Banner Temas de Livros

Palavras chave | Key Words

Açores | África | Afrodite | Agricultura | Alemanha | Alentejo | Algarve | América | Anais | Angola | Anti-Clericalismo | Antigo Regime | Antologia | Aramaico | Arqueologia | Arquitectura | Arquitectura Militar | Arquitectura Religiosa | Arte | Arte Monumental | Arte Popular | Arte Portuguesa | Artes Decorativas | Artes Plásticas | Artesanato | Autógrafos | Aveiro | Azurara | Barrancos | Batalhas | Beira | Bibliofilia | Bibliografia | Biografia | Botânica | Braga | Bragança | Brasil | Cabo Verde | Caça | Calão | Camiliana | Camilo | Camões | Campo Maior | Caricaturas | Casa de Bragança | Castelo Branco | Castelo de Vide | Catálogo | Ceilão | Censura | Cerâmica | Cervantes | Ceuta | Chaves | China | Ciências | Ciganos | Cinema | Cister | Coimbra | Colonização | Conto | Contos | Correspondência | Costumes | Cristãos Novos | Crítica | Crónica | Culinária | D. Henrique | Dança | Descobrimentos | Descolonização | Diário | Dicionário | Diplomacia | Direito | Ditadura | Douro | Economia | Edição especial | Educação | Educação Sexual | Emigração | Ensaio | Epístola | Epistolografia | Ericeira | Erotismo | Escultura | Esoterismo | Espanha | Estado Novo | Estanho | Estremoz | Estudos Pessoanos | Etnografia | Europa | Fauna | Fernando Pessoa | Figueira da Foz | Filologia | Filosofia | Flora | Folclore | Fotografia | França | Fundão | Galiza | Genealogia | Geografia | Gil Vicente | Goa | Grécia | Guerra | Guerra Colonial | Guerra Peninsular | Guiné | Hagiografia | Hebraico | História | História Natural | Humanismo | Idade Média | Igreja | Iluminura | Ilustração | Imprensa | In Memoriam | Índia | Inglaterra | Inquisição | Islão | Itália | Japão | Jesuítas | Jogo de Cartas | Jornalismo | Judeus | Latim | Leiria | Liberalismo | Linguagem | Linguística | Lisboa | Literatura | Literatura de Cordel | Literatura de Viagens | Literatura Erótica | Literatura Infantil | Literatura portuguesa | Livro | Livros Proibidos | Macau | Maçonaria | Madeira | Malacologia | Mariana Alcoforado | Marinha | Marquês de Pombal | Marrocos | Medicina | medieval | Memórias | Minho | Misericórdias | Missões | Mitologia | Moçambique | Moda | Modernismo | Monarquia | Monarquia Constitucional | Muçulmanos | Música | Música Portuguesa | Neo-Realismo | Novela | Novelas | Numismática | Ordem Monástica | Oriente | Ourivesaria | Pesca | Pintura | Piratas | Poesia | Poesia Trovadoresca | Polémica | Polícia | Política | Porto | Portugal | Presença | Primeira Guerra Mundial | Primeiras edições | Propaganda | Prostituição | Quintentista | Rafael Bordalo Pinheiro | Raro | Regional | Religião | Religiosa Portuguesa | Renascimento | República | Restauração | Revista | Ribatejo | Romance | Romanceiro | Romantismo | S. Tomé e Príncipe | Salazar | Sátira | Sebastianismo | Segunda Guerra Mundial | Sermão | Sexualidade | Sintra | Sociedade | Solares | Tauromaquia | Tavira | Teatro | Tecnologia Tradicional | Teologia | Termas | Terminologia Militar | Timor | Tipografia | Tiragem Especial | Torres Vedras | Tradução | Trás-os-Montes | Tratado | Turismo | Ultramar | Universidade | Viagens | Vila Real | Vinho | Viseu | Vista Alegre | Zoologia

Módulo background

Livro Pré 1850

Foram localizados 186 resultados para: Livro Pré 1850

 

Referência:10100
Autor:ABD-ALLAH
Título:CARTAS A F. CH.
Descrição:Typographia do Jornal do Commercio, Lisboa, 1874. In. 8.º de 30 págs. Br.
Observações:Abd·Allah é o pseudónimo do escritor português Augusto Soromenho com que assinou numerosas criticas literárias sobre as obras de vários poetas e escritores na Revista Peninsular.
Preço:29,00€

Referência:13027
Autor:ALBUQUERQUE, Luís da Silva Mousinho de
Título:RUY O ESCUDEIRO. Conto
Descrição:

Typographia. da Sociedade Propagadora dos Conhecimentos Úteis, Lisboa, 1844. In-8º de 112 págs. Encadernação meia francesa em pele com dizeres e florões em pele. Edição muito cuidada, impressa em papel de qualidade superior, ornado com desenhos de inspiração celta no texto, vinhetas e capitulares. CONSERVA CAPA DE BROCHURA anterior.

 

Observações:

 "Uma das mais curiosas obras do romantismo em Portugal" segundo Albino Forjaz de Sampaio, é  um longo poema em seis cantos ao gosto romântico,

"O manuscripto original do presente Poema foi dadiva generosa de seu illustre Auctor, feita á Sociedade Propagadora dos Conhecimentos Uteis, que desejando corresponder a tão obsequioso offerecimento empenhou os recursos artisticos, de que podia dispor, para que a edição fosse primorosa, e provasse o adiantamento da gravura em madeira e da typographia em Portugal nestes ultimos annos."

Inocêncio, V, 324
Luís da Silva Mousinho de Albuquerque (1792-1846). Militar e estadista português. Atingiu o posto de coronel (de Engenharia). "Fez parte de vários ministérios e desempenhou papel de relevo nas disputas políticas do seu tempo - combatendo, designadamente, no Cerco do Porto, do lado dos liberais. Notabilizou-se também como docente na área das ciências, sendo autor de um Curso Elementar de Física e Química. Foi ainda autor de vários livros de poesia.

Preço:75,00€

Referência:9836
Autor:ALCOFORADO, Mariana
Título:LETTRES PORTUGAISES
Descrição:Paris L'imprimerie de Delance, Paris, 1807. In-8º de 183 págs. Encadernação meia inglesa, sem cantos e com lombada em pele verde com janelas aberta e dizeres dourados em rótulo de pele. Terceira edição.
Observações:Edição francesa de 1807 da obra de Mariana Alcoforado seguida das imitações em verso, que Dorat escreveu daquelas apreciadas cartas.
Preço:130,00€

Referência:13591
Autor:ALLARD, Carel; VAN EYK, Cornelis; WITSEN, Nicolaas
Título:L'ART DE BATIR DES VAISSEAUX et d'en perfectionner la construction : de les garnir de leurs apparaux, les mettre en funin, les manoeuvrer, &c avec la coupe d'un vaisseau du premier rang, les devis de plusieurs fortes de vaisseaux, les out
Descrição:

Edindustria" Editoriale, Roma, 1959 [David Mortier, Amsterdão, 1719]. In-4º de 103-(3) págs. Encadernação meia inglesa em pele com dizeres a ouro em rótulo vermelho. Profusamente ilustrado com  229 gravuras ao longo do texto e de 20 em extra-texto  sendo 4 em páginas desdobráveis. Fac-simile.

Observações:

Fac-simile deste livro extremamente raro, conhecido como o "L'Allard francês" e que  encerra documentação prática sobre a  construção náutica a partir da época de Luís XIV. O texto é ricamente ilustrado com placas e figuras, incluindo ilustrações sobre as ferramentas e os instrumentos, conjuntos, membros estruturais, várias artes ligadas à construção de barcos.

Preço:85,00€

Referência:10232
Autor:ALMEIDA GARRETT, J. B.
Título:DISCURSO DO SR. DEPUTADO PELA TERCEIRA J. B. DE ALMEIDA GARRETT, na discussão da resposta ao discurso da Coroa, pronunciado na Sessão de 8 de Fevereiro de 1840
Descrição:Imprensa Nacional, Lisboa, 1840. In. 8.º de 35 págs. Br. Primeira edição, conservando capas de brochura da época.
Observações:Discurso proferido por Almeida Garrett em 8 de Fevereiro de 1840, na Câmara dos Deputados, na discussão da "Resposta ao Discurso da Coroa", em resposta a José Estêvão, conhecido como o Discurso do Porto Pireu, alusão a uma passagem da intervenção do orador anterior.

Nada tamanho, Senhores, nada tão sublime! - E nada tão pequeno, nada tão mesquinho, nada tão miserável, tão indigno desta Câmara como a maneira por que o estamos celebrando!
Ainda mal! é verdade: é triste verdade que, junto com poucos argumentos, os ditérios, sós, os vitupérios sós parecem querer usurpar o lugar de todas as reflexões, substituir-se a todas as razões, darem-se por motivos suficientes de tudo, e negar-se tudo, provar-se tudo com eles! - A que triste campo nos trazem a pelejar.
Preço:40,00€

Referência:13581
Autor:ALMEIDA, Nicolau Tolentino de
Título:OBRAS POÉTICAS DE ...tomo I e II
Descrição:

LISBOA, NA REGIA OFFICINA TYPOGRAFICA. ANNO M.DCCCI. In 8º de 2 volumes com 231 - (1) e 222 - (1) respectivamente. Encadernação da época em carneira mosqueada, com rótulos vermelhos e dourados de execução recente na lombada. papel mantendo a sonoridade original, muito saudável, na obstante de apresentar uma mancha de humidade marginal nas últimas paginas do primeiro volume.

PRIMEIRA EDIÇÃO

Observações:

Referido pelo poeta O’Neill, no prefácio a «Uma Arte do Pormenor ou um Preâmbulo para Desatentos»: "...[Tolentino] soube preservar, no meio das insignificâncias dum quotidiano sem relevo, uma visão implacável e irónica da sociedade do seu tempo. Objectar-se-á que ele fez uma crítica movida de cima para baixo, uma crítica de galarim para a plateia, mas Honoré (de) Balzac – e abstraímos da salvação das devidas proporções – que teria feito? Se o ponto de vista donde a visão procede é importante, a objectividade da visão não o é menos..."

O escritor e editor Paulo da Costa Domingos nos diz ainda sobre este poeta:
"...Poeta da transição de século, do XVIII para o XIX. A presente edição surgiu ainda em vida, dado ele haver falecido apenas em 1811; edição a expensas do Estado, que, na altura, e apesar da feroz vigilância sobre os costumes, permitiu que se desse à estampa requintes sátiros como o do seguinte exemplo entre muitos:

«Em fege eftreita entaipados, Sol á ilharga, Sol por cima, Vinha eu, e o Padre Lima Cheios de pó, e encalmados. Eis-que na eftrada atacados, Párão as mulas baratas; Cuidei eu que erão Piratas, Que tirão vida, e dinheiro, Fui ver fe era o Clavineiro, E achei duas Açafatas.

Trazião a arma mais dura, Que nos peitos fe tem pofto, Trazião ambas no rofto O refpeito, e a formozura. Querem fege mais fegura, Porque a fua eftá quebrada; E em quanto o Padre na eftrada Lhe diz palavras pompozas, As minhas mãos refpeitozas Lhe affoufavão a almofada. [...]»

EDIÇÃO ORIGINAL deste célebre e muito apreciado livro de poesias satíricas.

Preço:125,00€

Referência:13560
Autor:ALORNA, Marquesa de
Título:OBRAS POETICAS DE D. LEONOR D'ALMEIDA PORTUGAL LORENA E LENCASTRE, Marqueza d'Alorna, condessa d'Assumar, e d'Oeynhausen, conhecida entre os poetas portugueses pelo nome de ALCIPE.
Descrição:

Imprensa Nacional, Lisboa, 1844. Seis tomos encadernados em três volumes de in-4º com XLVIII-307-(8)-383-(12), 299-(4)-289-(2), 330-(4)-527-(8) págs. Encadernação coeva meia inglesa em pele preta com dizeres e florões na lombada. Primeiro volume encerra um retrato da Marquesa de Alorna.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

MUITO INVULGAR.

Observações:

Reunião das obras escritas e traduzidas pela Marquesa de Alorna e que foram publicadas postumamente.

Tomo I: Noticia Biographica (pag. V a pag. XLVIII) das três épocas pricipais da sua vida: 1ª- menina e donzella; 2ª- Condessa d' Oeynhausen; 3ª- Marqueza d' Alorna.; Poesias compostas no mosteiro de Chellas; Poesias escriptas depois da sa­hida do mosteiro de Chellas.
    Tomo II: Continuação das poesias lyricas, escriptas depois da sahida do mosteiro de Chellas.
    Tomo III: A primavera, tradução livre do poema das Estações de Thompson; os primeiros seis cantos do Oberon, poema de Wieland, traduzidos do alemão; Darthula, poema traduzido de Ossian; tradução de uma parte do livro I da llliada em oitava rima.
    Tomo IV: Recreações botanicas, poema original em seis cantos; O Cemiterio d'aldeia, elegia, imi­tada de Gray; O Eremita, balada imitada de Goldsmith; Ode, imitada de Fulvio Testi; Ode de Lamartine a Filinto Elysio, traduzida; Epistola a lord Byron, imitação da 2ª meditação de Lamartine; imitação da 28ª meditação do mesmo poeta, intitulada: Deus.
    Tomo V: Poetica de Horacio; Ensaio sobre a critica, de Pope; O roubo de Proser­pina, poema de Claudiano em quatro livros .
    Tomo VI: Paraphrase dos cento e cinquenta salmos que compõem o Psalterio, em várias espécies de ritmo seguida da paráfrase do varino cânticos bíblicos e hinos da igreja.

Preço:250,00€

Referência:11184
Autor:ALVIM PINTO, José Corrêa de Mello e Brito de
Título:JOANNEIDA ou A liberdade de Portugal defendida pelo senhor rey d. Joaǒ I. poema epico
Descrição:Na Real Officina da Universidade, Coimbra, Anno de 1782. In-8º de xvi-445 págs. Br. Encadernação meia inglesa com dizeres e florões dourados em casas abertas.Exemplar com ex-libris na capa interior.
Observações:"Joanneida, ou a Liberdade de Portugal, defendida pelo sr. rei D. João I: Poema epico. Consta de dez cantos em oitava rima, e contém ao todo 1210 oitavas. N?este poema (pouco menos que ignorado, ou de tal modo esquecido que os exemplares existem na maior parte intactos em Coimbra no armazem da Imprensa da Universidade, e foram ainda ha pouco tempo annunciados no respectivo catalogo a preço de 120 réis (!!!) ao passo que em Lisboa rarissimamente se encontra algum de venda nas lojas dos livreiros) seguiu seu auctor a eschola franceza, e empregou um maravilhoso christão-allegorico, á moda de Voltaire. Os episódios mais notáveis são: a historia de Portugal desde os tempos mais remotos, sua povoação, commércio com os phenicios e carthaginezes, etc. introducção do christianismo conquista dos arabes guerras e victorias dos reis de Leão estabelecimento da monarchia em D. Affonso Henriques, e successos mais notaveis até D. Fernando. Tudo isto occupa os cantos terceiro e quarto do poema. Os amores de D. Pedro I com a bella Ignez, no canto septimo, imitados manifestamente da Henriada. A apparição de D. Affonso Henriques a D. João no canto oitavo, em que lhe relata as glorias da casa de Bragança, o que é tambem outra imitação evidente da apparição de S. Luis na Henriada. A discussão e resolução das côrtes de Coimbra, de que resulta a acclamação de D. João no canto nono. E finalmente a descripção da batalha de Aljubarrota no canto decimo, com cuja victoria termina a acção do poema."
Inocêncio IV, 297
Preço:120,00€

Referência:9838
Autor:ANDRADA, Francisco d'
Título:OBRAS DE FRANCISCO D'ANDRADE. (Primeiro Cerco de Diu)
Descrição:Escriptorio da Bibliotheca Portugueza, Lisboa, 1852. In-12º de VIII-716 págs. Encadernação moderna inteira de sintético imitando antigo com rotulo vermelho, dizeres e decorações douradas na lombada. Exemplar muito bem conservado mantendo a sonoridade original do papel estando apenas aparado à cabeça, estando intactas e desencontradas as restantes margens. As duas primeiras páginas com ocasionais picos de humidade.
Observações:SEGUNDA EDIÇÃO da obra impressa originalmente em 1589. Segundo Inocêncio, o autor é com esta obra" ... entre os nossos antigos poetas o que mais se proxima de Camões ...". Esta edição omitiu a tabela de erratas constantes na edição original. MUITO APRECIADO E INVULGAR.INOCENCIO, I-387 & II-332

Integrado na apreciada colecção BIBLIOTHECA PORTUGUEZA.
Preço:65,00€


Referência:13769
Autor:autoria indefinida
Título:Collecção da Legislação Antiga e Moderna do Reino de Portugal.ORDENAÇOENS DO SENHOR REY D.AFFONSO V. 5 Tomos
Descrição:

Na Real Imprensa da Universidade de Coimbra, Coimbra, 1792. Cinco tomos de in-8º de 530, 572 , 564 , 409 e 420 págs. Encadernação coeva em pele com nervuras e dizeres a ouro em casas fechadas na lombada. Algumas páginas apresentam falhas marginais que não prejudicam a leitura do corpo do texto.

PRIMEIRA EDIÇÃO

RARO.

Observações:

Obra que  ocupa uma posição destacada na história do direito português,  as Ordenações Afonsinas constituiam uma espécie de colectânea ou código de leis e outras fontes jurídicas e que reunia toda a legislação em vigor na altura. Com a sua publicação as leis tornaram-se uniformes para todo o país impedindo, desta forma, os abusos praticados pela nobreza no que respeita à sua interpretação, permitindo ao rei amplificar a sua política centralizadora.
Encontram-se divididas em cinco livros todos eles   precedidos de preâmbulo, que no primeiro é mais extenso pois  narra a história da compilação.

    O Livro I trata dos cargos da administração e da justiça.
    O Livro II ocupa-se da relação entre Estado e Igreja, dos bens e privilégios da igreja, dos direitos régios e sua cobrança, da jurisdição dos donatários, das prerrogativas da nobreza e legislação "especial" para judeus e mouros.
    O Livro III cuida basicamente do processo civil.
    O Livro IV trata do direito civil: regras para contratos, testamentos, tutelas, formas de distribuição e aforamento de terras, etc.
    O Livro V trata do direito penal: os crimes e as suas respectivas penas.

As Ordenações recolhem abundantes leis regias, geralmente reproduzidas na íntegra, mencionando o monarca que as promulgou, a data e o local da sua publicação. São, também, numerosas as respostas regias a
artigos ou capítulos das Cortes.

Preço:375,00€

Referência:13624
Autor:autoria indefinida
Título:CORTES DE LISBOA DOS ANOS DE 1697 E 1698. Congresso da Nobreza
Descrição:

Na Typografia da Academia R. das Sciencias, Lisboa, 1824. In-4º  de V-124 págs. Encadernação coeva em carneira com dizeres e florões a ouro na lombada.

INVULGAR.

Observações:

Registo das Cortes onde  foi jurado herdeiro do trono o Príncipe D. João.
"Tendo sido encarregada a Academia Real das Sciencias de Lisboa de publicar huma Collecção completa das Cortes de Portugal nos diversos Reinados até as ultimas de 1697. (…) Obra de longo hálito, e vindo a formar huma série dilatada de volumes (…) entre todas se lançou das de 1697, por serem as ultimas que se celebrarão, e mostrão o novíssimo formulário, assaz differente do que teve uso nos primeiros Reinados. (...) breves memorias que restão das Côrtes de Lisboa de 1697, e as actas que se seguem do Congreço da Nobreza em 30 sessões"

Preço:95,00€

Referência:13600
Autor:autoria indefinida
Título:DESCRIPÇÃO DA MAGNIFICA ASSEMBLEA DADA NA NOITE DE 8 DE SETEMBRO PELO ZIMBORIO E TORRE DA SERRA DO PILAR por occasião do Anniversario do primeiro glorioso assalto com que as Forças do Usurpador forão alli repellidas em 1832
Descrição:

Na Imprensa de Gandra e Filhos, Porto, 1833. In-8º de 22 págs. Br. Não aparado mantendo intactas as margens desencontradas.

RARO.

Observações:

Curioso opúsculo liberal de crítica política, com grande interesse para a história do Porto.

 

MUITO RARO.

Preço:50,00€

Referência:13567
Autor:autoria indefinida
Título:CONVERSA ENTRE A PEÇA DE FERROPAULO CORDEIRO E A ESTÁTUA DE PEDRA O PORTO
Descrição:

Na Imprensa da Gandra & Filhos, Porto, 1835. In-8º de 23 págs. Encadernação moderna com dizeres a ouro em rótulo de pele na pasta. Papel com amarelecimento acentuado pela acção do tempo sobre o papel de qualidade inferior.

PRIMEIRA EDIÇÃO

RARO.

Observações:

Folheto muito raro onde se aborda a derrocada do Absolutismo e o cerco do Porto através de um diálogo entre uma peça de ferro, Paulo Cordeiro e uma estátua de pedra, o Porto, o tom oscila entre o documental e o humorístico.

Preço:75,00€

Referência:13564
Autor:autoria indefinida
Título:HISTORIA JOCOSA DOS TRES CORCOVADOS DE SETUBAL.Lucrecio, Flavio, e Juliano : onde se descreve a equivocação graciosa das suas vidas
Descrição:

Na Officina de Francisco Borges de Sousa, Lisboa, 1789. In-4º de 16 págs. Encadernação moderna em papel marmoreado. Ilustrado com uma Ilustrado com uma xilogravura representando os três corcundas.


MUITO RARO.

Observações:

Adaptação portuguesa do conto popular francês " Histoire des trois bossus de Besançon" transposta para personagens de Setúbal.

