquim José Pedro Lopes // A VOZ DA JUSTIÇA, OU O DESAFORO PUNIDO
Descrição:

Impressão Régia, Lisboa, 1827. In-8.º de 8, 11, 11, 11, 11, 11, 12, 11, 12, 12, 12, 12, 12, 12, 12, 12, 12, 12, 12, 12, 12, 12, 12, 12, 12, 12, 12, 12, 12, 12, 12, 16 e 22 páginas respectivamente. Encadernação coeva meia inglesa com lombada e cantos em pele, revelando sinais de manuseamento marginal. As 32 cartas e o texto "A Voz da Justiça" apresentam-se encadernadas num único volume.

Observações:

Esta obra apresenta as 32 cartas de José Agostinho de Macedo ao sr. Joaquim José Pedro Lopes e a "Resposta à Carta, que ha poucos dias se publicou contra os Redactores do Portuguez por hum anonymo", intitulada "A Voz da Justiça ou O Desaforo Punido".

Preço:90,00€

Referência:3910
Autor:MACHADO, Diniz
Título:O QUE DIZ MIOLERO
Descrição:Livraria Bertrand, Amadora, 1977. In-8º de 182 págs. Br.
Observações:Trata-se da 5 edição da obra, uma das mais apreciadas da literatura portuguesa da década de 70.
Preço:12,00€

Referência:8357
Autor:MACHADO. Julio Cesar
Título:DO CHIADO A VENEZA
Descrição:Livraria de A. M. Pereira, Lisboa, 1867. Ibn-8º de 230-(1) págs. Encadernação coeva meia inglesa em pele verde.
Observações:Primeira edição deste livro do autor em cuja obra há , nas palavras de Ramalho Ortigão, "... nos folhetins e nos livros, uma larga claridade hospitaleira de toalha lavada, de jantar servido ao ar livre dos campos".
Preço:17,00€

Referência:12656
Autor:MAIA,Samuel
Título:HISTÓRIA MARAVILHOSA DE DOM SEBASTIÃO IMPERADOR DO ATLÂNTICO
Descrição:

Livraria Bertrand, Lisboa, s/d. In-8º de 372 págs. Br. Ilustração da capa de João Carlos. Com um bonito mapa impresso em extra-texto a verde e preto.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Romance histórico escrito por Samuel Maia, onde ele nos narra uma história alternativa   onde em que D. Sebastião não combate, vencendo Portugal a batalha e tornando-se ele o Imperador do Atlântico.

Preço:15,00€

Referência:11104
Autor:MAIA, João
Título:ÉCLOGA IMPOSSÍVEL
Descrição:Livraria Morais Editora, Lisboa, 1960. In-8º de 43-(4) págs. Br. Obra inserida na Colecção "Círculo de Poesia".
Observações:Livro de poesia de João Maia, jesuíta, cujo primeiro livro,«Abriu-se a Noite», foi distinguido com o Prémio Antero de Quental.
Jorge de Sena refere-se à sua obra dizendo que ela atinge «original expressão de uma melancolia serena e visionária, elegantemente contida na sua emoção, e agudamente ciente do temporal e do transitório».
Preço:14,00€

Referência:9473
Autor:MALPIQUE, Cruz
Título:RAMALHO ORTIGÃO - ensaio
Descrição:Editora Educação Nacional de Adolfo Machado, Porto, 1957. In-8.º de296(4) págs. Br.
Bela e cuidada edição, impressa em papel encorpado e ilustrada ao longo do texto, que se apresenta em excelente estado de conservação.
Dedicatória autógrafa.
Observações:Obra muito interessante sobre Ramalho Ortigão
Preço:35,00€

Referência:10833
Autor:MARGARIDO, Alfredo
Título:POEMA PARA UMA BAILARINA NEGRA
Descrição:Imprensa Social, Porto, 1958. In-8º oblongo de 20-(1)págs. Br. Ilustrado com um desenho de António Areal.
Observações:Primeira ediçãodestepoemasurrealista.
"É conveniente que saibas os ângulos do sal, as medulas das flores e as corolas dos ossos, quando a matemática da circulaçãose revela em escamas afogadas."
Preço:35,00€

Referência:6445
Autor:MARQUES, Francisco
Título:A MÃE DE EÇA DE QUEIROZ
Descrição:Edição do autor, 2008. In-8.º de 22 págs. Ilustrado.
Observações:
Preço:5,00€

Referência:10391
Autor:MARQUES, Gentil
Título:CAMILO - O ROMANCE DA SUA VIDA E DA SUA OBRA
Descrição:Edição Romano Torres, Lisboa, 1951. In-8.º de 310-(2) págs. Br. Rubrica de posse no frontispício.
Primeira edição.
Observações:Escritor, jornalista, cineasta e radialista, Gentil Esteveira Marques licenciou-se em Biologia mas nunca exerceu qualquer profissão neste área.
Preço:15,00€

Referência:5755
Autor:MARQUES, Gentil
Título:EÇA DE QUEIROZ - O ROMANCE DA SUA VIDA E DA SUA OBRA
Descrição:Edição Romano Torres, Lisboa, 1946. In-8.º de 455 págs. Br. Rubrica de posse no frontispício.
Observações:
Preço:15,00€

Referência:11562
Autor:MARTINHO, Branca Vasques
Título:AS OITO BEM-AVENTURANÇAS
Descrição:Edição de Autor, Régua, 1948. In-8º de 253-(1)págs. Br. Valorizado pela dedicatória autógrafa.
Observações:Obra de forte cariz religioso e regional.
Preço:12,00€

Referência:14410
Autor:MARTINS, Albano
Título:A MARGEM DO AZUL
Descrição:

Tipografia A. desportida Lda, (1982).In-8.º oblongo de 49(4) págs. Br. Ilustrado.

