Banner Temas de Livros

Palavras chave | Key Words

Açores | África | Afrodite | Agricultura | Alemanha | Alentejo | Algarve | América | Anais | Angola | Anti-Clericalismo | Antigo Regime | Antologia | Aramaico | Arqueologia | Arquitectura | Arquitectura Militar | Arquitectura Religiosa | Arte | Arte Monumental | Arte Popular | Arte Portuguesa | Artes Decorativas | Artes Plásticas | Artesanato | Autógrafos | Aveiro | Azurara | Bacalhau | Barrancos | Beira | Bibliofilia | Bibliografia | Biografia | Botânica | Braga | Bragança | Brasil | Cabo Verde | Caça | Calão | Camiliana | Camões | Campo Maior | Canada | Caricaturas | Casa de Bragança | Castelo Branco | Castelo de Vide | Catálogo | Ceilão | Censura | Cerâmica | Cervantes | Ceuta | Chaves | China | Ciências | Ciganos | Cinema | Cister | Coimbra | Colonização | Conto | Contos | Correspondência | Costumes | Cristãos Novos | Crítica | Crónica | Cuba | Culinária | D. Henrique | Dança | Descobrimentos | Descolonização | Diário | Dicionário | Diplomacia | Direito | Ditadura | Douro | Economia | Edição especial | Educação | Educação Sexual | Emigração | Ensaio | Ensino | Epístola | Epistolografia | Ericeira | Erotismo | Escultura | Esoterismo | Espanha | Estado Novo | Estanho | Estoril | Estremoz | Estudos Pessoanos | Etnografia | Europa | Évora | Fauna | Fernando Pessoa | Figueira da Foz | Filologia | Filosofia | Flora | Folclore | Fotografia | França | Fundão | Galiza | Genealogia | Geografia | Gil Vicente | Goa | Grécia | Guerra | Guerra Colonial | Guerra Peninsular | Guiné | Hagiografia | Hebraico | História | História Natural | Humanismo | Idade Média | Igreja | Iluminura | Ilustração | Imprensa | In Memoriam | Índia | Industria | Inglaterra | Inquisição | Invasões Francesas | Islão | Itália | Japão | Jesuítas | Jogo de Cartas | Jornalismo | Judeus | Latim | Leiria | Liberalismo | Linguagem | Linguística | Lisboa | Literatura | Literatura de Cordel | Literatura de Viagens | Literatura Infantil | Literatura portuguesa | Livro | Livros Proibidos | Macau | Maçonaria | Madeira | Malacologia | Mariana Alcoforado | Marinha | Marquês de Pombal | Marrocos | Medicina | medieval | Memórias | Militar | Minho | Misericórdias | Missões | Mitologia | Moçambique | Modernismo | Monarquia | Monarquia Constitucional | Muçulmanos | Música | Música Portuguesa | Neo-Realismo | Novela | Numismática | Ordem Monástica | Oriente | Ourivesaria | Patuleia | Pedagogia | Pesca | Pintura | Piratas | Poesia | Polémica | Polícia | Política | Porto | Portugal | Presença | Primeira Guerra Mundial | Primeiras edições | Propaganda | Prostituição | Publicidade | Queirosiana | Quintentista | Rafael Bordalo Pinheiro | Raro | Regional | Religião | Religiosa Portuguesa | Renascimento | República | Restauração | Revista | Ribatejo | Romance | Romanceiro | Romantismo | S. Tomé e Príncipe | Salazar | Santarém | Sátira | Sebastianismo | Segunda Guerra Mundial | Sermão | Sexualidade | Sociedade | Solares | Surrealismo | Tauromaquia | Tavira | Teatro | Tecnologia Tradicional | Teologia | Termas | Terminologia Militar | Timor | Tipografia | Tiragem Especial | Torres Vedras | Tradução | Trás-os-Montes | Tratado | Turismo | Ultramar | Universidade | Viagens | Viana do Castelo | Vila Nova de Gaia | Vila Real | Vinho | Viseu | Vista Alegre | Zoologia

Módulo background

RAIZ & UTOPIA - Crítica e alternativas para uma civilização diferente

em Literatura Portuguesa

Referência:
7385

Autor:
sem autor definido

Palavras chave:
sem palavras chave

Ano de Edição:
sem ano de edição definido

145,00€


Adicionar Sugerir

Título:
RAIZ & UTOPIA - Crítica e alternativas para uma civilização diferente
Descrição:
Livraria Bertrand, Assírio e Alvim, Lisboa, 1977/78, Primavera 1977 a Primavera, Verão e Outono 1981. In-8.º (a colecção completa apresenta três formatos distintos) de 9 volumes (19 números) com 176, 207(2), 240(2), 164, 197, 319(1), 144, 176 e 204 páginas respectivamente. Br.
Colecção completa (19 números em 9 volumes).
Observações:
Direcção de António José Saraiva (até ao n.º 3-4) e Helena Vaz da Silva (os restantes números).

Define Helena Vaz da Silva – definindo-se ela própria... –, no historial que faz em 1998 na reedição do n.º 9-10, todo um programa de intentos claros e inequívocos, ao recordar o espírito de 1977 – dela, e dos colaboradores da revista – determinante para a criação da revista:«[...] Vivia-se então em Portugal a ressaca de um confronto – se não sangrento, pelo menos violento – de que os saneamentos e as campanhas de dinamização cultural do MFA foram aspectos tremendamente desgastantes, mesmo que hoje, com a distância, mais pareçam anedóticos.A sociedade estava cansada de “palavras de ordem” e de um excesso de politização, o que explica o amplo movimento de adesão que se criou em torno da revista. [...]»Colaboraram com ela, entre outros, Ruy Cinatti, António Ramos Rosa, Eugénio de Andrade, João Miguel Fernandes Jorge, Gonçalo Ribeiro Telles, Eduardo Lourenço, António Mega Ferreira, Alfredo Margarido, Alberto Pimenta, Joaquim Manuel Magalhães, António Alçada Baptista, A. H. Oliveira Marques, Luís Miguel Nava, Fernando Gil, João Bénard da Costa, Madalena Perdigão, José Mariano Gago, Agustina Bessa-Luís, Maria Velho da Costa, João Barrento, Jorge Molder, Guilherme d’Oliveira Martins, José Veiga Simão, José Sasportes, etc., etc.
Voltar