Preço:55,00€

Referência:13159
Autor:autoria indefinida
Título:DESCRIÇAO DA MAGNIFICA ASSEMBLEIA DADA NA NOITE DE OITO DE SETEMBRO PELO ZIMBORIO E TORRE DA SERRA DO PILAR POR OCASIAO DO ANIVERSARIO DO PRIMEIRO GLORIOSO ASSALTO COM QUE AS FORÇAS DO USURPADOR FORAO ALI REPELIDAS EM 1832
Descrição:

Na Imprensa de Gandra & Filhos, Porto, 1833. In-8.º de 22-II págs. Br. Cosido com cordel de origem.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

RARO.

Observações:

Opúsculo muito raro, com  bastante interesse para a história do Cerco do Porto.

Preço:75,00€

Referência:12971
Autor:autoria indefinida
Título:RETRATO DOS JESUITAS feito ao natural pelos mais sabios, e mais illustres catholicos: OU JUIZO FEITO A CERCA DOS JESUITAS pelos maiores, e mais esclarecidos homens da igrejae do estado: DESDE O ANNO DE 1540, EM QUE FOI A SUA FUNDAÇÃO...
Descrição:

Officina de Miguel Rodrigues, Lisboa, 1761. In-8º de 256 págs. Encadernação inteira em pele, com sinais de desgaste superficial, decorada com dizeres e flores a ouro na lombada. Com algumas e muito leves manchas de humidade no miolo no entanto sem perturbar a leitura do texto.
 

Obra extremamente RARA.

Observações:

Colecção de textos anti-jesuíticos , traduzidas do francês para o português, na altura em que começou a expulsão dessa ordem de Portugal. Muito interessante para saber as opiniões que corriam pelos reinos da Europa. Os membros da Companhia de Jesus são logo à entrada apresentados por Melchior Cano, bispo de Canárias, como os percursores do Anticristo, classificando esta Ordem de anticristã: “Dizia este ilustre e religioso prelado que esta Companhia causaria à Igreja males sem número, que era uma sociedade anticristã, companhia de percursores do Anticristo, que não podia deixar de aparecer brevemente; pois começaram a aparecer os seus percursores e os seus emissários".

Preço:180,00€

Referência:11537
Autor:AZEVEDO, D. João D'
Título:OS DOUS DIAS D'OUTUBRO OU A HISTORIA DA PREROGATIVA por ... Auctor do Quadro Politico, Conde João, e Outras Obras
Descrição:Typographia Commercial, Porto, 1848. In-8º de 142 págs. Encadernação meia francesa com as pastas com manchas de humidade assim como as primeiras páginas.
Observações:Com especial interesse para a história da "convenção de Gramido", acordo assinado em 1847 com o objectivo de pôr fim à "Guerra da Patuleia".
Preço:65,00€

Referência:13773
Autor:AZEVEDO, Miguel de
Título:REGRA DA ORDEM TERCEIRA DA MÃI SANTISSIMA E SOBERANA SENHORA DO MONTE DO CARMO
Descrição:

Na Nova Impressão da Viuva Neves e Filhos, Lisboa, 1817. In-8º de 246 págs. Br. Capas de brochura envelhecidas e com um rasgão marginal. Não aparado.

Observações:

Manual seguido durante quase todo o século XIX pelos Carmelitas e escrito por Frei Miguel de Azevedo, Carmelita calçado, Mestre e Chronista.

Preço:35,00€

Referência:13574
Autor:BARRETTO, Joam Franco
Título:ORTOGRAFIA DA LINGUA PORTUGUESA
Descrição:

na Officina de Ioam da Costa, Lisboa,  1671. In-4º de III-279-(9) págs. Encadernação do século XIX meia inglesa em pele com dizeres e florões a ouro na lombada. Encerra em extra-texto uma tábua com palavras em várias linguas que não está descrita na bibliografia.

 

Exemplar descrito no Catálogo da riquíssima Biblioetca de de Monteverde da Cunha Lobo son o nº 2474 de quem o presente exemplar ostenta uma assinatura de posse no frontspício. Na folha de guarda a lápis um apontamento a lápis "ofereceu-me o Albino Forjaz de Sampaio". Acreditamos que a tábua em extra-texto não descrita nas bibliografias consultadas seja mandada imprimir pelo próprio bibliófilo Monteveerde  Cunha Lobo de quem se observa também um apontamento com o custo de execução de uma folha impresssa, da encadernação e do próprio livro.

 

PEÇA DE COLECÇÃO e MUITO RARA primeira edição.

 

Observações:

Obra que se divide em duas partes, na primeira o autor discorrer sobre a ortografia e o uso da língua latina em Portugal, na segunda  Franco Barreto disserta pormenorizadamente sobre o nome; verbo; preposições, advérbios; conjunções; interjeições; artigos; divisão das letras; pronúncia e valor das vogais; ditongos; aspiração das consoantes; sílabas e dicções; acentuação; pontuação, entre outros aspectos, terminando com Advertencias "em ordem a emmendar & melhorar as palavras, que a inorancia do vulgo tem corrutas"

"A primeyra, & principal regra é a nossa ortografia, he escrever todas as diçoens cõ tantas letras, cõ quantas pronunciamos, se por consoantes ociosas, como vemos na escritura Iltaliana, & Franceza. E dado que a diçã seja Latina, como a dirivamos a nós, & perde sua pureza, lógo a devemos escrever ao nosso modo, per semelhante  exemplo. Orthographia he vocábulo Grego, & os Latinos o escrevem desta maneira atrás, & nós devemos escrever cõ estas letras, Ortografia, porque cõ ellas o pronunciamos"

 

Preço:650,00€

Referência:11533
Autor:BASTOS, José Joaquim Rodrigues de
Título:COLLECÇÃO DE PENSAMENTOS E MAXIMAS.
Descrição:Casa de Cruz Coutinho-Editor, Lisboa, 1854. Dois volumes de in-8º de 306 e 284 págs. Encadernação coeva, meia ingles com dizeres e florões a ouro na lombada. Terceira edição augmentada de muitos artigos, assim extrahidos de diversos autores, como originais.
Observações:Do Prefácio:
"As maximas são como os numeros, que comprehendem grandes valores em poucos algarismos. Uma collecção dellas, ou de pensamentos que se lhes assemelhem, se corresponde ao fim moral e civilisador, a que devem dirigir-se collecções de tal natureza, é um deposito da sabedoria dos seculos; uma preciosissima mina, que cada um póde explorar, e que a todos póde enriquecer.Aquelles, que não têem tempo para extensas leituras, acham ahi a unica leitura que lhes convem: e os que gostam de ler pouco, e reflectir muito, acham ahi os summarios dos mais apropriados capitulos que se podem, para os encher, propôr á sua reflexão.A mocidade principalmente encontra um alimento sadio e solido que vai converter-se n'um excellente chylo; e o chylo n'um purissimo sangue, de que hade resultar a saude e o vigor de toda a sua vida.
A maneira de ensinar por meio de sentenças curtas, destacadas, cheias de senso e de razão, é a mais antiga e a mais util, que se conhece. Era assim que os homens dos primeiros secilos se doutrinavam uns aos outros; e transmittiam á posteridade as regras de viver, e a sciencia dos costumes."
Preço:48,00€

Referência:9865
Autor:BERTOLTA,Aureli de Giorgi
Título:NOITES CLEMENTINAS poema em IV. cantos, a morte de Clemente XIV. (Ganganelli) Trasladado em vulgar por hum Anonimo
Descrição:Na typografia Rollandiana, Lisboa, 1785. In-8º peq. de 264-(6) págs. Encadernação inteira de carneira da época.
Observações:A presente edição, provavelmente a primeira em língua portuguesa, apresenta-se traduzida e comentada por um autor anónimo e com o texto original ocupando as últimas páginas do volume.
Preço:60,00€

Referência:10359
Autor:BOEHMER, Justus Henning
Título:CORPUS JURIS CANONICI GREGORI XIII... post emendationem absolutam in duos tomos diovisum et appendice nova avctum ...recensuit cum codicibus veteribus manuscriptis...
Descrição:Halae Magdeburgicae, Impensis Orphanotrophei, 1747. 2 vols de in-folio. Encadernações da época, inteiras de pele um pouco cansadas. O texto vem composto a duas colunas e a página de rosto do primeiro volume vem impressa a negro e vermelho, e adornada com uma bonita vinheta decorativa, finamente aberta em chapa. O mesmo volume tem ainda uma bonita gravura de página inteira quefigura o Consistório Cardinalício que elegeu o Papa Benedito XIV, com a efígi e deste Santo Padre também finamente aberta em chapa e que serve de frontispício alegórico.
Observações:Trata-se da rara 1ª edição desta obra de Direito Canónico, publicada por este famoso professor da Universidade de Halle, importante jurista eclesiástico.
Preço:180,00€

Referência:9853
Autor:CÁCEGAS, FR. Luís ; SOUSA, Fr. Luís
Título:VIDA DE D. FR. BARTOLOMEU DOS MÁRTIRES DA ORDEM DOS PREGADORES repartida em seis livros com a solenidade de sua tresladaçãopor...
Descrição:Typ. Rollandiana, Lisboa, 1818. In-8º de dois volumes de 537-(8) e 436-(2) págs. Encadernação coeva em pele.
Observações:Obra sobre a vida do frade dominicano e teólogo que foi, arcebispo de Braga. Distinguiu-se no Concílio de Trento, foi um dos lisboetas com enorme prestígio na Europa e na Igreja, pela sua sabedoria.
Preço:190,00€

Referência:12091
Autor:CÁCEGAS, Fr. Luís de
Título:PRIMEIRA PARTE ( (SEGUNDA, TERCEIRA E QUARTA) )/ DA HISTORIA/ DE S. DOMINGOS/ PARTICULAR DO REINO E CONQUISTAS DE PORTUGAL/ POR FR. LUIS CACEGAS/ DA MESMA ORDEM E PROVINCIA, E CHRONISTA D`ELLA / REFORMADA EM ESTILO E ORDEM E AMPLIFICADA EM SUCCESSOS,
Descrição:Typ. do Panorama, Lisboa, 1866. Seis volumes de In-8 de páginas variáveis. Obra dividida em 4 partes sendo a 1ª Parte, vol 1 e 2; 2ª Parte, vol.3; 3ª Parte, vol. 4 e a 4ª Parte que é da autoria de Fr. Lucas de Santa Catarina, vol. 5 e 6.
Encadernações antigas com lombada em pele. Não conservam as capas das brochuras. Conjunto completo, em bom estado de conservação.Trata-se da 3ª edição.Muito invulgar.
Observações:Trata-se da 3ª edição desta crónica de grande interesse histórico e literário.

"Este he pois o intento, esta a confiança d'estes escritos, manifestar ao mundo huma Historia de novo achada (como thezouro escondido) dos Reis antigos de Portugal. Mandou-nos a obediência averiguar, e pôr em memoria os princípios, e meios, com que a Ordem de Nosso Patriarcha S. Domingos se fundou neste Reino. Feita a Historia, achamos, que na sustancia he tão própria dos Reis, e Príncipes Portugueses, que se lhe tirarmos o titulo de S. Domingos, ficará mais d'elles, que d'elle : e se lhe chamarmos Crónica Ecclesiastica dos Reis, ficará sendo toda sua em titulo, e sustancia."

Sobre esta obra e seus autores ver Inocencio T. V- p. 202 e 328 ; T. XIII- p. 353; T. XVI- p. 73.
Preço:140,00€

Referência:13557
Autor:CARVALHO, Antonio Joaquim de
Título:OS TOIROS, Poema heroe-Cómico
Descrição:

Typografia Nunesiana, Lisboa, 1796. In-8º de X-89 págs. Encadernação coeva em carneira com dizeres em rótulo de pele na lombada. Guardas em papel marmoreado da época. Papel mantendo a sonoridade original.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

RARO.

Observações:

Um dos mais apreciados poemas herói-cómicos da nossa literatura que explora  o ridiculo de alguns episódios tauromáquicos. É um poema em quatro cantos e é considerado o melhor trabalho deste autor conhecido como "poeta jocoso".
Inocêncio I, 159. “Presumo que fosse natural de Lisboa; porém não o affirmo por falta de noticias certas. Parece que exercera em principio a arte de cabelleireiro, a qual deixou depois pela profissão de mestre de dança. Morreu octogenario, quasi cego e pobrissimo em 1817, morador na rua do Crucifixo; e que fora sepultado na ermida da Victoria. Não declara porém a sua naturalidade, nem os annos que tinha quando morreu. Os Touros: Poema heroi comico. Ibi, na Typ. Nunesiana 1796. 8.o de X 89 pag. - Ibi, na Imp. de João Nunes Esteves 1825. 8.o de 52 pag. Este poema em quatro cantos, em oitava rima, passa entre os criticos por uma das melhores, se não pela melhor de todas as produções do auctor. Alguns chegaram até a duvidar de que fosse obra só dele, e disse se que Belchior Manuel Curvo Semedo o polira e retocara antes da impressão'

Preço:95,00€

Referência:11769
Autor:CASTILHO, António Feliciano de
Título:CARTAS DE ECHO E NARCISO dedicadas á mocidade académica da Universidade de Coimbra: seguidas de differentes Peças, relativas ao mesmo objecto. Por... Bacharel Formado em Canones pela Universidade de Coimbra.
Descrição:Real Imprensa da Universidade, Coimbra, 1825. In-8º de 216 págs. Encadernação inteira em pele com dizeres e florões em casas abertas na lombada. SEGUNDA EDIÇÃO.
Observações:Romance em decassílabos brancos, sobre o tema do abandono amoroso, protagonizado pelas figuras mitológicas de Narciso e Eco, muito influenciado pelo género pastoril cultivado pelo poeta suíço pré-romântico Gessner, autor que Castilho aponta, no "Prólogo ", como um modelo a seguir pelos jovens poetas portugueses: "é necessário salvá-los.
Preço:40,00€

Referência:9850
Autor:CASTILHO, António Feliciano de
Título:MIL E UM MYSTERIOS - romance dos romances
Descrição:Typographia Lusitana, Lisboa, 1945. In-8.º de 285(2) págs. Encadernação meia inglesa, com lombada em sintético verde, na qual se inscrevem dizeres dourados. Miolo muito bem conservado, preservando a sonoridade original do papel.
Observações:Primeira e já rara edição deste curioso título de Castilho que dedica no prólogo " ... aos Leitores do anno 1900 a quatro escriptores portugueses contemporaneos (sem indicação nominal) a TODAS AS BOAS MULHERES offerece o AUCTOR.
Preço:75,00€

Referência:9842
Autor:CASTILHO, António Feliciano de
Título:A PRIMAVERA
Descrição:Na Typographia de A. I. S. de Bulhões, Lisboa, 1837. In-8.º de 330-(11) págs. Encadernação meia inglesa, ligeiramente cansada, com lombada em pele, a qual de apresenta decorada com dourados.
Observações:Colecção de poemas de sentimento bucólico.

Segunda edição, mais correcta, emendada, e copiosissimamente accrescentada.
Preço:50,00€

Referência:13681
Autor:CASTRO, Damião António de Lemos Faria e
Título:HISTORIA GERAL DE PORTUGAL E SUAS CONQUISTAS. Offerecida à Rainha Nossa Senhora D. Maria I
Descrição:

Na Typografia Rollandiana, Lisboa, 1786-1804. vinte volumes de in-8º . Encadernação inteira em pele com dizeres a ouro na lombada.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

.

Observações:

Obra monumental sobre a História de Potugal, escrita no século XVIII por Damião António de Lemos Faria e Castro, onde o autor critica ferozmente a parte mitológica da História nacional, recorrendo-se habitualmente às opiniões  de historiadores franceses e espanhois, mas não deixa de mencionar detalhadamente essa mitologia.

 

Preço:395,00€

Referência:11187
Autor:CAZERES, Pe. Fr. Antonio de
Título:VIDA ADMIRABLE DE LA SERAFICA MADRE SANTA CATALINA DE SENA. VIRGEN GLORIOSISSIMA, HONOR DE Italia, Lustre de la Iglesia, Flor flagrantissima del ameno Jardin de la Religion del Gran Padre Santo Domingo de Guzman..
Descrição:En Sevilla : Por Lucas Martin de Hermosilla, 1696. In-8º de(24)-394-(4)págs. Pagina de rosto enquadrada por tarja tipográfica. Encadernação inteira de pele, sem guardas. Ultimas folhas com mancha antiga de água já desvanecida.

Muito raro.
Observações:Cuidada edição seiscentista desta biografia de Santa Catarina de Siena(segunda mulher a ser considerada Doutor da Igreja).
Preço:150,00€

Referência:11559
Autor:CHATEAUBRIAND,Francois-Rene De
Título:LES NATCHEZ description du pays des natchez et melanges
Descrição:Gabriel Roux Librairie Editeur, Paris, 1863. Dois tomos dein-8º de 256 e 248 págs. Encadernação meia inglesa com dizeres e florões a ouro na lombada. Ilustrado com duas gravuras.
Observações:Primeiro livro de Chateuabriand, deindole épica, em que ele conta a história de amor entre um índio e uma cristã, do território de Luisiana.
Preço:45,00€

Referência:13577
Autor:CHOMPRÉ, Mr.
Título:DICCIONARIO ABREVIADO DA FABULA,para Inteligencia dos Poetas, Paineis, e Estatuas, cujos Argumentos são tirados da historia poetica
Descrição:

Na Regia Officina Typografica, Lisboa, 1779. In-4º de 217 págs. Encadernação coeva em carneira mosqueada com florões e dizeres a ouro, em casas abertas na lombada. assinatura de posse da época no frontispício.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Curiosíssimo dicionário com inúmeras entradas contendo a história resumida de várias personagens da mitologia grega e romana e da fábula.

Preço:75,00€

Referência:12698
Autor:CHOMPRÉ, Pierre
Título:DICCIONARIO DA FÁBULA Para intelligencia dos autores antigos, dos paineis e das estatuas, cujos argumentos são tirados da historia poetica.
Descrição:

Livraria de Garnier Irmãos, Paris, 18??. In-12º de IV-390-(6) págs. Encadernação coeva com dizeres e florões a ouro na lombada. Ilustrado ao longo do texto.  Carimbo de posse a óleo na 1ª pág. de texto sem afectar a leitura do texto.

INVULGAR.

Observações:

Curioso dicionário do século XIX, escrito por Pierre Chompré,  um educador francês, mais conhecido pelas suas selectas escolares que ficaram  célebres. Este dicionário é uma sistematização das divindades greco-latinas escrito para ajudar a compreensão da leitura de textos clássicos.

Preço:35,00€

Referência:11183
Autor:COBBETT, Guilherme
Título:HISTORIA DA REFORMA PROTESTANTE EM INGLATERRA E IRLANDA fazendo ver que este acontecimento abateo e empobreceo a maior parte de habitantes destes Paizes. Em huma Collecção de Cartas dedicadas a todos os inglezes justos e sensíveis.
Descrição:Typografia dos Bulhões, Lisboa, 1827. In. 8.º de 351 págs. Encadernação coeva, inteira de carneira, com floreado a ouro e dizeres em casas abertas na lombada.
Segunda edição.
Observações:Obra onde o autor, num conjunto de cartas escritas aos seus concidadãos, analisa o desastre político, económico e social que constituiu a Reforma Protestante nas Ilhas Britânicas, atirando a totalidade da sua população para perto de três séculos de feroz tirania política como jamais existira previamente.
Preço:40,00€

Referência:13538
Autor:COUTO, António Maria do
Título:MANIFESTO CRITICO, ANALYTICO E APOLOGETICO em que se defende o insigne vate Luiz de Camõs, da mordacidade do discurso preliminar, que precede ao poema Oriente; e se demonstrão os infinitos erros do mesmo poema
Descrição:

Na Impressão de J.F.M de Campos, Lisboa, 1815. In-8º de 104-(1) págs. Encadernação modesta meia inglesa, desgastada, com dizeres a ouro na lombada. Rótulo de papel de núemro de ordem de biblioteca na pasta.

INVULGAR.

Observações:

Folheto onde o António Maria do Couto tece considerações e condena  o poema "O Oriente" da autoria de J. A. Macedo, que este pretendia melhor que "Os Lusíadas" de Camões.

Preço:45,00€

Referência:13588
Autor:CRUZ, Fr. Bernardo da
Título:CHRONICA DE ELREI D. SEBASTIÃO, publicada por A. Herculano e o Dr. A. C. Paiva
Descrição:

Na Impressão de Galhardo e Irmãos, Lisboa: 1837. In-8º de XVI-466-(35) págs. Encadernação não contemporânea meia inglesa em pele com dizeres a ouro na lombada sobre rótulo de pele vermelha. Exemplar muito limpo e muito fresco, levemente aparado à cabeça.

PRIMEIRA EDIÇÃO do primeiro livro publicado por Alexandre Herculano (Inocêncio I, 377 - RARO).

Observações:

Primeira edição desta apreciada Crónica publicada por Alexandre Herculano, o manuscrito original conserva-se na Biblioteca Pública Municipal do Porto.

“Entre os manuscriptos da Bibliotheca Publica de Lisboa encontrámos tambem uma copia moderna da obra de Fr. Bernardo da Cruz, (...) comtudo bastante differente da que principalmente nos serviu de texto. Esta existe na Bibliotheca do Porto; e na Noticia que vai juncta a este prologo, (publicada já por nós nos nº 18 e 19 do Repositorio da Sociedade Litteraria daquella Cidade) démos cabal informaçaõ della”

 

"Fr. Bernardo da Cruz, frade da Terceira Ordem, viveu na segunda metade do século deseseis : parece ter sido conspicuo pelo seu saber, e que por esse motivo occupou vários empregos monásticos. Antes d'elle não se encontra o cargo de Capellão niór da armada; e assim é tido pelo primeiro, a quem se conferiu este titulo. Como tal embarcou-se na frota que transportou á Africa El-Rei D. Sebastião e o seu exercito, para a fatal jornada de Alcacer-quibir. De lá, ou porque escapasse da batalha, ou porque tivesse ficado a bordo da armada, voltou a Portugal, onde escreveu a Historia do reinado de D. Sebastião e de parte do governo do Cardeal D. Henrique. O logar e o anno do seu nascimento, e a epocha da sua morte, não o podemos saber: mas é certo que elle ainda vivia no tempo da usurpação de Philippe II."