Observações:

Albano Dias Martins (n. Fundão, 6 de Agosto de 1930), é um poeta português. Nasceu em 1930 na aldeia do Telhado, concelho do Fundão, distrito de Castelo Branco, província da Beira Baixa, Portugal. Albano, formado em Filologia Clássica clássica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, foi professor do Ensino Secundário de 1956 a 1976. Presentemente, é professor na Universidade Fernando Pessoa, do Porto. O poeta foi um dos fundadores da revista Árvore e colaborador da Colóquio-Letras e Nova Renascença.

Preço:15,00€

Referência:13943
Autor:MARTINS, Alfredo Fernandes
Título:TRIPTICO GALEGO
Descrição:

Edição do autor, Coimbra, 1953. In-8.º de 27-(1) págs. Br. Apresenta três ilustrações em separado. Valorizado pela dedicatória autógrafa.

INVULGAR.

 

Observações:

Conjunto de três crónicas de viagem, publicadas no Diário de Coimbra em 1953, escritas após uma ida deste geógrafo  à Galiza:  Vesperal nas rias, Nocturno compostelano e Pormenor de retábulo


 “A tarde vai morrendo. Os raios do sol-poente franjam as nuvens de púrpura e ouro, arrancam das águas cambiantes de esmeralda, azul e prata, tornam mais profundos os reflexos sombrios das massas de arvoredos. E sob a carícia da luz maravilhosa do entardecer, a beleza dos panoramas ganha maior prestígio; desabrocha tão espontânea da natureza e das obras dos homens, é tanta e tamanha que chega a parecer de magia e sonho, quase irreal por tão prodigiosamente bela.”

Preço:18,00€

Referência:13640
Autor:MARTINS, Rocha
Título:A PAIXÃO DE CAMILO (Ana Plácido)
Descrição:

Edição do auctor. (Composto e impresso nas Oficinas Gráficas do "ABC"). Lisboa. s/d. In-4º de 357-(3) págs. Br.  Capa de Stuart Carvalhais. Profusamente ilustrado com 20 gravuras em extra-texto sendo uma delas um retrato de Ana Plácido por António Carneiro. Cadernos por abrir. Lombada com um pequena falha.

3º Milhar

Observações:

Importante estudo biográfico sobre a vida de Camilo Castelo Branco onde não se pretendem apresentar factos novos,mas antes contar a história da vida de Camilo a partir do momento  em que, segundo  o  autor, ele conheceu Ana Plácido.

Preço:29,00€

Referência:4635
Autor:MATOS, A. Campos
Título:IMAGENS DO PORTUGAL QUEIROSIANO
Descrição:Imprensa Nacional-Casa da Moeda, Lisboa, 1987. In-8.º de 409(3) págs. Br. Profusamente ilustrado.
Observações:Prefácio de João Medina.Segunda edição.Colecção "Presenças da Imagem".
Preço:25,00€

Referência:6260
Autor:MATOS, Carlos
Título:IMAGENS DO PORTUGAL QUEIROSIANO
Descrição:Terra Livre, Lisboa, 1976. In-8.º de 48(106) págs. Br. Profusamente ilustrado em separado.
Observações:Primeira edição.
Preço:30,00€

Referência:11899
Autor:MEIRELES, Cecília
Título:ANTOLOGIA POÉTICA com poemas inéditos
Descrição:Editora do Autor, Rio de Janeiro, 1963. In-8º de 256 págs. Br.
PRIMEIRA EDIÇÃO.
Observações:Retrato

Eu não tinha este rosto de hoje,
Assim calmo, assim triste, assim magro,
Nem estes olhos tão vazios,
Nem o lábio amargo.

Eu não tinha estas mãos sem força,
Tão paradas e frias e mortas;
Eu não tinha este coração
Que nem se mostra.

Eu não dei por esta mudança,
Tão simples, tão certa, tão fácil:
- Em que espelho ficou perdida
a minha face?
Preço:40,00€

Referência:7162
Autor:MELLO, Padre Allyrio de
Título:EÇA DE QUEIROZ O EXILADO DA REALIDADE
Descrição:Livraria Tavares Martins, Pôrto, 1945. In-8.º de 275(3) págs. Br. Apresenta ocasionais picos de acidez. Por abrir.
Observações:
Preço:17,00€

Referência:14541
Autor:MELLO, Pedro Homem de
Título:BODAS VERMELHAS
Descrição:

Editorial Domingos Barreira, Porto, 1947. In-8º de 241-(1) págs. Brochado. Pequena rúbrica de posse no ante-rosto.

Observações:

Prefácio muito interessante de Júlio Dantas onde ele afirma que Pedro Homem de Mello é um "(...) poeta de alta estirpe, justamente considerado um dos mais representativos cultores do moderno lirismo português(...)".

BODAS VERMELHAS

As almas pedem luz. Apodrecida
A noite dorme, quieta, em seu armário.
Cantai sem medo! A cruz foi no Calvário
Que Deus a ergueu, como a anunciar a vida!


Cantai, rapazes! E essa juventude
Que não foi a minha, seja, ao menos, a vossa!
Que dentre todos, um, ao menos, possa
Quebrar tanto silêncio que ainda ilude!