 

 

 

 

 

Preço:195,00€

Referência:10205
Autor:D. L. R. Duque
Título:NOVA COMEDIA INTITULADA A CONFUNSAÕ DE HUM RETRATO
Descrição:Officina Luisiana, lisboa, 1780. In-8.º de 31(1) págs. Cartonagem recente, rótulo em pele com dizeres dourados na pasta.
Observações:Trata-se de uma re-edição da obra original de 1768 da autoria de D. Francisco de Medina. Estas comédias em literatura de cordel do século XVIII são muito raras. FORJAZ SAMPAIO, 114
Preço:50,00€

Referência:12709
Autor:DANTAS, António Rodrigues
Título:EXPLICAÇÃO DA SYNTAXE dividida em duas partes ...
Descrição:

Na Regia Officina Typographica, Lisboa, 1781. In-8º de 258 págs. Encadernação coeva. Papel mantendo a sonoridade original. Levíssimo trabalho de traça que ocupa apenas as duas folhas iniciais.

BASTANTE INVULGAR

Observações:

Terceira edição deste trabalho dividido em duas partes: A Primeira trata do que pertence à Syntaxe de Concordância e Regencia e a Segunda "... dá notícia da Syntaxe geral, e uso particular de varios substantivos, adjectivos, e verbos, e outras mais partes da Oração ....

Esta obra bastante popular na época, conheceu inúmeras edições até princípios do século XX.

O autor ingressou em Março de 1781 no Convento de São Francisco em Tomar. Este texto foi escrito como complemento à Arte Latina (Lisboa, 1773), outro livro popular que conheceu diversas edições até o século XIX. Rodrigues Dantas (1740), um nativo de Prados em Minas Geraes, era primo de Joaquim José da Silva Xavier, o herói da "Inconfidencia Mineira," conhecido por "Tiradentes." Teve a sua formação em São Paulo e em 1768 tornou-se principal figura do seminário da Boa Morte, onde aprendeu e ensinou Latim e retórica. Mais tarde veio para Lisboa para dedicar-se também ao ensino das mesmas disciplinas.

Esta edição não é referida em Borba de Moraes (1983)Período colonial p. 115 cita as edições de 1775, 1784, 1844 e 1876. Sacramento Blake I, 303: cita edições de Lisboa 1773 (?), 1781, 1816 e 1844. Innocêncio I, 259: diz nunca ter visto a primeira e segunda edição.

Preço:75,00€

Referência:5405
Autor:DEPPING (Georges-Bernard)
Título:MERVEILLES ET BEAUTÉS DE LA NATURE EN FRANCE, ou Description de tout de que la France offre de curieux et d'intéressant, sous le rapport de l'Histoire naturelle, comme Grottes, cascades, Sources, Montagnes, Rochers, Torrens, Vues pittoresques
Descrição:À la librairie d'Alexis Eymery, Paris, 1816. In-12º de 2 volumes com 382 e 388 págs respectivamente. Encadernação coeva inteira de pele mosqueada com decoração dourada em casas fechadas ao gosto da época. cantos com algum desgaste e sinais de manuseamento geral. Miolo muito limpo. Corte das folhas marmoreado. Conserva as 7 gravuras e o grande mapa de França desdobrável. As gravuras representam essencialmente aspectos ligados à paisagem da rede hidrográfica francesa representando fontes, cascatas e outros aspectos hidro-geológicos.
Observações:G.-B. Depping, nasceu em Munster em 1784 et morreu em Paris em 1853. oi um grande erudito e autor de diversas obras de história, geografia e etnografia.
Preço:125,00€


Referência:13768
Autor:DULAC, Antonio Maximino
Título:GENUINA EXPOSIÇÃO DO TREMENDO MARASMO POLITICO EM QUE CAHIO PORTUGAL, COM DESENGANADA INDICAÇÃO DOS UNICOS REMEDIOS APROPRIADOS Á SUA CURA RADICAL. Dedicada aos verdadeiros amigos do bem publico. Tomo I e Tomo II
Descrição:

Imprensa Nacional, Lisboa, 1834. Dois tomos num volume só de in-8º de 219-(4) e 206-(6) págs. Encadernação meia inglesa em pele já cansada com dizeres a ouro na lombada. Sem capas de brochura.

PRIMEIRA EDIÇÃO

RARO

Observações:

 Obra onde António Maximino Dulac, Oficial da Secretaria de Estado dos Negócios do Reino, e natural de França, analisa o declínio da situação política e económica de Portugal, usando para tal a comparação de Portugal com outros países europeus e tentando encontrar uma "cura" para o estado da nação. O autor faz um estudo exaustivo  da economia, história, agricultura e da politica portuguesa. No segundo volume aborda os árabes na Península Ibérica, dando ênfase ao reino de Abdullah (855-912) e Abd-ar-Rahman III (889-961). 

Preço:90,00€

Referência:11450
Autor:DULAC, Antonio Maximino
Título:EXAME CRITICO, COMPARATIVO DO ESTADO ACTUAL DE PORTUGAL Considerado Na Penuria Dos Seus Productos, E Urgencia De Supprimentos, Com Observacoes Demonstrativas Dos Recursos, Que Lhe Offerece A Vantagem Da Sua Situacao Geographica
Descrição:Impr. Regia, Lisboa, 1827. In-8º de 127-(3) págs. Encadernação meia francesa em pele com dizeres em rótulo preto em pele e florões a ouro na lombada.
Observações:Obra de Antonio Maximino Dulac, Oficial da Secretaria de Estado dos Negócios do Reino, de grande interesse para estudos económicos e históricos.
Preço:70,00€

Referência:11186
Autor:DULAC, Antonio Maximino
Título:VOZES DOS LEAES PORTUGUEZES ou fiel echo das novas acclamações á Religião, a El Rei e ás Cortes destes Reinos, com a franca exposição q ue a estas fazem das suas queixas, e remedios que lhes implorão dos seus males, dedicado ás mesmas cortes.
Descrição:Na Impressão Regia, Lisboa, 1820. 2 vols. In-8º de 308 e 316-(2)págs.Encadernação meia francesa em pele, com ferros a ouro nas lombadas.Exemplares apenas aparados à cabeça mantendo intactas as grandes margens desencontradas. São raros os dois volumes juntos. Ocasionais antigos sublinhados a tinta.
Observações:Esta obra foi publicada anónima, mas segundo Inocêncio (I,206) foi escrita por Antonio Maximino Dulac, Oficial da Secretaria de Estado dos Negócios do Reino, e natural de França. É do maior interesse para estudos económicos e estatísticos, pois apresenta um grande manancial de informações sobre o comércio da época(destacamos as relações comerciais relacionadas com o mercado dos vinhos, pescas entre outras), fala também da economia dos Açores. Tem também evidente interesse histórico.
Preço:120,00€

Referência:11510
Autor:ESPANCA, Túlio
Título:SUBSÍDIOS PARA A HISTÓRIA DA JUSTIÇA EM ÉVORA
Descrição:Camara Municipal de Évora, Évora, 1963. In-8º de 26-(9)págs. Br. Ilustrado em extra-texto.
Observações:Curiosa Monografia dividida em duas partes, a primeira sobre a História da Justica e a segunda é um documentário fotográfico que mostra aspectos artístico.
Preço:17,00€

Referência:13539
Autor:ESTRADA, Raymundo Manoel da Silva
Título:CONFRONTAÇÃO MINUCIOSA DOS DOIS POEMAS LUSÍADAS, E ORIENTE,Defensa imparcial do grande Luiz de Camões contra as invectivas, e embustes do discurso preliminar do Oriente composto pelo padre José Agostinho de Macedo, em que se prova as suas falsas
Descrição:

Imprensa Nevesiana, Lisboa, 1834. In-8º de 56 págs. Encadernação moderna meia inglesa em pele com dizeres a ouro na lombada sobre rótulo de pele vermelha. Frontspício com ex-libris.

INVULGAR.

Observações:

Folheto onde o autor faz uma comparação minuciosa dos Lusíadas e do Oriente, criticando o poema de Agostinho de Macedo e acima de tudo o Discurso Preliminar que antecede o poema de Macedo.

Preço:40,00€

Referência:13625
Autor:FETIS, Mr.
Título:A MUSICA AO ALCANCE DE TODOS. Noticia succinta de tudo o que é necessario para ajuizar e fallar d"esta Arte sem a ter estudado. Por ...
Descrição:

Typographia Commercial, Porto, 1845. In-8º de 290 págs. Encadernação meia inglesa em pele verde com dizeres a ouro na lombada. Ilustrado ao longo do texto com notação musical. Alguns apontamentos a lápis nas margens. Trabalho de traça insignificante marginal no limite inferior junto à coifa.

INVULGAR.

Observações:

Curioso livro sobre música escrito por Mr. Fetis e traduzido por José Ernesto d'Almeida. O autor deste “A música ao alcance de todos” é um célebre professor, editor, compositor, crítico e historiador belga  que foi possivelmente o teórico musical mais influente da primeira metade do século XIX e certamente um dos mais importantes estudiosos musicais de todos os tempos.

Inocêncio IV, 311. "JOSÉ ERNESTO DE ALMEIDA, Egresso da Congregação dos Conegos Seculares de S. João Evangelista, cujo instituto professára aos dezoito annos d’edade no de 1825, e n’elle permaneceu até á extincção das Ordens regulares em 1834. Applicou-se ás sciencias proprias do seu estado, e mais particularmente á arte da musica, que fôra desde a infancia a da sua maior predilecção. Tendo exercido no convento as funcções de Organista, deu-se depois ao ensino particular da mesma arte, e á composição de varias peças, em que ha feito prova dos conhecimentos adquiridos no estudo do contraponto.— N. na cidade do Porto a 27 de Septembro de 1807. De seu pae Henrique Ernesto de Almeida Coutinho fica já feita a devida commemoração no volume III d’este Diccionario.— E. 3119) A Musica ao alcance de todos, por F. J. Fetis, traduzida em portuguez. Porto, na Typ. Commercial 1845. 4.º de 290 pag.— Segunda edição, accrescentada com o Diccionario de Musica. Ibi, Typ. de Sebastião José Pereira 1859. 8.º gr. de 275-128 pag. (1) As suas obras musicaes, de que hei noticia por uma nota autographa que tenho presente, e que parece se conservam até agora ineditas, são: 1.º Quatro Sonatas para piano com acompanhamento de violino e violoncello ad libitum. 2.º Symphonia a grande orchestra, dedicada á Sociedade Philarmonica Portuense, de que é membro. 3.º Abertura para orchestra. 4.º A Opera Norma de Bellini, arranjada para quinteto de flauta, dous violinos, viola e violoncello. 5.° Varios trechos da mesma opera, só para piano. 6.º Duas quadrilhas para piano. 7.º Variações para rebeca sobre a canção italiana Già la notte s’avvicina, etc. NOTAS (1) Consta que ha tambem exemplares em separado do Diccionario das palavras que habitualmente se adoptam em musica, traduzido e accrescentado de F. J. Fétis, 8.º gr. de 128 pag. E com esta mesma numeração se acha depois das VIII 2753 paginas da obra principal, descripta sob n.° 3119, na edição de 1859."

Preço:75,00€

Referência:13700
Autor:FIGUEIREDO, Francisco Coelho de
Título:AGRADECIMENTO DE HUM HOMEM A MEMORIA DE OUTRO HOMEM VIRTUOSO, SÁBIO E FILÓSOFO
Descrição:

Na Impressão Regia, Lisboa, 1816. In-8º de 44 págs. Não conserva capas de brochura. Encadernação antiga em papel marmoreado. Exemplar que pertenceu a Eugénio de Castro ostentando a sua assinatura. Segundo Inocêncio este panfleto teve uma tiragem restrita de 150 exemplares.

RARO.

Observações:

Folheto com a biografia de  Pedro José da Fonseca, professor na corte de D. José e membro fundador da Academia Real das Ciências de Lisboa. Segundo Inocêncio "Os unicos esclarecimentos biographicos, que até agora existem impressos ácerca d'este laborioso professor e distinctissimo philologo, constam de um folheto que pouco tempo depois da sua morte se publicou com o titulo: Agradecimento de um homem à memoria de outro homem virtuoso, sabio e philosopho'.

Preço:45,00€

Referência:10239
Autor:FOLQUE, F
Título:VARIAS REFLEXÕES A UM ARTIGO DO ILLUSTRISSIMO E EXCELLENTISSIMO SENHOR MARINO MIGUEL FRANZINI SOBRE OS TRABALHOS GEODESICOS E TOPOGRAPHICOS DO REINO
Descrição:Imprensa Nacional, Lisboa, 1850. In-8º de 24 págs. Br. Exemplar com ligeiros picos de acidez na capa.
Observações:Ópusculo muito importantee curioso na história dacartografia topográfica portuguesa.
É a resposta de Filipe Folque às críticas de Marino Franzini sobre o seu de projecto de elaboração do mapa geodésico e cadastral de Portugal e que deu origem a uma acesa polémica entre ambos.
Filipe Folque considerou os reparos de Franzini inexactos e contraditóriosacerca dos trabalhos que superintendia, na sua resposta descreve rigorosamente os meios materiais e humanos necessários para um levantamento cartográfico do país, considerando assim inconsistente a argumentação de Franzini.
Para Folqueera também impensável que qualquer governo desprezasse projectos simplesmente porque apenas podiam ser concluídos em gerações futuras:
A idade das nações não se pode avaliar pela idade dos homens, (...) se um homem de Estado rejeitasse uma medida governativa ou uma instituição reconhecidamente util e vantajosa ao seu paiz, só porque elle ou a geração presente já não podia tirar della toda a vantagem, um tal homem seria antes um verdadeiro egoista, porque unicamente tratava de desfructar tudo de bom, que lhe deixaram, sem lhe importar, quem ha de vir.
Folque finaliza a sua argumentação acusando Franzini de intencionalmente pretender denegrir os serviços que dirigia.
A immensa publicidade que S. Exa. deu a seu artigo; a escolha da épocha, proxima da discussão do Orçamento (...), tudo nos leva a acreditar que S. Ex.ª procura indispôr a opinião das Camaras, do Governo, e do Publico contra os Trabalhos Geodesicos e Topographicos do Reino, afim de se annullar a verba do Orçamento, que lhes é destinada. Será possível que S. Ex.ª o consiga? Se tal acontecer não lhe invejamos a gloria; a historia das sciencias lhe fará a justiça devida; e no silencio do nosso gabinete lamentaremos esta vergonha nacional.
Preço:50,00€

Referência:9845
Autor:FONTENELLE, Julia de
Título:MANUEL COMPLET DU VERRIER ET DU FABRICANT DE GLACES, CRISTAUX, PIERRES PRÉCIEUSES FACTICES, VERRES COLORÉS, YEUX ARTIFICIELS, etc...
Descrição:Roret-Libraire, Paris, 1829. In-8º de (4)-335-3 estampas desdobráveis. Encadernação coeva em carneira marmoreada com guardas em papel fantasia. Goteira do livro decorada. Leves sinais de manuseamento nas capas. Apresenta um desdobrável de grandes dimensões com relação exacta dos componentes necessários à manufatura do vidro decorativo. no final da obra apresenta 3 gravuras desdobráveis de grandes dimensões representando utensílios e maquinaria útil á produção de vidro assim como exemplos de incrustações decorativas nas jarras de vidro.
Observações:Trata-se da edição original (teve uma 2ª em 1854 e uma 3ª em 1900) deste importante tratado e dos primeiros tradados de vidraria decorativa.
Preço:195,00€

Referência:11447
Autor:FREITAS, Joaquim Ignacio de; FRANÇA, Feliciano da Cunha.
Título:COLLECÇÃO CHRONOLOGICA DE LEIS EXTRAVAGANTES, POSTERIORES, PUBLICADAS EM 1603 Desde este anno até o de 1761 conforme às Collecções, que daquelas se fizerão e inserirão na edição Vicentina destas do anno de 1747, e seu Appendix do de 1760. Às quaes ac
Descrição:Real Imprensa da Universidade de Coimbra, Coimbra,1819. In-8º de 631-(4) págs. Encadernação coeva inteira em pele, com dizeres e florões a ouro na lombada. Páginas com acidez marginal.
Observações:Compilação de leis relativas a matérias que já foram alvo de uma compilação, ou anteriormente codificadas, que, por assim dizer, ficam em vigor com um carácter suplementar.
Preço:65,00€

Referência:11702
Autor:FREYTAS, Miguel Joachino; SANTA MARIA, Fr. Francisco
Título:NOTAS DA ANALYSIS BENEDICTINAS descubertas por..., junto com NOVAS NOTAS DA ANALYSIS BENEDICTINAdescobertas por
Descrição:Por Bernardo Peralta Editor, Madrid, 1734. Duas obras num volume só de in-8º de VI-192 e II-99 págs. Encadernação da época inteira de pele, levemente cansada. Sem as guardas inferiores. Pequenas manchas de tinta no rosto da primeira obra.

INVULGAR.
Observações:Duas interessantes obras setecentistas que estão inseridas numa arrastada polémica da época, sobre a prioridade e prerrogativas dos Frades Jerónimos contra os frades Bentos, sendo ocasionadas essas questões pela precedencia de lugar que uns e outros pretendiam para si na Procissão do " Corpus Christi" em Lisboa. O primeiro titulo foi publicado sob o nome de Miguel Joachino de Freytas que segundo Inocencio (III, 245) seria um puro anagrama do próprio autor.sob o nome de Miguel Joachino de Freytas que segundo Inicencio (III, 245) seria um puro anagrama do próprio autor.
Preço:240,00€

Referência:12991
Autor:GAMA E CASTRO, José da
Título:O NOVO PRINCIPE ou oespirito dos governos monarchicosPor... Segunda edição. Revista e consideravelmente augmentada pelo autor
Descrição:

Typ. Imp. e Const. de J. Villeneuve e Comp., Rio de Janeiro, 1841. In-8º de 404 pags. Encadernação meia inglesa em pele com dizeres a ouro na lombada. miolo com algumas manchas de humidade. A página 33 foi dactiloscrita.

MUITO INVULGAR.

Observações:

Segunda edição  desta obra, publicada  depois do autor, no ano anterior, ter publicado uma tradução portuguesa de The Federalist.
Contra a máxima de Thiers, segundo a qual, "rei reina, mas não governa" o autor propõe um outro aforismo, "o rei governa, mas não administra". Considera que as "leis fundamentais" e os "corpos intermediários" é que distinguem a monarquia do despotismo, pois  "tanto no despotismo como na tyrannia o procedimento de quem manda he arbitrario; mas no primeiro caso he arbitrario por falta de lei, e no segundo porque se abusa, porque se despresa, ou porque se calca a lei".
Afirma que  "todos os governos possíveis são ou relativamente bons ou relativamente máos conforme as circunstâncias da nação a que se applicão; mas o único bom para huma nação determinada he aquelle que resulta da história, isto he, da experiência dessa nação". Faz a distinção entre  legitimidade e legalidade "nunca he possível ir dar na história do mundo com o momento da sociedade constituindo-se, mas sempre com a sociedade constituída". Porque "as relações entre os differentes membros da sociedade não se fizerão, apparecerão já feitas". Já a legitimidade é, sobretudo, marcada pela "justiça da aquisição" e pela "diuturnidade da posse", sendo expressa nas leis fundamentais da Constituição histórica:"certas leis primordiaes e constitutivas da Monarchia, que o próprio Soberano não pode destruhir por que são ao mesmo tempo o fundamento por que he Rey, deixando de o ser desde esse momento em que o fes"


Inocêncio IV, 358 e 340.
“Diz-se que a primeira edição, constando de menor numero de capitulos, se publicára em Lisboa. Nem a vi, nem d’ella pude achar até agora noticias mais precisas. Da segunda edição possuo um exemplar desde muitos annos. José da Gama e Castro, Era filho de Mauricio José de Castro e Sá, natural de Sernancelhe, empregado na camara ecclesiastica de Coimbra. Nasceu em 1795, sendo baptisado em 21 do mesmo mez na igreja de S. João de Almedina da mesma cidade, sendo padrinho o bispo conde D. Francisco de Lemos. Fez formatura em medicina na universidade de Coimbra no anno de 1819, recebendo o grau de doutor em philosophia em 1820. Consta que exerceu a clinica em Villa Real de Traz os Montes por 1832. Lançado por suas convicções politicas no partido do sr. D. Miguel, a quem serviu com grande zêlo e dedicação, foi por elle nomeado Physico-mór do exercito, e incumbido de outras commissões importantes. Depois de assistir ao desfecho da lucta politica em 1834, emigrou de Lisboa em Dezembro d’esse anno, e apoz uma longa digressão emprehendida por varios paizes da Europa, resolveu transportar-se para o Brasil. Morreu em Paris a 8 de setembro de 1873.”

 

José da Gama e Castro foi Médico desde 1819. Assume-se como miguelista. Físic o-mor em 1834. Emigra para a Itália em Dezembro de 1834, onde redige O Precursor, órgão do miguelismo no exílio. Em 1837 passa pela Suíça e pela Alemanha. Instala-se no Brasil a partir de 1838, onde publica as suas obras, destacando-se a tradução portuguesa de The Federalist e o tratado O Novo Príncipe,considerado como uma espécie de bíblia do pensamento contra-revolucionário português do século XIX, apesar de ser pouco densa e nada original. Considera que a legitimidade é, sobretudo, marcada pela "justiça da aquisição" e pela "diuturnidade da posse", sendo expressa nas leis fundamentais da Constituição histórica: "certas leis primordiaes e constitutivas da Monarchia, que o próprio Soberano não pode destruhir por que são a o mesmo tempo o fundamento por que he Rey, deixando de o ser desde esse momento em que o fes".