As asas só são asas quando há vento.
Cantai! Cantai na força dos vinte anos!
Cantai! Cantai! Ingénuos, mas humanos,
Com lábios rubros de prometimento!


Não morrer hoje, que importância tem?
A paz, às vezes, lembra-nos veneno...
E tudo é falso no país sereno
Que não se bate nunca por ninguém.

Preço:35,00€

Referência:10504
Autor:MELLO, Pedro Homem de
Título:EU HEI-DE VOLTAR UM DIA
Descrição:Edições Ática, Lisboa, 1999. In-8º de 129-(2)págs. Br. Volume integrado na importante «Colecção Poesia»
Observações:Em “Marginália” vem um apreciativo texto de João Gaspar Simões.
Preço:10,00€

Referência:10503
Autor:MELLO, Pedro Homem de
Título:PRÍNCIPE PERFEITO
Descrição:Edições Gama, Lisboa, 1945. In-8º de folhas inumeradas. Br. Exemplar em bom estado, apenas com ténue manchas de humidade marginal em algumas das páginas.
Observações:Com prefácio de João Gaspar Simões e um desenho de António Sampaio.

"... Os homens não me viram e nunca me verão, A mim que sou Poeta..."
Preço:30,00€

Referência:10072
Autor:MELLO, Pedro Homem de
Título:AS PERGUNTAS INDISCRETAS
Descrição:Editorial Domingos Barreira, Porto, s/d. In-8 de 63-(1) págs. Encadernação em skivertex bordeaux. Conserva capas de brochura. Ilustrado com retrato do autor.Com Ex-libris no ante-rosto e pequena assinatura de posse no frontispício.
Observações:Obra muito interessante do poeta pertencente à geração dos poetas presencistas.
Preço:40,00€

Referência:10067
Autor:MELLO, Pedro Homem de
Título:EXPULSOS DO GOVERNO DA CIDADE
Descrição:Livraria Galaica, Porto, 1961. In-8º de 56 págs. Encadernação em skivertex bordeaux. Conserva capas de brochura. Ilustrado com retrato do autor por Carlos Carneiro. Primeira edição.
Observações:MARÉ VASA

Expulsos do governo da cidade,
Descalços, pela noite, vimos todos
Restituir-te, à flor dos nossos lodos,
A dádiva suprema da verdade.

Nós, o amor, ou antes: a pureza.
Nós, a virtude, ou antes: o sorriso.
Expulsos do terreno paraíso
E com a carne, para sempre, acesa.

E não foi mais que sonho o nosso crime!
E não foi mais que sopro o nosso abraço!
Mas todos Te seguimos, passo a passo,
À espera do remorso que redime...

Expiação de quê? De que pecados,
se demos rumo eterno e tantas vidas?

Ó capitão das tropas esquecidas
Que, assim, deixas de morrer os teus soldados!
Preço:30,00€

Referência:10066
Autor:MELLO, Pedro Homem de
Título:PEDRONOME DE POETA
Descrição:Lions Clube do Porto, Porto, 1983. In-4ºoblongo de 72 páginas (não numeradas).Br. O livro está acodicionado numa cartonagem editorial.Edição numerada (exemplar n.º 187/500). Primeira edição.
Observações:Ilustrado com belíssimos desenhos de Júlio Resende.
Preço:30,00€

Referência:10065
Autor:MELLO, Pedro Homem de
Título:CARTAS DE INGLATERRA Cabanas 1973
Descrição:Lello & Irmão Editores, Porto, 1973. In. 8.º de 127(2) págs. Br. Primeira edição.
Observações:Obra onde o autor assina pela primeira vez com o pseudónimo de «D. Pedro Homem de Mello», um título não reconhecido pelo Conselho de Nobreza.

Bedford Street

Alas de árvores, no meio
Da rua lenta, avançando...

Das casas há-de vir quando,
A foice que ainda não veio?

Noite.
Noite em que me afundo...

Noite.
Noite em pleno dia...

Sonhei:
- e se de uma dessas árvores caía

Como se, nela,
Se apagasse o mundo?

De que nacionalidade
São as sílabas da voz
Que o silêncio do Poeta invade?

E a Pátria?
- A Pátria está onde estivermos sós.
Preço:25,00€

Referência:14320
Autor:MELO E CASTRO, E. M. de
Título:FINITOS MAIS FINITOS -FICÇÃO/FICÇÕES
Descrição:

Hugin Editores Lda., Lisboa, 1996. In. 4.º de 127 págs. Br. Capa de brochura ilustrada.

Observações:

Deste livro diz o autor: "...representa um corte transversal na minha actividade criativa diária mostrando que para mim não há diferença entre a escrita de poemas, de ensaios, de contos e a produção de poemas visuais no computador. O processo da escrita é em/muitos, tal como as vivências de que esse processo é uma emanação virtual. Por isso este livro é talvez aquele que neste momento melhor me traduz e representa."

Preço:28,00€

Referência:14319
Autor:MELO E CASTRO, E. M. de
Título:CÍRCULOS AFINS
Descrição:

Assírio & Alvim, Lisboa, 1977. In-8.º de 213 págs. Br. Livro integrado na colecção "Cadernos peninsulares".