 

Preço:50,00€

Referência:10102
Autor:GARRET, Almeida
Título:MEMORIA HISTORICA DO CONSELHEIRO A. M. L. VIEIRA DE CASTRO
Descrição:Typographia de José Baptista Morando, Lisboa, 1843. In. 8.º de 34 págs. Desencadernado. Ilustrada com o retrato do biografado.
Observações:Opúsculo muito curioso, escrito por Almeida Garret, sobre a vida do Conselheiro A.M. L. Vieira de Castro.
Preço:25,00€

Referência:10203
Autor:GOLDONI, Carlos
Título:A BELLA SALVAGEM - COMÉDIA NOVA
Descrição:Offic. de Simão Thaddeo Ferreira, Lisboa, 1788. In-8.º de 40 págs. Cartonagem recente, com rótulo em pele na pasta, com dizeres dourados. O canto superior esquerdo toscamente restaurado com ligeiro prejuizo do texto da folha inicial. POR APARAR mas que dado a fraca qualidade do papel, apresenta algumas falhas.
Observações:Esta obra conheceu no mesmo ano 4 edições distintas, tal foi o seu exito. Comédia composta no idioma italiano, traduzida para lingua portuguesa para se representar no Teatro do Bairro Alto. Folheto muito raro como todos os de literatura de cordel do século XVIII.FORJAZ SAMPAIO, 74
Preço:46,00€

Referência:10104
Autor:GOMES, Padre Luis
Título:SERMAM DA NATIVIDADE DA SERINISSIMA VIRGEM MARIA MÃY DE DEOS, & S. N.
Descrição:Officina de Antonio Pedrozo Galram, Lisboa, 1698. In-8.º de 16 págs. Desencadernado. Mancha de humidade
Observações:
Preço:32,00€

Referência:11700
Autor:GUERREIRO, José António & D. Pedro de Sousa Holstein, (1º Marquês de Palmela)
Título:MANIFESTO DOS DIREITOS DE SUA MAGESTADE FIDELISSIMA A SENHORA DONA MARIA SEGUNDA; e a Exposição da QUESTÃO PORTUGUEZA
Descrição:Na Imprensa da Universidade, Coimbra, 1836. In-4º de 185 págs. Encadernação meia inglesa antiga com dizeres e florões a ouro na lombada. Páginas com algus furos de traça , sem prejuizo da mancha tipográfica.
Observações:Primeira edição impressa em Portugal deste manifesto destinado, principalmente, a mostrar:" 1.º que os direitos do Senhor D. Pedro IV, e depois d'elle os da Senhora D. Maria Segunda ao throno Portuguez, são certos e incontestaveis: 2.º que a elevação do Serenissimo Senhor Infante D. Miguel ao throno foi rigorosa usurpação...".
Preço:75,00€

Referência:10209
Autor:JOLY, Victor .
Título:DES JÉSUITES ET DE QUELQUES ENGOUEMENTS LITTÉRAIRES A PROPOS DU JUIF ERRANT
Descrição:Eugéne Landoy, Bruxelles, 1845. In-8º de 180 págs. Encadernação meia inglesa em pele com florões dourados em casas abertas. Pequenos sublinhados da época em algumas páginas da obra.
Observações:Importante libelo a favor da liberdade de pensamento.
Preço:20,00€

Referência:10124
Autor:LACERDA, Fernando Corea
Título:HISTORIA DA VIDA, MORTE, MILAGRES, CANONISAÇÃO, E TRANSLADAÇÃO DE SANCTA ISABEL SEXTA RAINHA DE PORTUGAL: dedicada ao Serenissimo Principe Dom Pedro
Descrição:na Officina de João Galrão, Lisboa, 1680. In-8º de XXVIII-378 e 109 págs. Encadernação moderna inteira de carneira decorada nas pastas com filetes cravados a seco em moldura e lombada com florões dourados ao gosto setecentista. Exemplar com pequenos defeitosno frontispício e algumas folhas do texto com manchas de água.
Primeira edição, muito rara
Observações:As últimas 109 páginas tratam da transladação da Sancta Isabel.
Biografia da Rainha Santa muito rara nesta primeira edição. Conheceu duas reimpressões uma no século XVIII e a outra no século XIX.

REF.EXT:Barbosa Machado II, 23; III, 390 &Inocêncio III, 271Pinto de Matos 215
Preço:575,00€

Referência:13563
Autor:LANGLÉ, Joseph Adolphe Ferdinand
Título:FUNERAL DO IMPERADOR NAPOLEÃO. Relação da trasladação dos despojos mortaes, de Santa Helena para Paris, e descripção da pompa funebre, illustrada com oito estampas
Descrição:

Na Imprensa Nacional, Lisboa, 1842. In-8.º de 63-(1) págs.Encadernação inteira moderna com dizeres a ouro em rótulo em pele na lombada. Desconhecemos se teve capas de brochura. Ilustrado em extra-texto com 8 litografias anunciadas no frontispício foram executadas na Lith. da Imp. Nacional e desenhadas por Miguel Ângelo Lupi.

RARO.

Observações:

Publicação muito curiosa onde se descreve a exumação dos restos de napoleão em St.Helena, a autópsia do corpo, o  transporte para Paris e a cerimónia fúnebre em Dezembro de 1840, quando os restos voltaram a ser enterrados.

Preço:135,00€

Referência:13605
Autor:LIMA, Augusto J. Gonçalves
Título:MURMURIOS
Descrição:

Typographia da Revista Popular, Lisboa, 1851. In-8º de XXIV-262-(2) págs. Encadernação meia inglesa em pano com dizeres a ouro em rótulo de pele. Sem capas de brochura e ligeiramente aparado. Pequenoa carimbo de posse.


PRIMEIRA EDIÇÃO
INVULGAR

 

Observações:

Livro de poemas de Augusto Gonçalves Lima, um dos nove poetas que integraram a revista "Trovador" editada por Feliciano de Castilho que acreditava ter descoberto uma nova linhagem de poetas coimbrães, "os poetas do Trovador". Em jeito de prólogo o livro encerra cartas trocadas entre o autor e o critico literário dessa geração, António Pedro Lopes de Mendonça.

Preço:25,00€

Referência:10236
Autor:LINEU, Carlos
Título:SYSTEMA VEGETABILIUM secundum Classes, Ordines, Genera, Species cum Characteribus et Differentiis. Editio prima in usum Auditorii Conimbricensis, juxta editionem decimam quintam Gottingae anni 1797, emendatior et castigatior.
Descrição:Typografia Academica. 1838. In-8º de 443 págs. Desencadernado e leve mancha de humidade que ocupa as primeiras páginas, no canto inferior direito.
Observações:Trata-se apenas do volume que trata das classes I a XII
Preço:130,00€

Referência:13522
Autor:LOPES, Joaquim José Pedro
Título:CARTA AO SR. ANTÓNIO MARIA DO COUTO,na qual se dá breve, seria, e terminante resposta ao Manifesto, em que pretende mostrar os erros do poema Oriente, e defender os das Lusiadas
Descrição:

Impressão Régia, Lisboa, 1815. In-8º de 31 págs. Br.  Páginas com alguns picos de acidez. Exemplar cosido apenas à margem estando intacto de margens, sem encadernação como na origem

INVULGAR.

Observações:

Carta que faz parte da polémica iniciada por António Maria do Couto com a publicação do  "Manifesto critico, analytico e apologético em que se defende o insigne vate Camões da mordacidade do discurso preliminar do Poema Oriente, e se demonstram os infinitos erros do mesmo poema". Esta resposta de Joaquim José Pedro Lopes, é  uma defesa do poema de Macedo e onde se apontam erros encontrados nos Lusiadas.

Preço:20,00€

Referência:13537
Autor:MACEDO, José Agostinho de
Título:GAMA poema narrativo
Descrição:

Na Impressão Regia, Lisboa, 1811. In-8.º de XV-266 págs. Encadernação coeva inteira em pele e dizeres a ouro em rótulo de pele vermelha na lombada.

PRIMEIRA E ÚNICA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Primeira versão do poema Oriente de de Agostinho de Macedo onde ele tentou  corrigir aquilo que considerava errado em «Os Lusíadas», de Camões, e de fazer justiça aos heróis que Camões não tinha exaltado.

Inocêncio: “Foi editor o livreiro Desiderio Marques Leitão. - O poema é dedicado a Ricardo Raymundo Nogueira, então membro da regencia do reino: consta de dez cantos, com 787 oitavas, e é precedido de uma de pindarica em louvor de Camões, a qual se não encontra noutra parte. D’este Gama refundido, e accrescentado com dous novos cantos, é que se formou o Oriente.”

Preço:60,00€

Referência:13535
Autor:MACEDO, José Agostinho de
Título:A LYRA ANACREONTICA; Á Illustrissima SenhoraD. M. C. D. V.
Descrição:

Na Impressão Regia, Lisboa, 1819. In-8º de de 192 págs. Encadernação coeva inteira de pele mosqueada com dizeres a ouro sibre rótulo de pele vermelha na lombada.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Primeira edição, muito invulgar de uma das mais  apreciadas obras de José Agostinho de Macedo.
Contém cento e uma odes anacreonticas, precedidas de uma epístola dedicatória em versos hendecasyllabos.
Nas "Memorias para a vida intima de José Agostinho de Macedo", Inocêncio refere-se que Agostinho de Macedo manteve assidua relação com D. Joanna Thomasia de Brito Lobo, freira do mosteiro de Odivelas, “fazendo por seu respeito amiudadas visitas áquelle convento. (...)  Era esta dama, ao que parece, dotada de alguma instrucção e apaixonada das lettras; José Agostinho dedicou-lhe as suas  Cartas philosophicas a Attico, impressas em 1815 (...) Estes amores tiveram seu termo em 1818; e não deixa de ser curioso o modo como finalisaram. A religiosa de quem temos fallado, entretinha correspondencia epistolar com outra da mesma ordem (...), chamada D. Maria Candida do Valle e n’uma das sortidas que José Agostinho fazia a Odivellas, D. Joanna lhe fez ver uma carta mui discreta, que pouco antes recebera d’aquella sua amiga. O padre agradou-se tanto da linguagem  e estylo d’aquella missiva, que pediu in continenti, permissão de ser elle quem fizesse a resposta. Foi satisfeito o seu desejo e parece que por mais tempo continuou a servir de secretario na correspondencia das duas damas. Porém como a tal D. Maria Candida viesse a Lisboa, José Agostinho sollicitou ter  com ella uma entrevista. Não sabemos o que passaram, porém o certo é que D. Joanna foi desde logo abandonada tendo de ceder o campo á sua rival. Cumpre notar que José Agostinho contava então 59 annos e D. Maria passava dos 38; foram taes os atractivos que elle encontrou n’esta nova conquista  e com tal fervor se entregou á sua paixão, que em tres dias compoz (apesar das cans que lhe alvejavam a fronte), cem Odes anacreonticas, em louvor da sua bella, as quaes deu á luz no anno de 1819, sob o titulo de Lyra Anacreontica ”.

Preço:75,00€

Referência:13517
Autor:MACEDO, José Agostinho de
Título:A MEDITAÇÃO junto com NEWTON
Descrição:

Typ de Francisco Pereira d'Azevedo, Porto, 1854. Dois tomos de 270 e 169 págs encadernados juntos num só volume. Encadernação coeva em pele castanha meia inglesa com dizeres a ouro na lombada. Pequena vinheta de número de ordem de biblioetac particular na lombada.

Observações:

Dois poemas de inspiração filosófica de José Agostinho de Macedo.

A Meditação, poema em quatro cantos que segundo Innocêncio no seu livro "Vida e Obra de José Agostinho de Macedo" transcrevendo um juízo de Costa e Silva afirma: "De  todas as obras de José Agostinho a mais importante é a Meditação. Este poema lhe levou longos annos de trabalho e de desvelo, refundindo-o e corrigindo-o muitas vezes, e mudando-lhe o titulo, antes de o dar á luz."

 

Newton, Esta edição encerra o "Discurso Preliminar. A Fisica, ou alguma de suas
partes, he, ou póde ser digna materia da poezia sublime?"

 

Preço:95,00€

Referência:13516
Autor:MACEDO, José Agostinho de
Título:A NATUREZA
Descrição:

Typographia de Francisco Pereira De Azevedo, Porto, 1854. In-8º de 363 págs. Encadernação coeva meia inglesa em pele castanha com dizeres a ouro na lombada. Pequena vinheta de núemro de ordem de biblioteca particular na lombada.

Observações:

"Tomei para objecto d'este poema a descripção das maravilhas da Natureza.(...) o compasso frigidissimo das estereis, e infecundas regras, com que nos opprimem alguns pedantes, não tem aqui lugar."

Preço:65,00€

Referência:13514
Autor:MACEDO, José Agostinho de
Título:AS PATEADAS DE THEATRO INVESTIGADAS NA SUA ORIGEM; E CAUSAS junto com A IMPOSTURA CASTIGADA junto com O SEBASTIANISTA DESENGANADO À SUA CUSTA junto com D, LÍZ DE ATHAIDE OU A TOMADA DE DABUL junto com BRANCA DE ROSSIS
Descrição:

Na Impressão Régia, Lisboa, 1812.In-8º de 132 págs. Junto com: A impostura castigada, comedia em tres actos; composta em 1812 por J. A. D. M. Lisboa : Na Imprensa Nacional, Lisboa, 1822. In-8º de 56 págs. Junto com: O Sebastianista desenganado á sua custa. Comedia composta por José Agostinho de Macedo. Representada oito vezes sucessivas no Theatro da Rua dos Condes,  Na Imprensa Nacional, Lisboa, 1823. In-8º de 56 págs. Junto com: D. Luiz d'Athaide ou a tomada de Dabul. Drama heroico. O assumpto he tirado da Asia Portugueza de Manoel de Faria e Sousa. Tom. II. Parte III. &c. por J. A. de M. Na Imprensa Nacional,  Lisboa, 1823. In-8º de 72 págs. Junto com: Branca de Rossis. Tragedia. Na Impressão Régia, Lisboa, 1819.In-8º de 93-(3) págs. Encadernação  recente em papel marmoreado com rótulo na lombada. Assinatura de posse no rosto. Exemplar em razoável estado de conservação.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Reunião num volume só de várias obras de josé Agostinho de Macedo relacionadas com teatro. Na introdução à primeira obra  “Pateada he hum movimento espontaneo de pés, bordões, cacheiras, taboas, assobios, feito na Platéa  elos  Senhores espectadores,  de  que  resulta  huma  assoada,  açogaria,  marinada,  e  ingrezia  confusa dada nas bochechas aos cómicos, para se lhes dizer com toda a civilidade, que o que estão representando, ou acabão de representar, he huma completa parvoice, huma manifesta pouca vergonha, ou hum solemne destempero.” Esta é a definição que o autor dá na «Carta, que serve de Introducção» aos VIII  capítulos da obra, onde ele dá exemplos práticos oriundos do teatro da época.

Seguem-se quatro peças de teatro, comédias e tragédias, escritas pelo autor:  A impostura castigada, comedia em tres actos; O Sebastianista desenganado á sua custa. Comedia composta por José Agostinho de Macedo. Representada oito vezes sucessivas no Theatro da Rua dos Condes; D. Luiz d'Athaide ou a tomada de Dabul. Drama heroico. O assumpto he tirado da Asia Portugueza de Manoel de Faria e Sousa e  Branca de Rossis. Tragedia.

Preço:75,00€

Referência:13510
Autor:MACEDO, José Agostinho de
Título:CARTAS FILOSOFICAS A ATTICO por...
Descrição:

Na Impressão Regia, Lisboa, 1815. In-8.º de 240 págs (As duas últimas páginas estão numeradas com o nº 239 e 240). Encadernação inteira de pele (com sinais de ressequimento) decorada com dizeres e florões a ouro sobre rótulo de pele vermelha na lombada. Pequena assinatura de posse no frontispício. Corte das folhas carminadas.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Obra onde Agostinho de Macedo aborda temas políticos, sociais, religiosos, culturais e económicos.
Encerra os seguintes capítulos: I. Sobre os bens da Fortuna; II. Sobre o Suicidio; III. Sobre a Filosofia de Mendelson; IV. Sobre o Bello; V. Sobre a Exageração dos males da Sociedade; VI e VII. Sobre o Sublime; VIII e IX. Sobre o ser a ignorancia mais conducente para a felicidade do que a Sciencia, (Sustenta-se este paradoxo); X. Sobre o modo de ser eloquente; XI. Sobre o Estylo, etc.; XII. Sobre as Bellas Artes; XIII. Sobre a Poesia em relação com a Musica; XIV. Sobre o Desterro; XV e XVI. Sobre o Patriotismo; XVII. Sobre o assumpto de que a maior Bibliotheca não he mais que hum só Livro (Sustenta-se este Paradoxo); XVIII. Sobre o assumpto das Cartas; XIX. Sobre ser o homem o objecto mais ignorado pelo mesmo homem; XX. Sobre Seneca e Young serem dois Escriptores prejudiciaes; XXI. Sobre não haver Sciencia sem a Sciencia moral; XXII. Sobre as operações do entendimento; XXIII. Sobre o Genio; XXIV. Sobre o Gosto; XXV. Sobre a Indifferença, etc.: XXVI. Sobre as inclinações fysicas e espirituaes; XXVII. Sobre os poucos conhecimentos do homem.

Este livro tem uma extensa dedicatória a uma religiosa Cisterciense do Mosteiro de Odivelas, D. Joana Tomásia de Brito Lobo de Sampaio.
Segundo Inocêncio nas  "Memorias para a vida intima de José Agostinho de Macedo": "Já dissemos no XIX d'este capitulo, como José Agostinho de Macedo vivera por algum tempo ligado em intimo trato com a actriz 'Maria Ignacia da Luz', porém este commercio amoroso em breve arrefeceu como era de esperar e José Agostinho voltando-se rapidamente do theatro para o claustro, depressa se lhe deparou para substituir a actriz uma religiosa do mosteiro de Odivellas, por nome 'D. Joanna Thomasia de Brito Lobo de Sampaio' a qual durante annos foi cortejada com assiduidade, fazendo por seu respeito amiudadas visitas àquelle convento. Estas deram azo a que se divulgasse o segredo, e a que seus inimigos tirassem d'ahi assumpto para motejos e zombarias. Era esta dama, ao que parece, dotada de alguma instrucção e apaixonada das lettras: José Agostinho de Macedo dedicou-lha as suas 'Cartas Philosophicas a Attico', em 1815, bem como a traducção de uma pequena novella com o titulo de 'Arrependimento premiado', que sahiu anonyma em 1818. Se tivesemos de dar credito aos elogios e louvores de que são tecidas as dedicatorias que precedem estas duas producções, teriamos que collocar tal senhora, quando menos, a par de Mad. de Sevigné, Dacier ou Staël; porém José Agostinho, encarecia em todas as suas cousas e assim como não sabia fazer uso dos doestos e das satyras individuaes, tambem não podia louvar senão adulando aquelles a quem procurava engrandecer, tecendo-lhas os mais encomiasticos e hyperbolicos panegyricos, rescendentes de podres incensos e malbaratadas lisonjas."

Preço:60,00€

Referência:10525
Autor:MACEDO, José Agostinho de
Título:CARTA UNICA DE JOSÉ AGOSTINHO DE MACEDO sobre hum muito pequeno, e pobre folheto, que se chama - Breves observações sobre os fundamentos do projecto de Lei para a extincção da Junta do Exame do estado actual, e melhoramento temporal das ordens regula
Descrição:Impr. Regia, Lisboa, 1828. In-8º de 22 págs. Br.
Observações:Carta de José Agostinho de Macedo, autor que Oscar Lopes e António José Saraiva consideraram que "foi quantitativamente o mais prolífico dos escritores portugueses do tempo: a sua biografia é interminável." (História da Literatura Portuguesa)
Preço:25,00€

Referência:9841
Autor:MACEDO, José Agostinho de
Título:OS SEBASTIANISTAS por ...
Descrição:Na Officina Antonio Rodrigues Galhardo, 1810. In-8º de (5)-114 págs. Encadernação antiga (séc. XIX) inteira em skivertex. Alguma acidez própria da qualidade do papel.
Observações:Edição original deste escrito do polémico autor que abre o primeiro capítulo com OS SEBASTIANISTAS - reflexões críticas sobre esta ridicula seita. Bastante invulgar.
Preço:45,00€

Referência:13570
Autor:MACHADO, Fr. José
Título:NOVO MESTRE PERIODIQUEIRO, ou dialogo de hum sebastianista, hum doutor, e hum ermitão , sobre o modo de ganhar dinheiro no tempo presente.
Descrição:

Na Imprensa de Galhardo, Lisboa, 1821. In-8º de 38 págs. Encadernação moderna em papel marmoreado. Ostenta um pequeno autocolante de biblioteca particular.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Opúsculo polémico que atacava as ideias de liberdade da época. Nele o autor defendia os estabelecimentos antigos, as ordens religiosas e mesmo a Inquisição. Foi o primeiro de uma série de opúsculos.

Preço:45,00€

Referência:13584
Autor:MAIA, Manoel Rodrigues
Título:NOVO ENTREMEZ O DOUTOR SOVINA composto por... para se representar no Real Theatro de S. Carlos
Descrição:

Na Officina de Simão Thaddeo Ferreira, Lisboa, 1839. In-8º de 16 págs. Encadernação moderna em papel marmoreado com dizeres a ouro em rótulo de pele na lombada. Algumas páginas com restauro margina, não aparadas.

 

Valorizado pela nota de apreciação manuscrita de Almeida Garrett enquanto censor do Teatro S. Carlos.

PRIMEIRA EDIÇÃO e RARO. PEÇA DE COLECÇÂO.