Observações:

Com um texto preliminar de Ana Hatherly intitulado "Melo e Castro: a experiência crítica da poesia"

"É-me impossível discursar. Os círculos, se rodam, são violentos e as palavras só dizem se violadas. Existe uma afinidade entre o que se vê e o que se não vê. Por detrás da superfície das imagens visíveis outras sucessivas imagens nos dão a substância das coisas. Os olhos reconhecem. Assim, em círculos afins se desenvolve a busca do real e em níveis sucessivos incoincidentes a espiral dialéctica da linguagem encontra as materializações que se dizem nos textos. Textos possíveis. Sinais de transgressão. Afins do real. Acusadores e silenciosos. O ruído da cristalização antiestática de um homem/homens."

Preço:18,00€

Referência:14317
Autor:MELO E CASTRO, E. M. de
Título:QUEDA LIVRE
Descrição:

Livraria Nacional, Covilhã, 1961. In-8.º de 64-(2) págs. Brochado. Impecavelmente bem conservado apenas apontando-se como “defeito” um quase imperceptível amarelecimento marginal, provocado pela oxidação do papel desta zona das margens do livro quando em contacto com o ar, ao longo dos seus 60 anos de existência.

Obra invulgar e inserida na apreciada colecção "Pedras Brancas". Capa e desenho impresso em folha desdobrável à parte, da autoria de Manuel Batista.

Observações:

 

sento-me nestas cadeiras que limitam
quatro paredes brancas
onde me quebro as noites

terra de geometria

alicerce de pó
que nos mantém a vida

casa forma passiva de ser móvel

horizonte de braços

telhado

que deixa o sol entrar
e a chuva fugir

 

Preço:40,00€

Referência:11237
Autor:MELO E CASTRO, E. M. de
Título:DIALÉCTICA DAS VANGUARDAS
Descrição:Livros Horizonte, Lisboa, 1976. In-8º de 120 págs. Br. Integrado na colecção "Movimento".
Observações:"Surpreender e revelar a dialéctica profunda entre os discursos poético e político; esclarecer os contornos das noções de vanguarda criativa e vanguarda política; procurar reentender a tradição (e a inovação) poética portuguesa à luz das novas perspectivas socio-culturais."
Preço:18,00€

Referência:1836
Autor:MELO, João de
Título:DICIONÁRIO DE PAIXÕES
Descrição:Publicações Dom Quixote, Lisboa, 1994. In. 8.º de 257 págs. Br.
Observações:Primeira edição.
Preço:10,00€

Referência:2718
Autor:MENDES, Manuel
Título:HISTÓRIA NATURAL
Descrição:Sociedade de Expansão Natural, Lisboa, 1968. In. 8.º de 228(4) págs. Br.
Observações:Capa de brochura ilustrada.Por abrir.
Preço:19,00€

Referência:11567
Autor:MEYRELLES, Isabel
Título:LE LIVRE DU TIGRE
Descrição:Edição do autor, Lisboa, 1976. In-4º de 81-(4)págs. Br. Ilustrado em extra texto com "Dessins de Cruzeiro Seixas".
RARO.
Observações:Livro muito belo e raro da que é consideradaaúnicapoetisadoSurrealismoportuguês.
Preço:90,00€

Referência:14528
Autor:MIGUÉIS, José Rodrigues
Título:LÉAH e outras histórias.
Descrição:

Estúdios Cor, Lisboa, 1958. In-8º de 353-(5) págs. Brochado. Capa de brochura ilustrada a cores por Bernardo Marques. Valorizado pela dedicatória autógrafa que são bastantes raros neste autor.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Livro de contos de José Rodrigues Miguéis, que inclui entre outros o conto "Saudades para Dona Genciana".

 Da badana:
"Léah que agora se publica, representa sem dúvida um novo e decisivo passo na realização de uma das obras mais notáveis da literatura portuguesa contemporânea. "

Preço:50,00€

Referência:1843
Autor:MIGUÉIS, José Rodrigues
Título:UMA AVENTURA INQUIETANTE - ROMANCE
Descrição:Iniciativas Editoriais, Lisboa, 1958. In. 8.º de 321 (1) págs. Br.
Observações:Primeira edição com capa de brochura ilustrada por Infante do Carmo. Desta obra diz-nos o autor "... que é a um tempo uma história de amor, uma sátira de costumes e - não menos- um romance policial"
Preço:22,50€

Referência:11103
Autor:MIRANDA, Vasco
Título:INVENÇÃO DA MANHÃ e outros poemas
Descrição:Livraria Morais Editores, Lisboa, 1963. In-8º de 46-(2) págs. Br. Obra inserida na Colecção "Círculo de Poesia".
Observações:Um dos primeiro livros deste autor,integrando esta colecção, inaugurada por Jorge de Sena, e onde estão representados quase todos os grandes poetas do nosso tempo.

Olha Jorge quando vier a morte
E virá cedo
«Não deixes fechar-me os olhos»
Eflorescências salitrosas me rebentarão das órbitas
Para queimar as mãos que fechar-mos queiram
- Não pode a luz negar-se a quem bêbado dela
Inventou em cada dia uma madrugada
E eis tudo quanto deixo a quem me herde
Não Jorge não deixes fechar-me a luz que em vida
Neles sempre tive
Estendido no caixão sereno e impoluto
Irei de olhos abertos
Porque eu quero e sei que hei-de morrer
Como quem vive.
Preço:12,00€

Referência:9622
Autor:MOITA, António Luís
Título:TEORIA DO GIRASSOL Poesias
Descrição:

Oficinas Gráficas de Ramos, Afonso & Moita, Lda, Lisboa, 1956. In-8º de 137-(1) págs. Br. Capa de brochura ilustrada a cores. Ilustrado com desenho de António Ramos.
Tiragem especial de 150 exemplares em papel offset creme "de fabrico nacional extra" numerados e assinados pelo autor (sendo este o nº 15). Valorizado por expressiva dedicatória autógrafa.