 

Observações:


"é o Doutor Sovina de Manoel Rodrigues Maia, que a escreveu para ser repre- sentada no Theatro de Sam Carlos ; a acção é bastante simples, e só se sustem pela chulice da linguagem e pelas anecdotas que Maia dramatisou incidentemente. O Doutor Sovina é uma espécie de Manoel Mendes, menos bem entretecido; tem uma filha em casa, chamada D. Lépida, que se apaixona pelo praticante de escriptorio Silvério; O Doutor Sovina vive com a mais restricta parcimonia, sáe pela manhã para ajuntar folhas de couve na praça da Figueira, tempera a agua da fonte com a de um poço que tem em casa para não dispender com o aguadeiro, faz com qUe um pão dure para quatro diaâ, mas é bastante rico. Silvério quer casar com D. Lépida, e sabendo que o Doutor é eminente nos conselhos da rabolice, consalta-o acerca ào seu projecto, mas sem personificar a noiva"
In "História do Theatro Portuguez" de Teofilo Braga

 

Acreditamos ser esta a edição original pois o tipo de impressão e o papel são caraterístico do final do século XVIII e também porque segundo Albino Forjaz de Sampaio que no seu "tratado" sobre Literatura de Cordel refere as edições do DOUTOR SOVINA E DO NOVO ENTREMEZ DO DOUTOR SOVINA e indica a nossa edição (impressa na Oficina de Simão Thaddeo Ferreira sem data) colocando-a cronologicamente como sendo a primeira das que não têm indicação/impressão de data.Todas as outras edições  com indicação/impressão de data são posteriores à data manuscrita pelo punho do Garrett.
Este facto é corroborado pela informação fornecida pela  Biblioteca Nacional de Austrália e também pela  tese De Andreia Amaral, que se refere a esta edição apontando para a data de 1790 (?).

Preço:250,00€

Referência:11718
Autor:MALHÃO, Francisco Rafael da Silveira
Título:SERMÕES publicados pelo benef..., Junto com ORAÇÃO FUNEBRE recitada pelo beneficiado...
Descrição:Imprensa União-Tipographica, Lisboa, 1858 e Typographia de A. Henriques de Pontes, Lisboa, 1954. Dois volumesnum só de in-8º de IV-226 e 15 págs. Encadernação coeva em pele comm florões e dizeres a ouro na lombada. Ilustrado com duas gravuras.
Observações:Francisco Rafael da Silveira Malhão (1794-1860), foi um padre português, pregador de prestígio no século XIX.
Da advertência do autor:
"Não foi a ambição que me inspirou o pensamento de imprimir a serie de sermões que offereço ao publico, mas o desejo de acabar uma obra de reconhecida utilidade religiosa e social: a fundação da Igreja no logar do Olhomarinho, pertecente ao concelho da Villa de Obidos, consagrada ao « Santissimo e Immaculado Coração de Maria»."
Junto com o texto da Oração Funebre proferida pelo autor por altura das exéquias do Conde de barbacena.
Preço:40,00€

Referência:13611
Autor:MARTINS, António Alves
Título:O NOVE DE OUTUBROou breves considerações sobre a ultima guerra civil. Por um liberal.
Descrição:

Typographia da Revista, Porto, 1849. In-8º de 196 págs. BR. Capas de brochura com algumas manchas de água. Cadernos descojuntados a precisar de  encadernação. Dedicatória autógrafa na capa de brochura.

INVULGAR.

Observações:

Livro escrito anonimamente por D. António Alves Martins que o assinou como "por um liberal". O livro surgiu após a guerra entre liberais e absolutistas na qual ele alinhou, naturalmente, pelo lado da Patuleia.

Preço:50,00€

Referência:10355
Autor:MARTINS, José Henrique d'Oliveira .
Título:HISTÓRIA CRÍTICA DA LINGOA LATINA Sec. XIX
Descrição:Trabalho que pensamos estar inédito, aparentemente autógrafo, com algumas correcções esublinhados.Muito legível. Encadernação coeva inteira de pele.
MANUSCRITO.
Observações:Trabalho muio exaustivo e de grande erudição de um latinista do sec. XIX
Preço:50,00€

Referência:13786
Autor:MARTINS,João Vicente
Título:A CHOLERA-MORBUS tratada HOMOEPATHICAMENTE
Descrição:

Typ. Universal de Laemmert, Rio de janeiro, 1849. In-8º de 328 págs. Encadernação coeva em em pele, um pouco cansada, com dizeres e florões a ouro na lombada que ostenta um pequeno defeito.

Observações:

Obra sobre a Cholera-Morbus e o seu tratamento através da homeopatia escrita pelo Dr. João Vicente Martins, médico português, primeiro discípulo de Benoit Mure no Brasil.

Preço:50,00€

Referência:9837
Autor:MATOS, João Xavier de
Título:RIMAS DE JOÃO XAVIER DE MATOS entre os Pastores da Arcadia Portuense ALBANO ERITHREO dedicadas á memoria do Grande Luis de Camões, Principe dos Poetas Portuguezes dadas à luz por Caetano de lima e Mello. Tomo Primeiro (e Segundo).
Descrição:Na Regia Officina Typographica, Lisboa, 1782. In-8º de 2 volumes, respectivamente com (6)-312-(1) e (6)-362-(6) págs. Encadernação coeva inteira de carneira mosqueada com dizeres dourados na lombada e sobre rótulo de pele castanho claro. Exemplar muito fresco conservando a sonoridade original do papel.
Observações:Falta o terceiro e último volume desta importante obra do poeta neo-clássico do século XVIII. O terceiro tomo em falta foi impresso pela primeira vez no ano em que se imprimiram os da terceira edição que compõem a nossa presente colecção. Inocêncio IV-54.
Preço:90,00€

Referência:13565
Autor:MELO, António Joaquim de Mesquita e
Título:PALESTRA ENTRE UM CAPUCHO E UM ESCUDEIRO
Descrição:

Na Imprensa da Universidade, Coimbra, 1822. In-8º 86-(2) págs. Encadernação moderna com dizeres a ouro em rótulo de pele na lombada.

RARO.

Observações:

Curioso exemplar de literatura de cordel que embora tenha sido publicado sem o nome do autor, Innocêncio atribuiu a autoria a  a A. J. de Mesquita e Mello, nascido "no anno de 1789, em uma quinta nas proximidades do Porto".

Inoc. VIII e XX

Preço:45,00€

Referência:10358
Autor:MONIZ, Manuel Mendes
Título:ANTI-PROLOGO CRITICO E APOLOGETICO no qual á luz das mais claras razões se mostrão desvanecidos os erros, descuidos, e faltas notaveis, que no insigne P. Manoel Alvares presumírão descobrir os Rr. Aa. Do Novo Methodo da Grammatica Latina
Descrição:

Na Officina de Miguel Manescal da Costa, Lisboa, 1753. In-8º de 158-(2)págs. Ecadernação coeva inteira em pele.

Observações:

Trata-se de um dos varios textos de protesto contra "O Novo methodo da Gramatica Latina" de António Pereira de Figueiredo que fora escolhido como texto básico para uso nas escolas.

Preço:60,00€

reservado Sugerir

Referência:10228
Autor:MONTEIRO, José Gomes
Título:ECCOS DA LYRA TEUTONICA ou, traducção de algumas poesias dos poetas mais populares d'Allemanha por...
Descrição:Typ. de S.J. Pereira, Porto, 1848. In-8º de 237 págs. Br. Conserva capas de brochura. Com uma pequena assinatura de posse.
Observações:Antologia recolhida e traduzida por José Gomes Monteiro que juntamente com Almeida Garret foi um grandedivulgador da literatura alemã.

...deu José Gomes Monteiro em volume a traducção de algumas baladas dos poetas mais populares da Allemanha, sob o titulo de Eccos da lyra teutonica.
Este livro está completamente fóra do grande programma dos seus estudos predilectos, e dos seus trabalhos habituaes. São recordações da sua vida na Allemanha, enfeixadas por um viajante erudito, que perfeitamente conhecia as duas linguas, e que, sem ser propriamente um poeta, mostrava que os processos de metrificação lhe eram conhecidos, se bem que em muitos relanços sacrificasse a correcção metrica, a elegancia da fórma, á fidelidade da traducção. Procedendo assim, obedecia simplesmente aos seus escrupulos de investigador litterario. Queria dar a conhecer ao nosso paiz a poesia moderna da Allemanha, respeitando comtudo a exactidão dos textos, como quem perfeitamente conhecia o justo valor das palavras, e por elle fazia obra. A sua lealdade de traductor póde ser confirmada por todos quantos saibam allemão, porque em muitas das poesias a traducção vem a par do original."

ALBERTO PIMENTEL in "Vinte Annos de Vida Litteraria"
Preço:18,00€

Referência:11449
Autor:MORATO, José
Título:PEÇAS JUSTIFICATIVAS DA DOUTRINA E AUTOR DO LIVRO INTITULADO oOU SEGUNDA REFUTAÇÃO DO NOVO THEOLOGISMO colligado com o novo philosophismo para ruina do altar, e do throno
Descrição:Na Typografia de António Rodrigues Galhardo, Lisboa, 1823. In-8º de 214-130 págs. Encadernação inteira em pele com florões e dizeres a ouro na lombada.
Observações:Livro em defesa da obra "Conheça o mundo os jacobinos que ignora" de José Morato, presbítero que defendia as ideias ultramontanas e anti-revolucionárias.
Preço:75,00€

Referência:10357
Autor:NAPIER, Carlos
Título:GUERRA DA SUCCESSÃO EM PORTUGAL PELO ALMIRANTE CARLOS NAPIER Conde do Cabo de São Vicente Londres 1836 traduzida em Portuguez por Manuel Joaquim Pedro Codina.
Descrição:Typographia Commercial, Lisboa, 1841. In-8º de 352-(4)págs. Meia encadernação de pele, cansada. Ilustrado em extra-texto com duas estampas com planos da batalha naval no Cabo de S. Vicente, que normalmente faltam.
Observações:Trata-se apenas do 1º volume (de 2) desta obra quedescreve importantes acontecimentos históricos ocorridos no tempo de D. Miguel.
Preço:60,00€

Referência:12090
Autor:ORFILA, M. (Mathieu Joseph Bonaventure Orfila)
Título:LEÇONS DE MÉDECINE LÉGALE par ... Tome Premier (et second) Ouvrage orné de vingt-deux planches, dont sept coloriées
Descrição:Béchet Jeune, Paris, 1823 (e 1825). In-8º de 2 volumes XIV-724-(2) págs. e (4)-551 págs respectivamente. Encadernação recente inteira de pele mosqueada com dizeres e florões dourados na lombada sobre rótulos de pele preta e vermelha.
Apresenta 22 gravuras representando espécies florísitcas e faunísticas, 7 delas finamente aguareladas na época.
Obra dividida em 2 tomos, nos quais se repartem 3 partes (2 no primeiro volume) ao longo de 77 lições.
RARO e importante.
Observações:Trata-se da segunda edição (a primeira é de 1821) revista e aumentada (indicação apenas no segundo volume) deste importante tratado de toxicologia. A partir da edição seguinte a 3ª, a obra passou a ter como título TRAITÉ DE MÉDECINE LEGALE. Esta obra apresenta inúmeras referências bibliográficas em roda-pé.
Esta importante obra era considerada na época como a mais avançada no domínio da Toxicologia, sendo classificada por Hirsch "... ausente de cálculos dogmáticos e baseada em factos reais, considerando ser a obra pioneira de uma nova era na investigação toxicológica..."
Mathieu Joseph Bonaventure Orfila (1787-1853), de origem espanhola mas naturalizado francês, liderava a investigação química médica e toxicológica em Paris sendo pioneiro nesta área das ciências médicas.
WELLCOME IV, 268; HIRSCH IV, 439; LESKY 482
Preço:230,00€

Referência:10321
Autor:PALAFOX Y MENDOZA, D. Ivan.
Título:PEREGRINACIONDE PHILOTEAAL SANTO TEMPLO,YMONTE DE LACRVZ.
Descrição:Em Madrid Por Mateo Fernandez, 1659. In-8º de XII-182-(2)folhas numeradas pela frente. Encadernação da época inteira de pele,com defeitos na coifa. Pequeno trabalho de traça marginal sem afectar o texto.
Observações:Trata-se da 1ª edição desta obra seiscentista de caracter devocional, hoje apreciada. O autor foi Bispo de Osma e publicou várias obras de Historia e de Teologia.
Preço:120,00€

Referência:12533
Autor:PALAFOX Y MENDOZA, Juan de
Título:LUZ A LOS VIVOS, Y ESCARMIENTO EN LOS MUERTOS
Descrição:

En Madrid Por Bernardo de Villa-Diego, Madrid, 1668. In-4º de  40-380-28 págs. Encadernação coeva em pele com floroes e dizeres gravados na lombada apresentado localmente fortes sinais de manuseamento, sem prejuizo da estrutura sólida do livro. Mancha de humidade em alguns fólios. Primeira folha com ligeira falha de papel marginal. Folha de rosto com cercadura decorada. Texto impresso em  duascolunas.

MUITO RARO.

Observações:

Obra mística, escrita por Don Juan de Palafox y Mendoza no século XVII, de grande difusão nos  séculos XVII e XVIII, é considerada uma das obras religiosas mais obscuras da época pois nele se abordam os contactos  de freiras com defuntos que lhes narram os seus pecados e castigos e que servem com alegorias para os leitores.

 

Preço:180,00€

Referência:4812
Autor:PAQUIS, M.
Título:HISTOIRE D'ESPAGNE ET DE PORTUGAL depuis les temps les plus reculés jusqu'a nos jours, d'aprés Aschbach, Lembke, Dunham, Bossi, Ferreras, Schaeffer, etc
Descrição:Parent-Desbarres, èditeur, Paris, 1836-1838. In-4º de 2 volumes com VIII-732 e (4)-659-(1) págs. Encadernação coeva meia inglesa em calf bege decorada a ouro ao gosto romântico. Lombada do primeiro volume com falta de pele. Pastas com os cantos cansados. no entanto miolo muito limpo e fresco mantendo a sonoridade original do papel.
Observações:O segundo volume é inteiramente dedicado À História de Espanha e o primeiro à de Portugal e Espanha.
Preço:115,00€

Referência:10516
Autor:PASSOS,Manoel Joaquim Alves
Título:ESTUDO SOBRE ALGUNS SYNONIMOS DA LINGUA PORTUGUEZA
Descrição:Typ. de Faria & Silva, Porto, 1840. In-8º de 129 págs. Encadernação modesta meia inglesa em papel marmoreado. Exemplar com sinais de manuseamento.
Invulgar.
Observações:Pequeno trabalho editada pela "Tipographia de Faria e Silva" que mereceu a distinção de ser incluído no vol. 6 "Dicionário Bibiográfico Português"onde Inocêncio verberava o seu colega dicionarista José Silvestre Ribeiro por ter deixado "com reparável esquecimento de mencionar este tratado, não menos importante, ao que parece, que outros de assunto semelhante", que o conselheiro apresentou na sua "Resenha de Literatura Portuguesa".
Preço:40,00€

Referência:13571
Autor:PATO MONIZ, Nuno Alvares Pereira
Título:A APPARIÇÃO poema elegiaco em 4 cantos, consagrado á memoria da senhora D. Firmina Carlota da Sylva Serva
Descrição:

Na Impressão Regia, Lisboa, 1819.In-8º de 83-(1) págs. Encadernação da época inteira em pele, bastante desgastada mas sem perder a estrutura, com ferros a ouro em cercaduras nas pastas. Corte das folhas brunido a ouro.

PRIMEIRA EDIÇÃO
INVULGAR

Observações:

Poema em quatro cantos que o poeta escreveu aquando da morte da filha de Manoel José da Silva Serva, conhecido maçon e grande protector de Pato Moniz.


Inocêncio VI, 308: “A Apparição: poema elegiaco em quatro cantos, consagrado á memoria da senhora D. Firmina Carlota da Silva Serva. Lisboa, na Imp. Regia 1818. 8.º de 64 pag. Saiu uma analise e juízo critico àcerca deste poema, por autor anonimo, porém amigo e admirador do poeta, no Observador Português, tomo I, pag. 138 e seguintes. Da Aparição foi editor o religioso capucho Frei Henrique de Jesus Maria, e tiraram se 425 exemplares. Nuno Alvares Pereira Pato Moniz, poeta e literato distinto, foi natural de Lisboa e nasceu no sitio do Arco do Cego em 1781.'

 

Preço:45,00€

Referência:11032
Autor:PINTO, António Cerqueira
Título:HISTÓRIA DA PRODIGIOSA IMAGEM DE CHRISTO CRUCIFICADOQue com o titulo de BOM JESUS DE BOUÇAS SE VENERA NO LUGAR DE MATOZINHOS na Luzitania Em que se referem notaveis Antiguidades deste Reyno. Dedicada ao Mesmo senhor e offerecida a El FRey de Portug
Descrição:Na Officina de Antonio Isidoro da Fonseca. M. D. CC. XXXVII.In-8º de 4-VII-LX-349-I-161 págs. Encadernação coeva inteira de carneira. Exemplar Ilustrado com as duas gravuras fora do texto abertas a buril por Russeau.
RARO.
Observações:Estudo monográfico de grande merecimento desta obra rara no mercado, dedicado à origem e história da Imagem do Bom Jesus ilustrada com duas gravuras, a primeira da própria imagem e a segunda representando a ordem da procissão.
António Cerqueira Pinto foi Académico da Academia Real da História e era natural da vila de S. Miguel de Godim, perto de Amarante.
Contém ainda:
Sermam Euangelico, panegyrico, historico, e apologetico, que em quatro de Mayo de 1733. primeiro dia do Triduo, consagrado à sacrosanta imagem do Senhor de Matozinhos na sua trasladaçam solemne para a Capella Mòr do seu grande Templo... / prégou o M. R. Manoel dos Reys Bernardes, Conego Prebendado da Santa Igreja Cathedral do Porto... . - Sermam da prodigiosa, e admiravel imagem do Santo Christo de Matozinhos, que em cinco do mez de Mayo, dia segundo do decantado Triduo, que na mesma Igreja de Matozinhos, celebraraõ os Religiosos Recolectos do Convento da Conceyçaõ... / prégou o P. Frey Joam de Deos Monte Alverne... ; dado à estampa pelos Irmaos da mesma Confraria.
Preço:240,00€

Referência:10361
Autor:PITISCUS, Samuel.
Título:LEXICON ANTIQUITATUM ROMANARUM n quo Ritus et Antiquitates cum Graecis ac Romanis communes, tum Romanis peculiares, Sacrae et Profanae, Publicae et Privatae, Civiles ac Militares exponuntur. Accedit his Auctorum notatorum, emendatorum , & explicatoru
Descrição:Ex Typographia Balleoniana, Venetiis, 1719. 3 vols de in-folio. Encadernações da época, inteiras de pele com ferros a ouro nas lombadas, com defeitos nas coifas e charneiras e sem guardas. Leve humidade marginal nas primeiras e ultimas folhas. Esta edição é rara e de esmerado apuro gráfico, composta a duas colunas em caracteres redondos e italicos. As páginas de rosto vêm impressas a negro e vermelho e adornadas com uma bonita vinheta alegórica, finamente aberta por buril em chapa de cobre. O primeiro volume apresenta ainda uma gravura de página inteira, e uma grande vinheta decorativa como titulo.
Observações:Pensamos tratar-se da primeira edição italiana deste dicionário dos costumes e antiguidades dos romanos baseado na famosa obra de Johanes Rosinus.
Preço:200,00€

Referência:10103
Autor:REYS, Padre Manoel dos
Título:SERMAM DO DOUTOR MAXIMO S. HIERONYMO pregado no Real Convento do Mato
Descrição:Officina de Miguel Manescal Impressor do Santo Ofício, Lisboa, 1700. In. 8.º de 28 págs. Desencadernado. Ligeiros picos de humidade.
Observações:
Preço:29,00€

Referência:10108
Autor:RIBEIRO, Jose Maria do Cazal
Título:O SOLDADO E O POVO
Descrição:Typographia do Observador, Coimbra, 1848. In-8.º de 23 págs. O opúsculo ostenta Dedicatória autógrafa. Cadernos abertos e impresso sem capas de brochura.
Observações:José Maria Caldeira do Casal Ribeiro (Lisboa, 18 de Abril de 1825 — Madrid, 14 de Junho de 1896), conde do Casal Ribeiro, foi um importante jornalista e político português do rotativismo de finais do século XIX. Dedicou-se à escrita e edição de panfletos políticos, publicando entre 1848 e 1850 as obras O Soldado e o Povo, "Hoje Não é Ontem" e "A Imprensa e o Conde de Tomar", que o notabilizaram como um combativo jovem político de inspiração republicana. Nesta fase aparece claramente influenciado pelos ideais da Segunda República Francesa, com anseios democráticos que então o posicionam na ala esquerda do setembrismo.
Preço:25,00€

Referência:10207
Autor:RICHARD, Ach. D.M.P.
Título:NOUVEAUX ÉLÉMENTS DE BOTANIQUE ET DE PHYSIOLOGIE VÉGÉTALE avec le tableau méthodique des familles naturelles par ... Nouvelle édition.
Descrição:Société Typographique Belge Ad. Wahlen et Compagnie, Bruxelles, 1837. In-4º de 343-46 estampas litografadas. Encadernação coeva meia inglesa com cantos em pele. Vestígos de rótulo de ordem de biblioteca na lombada. Acidez generalizada mas ténue, própria da qualidade do papel.
Observações:Esta edição apresenta-se aumentada de um capítulo sobre propriedades "... médicamenteuses des végétaux ou de leurs produits, d'aprés les meilleurs traités de matière médicale; et d'un grand nombre de figures pour aider a l'intelligence des caractères des familles du Règne Végétal ..." da autoria de Drapiez (Pierre Auguste Joseph Drapiez).

De acordo com a bibliografia especializada de Stafleu & Cowan, trata-se de uma edição não licenciada e aparentemente ilustrada com mais 34 gravuras representando 688 figuras de secções botânicas, para além das 12 gravuras que aparecem nas outras edições e representam espécies florísticas únicas, uma por página.