Observações:

Belissímo livro de poesia de um dos fundadores da revista "Árvore". Considerado por Álvaro Salema como "uma das vozes mais expressivas do lirismo português contemporâneo."

Preço:60,00€

Referência:8071
Autor:MOITA, António Luís
Título:RUMOR
Descrição:Edições "Árvore", Lisboa, 1951. In-8.º de 76(5) págs. Br.
Esmerada edição, impressa em papel encorpado e a cores.

Dedicatória autógrafa no ante-rosto.
Observações:
Preço:20,00€

Referência:1865
Autor:MOITA, António Luís
Título:SAL - Poemas
Descrição:Portugália Editora, Lisboa, 1962. In. 8.º de 133(2) págs. Br.
Observações:Primeira edição.
Preço:14,00€

Referência:14216
Autor:MONACI, Ernesto
Título:IL CANZONIERE Portoghese della Biblioteca Vaticana. Con una Prefazione con facsimili e con altre illustrazioni + IL CANZONIERE Portoghese Colocci-Brancuti.
Descrição:

Max Niemeyer Editore, Halle, 1875. In-4º de XXX-456-(2) págs.: il. Junto com: MOLTENI (Enrico) IL CANZONIERE Portoghese Colocci-Brancuti. Publicato nelle parti che Completano il Codice Vaticano 4803. Max Niemeyer Editore, Halle, 1880. In-4º de XII-188 págs.: il.. Encadernação inteira de pele castanha decorada nas pastas com cercadura dupla dourada, na lombada rótulos de pele vermelha com dizeres dourados e florões decorativos em casas abertas. CONSERVA AS CAPAS DE BROCHURA de ambos os títulos assim como a lombada estando apenas aparado à cabeça com um corte carminado.  Charneiras com sinais de cansaço, de resto excelente exemplar, bem conservado com o miolo muito fresco e de estrutura sólida.
PRIMEIRA EDIÇÃO DA OBRA, já rara de aparecer no mercado. MUITO BOM EXEMPLAR.

Observações:

Cancioneiro da Biblioteca Vaticana constitui uma colectânea medieval de 1200 cantigas trovadorescas escritas em galaico-português (cantigas de amigo, de amor e de escárnio e mal-dizer). Depositado na Biblioteca do Vaticano, deonde deriva o nome pelo qual é conhecido, foi compilado em Itália no final do séc. XV / inícios de XVI. Esta edição diplomática é da responsabilidade de Ernesto Monaci, conhecendo-se ainda uma edição anterior deste manuscrito medieval financiado pelo Visconde da Carreia em 1847.

 

O Cancioneiro Colocci-Brancuti (redigido em seis diferentes estilos caligráficos, com predominância da letra itálica chanceleresca e letra bastarda cursiva) mais tarde denomindado de Cancioneiro da Biblioteca Nacional constitui uma colectânea cantigas trovadoresco galaico-português, compilado em Itália por volta de 1525-1526 por ordem do humanista Angelo Colocci (1467-1549) tendo numerado 1664 composições e anotou praticamente todo o códice. Este manuscrito passou a ser muito mais tarde, pertença do conde Paolo Brancuti di Cagli, de Ancona, que em 1888 o vendeu ao filólogo italiano Ernesto Monaci. Em 1924 foi adquirido pelo Estado Português (anexado ao exemplar que aqui se apresenta para venda, a notícia que saiu no jornal no dia a seguir à sua aquisição) e depositado na Biblioteca Nacional de Lisboa, de onde colheu o nome pelo qual é hoje conhecido.

Das 1664 composições originais chegaram apenas 1560 aos dias de hoje. Entre os trovadores presentes salientam-se o rei Dinis, Sancho I, Pedro conde de Barcelos, Pay Soares de Taveirós, Joham Garcia de Guylhade, Ayras Nunes, Martim Codax, etc.

Segundo Teófilo Braga, poucos anos depois, em 1877,  na revista alemã Romanische Philologie, e a propósito da publicação desta edição em Halle, veio a lume com o importante texto crítico e acutilante (contra o panorama cultural nacional) O Cancioneiro portuguez da Vaticana e suas relações com outros Cancioneiros dos seculos XIII e XIV . diz-nos o seguinte:

"... O apparecimento do Cancioneiro portuguez da Bibliotheca do Vaticano, que encerra quasi toda a poesia lyrica do fim da edade media em Portugal, veiu mais uma vez provar a superioridade da iniciativa individual sobre a estabilidade inerte das instituições collectivas que apenas apresentam o vigor do prestigio official; desde 1847 que a Academia real das Sciencias de Lisboa deixava jazer no pó do archivo de Roma este importante documento nacional, e foram sempre ficticios os esforços para obter uma copia d'elle, que de ha muito devera ter sido reproduzida no corpo dos Scriptores, que forma uma das partes dos Portugaliae Monumenta historica. No emtanto, no estrangeiro o interesse scientifico muitas vezes se havia occupado do passado historico de Portugal, e foi a esta corrente que obedeceu o illustre philologo romanista Ernesto Monaci coadjuvado pelo activo e intelligente editor Max Niemeyer, restituindo a este paiz o texto diplomatico do mais precioso dos seus documentos litterarios. Ao terminar do modo mais consciensioso a sua empreza, escreve Monaci: " voglia il cielo che tornato il libro in Portogallo, diventi presto oggetto di studj novelli. È solo nella fonte delle tradizioni patrie che lo spirito di una nazione si ringagliardisce." (Canz. port., p. XVIII.) Infelizmente na litteratura portugueza ainda se não comprehendeu esta verdade salutar, e por isso o talento desbarata-se em architectar phantasmagorias de cerebros doentes ou em fazer traducções de romances dissolutos. Acceitando a responsabilidade das palavras do editor do Cancioneiro da Vaticana dirigidas a esta nação, cabia primeiro do que a todos á Academia real das Sciencias de Lisboa responder pela seguinte forma:

1°. Publicar o texto critico e litterario restituido sobre a lição diplomatica em grande parte illegivel fóra de Portugal.

2°. Acompanhar esse texto com todos os dados bibliographicos de que se possa alcançar noticia, para sobre elles basear a historia externa da formação do Cancioneiro.

3°. Acompanhal-o de um bom glossario das palavras empregadas na dicção provençalesca da poesia palaciana.

4°. Por ultimo organisar um vasto quadro da historia litteraria de Portugal no periodo dos nossos trovadores, deduzido dos abundantes factos historicos que fornece o Cancioneiro da Vaticana.

É para isto que existem as Academias nos paizes civilisados, que os governos as subsidiam, e que os seus membros têm o fôro de sabios. Em quanto a Academia real das Sciencias de Lisboa não cumpre este seu dever, cumpre-nos dar uma noticia d'este Cancioneiro, longos seculos perdido pelas bibliothecas estrangeiras. ...".

Em 1878 veio a lume a sua edição crítica do Cancioneiro Portuguez da Vaticana.

Preço:300,00€

Referência:1863
Autor:MONSARAZ, Alberto de
Título:CEUS
Descrição:Livraria Férin, Lisboa, 1951. In. 8.º de 406(7) págs. Br.
Observações:
Preço:10,00€

Referência:12928
Autor:MONTE, José Ferreira
Título:PARA QUE TUDO RENASÇA poemas
Descrição:

Edição do autor, Coimbra, 1948. In-8º de 79-(5) págs. Br.Integrado na colecção do "Galo", dada a lume em Coimbra e cuja tiragem foi sempre muito restrita. Capa de brochura com alguns picos de acidez e manchas marginais.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

RARO.

Observações:

Passadas
hesitadas
na penumbra que freme.

-Nem por isso o andar treme!

Preço:25,00€

Referência:9487
Autor:MONTE, José Ferreira
Título:ESCOMBROS: Poemas e Narrativas
Descrição:Coimbra Editora, Coimbra, 1957. In-8º de 220-(2)págs. Br. Ilustração da capa de Pinho Diniz.Com dedicatória não autógrafa no frontispício. Primeira Edição
Observações:livro do poeta e romancista ligado ao Neo-Realismo.
Preço:18,00€

Referência:7421
Autor:MONTE, José Ferreira
Título:ESCOMBROS - poemas e narrativas
Descrição:Coimbra Editora, Coimbra, 1957. In-8.º de 202 págs. Br.
Observações:
Preço:18,00€

Referência:10820
Autor:MONTEIRO, Adolfo Casais
Título:SÔBRE O ROMANCE CONTEMPORÂNEO
Descrição:Editorial Inquérito, Lisboa, 1940. In. 8.º de 78 págs. Br. Alguns sublinhados a caneta e assinatura de posse no ante-rosto.
Observações:Neste ensaio o autor esboça um pequeno historial do romance contemporâneo, dividindo a sua cronologia em duas etapas que têm como marco capital, numa caminhada que tem como ponto de chegada o romance psicológico, a obra de Dostoïevski, romancista que "deu o primeiro lugar à análise em profundidade e, simultaneamente, fez passar à frente do estudo do indivíduo dependente do meio o seu estudo como personalidade irredutível, na sua essência, à acção exterior".
Preço:10,00€

Referência:10818
Autor:MONTEIRO, Adolfo Casais
Título:DOCUMENTA POÉTICA
Descrição:Assírio & Alvim Sociedade Editorial, Lisboa, 1973. In. 8.º de 173 págs. Br. Exemplar com ligeiros picos de acidez na capa de brochura.
Observações:Selecção de Poemas por João Rui de Sousa e com texto sobre a obra do autor por António Ramos Rosa,João Rui de Sous e E. M. de Melo e Castro.

Aurora
A poesia não é voz — é uma inflexão.
Dizer, diz tudo a prosa. No verso
nada se acrescenta a nada, somente
um jeito impalpável dá figura
ao sonho de cada um, expectativa
das formas por achar. No verso nasce
à palavra uma verdade que não acha
entre os escombros da prosa o seu caminho.
E aos homens um sentido que não há
nos gestos nem nas coisas:

voo sem pássaro dentro.
Preço:18,00€

Referência:2634
Autor:MONTEIRO, Prista
Título:O MITO E NATURALMENTE SEMPRE - 2 actos
Descrição:Imprensa Nacional-Casa da Moeda, Lisboa, 1988. In. 8.º de 157(2) págs. Br.
Observações:Dedicatória autógrafa.
Preço:9,00€

Referência:2633
Autor:MONTEIRO, Prista
Título:DE GRAUS - 2 actos e NÃO É PRECISO IR A HOUSTON - 2 actos
Descrição:Sociedade Portuguesa de Autores, Malveira, 1991. In. 8.º de 280(1) págs. Br.
Observações:
Preço:10,00€