Achille Richard (1794-1852), filho de Louis-Claude Richard, era um prestigiado botânico, professor de botânica na Faculdade de Medicina de Paris e autor de inúmeros textos de botânica. O presente trabalho, inicialmente publicado em 1819 foi na origem escrito para servir de apoio às suas aulas mas dado do seu sucesso, conheceu diversas edições e traduções para Alemão, holandês, inglês e russo.
Preço:200,00€

Referência:13534
Autor:RODRIGUES DA COSTA, José Daniel
Título:COMBOY DE MENTIRAS vindo do Reino Petista com a fragata verdade encoberta por capitania.
Descrição:

Na Of. de Simão Thaddeo Ferreira, Lisboa, 1801. Um volume com os 24 números de 16 páginas cada num total de 384 págs. Encadernação coeva  inglesa em pele com dizeres a ouro na lombada. Etiqueta de ordem de biblioteca na cabeça da lombada. Guardas em papel marmoreado da época. Ilustrado com vinhetas decorativas xilogravadas.

COLECÇÃO COMPLETA

INVULGAR
 

Observações:

Colecção completa destes folhetos onde o autor faz a reunião de "Poesias, Maximas , Casos , e Avisos de todos os lotes , para satisfazer a vossa curiosidade".

Segundo Inocêncio, Rodrigues da Costa era muito dado ao bom humor e todos aplaudiam "os seus chistes e ditos naturalmente engraçados e satíricos". Faleceu em 1832, pouco depois de ter recebido uma pensão anual de D. Miguel, de quem era partidário. Deixou uma vasta obra, sendo esta uma das mais estimadas. Inoc., IV

Preço:90,00€

Referência:13531
Autor:RODRIGUES DA COSTA, José Daniel
Título:BARCO DA CARREIRA DOS TOLOS obra critica, moral e divertida
Descrição:

Typographia de Elias José da Costa Sanches, Lisboa, 1850. Volume com 12 folhetos de 32 págs cada. Encadernação moderna meia francesa em pele com florões e dizeres a ouro em rótulos de pele vermelha na lombada. Exemplar em magnífico estado de conservação estando apenas aparado à cabeça carminada. Mantem intactas e muito ireegulares com todas as barbas, as restantes margens.

COLECÇÃO COMPLETA.

Observações:

Uma das mais estimadas obras do autor, onde ele faz uma critica da sociedade portuguesa da altura,  "Muito se alegrou o diligente Navegante com a descoberta, sacrificando se ao louvável fim de fazer ditosos os que tinham nascido para o ser: e por isto destinou transportar à mesma Ilha os Tolos…"

Doze classes de que se compõe esta obra:

Folheto os tôlos modistas; folheto os tôlos namorados; folheto os tôlos mal casados; folheto os tôlos mal creados; folheto os tôlos velhacos encobertos; folheto os tôlos bebedos; folheto os tôlos soberbos; folheto os tôlos presumidos;  folheto os tôlos queixosos da fortuna; folheto os tôlos crédulos; folheto os tôlos que em tudo se mettem; folheto os tôlos em geral.
 

Preço:160,00€

Referência:13530
Autor:RODRIGUES DA COSTA, José Daniel
Título:PORTUGAL ENFERMO por vícios, e abusos de ambos os sexos, dedicado ao senhor José Luís Guerner, Cônsul de S. M. Siciliana
Descrição:

Na Impressão Régia, 1819-1820. Dois volumes de in-8º de 69 e 73 págs. Encadernação moderna inteira de pele com dizeres a ouro em rótulo de pele azul na lombada.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Folhetos onde o autor faz uma sátira  ao Portugal do início do século XIX, cuja sociedade o autor considerava viciosa e perdida, entregando-se a festas e a modas importadas do estrangeiro e ao jogo, desprezando tudo o que é português. Depois da sátira em verso, o autor acrescentou algumas charadas, adivinhas e improvisos, que não tendo relação com o tema principal, tinham a  função de avolumar os impressos e divertir dos leitores.


Portugal, Portugal ! Eu te lastimo !
E bem que velho sou ainda me animo
A mostrar-te os defeitos, e os excessos
Dos costumes, que tens já tão avessos
Dos costumes, que tinhas algum dia,
Quando mais reflexão na gente havia.
Tu de estranhas Nações foste envejado;
Hoje faz compaixão teu pobre estado:
Cada vez te vão mais enfraquecendo,
Todo o brilho, que tinhas, vas perdendo:
Paraiso do mundo te chamavão;
As mais Nações com tigo se animavão;
Ellas porém ficarão sãs, e fortes;
E tu todo o instante exposto aos córtes
Da usura, da ambição, da falcidade,
Do egoismo, da fuga, da impiedade:
Males, que aos que bem pensão cauzão tédio,
A que apenas descubro hum só remedio,
Que outro melhor não ha, a que se apelle,
E muita gente chora a falta d’Elle…

 

Preço:80,00€

Referência:13529
Autor:RODRIGUES DA COSTA, José Daniel
Título:IDÉAS VAGAS sobre varios assumptos para Recreio de todas as pessoas de ambos os sexos.
Descrição:

Na Officina de Simão Thaddeo Ferreira, Lisboa, 1822. In-8º de 79 págs. Encadernação moderna inteira em percalina azul com dizeres e florões a ouro na lombada. Exemplar inteiramente por aparar.

INVULGAR.

Observações:

Curioso folheto com poemas sobre Portugal  e a sociedade portuguesa, deste escritor e frequentador das tertúlias da Arcádia Lusitana.

Innocêncio afirma  “Dotado  de  bom humor, e maneiras affaveis, era bem quisto de todos que o conheciam, e que applaudiam os seus chistes e ditos naturalmente engraçados, e satyricos. Viveu por muitos annos decentemente dos proventos do seu emprego, e do producto dos muitos papeis que imprimia, e que eram bem acolhidos do  publico. Sabendo amoldar-se ás circumstancias politicas do tempo, escreveu sucessivamente a favor  das idéas liberaes e do governo absoluto.”

Preço:42,00€

Referência:13528
Autor:RODRIGUES DA COSTA, José Daniel
Título:NOVODIVERTIMENTOPARAMEIOQUARTODEHORA
Descrição:

Na Impressão de João Nunes Esteves, Lisboa, 1825. In-8º de 20 págs. Encadernação inteira com  dizeres e florões a ouro na lombada.

INVULGAR.

Observações:

Folheto  muito curioso e invulgar deste autor cuja bibliografia tem bastante interesse para a história  da sociedade portuguesa da sua época. Este folheto contém 16 sonetos e no prefácio o autor lamenta-se a perda crescente da qualidade da literatura portuguesa. Nos sonetos 12, 13, 14 e 15, o autor critica o comportamente dos brasileiros "Da ruel Anarquia a effervescencia / Na America soltou toda a impiedade ."(...):"Gentes do Rio, Gentes da Bahia,Do Pará, Maranhão, e Pernambuco,Onde estão as Chulices, e o Batuco,Que tanto no Brazil nos attrahia?"

Preço:45,00€

Referência:13527
Autor:RODRIGUES DA COSTA, José Daniel
Título:JOGO DOS DOTES PARA RECREIO DAS SOCIEDADES,Em que se tirão lindas Sortes em verso; e outro Jogo de 40 perguntas, e 40 respostas, que se deve separar deste Livro, para se usar delle cortado, e pregado com massa nas Cartas de Jogar, ou em cartão
Descrição:

Na Typografia Rollandiana, Lisboa, 1818. In-8º de 308-(4) págs. Encadernação inteira com dizeres a ouro na lombada. Por aparar. Terceira edição.

INVULGAR.

Observações:

Curioso livro com um jogo de cartas por naipes,  em cada página contém 2 poemas de cartomancia (questão e adivinhação) em rima tradicional portuguesa.

Inocêncio IV, 304" José Daniel Rodrigues da Costa (1757-1832) natural da cidade de Leiria, não podendo cursar os estudos superiores aos de primeiras letras e gramática latina por falta de recursos pecuniários, acolheu-se á protecção do desembargador"

Preço:65,00€

Referência:9852
Autor:S. BERNARDINO, Frei Gaspar de
Título:ITINERARIO DA INDIA POR TERRA ATE A ILHA DE CHYPRE composta por
Descrição:Typ. de A. S. Correia, Lisboa, 1842. In-8º de 259 págs. Encadernação meia inglesa com dizeres a dourado na lombada.
Observações:Obra do escritor franciscano português (séc. XVI/XVII), enviado em missão à Índia e que em 1605 inicia a viagem, por terra, de regresso a Lisboa.
Esta obra denota o poder de observação de quem a escreve, tornando-se especialmente interessante pelas observações de carácter etnográfico, botânico e zoológico; para além dos comentários mais profundos sobre o que era a acção dos portugueses no além mar nos século XVI.
Preço:125,00€

Referência:12527
Autor:SÁ,Joaquim José da Costa e [trad.]
Título:ARTE POÉTICA OU EPISTOLA DE Q. HORACIO FLACCO AOS PISÕES vertida e ornada no idioma vulgar, com illustrações e notas, para uso e instrucção da mocidade portugueza, por...
Descrição:

Na officina de Simão Thaddeo Ferreira, Lisboa, 1794. In-8º de 44 + 294 págs. Encadernação da época inteira em pele com lombada gravrada a dourado.
Ilustrado com pequena gravura com monograma no ante-rosto e um retrato de Horacio Flacco como remate do texto.
 

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Obra dedicada aos Pisones, Lúcio Pisão e seus filhos, personalidades romanas interessadas pelas artes. Trata-se de uma longa epístola com quase 500 versos, que trata de vários aspectos literários, inserindo-se numa querela de antigos e modernos, em que Horácio assume a modernidade. Insiste no papel social do poeta e na dignidade e importância do seu trabalho. Inspira-se em Platão, Aristóteles e Neoptólemo de Pário.

Preço:65,00€

Referência:9849
Autor:SABINO, Joaquim José
Título:NOVA CASTRO (tragédia)
Descrição:Na Impressão Régia, Lisboa, 1818. In-8.º peq. de 96 págs. Encadernação inteira de pele, com dizeres dourados na lombada.

Miolo muito limpo com a excepção do frontispício, que apresenta uma pequena mancha e pequenos defeitosmarginais.
Observações:Num curto Prólogo, Sabino explica que, "penalizado de que sendo entre nós, e talvez entre todas as nações civilizadas, um dos casos mais trágicos a Catástrofe de D. Inês de Castro, e o seu motivo tenha sido tão friamente representado pelos estranhos, e nossos Dramáticos".
Em relação à sua fonte, a História, Sabino entende que o poeta se deve servir dela "debaixo de toda a liberdade e grandeza da sua imaginação; e, não desmentindo o essencial do facto e do carácter das pessoas, a veste como quer", tendo sempre em vista "o realce e a sublimidade do seu Poema".
Preço:50,00€

Referência:10196
Autor:SANTA MARIA, Pe. Francisco de
Título:JUSTA DEFENSA EM TRES SATISFAÇOENS APOLOGETICASa outras tantas invectivas com que o M.R.P.M. Fr. Manoel dos Santos monge professo no Real Mosteyro de Alcobaça... sahio a luz no seu livro intitulado Alcobaça Ilustrada contra a crónica da Congregação
Descrição:Na Off. de Joseph Lopes Ferreyra, 1711. In-8º de 16-128 págs. Encadernação da época, em pergaminho, com lombada em pele, com ferros a ouro, alguns picos de traça nas charneiras. Pouco vulgar. Estimado.
Observações:Opúsculo que critica o livro de Fr.. Manuel dos Santos intitulado "Alcobaça Ilustrada" e que foi mais tarde repudiado por nova obra escritapelo autor censurado.
Preço:100,00€

Referência:10106
Autor:SANTOS, Antonio dos
Título:THIARA PONTIFICIA DIVIDIDA PELOS MYSTERIOS DO ROSARIO nas canonizações do Filho de Deos, e de sua santissima Mây no soberano Título de Senhora do Rosario
Descrição:Officina de Antonio Pedrozo Galram, Lisboa Occidental, 1727. In. 8.º de 19 págs. Desencadernado.
Observações:
Preço:28,00€

Referência:13201
Autor:SARMENTO, Fr. Francisco Maria de Jesus
Título:HISTÓRIA GERAL DA IGREJA CHRISTÃ Desde o seu nascimento até ao fim do mundo,e o seu ultimo estado triunfante,e glorioso no Céo extraida principalmente Do Apocalypse de S.João Evangelista
Descrição:

Na Officina da Academia Real das Sciencias, 1786. 4 tomos de in-8º de 268, 305-(5), 313,260 págs. Encadernação coeva em pele com florões e dizeres a ouro em casas fechadas na lombada.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

RARO.

Observações:

História da religião cristã escrita por Fr. Francisco de Jesus Maria Sarmento.

Inocêncio II, 394:
“Fr. Francisco de Jesus Maria Sarmento, natural de Coimbra. Movido das penetrantes vozes do missionario Fr. Manuel de Deus, resolveu se a mudar de estado, professando o instituto da terceira ordem de S. Francisco no convento de Nossa Senhora de Jesus de Lisboa. Desenvolveu grande talento no ministerio do pulpito; a sua gravidade, voz clara, composição de gesto, e a eloquencia conforme ao gosto da epocha, o fizeram bem acceito orador nas funcções mais solemnes e pomposas. Estas qualidades deram causa a que os terceiros seculares o elegessem seu commissario visitador. Foi consultor da bulla da cruzada, e examinador das tres ordens militares. Occupou na sua congregação todos os logares de honra, até ser eleito ministro provincial em 1777. Tudo quanto pôde adquirir por suas composições litterarias, e por seus amigos, empregou no serviço do culto divino, deixando no convento de Lisboa riquissimas peças e alfaias destinadas para o mesmo serviço, e uma boa renda no producto das suas multiplicadas composições, destinado para fundo e subsistencia do collegio da sua ordem em Coimbra. Escrevia com grande facilidade, e posto que por vezes experimentasse as censuras dos criticos, proseguia sempre com imperturbavel serenidade de animo em seus trabalhos litterarios, consagrados exclusivamente a obras de devoção, deixando impressos numerosos livros e opusculos, que o qualificam, quando menos, de escriptor laboriosissimo e applicado. M. no convento de Lisboa a 3 de Junho de 1790 com 77 annos."
 

Preço:150,00€

Referência:13787
Autor:sem autor definido
Título:TRATADO DA EDUCAÇÃO FYSICA DOS MENINOS para uso da nação portugueza publicado por ordem da Academia Real das Sciencias.
Descrição:na Officina da Academia Real das Sciencias, Lisboa, 1790. In-8º de VIII-119 p.págs. Encaderação coeva em pele com pastas decoradas com papel pintado da época. Leves manchas ao longo do miolo, sem comprometer a estrutura sólida do papel. Apesar de alguns defeitos, muito bom exemplar desta já OBRA MUITO RARA.
Observações:Primeiro livro de pediatria em língua portuguesa. Segundo Almeida Garrett, na sua obra, publicada em 1829, "Da Educação" “Os dois breves, simples e excelentes tratados dos D.D. Mello-Franco e F.J. d’Almeida devem andar nas mãos de todos os pais e educadores”
Preço:265,00€

Referência:11701
Autor:sem autor definido
Título:ANTI-LEGISTA CRITICO APOLOGETICO ou GLOZARIO ANALITICO em que se critica, responde, Convence, e se refuta hum manifesto, que a favor dos D D. Legistas fez hum anonymo, pretendendo mostrar que erão habeis para as Conezias Doutoraes da Universidade de
Descrição:Chez Pierre Pravlt, Paris, 1735;Na Officina de Luis Secco Ferreira, Coimbra, 1751;Na Officina de Luis Secco Ferreira, Coimbra, 1752. Três obras de in-4º num tomo só de XVI-280, 94-(2) e 126 págs. Encadernação da época inteira de pele. Primeira obra com pequenos trabalhos de traça na margem da frente de algumas folhas. Ultima obra com falta da ultima folha.

CONJUNTO INVULGAR.
Observações:Qualquer uma das três obras é invulgar, sobretudo a primeira, quefoi publicada com evidente pé de imprensa fictício e que Inocêncio(II, 179) atribui a autoria a Dionísio Bernardes de Moraes.
Preço:200,00€

Referência:11561
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ DE LEI de D. Maria I
Descrição:Na Officina Morazziana, Lisboa, 1787. In-fólio de 2 págs.
Observações:"Requerimento dos commerciantes da praca da cidade do Porto, : e de outras pessoas interessadas na companhia ja finda de Pernambuco, e Paraiba, que havendo-se estabelecido no anno de 1780 huma Junta para liquidar, arrecadar, e repartir os fundos, e interesses da dita companhia, naõ tem havido até o prezente effeito algum do mesmo estabelecimento..."
Preço:15,00€

Referência:11524
Autor:sem autor definido
Título:RELAÇAÕ DO COMBATE que teve o Capitão de Mar, e Guerra Dom Pedro Stuart e Portugal...comandante dos navios chamados Dragon, e a America...
Descrição:Na Officina de Ignacio Rodrigues, Lisboa, 1752. In-8º de 8 págs. Br.
Observações:Descrição da batalha naval, ao pé do Cabo de S. Vicente, em que os navios portugueses comandados por D. Pedro Stuart e Portugal, derrotaram a esquadra argelina.
Preço:60,00€

Referência:11519
Autor:sem autor definido
Título:RELAÇAM DO COMBATE que teve o Capitão de Mar, e Guerra Dom Pedro Stuart e Portugal...comandante dos navios chamados Dragon, e a America, que jogavaõ sessenta peças, com a Capitania, e Almirante de Argel chamados Danisk, e Novo...
Descrição:na Officina Alvarense, Lisboa, 1752. In-8º de 8 págs. Br. Exemplar amarelecido devido à qualidade do papel. Na página de título encerra uma vinheta xilogravada.
Observações:Obra que saiu anónima e não mencionada pelos bibliófilos, talvez por não a conhecerem.
Descrição da batalha naval, ao pé do Cabo de S. Vicente, em que os navios portugueses comandados por D. Pedro Stuart e Portugal, derrotaram a esquadra argelina.
Preço:60,00€

Referência:11504
Autor:sem autor definido
Título:REGIMENTO DO TERREIRO DA CIDADE DE LISBOA NO ANNO DE 1779
Descrição:Na Officina Typographica, Lisboa, 1779. In-4º de 50 pa´gs. Desencadernado. Ténue mancha de humidade marginal ao longo do exemplar, na zona da charneira. Papel matendo a sonoridade original.
Observações:Trata da Admnistração do Terreiro, das entradas, das descargas, das licenças, das isenções, permissões, exames às farinhas, etc ...
Preço:65,00€

Referência:11503
Autor:sem autor definido
Título:INSTRUCÇÕES DE REGIMENTO QUE A NOSSA RAINHA SENHORA HOUVE POR BEM APPROVAR PARA A ARRECADAÇÃO DA COLLECTA LITTERARIA NAS COMARCAS DESTES REINOS, ILHAS ADJACENTES E CAPITANIAS ULTRAMARINAS.
Descrição:Na Officina Typographica, Lisboa, 1787. In-4º de 28 págs. Desencadernado. Papel matendo a sonoridade original.
Observações:Apresenta a título de exemplo a Certidão e Mapa da Superintendência dos Olivais (de Lisboa), a mesmo que deve seguir para as restantes vilas e cidades do Reino. Diferentes são as da Collecta Litteraria da Companhia das Vinhas do Alto Douro, nas Ilhas Adjacentes e Companhias Ultramarinas.
Preço:45,00€

Referência:11501
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ POR FORÇA DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Regia Officina Typografica, Lisboa, 1790. Folio de 7 págs.
Observações:Referente a Ampliar, Animar, e Facilitar o Emprestimo estabelecido pelo decreto de 29 de Outubro de 1796...
Preço:30,00€

Referência:11500
Autor:sem autor definido
Título:CARTA DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Regia Officina Typografica, Lisboa, 1796. Folio de 6 pags.
Observações:Referente a estabelecer no Sitio da Junqueira, junto a cidade de Lisboa, hum Porto Franco, que tera o seu devido effeito do primeiro de Janeiro do anno proximo futuro...
Preço:45,00€

Referência:11499
Autor:sem autor definido
Título:DECRETO DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Officina de António Rodrigues Galhardo, Lisboa, 1790. Fólio de 1 págs.
Observações:Referente à necessidade indispensavel de haver Cirurgiões habeis , que embarquem nas Náos , e Fragatas da Minha Armada Real : Hei por bem crear seis Lugares extraordinarios para ditos Cirurgiões, além dos do Número , que já se achaõ estabelecidos.
Preço:15,00€

Referência:11498
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ POR FORÇA DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Officina de António Rodrigues Galhardo, Lisboa, 1790. Fólio de 2 págs.
Observações:Referente a estabelecer na Minha Côrte, e Cidade de Lisboa, huma Academia Militar de Fortificação...
Preço:15,00€

Referência:11497
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ POR FORÇA DE LEI de D. Maria I
Descrição:Na Officina de Antonio Rodrigues Galhardo, Lisboa, 1790. Fólio de 2 págs.
Observações:Referente às Sentenças proferidas em Cauzas Crimes pertencentes aos Habitantes da Comarca de Faro ,se possa recorrer por via de Appellaçaõ para a Junta da Justiça do Reino do Algarve...
Preço:20,00€

Referência:11496
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ POR FORÇA DE LEI de D. Maria I
Descrição:Na Officina de Antonio Rodrigues Galhardo,Lisboa, 1790. Fólio de 3 págs.
Observações:Referente a estabelecer em beneficio dos Officiaes dos Seus Exercitos ,detidos em prizaõ ,sentenciados ,ou já condemnados ,a fórma, e maneira porque devem perceber os seus respectivos soldor ,ou alguma parte delles ,tudo na fórma assima declarada.
Preço:20,00€

Referência:11495
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ POR FORÇA DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Officina de Antonio Rodrigue Galhardo, Lisboa, 1790. Fólio de 3 págs.
Observações:Referente a que das sentenças, proferidas pelo juiz Conservador da Nação Britanica, não haja daqui em diante Recurso por Apellação...
Preço:20,00€