Referência:2632
Autor:MONTEIRO, Prista
Título:O FIO - teatro 2 actos
Descrição:Arcádia Editora, Lisboa, 1980. In. 8.º de 198(3) págs. Br.
Observações:Dedicatória autografada.
Preço:10,00€

Referência:5799
Autor:MONTEMOR, Nuno de
Título:MARIA A PECADORA. (VIDA DE SANTA MARIA MADALENA).
Descrição:União Gráfica, Lisboa, s.d. In-8º de 279-(1) págs. Br.
Observações:Quarta edição desta obra cuja edição original é de 1930.
Preço:10,00€

Referência:1363
Autor:MORAES, Anselmo de
Título:QUESTÃO DE PROPRIEDADE LITTERARIA suscitada com a publicação de um livro de Camillo Castello Branco intitulado Mosaico
Descrição:Livraria de Anselmo de Moraes. Porto. 1868.In-8º de 24 págs. Br.
Observações:Insere duas cartas de Camilo a Anselmo de Moraes. Curioso e invulgar folheto. CONSERVADO NAS SUAS CAPAS DE BROCHURA.
Preço:40,00€

Referência:11253
Autor:MORAES, Wenceslau
Título:CARTAS INTIMAS DE WENCESLAU DE MORAES
Descrição:Edição da Emprêsa Nacional de Publicidade, Lisboa,1944. In-8º de 137-(7)págs. Br. Ilustrado com fotografias de familia em extra-texto.
Observações:Prefácio e notas de Ângelo Pereira e Oldemiro César. Inclui 93 cartas dirigidas à família.

"Penso que recebeste já o retrato em que te fallei, e com o meu retrato o da minha criada, enfermeira e mais 3 pessoas da visinhança, que vieram ver por curiosidade, para dar fé.
Temos a primavera em casa, deves ter as asagãos nascidas."


Excerto de carta endereçada a sua irmã Francisca Adriana Palmiradatada de 23 de Maio de 1929.
O retrato referido no texto é o que se encontra reproduzido na capa desta obra), tratando-se do último retrato conhecido do autor.
Preço:23,00€

Referência:14437
Autor:MORAES, Wenceslau de
Título:RELANCE DA ALMA JAPONEZA
Descrição:

Livraria Bertrand,  Lisboa, Portugal- Brasil, s.d. In 8º de 256-(8) págs. Brochado com os cadernos por abrir. Rubrica de posse no frontspício.

Observações:

Do índice:
- Primeiras ideias
- A Linguagem
- A religião
- A história
- A vida na família
- A vida na tribu
- a Vida no Estado
- O amor
- A morte
- A arte e a literatura
- Synthese dos aspectos
- Té onde irá a alma japoneza?
- A educação no Japão.

Preço:30,00€

Referência:14436
Autor:MORAES, Wenceslau de
Título:OSOROCHI. Prefácio e notas de Álvaro Neves.
Descrição:

Casa Abrantes Ventura. Lisboa. (1933). In 8º de 364 - (1) págs. Brochado. Exemplar muito fresco e muito apelativo quanto ao estado de conservação. Rubrica de posse no frontspício.

Observações:

“Correspondência  Íntima de Osorochi - O Mete - Medo”, como Wenceslau de Moraes se cognominou numa destas missivas”, correspondência dirigida ao seu amigo Alfredo Ernesto Dias Branco.

Preço:50,00€

Referência:14435
Autor:MORAES, Wenceslau de
Título:SERÕES NO JAPÃO
Descrição:

Livraria Bertrand, Lisboa, Portugal-Brasil. s.d.(1925?). In-8º de 225-(1) págs. Brochado. Exemplar com acidez generalizada que caracteriza muito este papel nesta edição. Rubrica de posse no frontspício.

Observações:

Primeira edição em livro de interessantes escritos anteriormente publicados na revista “Serões”. Edição muito ilustrada nas páginas de texto.

Preço:40,00€

Referência:13776
Autor:MORAES, Wenceslau de
Título:Ó-YONÉ E KO-HARU
Descrição:

A «Renascença Portuguesa», Porto, 1923. In-8º de 288 págs. Br. Capas de brochura empoeiradas. Ilustrado em extra-texto com dois retratos.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Obra que muitos consideram a mais importante de Wenceslau de Moraes que é ao mesmo tempo exemplo de  confissões transpostas e de memórias dolorosas da sua própria vida sentimental.


"Era uma rapariga de Tokushima, de certo modo um vulto popular no bairro Tomidá, onde nasceu, onde cresceu, onde brincou, onde garotou, onde por ultimo certamente namorou; isto, durante vinte e trez anos a seguir – pois não foi mais além a sua existência de  garota – salvo um periodo de trez annos, durante os quaes esteve em Kobe, servindo como creada em minha casa. Vinte e trez annos apenas! Bem posto o nome de Ko-Haru, que nos traz logo á lembrança uma ephemera pseudo-primavera, que surge e passa breve..."