Referência:11494
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ POR FORÇA DE LEI de D. Maria I
Descrição:Na Regia Officina Typografica, Lisboa, 1790. Fólio de 3 págs.
Observações:Referente à estranha negligencia ,com que ha tempos se procede na Administração dos Pinhaes de Leiria ,e aos intoleraveis abusos ,que nella se tem introduzido ,ha por bem abolir ,e extinguir os Officios ,e Empregos das tres Repartições ,em que até agora tem consistido a sobredita Administração ;e crear em seu lugar hum Superintendente dos referidos Pinhaes com todos os Officiaes competentes para a mesma Superintendencia ;revogando o Regimento de veinte e sinco de Junho de mil setecentos sincoenta e hum ,dado para a mencionada Administração ,e dispondo novas providencias para a Subsistencia deste estabelecimento ...
Preço:25,00€

Referência:11493
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ POR FORÇA DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Regia Officina Typografica, Lisboa, 1790. Fólio de 7 págs.
Observações:Referente a evitar o damno ,que resulta do muito ,que se retardão os livramentos dos Prezos ,Ha por bem Ordenar ,e Regular as providencias ,que sendo conformes ao espirito da Ordenação ,e Leis da Reformação da Justicia ,pedião novas ,e expressas delarações ;tudo na fórma assima declarada.
Preço:25,00€

Referência:11492
Autor:sem autor definido
Título:CARTA DE ROBORA E RATIFICAÇÃO de D. Maria I
Descrição:na Officina de Antonio Rodrigues Galhardo, Lisboa, 1790. Fólio de 9 págs.
Observações:Carta, pela qual Vossa Magestade ha por bem roborar, e ratificar a Annexação, e União do Priorado do Crato á Casa, e Estado do Infantado...
Preço:25,00€

Referência:11491
Autor:sem autor definido
Título:RELAÇÃO DOS OFFICIAES DO CORPO DA ARMADA REAL
Descrição:na Offic. de António Rodrigues Galhardo, 1790. Fólio de 4 págs.
Observações:Relação dos officiaes do corpo da armada real, que sua magestade manda passar para a primeira plana da Corte nos postos, e seus competentes soldos abaixo declarados.
Preço:20,00€

Referência:11490
Autor:sem autor definido
Título:DECRETO DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Officina de Antonio Rodrigues Galhardo, Lisboa, 1790. Fólio de 2 págs.
Observações:Referente às reformas dos Oficiais da Marinha.
Preço:15,00€

Referência:11489
Autor:sem autor definido
Título:DECRETO DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Officina de Antonio Rodrigues Galhardo, Lisboa, 1790. Fólio de 2 págs.
Observações:referente ao Vencimentos dos Oficiais da Armada.
Preço:15,00€

Referência:11488
Autor:sem autor definido
Título:DECRETO DE LEI de D. Maria I
Descrição:Typografia Regia Silviana, Lisboa, 1790. Fólio de 11 págs.
Observações:Referente à nova forma aosestudos mathematicos nos estatutos da Academia Real de Marinha, se não tinhão continuado as lições de Fortificação e Desenho, como Eu havia ordenado: Tomando na minha Real consideração um objecto de tanta importância, e querendo restabelecer e promover a solida instrucção de um corpo tão essencial do meu Exercito: Hei por bem, que na minha corte, e cidade de Lisboa, se estabeleça uma Academia Real de Fortificação e Desenho."
Preço:45,00€

Referência:11487
Autor:sem autor definido
Título:DECRETO DE LEI de D. Maria I
Descrição:Lisboa, 1789. Fólio de 2 págs.
Observações:Referente à nomeação doDoutor Joaquim Arberto Jorge como auditor da Marinha.
Preço:15,00€

Referência:11486
Autor:sem autor definido
Título:DECRETO DE LEI de D. Maria I
Descrição:Lisboa, 1789. Fólio de 2 págs.
Observações: Attribuindo a Minha Real Benevolencia á ignorancia , ou falta de reflexaõ dos poucos annos , em que se alista nas Tropas do Meu Exercito , sem total conhecimento das estreitas obrigações , que contrahe a maior parte dos que se ausentam dos seus Corpos , e se apartam das Bandeiras , que com solemne juramento prometteram de seguir , e de já mais desemparar(...)conceder hum perdaõ geral aos Officiaes inferiores, Soldados, Tambores, e Trombetas, que se acharem incursos em qualquer Corpo do meu Exercito no crime de primeira deserção
Preço:20,00€

Referência:11483
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Regia Officina Typografica,Lisboa, 1788. Fólio de 11 págs.
Observações:Referente ao estabelecimento de grandes escolas, em que se formassem vassallos tão uteis, como industriosos...
Preço:40,00€

Referência:11482
Autor:sem autor definido
Título:DECRETO DE LEI de D. Maria I
Descrição:Villa das Caldas, 1787. Fólio de 14 págs.
Observações:Referente à criação Lei da Creação da ditas Real Meza : Ordena, e cria como de novo este Tribunal com o nome da Real Meza da Commissão Geral sobre o Exame, e Censura dos livros : Estabelece os Ministros, de que com o seu Presidente, e Officiaes se deverá compôr : Prescreve as jurisdicções que ha de exercitar, e a fórma com que as ha de pôr em exercicio sobre o Exame, e Censura dos livros : Estabelece os Ministros, de que com o seu Presidente, e Officiaes se deverá compôr : Prescreve as jurisdicções que ha de exercitar, e a fórma com que as ha de pôr em exercicio sobre o Exame, e Censura dos livros; encarregando-a da Inspecção do Real Collegio dos Nobres, e dos Estudos Menores destes Reinos, e seus Dominios, como lhe havia sido já encarregada ; da Administração do Subsidio Litterario, que manda passar para a referida Real Meza ...
Preço:100,00€

Referência:11481
Autor:sem autor definido
Título:DECRETO DE LEI de D. Maria I
Descrição:Lisboa, 1786. Fólio de 3 págs.
Observações:Dona Maria por graça de Deos Rainha de Portugal ,e dos Algarves ,d'aquém e d'além mar ,em Africa Senhora de Guiné ,&c.Faço saber ,que o Balío Fr.Duarte de Sousa Coutinho ,Procurador ,e Recebedor Geral da Sagrada Religião de Malta ,Me representou por sua petição ,que Eu pelo Alvará que juntava ,de vinte e dous de Fevereiro de mil setecentos setenta e nove ,fora servida providenciar contra a conhecida má fé ,e fraude ,com que os Enfyteutas ,e Subenfyteutas ,dos Prasos pertencentes no Dominio directo ás Commendas da mesma Sagrada Religião se lançavão muito á sua vontade a fazer alienaçoes ,sem correspondencia alguma aos Laudemios pertencentes ás ditas Commendas,e Commendadores nellas provídos ;assim como tambem ,sem correspondencia ás Cisas pertencentes á Minha Real Fazenda.
Preço:25,00€

Referência:11480
Autor:sem autor definido
Título:CARTA DE CONSULTA de D. Maria I
Descrição:Salvaterra de Magos , 1786. Fólio de 2 págs.
Observações:Sendo -me presente em Consulta da Junta da Administração das Fabricas do Reino ,e Obra de Aguas Livres o louvavel progresso ,que os Fabricantes de meias de seda ,estabelecidos na Cidade de Lisboa ,e seu Termo ,tem feito neste genero de manufacturas ,em perfeição ,e bondade ,e que á sua imitação se tem já propagado em algumas das Provincias deste Reino: Qurendo animar ,e auxiliar ,quando justo for ,a numerosa Corporação dos referidos fabricante, e suas familias ,para que vejão com satisfação o fruto do seu trabalho.
Preço:18,00€

Referência:11479
Autor:sem autor definido
Título:DECRETO DE LEI de D. Maria I
Descrição:Palacio de Quéluz, 27 de Julho, 1785. Fólio de 2 págs.
Observações:que por effeito das frequentes introducções de Vinagres fabricados nos Paizes Estrangeiros ; e da numerosa quantidade de Pipas deste genero, que erão conduzidas a estes Reinos , havião resultado os inconvenientes de servirem os mesmos Vinagres para com elles se cobrir a fraude da introducção clandestina de Vinhos Estrangeiros.
Preço:15,00€

Referência:11478
Autor:sem autor definido
Título:DECRETO DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Regia Officina Typografica, Lisboa, 1785. Fólio de 4 págs.
Observações:Achando-se felizmente concluidos os Matrimonios do Infante D.João, meu muito prezado ,e amado Filho, com a Infanta de Hespanha Dona Carlotta Joaquina, Filha dos Serenissimos Principes das Asturias ; e o da Infanta Dona Marianna Victoria, minha muito amada ,e prezada Filha, com o Infante de Hespanha D.Gabriel ,Filho de El Rei Catholico, meu bom Irmão , e Tio: e desejando Eu por tãa plausivel occasião corresponder ,em tudo o que for justo, ao zelo ,e amor que todos os Meus Vassallos,e particularmente os moradores da Cidade de Lisboa,mostrão ao meu Real serviço,nas demonstraçoes de contentamento destas felicidades ,á maneira do que em outras semelhantes occasiões de alegria pública,tem já passado a ser hum costume fundado em Dereito.
Preço:20,00€

Referência:11477
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Regia Officina Typografica, Lisboa, 1785. Fólio de 4 págs.
Observações:Referente a que os Juizes de Fóra de qualquer Villa ,ou Cidade ,sabindo do seu territorio ,ainda que seja com pouca demora ,larguem a Vara ao Vereador mais velho:Que nas vestorias que fizerem na Villa , e Termo da sua jurisdicção ,não possão levar maior salario do que aquelle ,que a Lei de sete de Janeiro de mil setecentos e sincoenta lhes confere :E que nas Villas ,que promiscuamente se achão subordinadas á inspecção de hum só Juiz de Fóra ,em quanto este existir ,em qualquer dos lugares ,ou Villas da sua jurisdicção ,não possão os Juizes pela Ordenação despachar ,nem mandar despachar ,os feitos por Assessores alguns ,mas sim os remettão aos Juizes de Fóra a qualquer das Villas ,em que existirem ,para estes os despacharem ;tudo pela maneira assima declarada.
Preço:20,00€

Referência:11476
Autor:sem autor definido
Título:CARTA DE LEI PERPÉTUA de D. Maria I
Descrição:Lisboa, 1784. Fólio de 8 págs.
Observações:Carta de Lei perpétua ,pela qual Vossa Magestade ,occorrendo aos abusos ,que da tolerancia ,e pratica dos Esponsaes clandestinos resultavão ao focego público dos seus Vassallos ,e Familias delles ,he servida ordenar a fórma ,e solemnidade ,com que os Esponsaes devem ser contrahidos para tenem legitima validade ;prescrevendo as impreterives regras ,que se hão de observar na contracção as impreterives regras ,que se hão de observar una contracção delles por todas ,e qualquer Pessoas ,e para se julgarem procedentes em Juizo :abolindo a Lei ,que nas suas Ordenanções prescrevia as querellas dos Estupros ,por servir já de meio abusivo para se procurar pelo crime ter Direito ao Matrimonio ,ou dote:e dando as opportunas providencias não só aos ditos fins ,mas tambem pelo que respeita aos Esponsaes anteriores ,e ás querellas já dadas ,ou que se bouverem de dar pelos ditos crimes commettidos antes desta Lei ;tudo na fórma assima declarada.
Preço:20,00€

Referência:11473
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ DE LEI de D. Maria I
Descrição:Lisboa, 1781. Fólio de 7 págs.
Observações:Alvará pelo qual Vossa Majestade , petos motivos nelle mencionados , Ha por bem conceder á Academia das Sciencias , estabelecida com a Su i Real Permissão na Cidade de Lisboa , o Privilegio por tempo de dez. annos ; para poder imprimir privativamente todas as Obras 5de que fax, menção : com excepções e modificações , que vão nelle expressas ; e com as penas contra os transgressores do referido Privilegiei tudo na forma acima declarada.
Preço:25,00€

Referência:11471
Autor:sem autor definido
Título:PLANO DA DIVISÃO, E TRANSLAÇÃO DAS PAROQUIAS DE LISBOA, assignado pelo eminentissimo, e reverendissimo Senhor D. Fernando de Sousa e Silva, Cardial Patriarca, approvado , e Confirmado por Sua Magestade em 19 de Abril de 1780.
Descrição:na Regia Officina Typografica, Lisboa, 1780.Folio de 22 págs.
Observações:Alvará régio de D. Maria I que aprova o plano de divisão e translação das paróquias de Lisboa elaborado pelo Cardeal Patriarca em execução da bula de Bento XIV.
Preço:75,00€

Referência:11470
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Regia Officina Typografica, Lisboa, 1786. Fólio de 4 págs.
Observações:Referente ao Conselho da Fazenda concedendo aos Ministros, que nelle servirem, jurisdicçao de conhecerem, como Desembargadores do Paç, Conselheiros da Fazenda, de todos os negocios, que dentro das terras doadas ao dito estado pertencerem aos dous referidos tribunaes
Preço:24,00€

Referência:11469
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Regia Officina Typografica, Lisboa, 1785. Fólio de 4 págs.
Observações:Referente à mercê à Casa do Infantado do mesmo privilegio que usa a de Bragança...
Preço:25,00€

Referência:11468
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Regia Officina Typografica, Lisboa, 1787. Fólio de 4 págs.
Observações:Referente à criação na Casa da Supplicação de uma mesa separada que despache as causas pertencentes ao Juizo da commissão das dividas Reais preteritas...
Preço:30,00€

Referência:11467
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Regia Officina Typografica, Lisboa, 1787. Fólio de 4 págs.
Observações:Referente aos legados concedidos ao Hospital de S. José e à Casa dos Expostos.
Preço:30,00€

Referência:11466
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Regia Officina Typografica, Lisboa, 1786. Fólio de 4 págs.
Observações:Referente ao Real beneplacito e Regio auxilio às letras Apostolicas Dives in Misericordia Dominus , e Cum ad universos Christi Fideles, manda observar como Leis as Disposições das mesmas Letras Apostolicas , para o effeito de se extender a applicação dos legados não cumpridos , em beneficio dos Enfermos Pobres, e Expostos do Hospital Real de Lisboa , a todos os Arcebispados , e Bispados dos Reinos , Ilhas, e Conquistas, Sujeitas ao Dominio de Vossa Magestade...
Preço:30,00€

Referência:11465
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Regia Officina Typografica, Lisboa, 1786. Fólio de 4 págs.
Observações:Referente aos Ministros que Titulos de Visconde, ou de Barões, fiquem elles precedendo aoss outros ministros, que não forem titulados e só hajão de ser precedidos por outros que tenhão titulo de maior Dignidade, ePreeminencia...
Preço:25,00€

Referência:11464
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Regia Officina Typografica, Lisboa, 1789. Fólio de 4 págs.
Observações:Referente à criação de um Juiz de Fora do Civel, Crime, e Orfãos na Villa de Almeida.
Preço:25,00€

Referência:11463
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Regia Officina Typografica, Lisboa, 1789. Fólio de 7 págs.
Observações:Referente à declaração obrigatória das Tenças nas Mercês.
Preço:25,00€

Referência:11461
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Regia Officina Typografica, Lisboa, 1788. Fólio de 4 págs.
Observações:Referente à proibição de extracção de pelles Cabruas para fora do Reino
Preço:25,00€

Referência:11460
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁDE LEI de D. Maria I
Descrição:na Regia Officina Typografica, Lisboa, 1788. Fólio de 4 págs.
Observações:Referente aos Officiaes, Mestres, Marinheiros, e mais Homens de Negocio, possão carregar por sua conta e risco para os Portos Ultramarinos... além dos generos miudos...todos os mais generos que contão da Relação..."
Preço:30,00€

Referência:11459
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Regia Officina Typografica, Lisboa, 1788. Fólio de 4 págs.
Observações:Referente à prorogação por mais quinze anos das Graças, Privilégios e Izenções das fábricas de Chapeos finos.
Preço:25,00€

Referência:11458
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Regia Officina Typografica, Lisboa, 1788. Fólio de 4 págs.
Observações:Referente às Graças, Privilégios e Izenções indispensaveis para a ...conservação da fábrica de lanificios da Vila da Covilhã.
Preço:25,00€

Referência:11457
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Regia Officina Typografica,Lisboa, 1788. Fólio de 16 págs.
Observações:Referente à passagem das Escolas das Fabricas do Reino para a administração de particulares para que " com os seus cabedaes as possão dirigir, conservar, e levar com zelo do bem público(...)"
Preço:45,00€

Referência:11456
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ POR FORÇA DE LEI de D. Maria I
Descrição:na Régia Officina Typografica, Lisboa, 1787. Fólio de 6 págs.
Observações:Referente ao SUBSÍDIO LITTERÁRIO que era cobrado sobre a produção de vinho, aguardente e vinagree no Ultramar, também era vinculado à produção de aguardente e da carne.
Preço:25,00€

Referência:11455
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ POR FORÇA DE LEI de D. Maria I
Descrição:Na Regia Officina Typografica, Lisboa, 1787. Fólio de 6 págs.
Observações:Relativo às PESCARIAS

Que do dia da publicação deste alvará em diante se dem livres de qualquer direitos, contribuições e gabella (seja qual for a sua natureza) em todos os Portos Deeste Reinos, e ilhas Adjacentes, os pescados que os colherem, trouxerem para o seu sustento(...)"
Preço:30,00€

Referência:11454
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁ DE LEIde D. Maria I
Descrição:Na Regia Officina Typografica, Lisboa, 1787. Fólio de 22 págs.
Observações:Referente àfundação de um CONVENTO DO SANTISSIMO CORAÇÃO DE JESUS PARA AS RELIGIOSAS CARMELITAS DESCALÇAS...
"Fui servida fazer pura, perpétua, e irrevogavel Doação do mesmo Convento e Igrejas às ditas Religiosas; e nos bens, e rendas que lhes ficão unidas, e incorporadas perpetuamente para seu dote(...)"
Preço:50,00€

Referência:11453
Autor:sem autor definido
Título:ALVARÁDE LEI de D. Maria I
Descrição:Lisboa, 1785.Folio de 3págs.
Observações:Referente ao SE TEM FEITO DA MOEDA ESTRANGEIRA FAZENDO-SE GIRAR NO COMMERCIO COMO SE FOSSE MOEDA PORTUGUEZA...
(...)é absolutamente prohibido, que dela se acceitação em Repartição alguma de Arrecadação Da Minha Real Fazenda(...)
Preço:25,00€

Referência:10235
Autor:sem autor definido
Título:O FOLHETO QUEM HE O LEGITIMO REI? Victoriosamente vendicado das frivolas impugnações e hum portuguez residente em Londres: Confutação Política
Descrição:Impressão Régia, Lisboa, 1828. In-8.º de 35 págs.Br. Ocasionais manchas de humidade
Observações:Ópusculo muito invulgar.
Preço:30,00€

Referência:10204
Autor:sem autor definido
Título:NOVA E GRACIOSA PESSA INTITULADA AS CONVULÇOENS, DESMAIOS, E DISGOSTOS DE HUMA PERALTA DA MODA NA INFAUSTA MORTE DO SEU CAMZINHO CHAMADO CUPIDO Obra célebre e divertida, e de gosto a todas as apaixonadas dos ditos dengues.
Descrição:Offic. de Lino da Silva Godinho, Lisboa, (1789). In-8º de 16 págs. Cartonagem recente, rótulo em pele com dizeres dourados na pasta. POR APARAR.
Observações:Primeira edição muito rara deste curioso folheto de literatura de cordel do século XVIII. Conhece-se outra edição de 1816 impressa por J.F.L de Campos.FORJAZ SAMPAIO, 120.
Preço:70,00€

Referência:10202
Autor:sem autor definido
Título:REGULAMENTO PARA OS FILHOS SECULARES DA ORDEM TERCEIRA DA PENITÊNCIA E A VERDADEIRA, E SANTA REGRA QUE nosso Seraphico Padre S. Francisco de Assiz lhes deu
Descrição:Typ. Bracharense rua dos Pelames, 1850. In. 8.º de 18-(10) págs. Cartonagem modesta com lombada em pele.
Observações:Anexa-se na encadernação(no final) 5 folhas com "Modo de Exercitar a Coroa da Conceição Maria Santíssima".
Preço:45,00€

Referência:10109
Autor:sem autor definido
Título:ALGUMAS CONSIDERAÇÕES POLITICAS PELO AUTHOR SOBRE O HONTEM, HOJE E AMANHÃ com um Post-Scriptum sobre os ultimos acontecimentos
Descrição:Typ. do Gratis, Lisboa, 1844. In-8º de 152-(1)págs. Br. Cadernos por abrir. Conserva capas de brochura. Pequena assinatura de posse na capa.
Observações:Folheto, emitido anonimamente pelos Cabralistas, onde são especialmente visados o conde de Lavradio, José Jorge Loureiro e Luís Mouzinho de Albuquerque.
Preço:20,00€

Referência:10101
Autor:sem autor definido
Título:DECRETO DA SAGRADA CONGREGAÇÃO DE RITOS sobre a causa da beatificação e canonização da veneravel serva de Deus Maria de Jesus.
Descrição:Lisboa, 1757. In. 8.º de 12 págs. Desencadernado.Acidez generalizada.
Observações:Decreto Papal sobre a beatificação e canonização daserva de Deus Maria de Jesus.
Preço:25,00€

Referência:10099
Autor:sem autor definido
Título:APONTAMENTOS HISTÓRICOS
Descrição:Typographia Commercial Portuense, Porto, 1847. In. 8.º de XX-52 págs. Desencadernado. Ligeiras manchas de humidade.
Observações:
Preço:20,00€

Referência:9848
Autor:sem autor definido
Título:ESTANDARTE DA RESISTÊNCIA-LEGAL OU AS TRANSFERÊNCIAS EM 1840. Correspondencia Official do Governo com Gonçalo Telo de Magalhães Collaço.
Descrição:Typographia do Director, Lisboa, 1840. In. 8.º de 44(2) págs. Br. Falha de contra-capa. Segunda edição.
Observações:
Preço:45,00€

Referência:12775
Autor:SOLEDADE, Felix Joseph da
Título:AUTO DA VIDA DE ADÃOpay do genero humano, primeiro monarca do universo
Descrição:

Na typ. de Mathias José Marques da Silva, Lisboa, 1883. In-8º de 32 págs. Br. Capas de brochura com algumas falhas ligeiras de papel. Ilustrado ao longo do texto.
 