Preço:60,00€

Referência:11252
Autor:MORAES, Wenceslau de
Título:PAISAGENS DA CHINA E DO JAPÃO
Descrição:Emprêsa Literária Fluminense, Ldª. Lisboa, 1938. In-8º de VI-235-(3) págs. Br. Ilustrado ao longo do texto.
Observações:Conjunto de pequenos contos e crónicas sobre o Japão e a China."Noto que a curiosidade o traz a seguir-me e a cogitar o que venho aqui fazer. Vou satisfazê-lo de pronto. Antes de tudo: – sabe como se chama este cemitério? É o cemitério de Chiyo on-ji. Conhece a significação destas palavras? Vale a pena conhece-la. Isto traduz-se por «o verdadeiro templo da eternidade."
Preço:20,00€

Referência:11251
Autor:MORAES, Wenceslau de
Título:SERÕES NO JAPÃO
Descrição:Portugal-Brasil Sociedade Editora, Lisboa, (1925). In-8º de 225-(1) págs. Br. Ilustradoao longo do texto. Exemplar com ligeiros picos de acidez. Lombada com ligeiras faltas de papel. Miolo fresco.
Observações:PRIMEIRA EDIÇÃOjá bastante invulgar de cronicas muito interessantes anteriormente publicadas no periódico "Serões".
"O princípio fundamental da família japonesa é a prole...A propósito:e qual é o princípio fundamental da família do Ocidente?Não há (não levo em conta o prestígio de um dote,ou de um título, ou da cifra de um salário, etc.). [...] O primeiro dever do japonês é respeitar seus pais e avós,enquanto vivos, e prestar-lhes culto, em altares após a morte; e, como este culto nunca cessa, cumpre-lhe ter filhos, que perpetuem, em sacerdócio hereditário, as práticas devotas.Para isto casa, e só para isto; conhecendo, muitas vezes, a noiva só no dia do noivado; em todo o caso, sendo ela escolhida pelos pais e por eles arranjado o casamento, sem queo noivo tenha de preocupar-se com o assunto."
Preço:48,00€

Referência:11249
Autor:MORAES, Wenceslau de
Título:RELANCE DA HISTÓRIA DO JAPÃO
Descrição:Edição de Maranus, Porto, 1924. In-8º de 299-(4) págs. Br. Ilustrado com um mapa em extra-texto.
PRIMEIRA EDIÇÃO.
Observações:Obra onde o autor escreve "...um punhado de noções, concernentes á história de um povo, o japonês..."
No final da obra, em apêndice vem umestudo sobre Fernão Mendes Pinto no Japão, anteriormente publicado no Jornal portuense "O Comércio do Porto", acompanhado de um mapa e que analisa comminuciao Itinerario da suaprimeira viagem no Japão.
Preço:50,00€

Referência:14486
Autor:MOURÃO-FERREIRA, David
Título:TAL E QUAL O QUE ERA
Descrição:

Editorial Organizações, Lisboa, 1963. In-8º de 64 págs.Br. Colecção "Antológica Best-Sellers".

Observações:

Primeira edição autónoma, "corrigida, e em certos passos abreviada" desta novela extraída do livro Gaivotas em Terra.

Álvaro Salema, na nota de badana:
"monólogo coloquial de um narrador, que vai em busca das suas recordações de comparsa para redescobrir e tentar explicar a grande figura dramática da mulher que preenche a narrativa."

"Era justamente o que eu ia dizer! Tudo se prende, em última instância (pelo menos na aparência), a esse outro problema. Mas aí é que está: jamais descobriremos se a Maria Antónia se suicidou ou não se suicidou. Já sabes o que penso a tal respeito: agora é que ela não tinha razões nanhumas para se suicidar; no entanto, a Maria Antónia era pessoa para se suicidar, precisamente quando não tivesse razões nenhumas para isso. Suponhamos, porém, que foi um acidente: a verdade é que um acidente pode muito bem ser uma das armas do destino; e, em contrapartida, não será a natureza - uma natureza cansada, depauperada, gasta antes do tempo - a responsável por um acidente daquele género? Suponhamos, agora, que não foi um acidente: e nunca saberemos até que ponto é que a livre vontade da Maria Antónia, por muito livre que parecesse, não estaria comandada pelo destino ou subornada pela natureza.

Ora até que enfim te vejo sorrir. É isso, meu caro: falo sempre como advogado. De qualquer modo, bem vês: esta última incógnita (a da morte), mesmo quando ficasse devidamente esclarecida, nunca bastaria para explicar a outra: a vida, a vida da Maria Antónia."

Preço:15,00€

Referência:9151
Autor:MOUTINHO, José Viale
Título:NATUREZA MORTA ILUMINADA
Descrição:Edições Marânus, Porto, 1968. In-8º quadrado de 28 págs não numeradas. Br. Com uma ilustração de Fernando de Oliveira impressa em separado. Com dedicatória autógrafa.
Observações:Capa da brochura e orientação gráfica de Armando Moreira (Marco). Apresentação de Ana Hatherly na contracapa.
Preço:23,00€

Referência:7943
Autor:MOUTINHO, José Viale
Título:RETRATO DE BRAÇOS CRUZADOS seguido de PÁGINAS DE ITÁLIA
Descrição:Editorial Caminho SA, LIsboa, 1989. In-8.º de 131 págs. Br.
Ilustrado com desenhos de Fernando Lanhas
Observações:Dedicatória autógrafa no ante-rosto.
Preço:13,00€

Referência:6097
Autor:MULLER, Adolfo Simões
Título:MOÇO, BENGALA E CÃO - Poemas
Descrição:Sociedade Astória Lda, Lisboa, 1971. In-8.º de 131(4) págs. Br. Dedicatória autógrafa no ante-rosto. Capa e direcção gráfica de Fernando Bento.
Observações:Primeira edição deste livro de poemas de Adolfo Simões Muller.
Preço:19,00€

Referência:10523
Autor:MURALHA, Sidónio
Título:O HOMEM ARRASTADO
Descrição:Atlântida Editora, Coimbra, 1972. In. 8.º de