Observações:

Pequeno opúsculo atribuido a  José da Cunha Brochado, cujo objectivo era de moralizar pela mordacidade e pela crítica.

Preço:60,00€

Referência:13633
Autor:SOUSA, Fr. Luís
Título:ANNAES DE ELREI DOM JOÃO TERCEIROPublicados por Alexandre Herculano
Descrição:

Typographia da Sociedade Propagadora dos Conhecimentos Uteis, Lisboa, 1844. In-8º de XXIII-469-(8) págs. Encadernação inteira em pele com florões e dizeres  a ouro em casas fechadas na lombada, pastas com cercadiras gravadas a sêco. Ilustrado com um fac-simile desdobrável do manuscrito autógrafo de Frei Luís de Sousa.

Muito rara PRIMEIRA EDIÇÃO quando completo com o facsimile, como o nosso.

Observações:

Primeira edição desta obra indispensável  para o estudo do reinado de D. João III. Alexandre Herculano no prefácio afirma “O aparecimento de uma obra de Frei Luís de Sousa cuja perda se acreditava irreparável é [foi] um sucesso importante nos anais da literatura portuguesa. Embora não seja preciso ler muitas páginas para afirmar que se trata da mesma pena que escreveu a «Vida do Arcebispo de Braga» e a «História de S. Domingos»… e mais que tudo o autógrafo do próprio manuscrito não tirasse qualquer sombra de dúvida que pudesse recrescer sobre o verdadeiro autor dele”.
Segundo Inocêncio V, 327: "... 'Frei Luís de Sousa  (1.º), chamado no seculo Manuel de Sousa Coutinho, quarto filho de Lopo de Sousa Coutinho, de quem já se fez memoria a pag. 192 do presente volume. N. em Santarem, no anno de 1555, segundo a opinião de alguns dos seus biographos. Consta que depois de concluidos os primeiros estudos, determinára seguir a profissão das armas, ou se alistára, como alguns dizem, na ordem militar de Malta, e a bordo de uma galera da mesma ordem foi captivo pelos mouros, e conduzido para Argel, pelos annos de 1575--1576. N'esta cidade adquiriu conhecimento e tracto de amisade com Miguel de Cervantes, que para ahi fôra levado na mesma condição pouco tempo antes. Resgatado, ao que parece no anno de 1577 (o mesmo em que faleceu seu pae), regressou a Portugal por via de Hespanha, na opinião mais provavel pelos annos de 1579. Casou entre os de 1584 e 1586 com D. Magdalena de Vilhena, tida por viuva de D. João de Portugal, que passava por morto na jornada de Africa; e continuou residindo, ora em Lisboa, ora na villa de Almada. Sabe-se que estava em Madrid no anno de 1600, e crê-se que então emprehendêra uma viagem ás Indias Occidentaes, d'onde voltára á patria em 1604, ou no anno seguinte. Viveu ainda alguns annos com sua familia, até que em 1613 elle e sua mulher tomaram o acordo de separarem-se, recolhendo-se uma ao convento do Sacramento de Lisboa, e entrando o outro no de S. Domingos de Bemfica. Ahi passado o anno do noviciado professou a 8 de Septembro de 1614, mudando então o nome no de Fr. Luis de Sousa. O motivo d'esta separação é ainda duvidoso para muitos, que tomam á conta de romance o que relata Fr. Antonio da Encarnação no prologo da segunda parte da Historia de S. Domingos; outros porém o admittem como veridico e plausivel. Seja como for, viveu Fr. Luis de Sousa no convento de Bemfica dezenove annos, durante os quaes não quiz acceitar na ordem cargo algum se não o de Chronista, a que o obrigou a obediencia. M. no mez de Maio de 1632. Quanto ao dia, é ponto controverso entre os biographos, como o são tantas outras circumstancias da sua vida: pretendendo uns que elle falecesse a 5, outros que a 11. O sr. A. Herculano, por inducções que parecem bem fundadas, julga que elle contava a data do falccimento de 73 a 75 annos; porém n'esse caso deveria ser nascido entre 1557 e 1559. - Para mais exacto e minucioso conhecimento do que lhe diz respeito, consulte-se a Memoria historica e critica ácerca de Fr. Luis de Sousa etc. pelo bispo de Viseu D. F. A. Lobo, que anda no tomo II das Obras d'este prelado, de pag. 61 a 171, e fôra anteriormente inserta nas Memorias da Academia Real das Sciencias. Vej. tambem os auctores ahi apontados; e além d'estes José Caetano de Mesquita na noticia que poz á frente da sua edição da Vida do Suso; e o sr. Herculano, em outra noticia, anteposta aos Annaes de D. João III por elle publicados em 1844, onde se rectificam algumas especies em que claudicára o bispo de Viseu na sua Memoria, aliás interessantissima a todos os respeitos, e cuja lição se recommenda aos estudiosos como de instructiva utilidade'.“Annaes d'el rei D. João terceiro. Lisboa, na Typ. da Sociedade Propagadora dos Conhecimentos uteis 1844. 4.o de XXIII 469 pag., com um facsimile do manuscripto original e autographo, existente na Bibl. Real d'Ajuda. Deve-se ao sr. A. Herculano a vulgarização deste valioso inédito, quase desconhecido, e que fôra completamente ignorado de Barbosa; como bem mostram as flagrantes inexactidões por este comettidas no pouco que da obra diz, guiando-se pelas informações superficiais que dela tinha ...".

Obra contendo importantes informações sobre a partilha dos mares do Moluco, ou ilhas Molucas e ilhas Filipinas, entre Portugal e a Espanha. O autor é considerado o maior cronista português do seu tempo, foi amigo de Miguel de Cervantes com quem partilhou o cativeiro em África.
 

Preço:295,00€

Referência:13613
Autor:SOUSA, Fr. Luís
Título:A VIDA DE D. FR. BERTOLAMEU DOS MARTYRES por...excerptos para themas nas aulas de latim e leitura classica nas escolas
Descrição:

Typographia na Rua da Condessa nº 3, Lisboa, 1854. In-8º de 80 págs. Br.

INVULGAR.

Observações:

Livro com excertos do texto de Frei Luís de Sousa sobre a vida de Frei Bartolomeu dos Martires,que marcou a sua época, quer como membro da Ordem dos Pregadores, quer como Primaz das Espanhas, quer como interveniente no concílio de Trento,  para ser ensinado nas escolas.

Preço:20,00€

Referência:10231
Autor:SOUZA, Doutor Simeam de Oliveira
Título:ACTO DE CONTRIÇAM
Descrição:Officina de Antonio da Fonseca, Lisboa, 1736. In-8.º de XV págs. Br. Capa de brochura ligeiramente danificada.
Observações:
Preço:30,00€

Referência:13561
Autor:SOYÉ, Luis Rafael
Título:NOITES JOZEPHINAS DE MIRTILO SOBRE A INFAUSTA MORTE DO SERENISSIMO SENHOR D. JOZE PRINCIPE DO BRAZIL edicadas ao consternado povo luzitano por
Descrição:

Na Regia Officina Typografia, Lisboa, 1790. In-8º de 248-(2) págs. Encadernação coeva da época inteira de carneira mosqueada com dizeres a ouro na lombada sobre rótulo de pele vermelha. Obra de grande apuro tipográfico magnificamente ilustrada com 16 gravuras de página inteira em extra texto, o frontispício gravado e decorado com figuras alegóricas e o retrato do autor e 12 vinhetas de meia página no começo de cada canto pelos melhores desenhadores e gravadores portugueses da época: Carneiro da Silva, Jerónimo de Barros, Soyé, Frois, João Tomás da Fonseca, Ventura da Silva, Lucius, Ramalho, entre outros. Cremos estar falho do retrato de D. José.

PRIMEIRA EDIÇÃO

MUITO RARA.

 

Observações:

Poema elegíaco sobre a morte de  D. José, príncipe do Brasil e duque de Bragança.

Inocêncio V, 316. “LUIS RAPHAEL SOYÉ, n. em Madrid a 15 de Abril de 1760, filho de paes estrangeiros, é certo que Soyé veiu para Lisboa trazido ainda na primeira infancia por seus paes, que em breve faleceram, correndo a sua educação, ao que posso julgar, por conta do morgado da Oliveira João de Saldanha Oliveira e Sousa, depois primeiro conde de Rio maior, que parece haver sido o seu protector durante muitos annos. Consta que aprendêra tambem as artes da pintura e gravura a buril, do que nos deixou documento em algumas estampas das suas Noites Josephinas Do seu tracto e amisade com Francisco Manuel existe a prova em uma ode que este lhe dirigiu, na qual se lhe mostra muito affeiçoado. Alguns versos que publicára nos annos de 1808 e seguintes em louvor de Napoleão, e que traduzidos em francez agradaram ao imperador, e foram por elle remunerados generosamente, fizeram que depois da restauração dos Bourbons o poeta ficasse malquisto, e vendo se então em pobreza e impedido de voltar para Portugal, como parece desejava, partiu para o Rio de Janeiro. - Alli conseguiu emfim que por elle se interessassem algumas pessoas influentes, e obteve a nomeação de Secretario da Academia das Bellas artes, logar que pouco tempo. Noites Josephinas de Myrtillo, Tem um frontispicio gravado a buril, os retratos do principe D. José e do auctor, e mais quatorze estampas havendo ainda no principio de cada um dos doze cantos, ou noutes (em quartetos hendecasyllabos rythmados) de que se compõe o poema, uma vinheta allusiva ao assumpto do canto: tudo executado pelos melhores gravadores nacionaes d'aquelle tempo. Posto que este poema elegiaco (o primeiro do seu genero que se imprimiu em Portugal) esteja mui longe de poder julgar se perfeito, não parece todavia tão mau como se esforçaram em fazer crer alguns emulos do auctor. Um d'estes, Manuel Rodrigues Maia, de quem tractarei em seu logar, levou o desejo de ridiculisal o ao ponto de compor á sua parte outro poema heroi comico em tres cantos de outava rythma, com o titulo Josephinada (do qual conservo uma copia manuscripta, e vi o autographo em poder do falecido F. de P. Ferreira da Costa) cujo assumpto é a publicação das Noites Josephinas tractada comicamente, e revestida de episodios satyricos, sem comtudo transcender os limites de uma critica litteraria. Conta se tambem com referencia ás Noites uma anecdota, que não é para ser omittida. Dizem que logo depois da publicação do poema, estando o poeta na loja de não sei qual livreiro onde o tinha posto á venda, entrára ahi um sujeito desconhecido, pedindo um exemplar que lhe foi para logo apresentado. Então o sujeito pediu tambem uma tesoura, e com ella foi cuidadosamente cortando as estampas e vinhetas da obra, as quaes depois de juntas embrulhou n'uma folha de papel. Isto feito, e tirando da bolsa os 1:200 réis, preço do volume, entregou os ao livreiro, dizendo lhe: «Eu pago só as estampas quanto ao livro, ahi fica: póde guardal o para mechas!» E sahiu, comprimentando polidamente as duas personagens, cujo desapontamento é facil de imaginar!”

 

Preço:185,00€

Referência:13602
Autor:TEIXEIRA, Marianno Vicente de Bastos
Título:BREVE TRACTADO DO BORDADO A MATIZ, E PETIT POINT ornado de um mappa das côres, com os nomes mais conhecidos pelo vulgo, para milhor intelligencia, acompanhado do curioso, symbolo, e significação das côres. O.D.C. ao bello sexo
Descrição:

Typographia da Gazeta dos Tribunaes, Lisboa, 1846. In-8º de 56 págs. Encadernação meia inglesa  com dizeres e florões a ouro na lombada. Ilustrado em extra-texto e com um desdobravél a cores com um curioso Mappa de cores.

INVULGAR.

Observações:

Livro muito curioso, dedicado ao bello sexo, sobre o método de bordar a matiz e a petit-point, que encerra também um capítulo sobre as cores os seus simbolos e o seu significado.

Preço:65,00€

Referência:12705
Autor:TIBULLUS, Albius (MIRABEAU, Comte de Gabriel Riqueti, trad)
Título:ELEGIES DE TIBULLE
Descrição:

Paris, 1798. In-4º de 3 volumes com XIX-375, 393-(4) e 398 págs. Encadenações coevas com decoração dourada gótica na lombada. Corte das folhas pintadas e folhas de guarda de papel marmoreado da época. Rótulos de pele preta na lombada com dizeres dourados. Encerra 14 estampas abertas a buril sugestivas e muito sensuais. Nítida impressão sobre papel de boa qualidade, conservando ainda a sua sonoridade original.

RARO.

Observações:

Muito bela e valiosa edição da importante tradução francesa da prosa das elegias eróticas de Albius Tibullus (c. 54-19 a.C.) feita por Gabriel Riqueti Conde de Mirabeau (1749-1791), Tradução esta contemporânea da escrita das suas cartas a ‘Sophie’ (cujo retrato encontra-se a acompanhar o frontspício do segundo volume) e postumamente publicadas.

Obra clássica da literatura erótica já considerada rara no mercado.

Preço:250,00€

Referência:11472
Autor:TORRES, José de Jesus Maria da Silva
Título:ORATIO ACADÉMICA, QUAM PRO STUDIORUM INSTAURATIONE HABUIT I ARCHIGYMNASIO CONIMBRICENSI V. IDUS OCTOB. ANNI M.D.CCCXL
Descrição:TYPIS ACADEMICIS, Coimbra, 1840. Fólio de 11 págs.
Observações:Oração de Sapiência da Universidade de Coimbra, do ano lectivo 1840-41, escrita pelo futuro arcebispo de Goa.
Preço:20,00€

Referência:9935
Autor:TOSCANO, Francisco Soares.
Título:PARALLELLOS DE PRINCIPES E VAROENS ILLUSTRES ANTIGOS a que muitos da nossa Nação Portugueza se a semelharão em suas obras, ditos, & feitos: com a origem das Armas de algumas familias deste Reyno
Descrição:In-8º de (24)-432 págs. Na Officina Ferreiriana. Lisboa. 1733. Encadernação nova inteira de pele mosqueada com dizeres dourados sobre rótulo de pele vermelha na lombada. Corte das folhas carminadas. Restauros no frontispício e página seguinte. Pequeno furo de traça sem afectar mancha tipográfica. Miolo fresco e limpo.
Observações:Inocêncio diz-nos o seguinte: “ … Os amadores de primeiras edições farão bem em conservar aquella; os mais podem contentar-se com a segunda, que reproduz sem discrepancia todo o texto da outra, dedicatoria, prologo e mais acessorios, contendo além disso os acrescentamentos que ficam notados, as quaes facilmente se distinguem em vista da Advertencia do editor …”. Do autor, pouco se sabe para além do que vem descrito junto ao título . Inocêncio III – 64, Samodães – 3230, Ameal – 2270.
Preço:320,00€

Referência:12787
Autor:TRINACRINO,Dafni
Título:PER IL FELICISSIMO GIORNO NATALIZIO DI SUA ALTEZA REALLE LA PRINCIPESSA DEL BRASILE
Descrição:

Stamperia Reale, Lisboa, 1790. In-8º de 16 págs. Br. Com alguns picos de acidez no frontispício.

PRIMEIRA EDIÇÃO

RARO.
 

Observações:

Folheto com alguns poemas em italiano escritos por Dafni Trinacrino, Accademico del Buon Gusto, escrito por ocasião do aniversário de Dona Carlota Joaquina.
 

Preço:20,00€

Referência:11522
Autor:VALDEZ, Luís Travassos
Título:MEMORIA ÁCERCA DAS IMPRENSAS DO GOVERNO obras subsidiadas pelo Estado, bibliothecas, archivos, boletins das províncias ultramarinas, periódicos e livros publicados no Ultramar, bibliographia ultramarina
Descrição:Typographia Lisbonense, Lisboa, 1880. In-8º de 23-(1)págs. Br.
Observações:Folheto muito informativo sobre as obras subsidiadas pelo Estado, bibliothecas, archivos, boletins das províncias ultramarinas, periódicos e livros publicados no Ultramar, bibliographia ultramarina
Preço:25,00€

Referência:13699
Autor:VAZ, Francisco d'Assis de Sousa
Título:MEMORIA SOBRE A INCONVENIÊNCIA DOS ENTERROS NAS IGREJAS, E UTILIDADE DA CONSTRUCÇÃO DE CEMITÉRIOS
Descrição:

Imprensa de Gandra e Filhos, Porto, 1835, in-8º de 51 págs. Encadernação em papel marmoreado. Não conserva capas de brochura. Miolo com alguns picos de acidez.

INVULGAR.

Observações:

Uma das primeiras obras publicadas em Portugal que aborda os graves inconvenientes do  costume de se enterrarem os mortos nas Igrejas. Sousa Vaz não só refere as questões higiéniccas como apresenta o conceito de cemitério como "Atheneu Histórico" e "Museu da Morte". Para o autor, o cemitério oferecia às famílias “principais e abastadas” um “vasto campo da natureza” privilegiado para a construção dos seus túmulos “debaixo da direcção das Belas-Artes”, tornando-os assim monumentos aos falecidos promovendo assim , a “abertura de um novo campo das artes, estimulariam a produção dos artistas, que certamente quereriam rivalizar entre si com suas obras, e concorreriam para fazer imprimir nas artes progressos espantosos”.

Preço:85,00€

Referência:5404
Autor:VENETTE, Nicolas
Título:TABLEAU DE L'AMOUR CONJUGAL par ... docteur en Médecine. Nouvelle édtition. Ornée de douze garvures.
Descrição:Chez MEGARD, Rouen, 1813. In-12º de 4 partes em 2 volumes com XXVI-(1)-203-(3); 210-(2); 290-(2) e 189-(2) pags respectivamente. Adornado com 12 belas gravuras representando o sistema reprodutor feminino (maioritariamente) e masculino. Uma gravura representa um embrião humano na placenta e outra gravura o Hermafroditisimo no ser humano. MUITO CURIOSO.
O exemplar apresenta o miolo muito bem conservado. Rubrica de posse coeva no frontspício de cada um dos volumes. Raras manchas de humidades disseminadas. Encadernação inteira de carneira marmoreada com sinais de manuseamentonos cantos e charneira da obra. Corte das folhas carminado. Encadernação com decoração dourada na lombada sobre rótulos de pele de cor diferente e ao gosto victoriano.
Apesar dos insignificantes defeitos apontados, obra muito atractiva tanto pelo assunto que aborda como pelo estado de conservação geral.
Observações:Nicolas Venette (nasceu e morreu em La Rochelle, 1633-1698) foi o mais conhecido médico dos libertinos que procuravam "leituras impudicas". Ensinou anatomia e cirurgia e deixou um importante tratado sobre escorbuto. A primeira edição do seu" Tableau de l'amour" apareceuem Amsterdão em 1686 sob o pseudónimo de Venitien SALOCINO.
DEZEIMERIS (IV, 317-318); CIORANESCU (III, 65898).
Preço:265,00€

Referência:13349
Autor:VERTOT, Abade de
Título:REVOLUTIONS DE PORTUGAL nouvelle edition revue & augmentée
Descrição:

Chez Pierre Gosse Junior et Daniel Pinet, La Haye, 1765. In-8º de 276 págs. Encadernação coeva em pele com dizeres em rótulo de pele na lombada.

Observações:

Obra sobre a  Revolução de 1640 e as manobras da sua preparação em segredo escrita pelo Abade de Vertot, membro da Academia das Inscrições que a escreveu em 1690.
Foi posteriormente traduzida, parcialmente ou totalmente em português, nomeadamente por Frei Mateus Brandão, em 1815 e José Ribeiro de Figueiredo, em 1843.

Preço:65,00€

Referência:13604
Autor:VIEIRA, Padre António
Título:SERMOENS DO P. ANTONIO VIEYRA da Companhia de Jesu, Prègador de Sua Magestade, SEPTIMA PARTE
Descrição:

Na Officina de Miguel Deslandes, Lisboa, 1692. In-8º de VIII-558 págs. Encadernação coeva em pele com dizeres e florões a  ouro na lombada. . Alguns picos de acidez ao longo do texto. manchas marginais em algumas páginas. Ilustrado com vinhetas decorativas no início de cada sermão.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

RARO.

Observações:

Sétima parte ou tomo da colecção completa em 15 volumes da primeira edição dos Sermões do Padre António Vieira (publicados separadamente) e que reunem as versões escritas de prédicas lançadas ao longo da vida do jesuíta, totalizando mais de 200 sermões no total, proferidos em Salvador, Lisboa, São Luís, Cabo Verde, Roma, entre outros lugares, e que cobrem as décadas de 1630 a 1690.

Este volume inclui, entre outros, o "Sermão do Santíssimo Sacramento"; "Sermão na madrugada da Ressurreição"; "Sermão do Mandato". Sobre os Sermões do Pe. António Vieira, Jacinto do Prado Coelho escreveu , no Dicionáro de Literatura, :"Os meados e segunda metade do séc. XVII são dominados pela figura do Pe. António Vieira, astro de tanto fulgor na oratória sacra portuguesa que levou a esquecer injustamente aqueles que o precederam ou se lhe seguiram (...). Vieira empolga pela veemência, pela força inezaurível duma imaginação no entanto subordinada aos esquemas mentais e retóricos, pelo maravilhoso sentido musical que faz do discurso uma sinfonia, e ainda pela riqueza lexical, mestre que foi da língua."

 Inocêncio I, 287. “P. ANTONIO VIEIRA, homem innegavelmente grande, e um dos maiores ingenhos que Portugal ha produzido, nasceu em Lisboa a 6 de Fevereiro de 1608, e foi baptisado na freguezia da Sé a 15 do dito mez. M. na cidade da Bahia de Todos os Sanctos, então capital dos estados da America portugueza, a 18 de Julho de 1697. O espirito de nacionalidade, que poderá ser diversamente qualificado, parecendo a uns caprichoso, e a outros plausivel, suscitou ha pouco uma notavel questão por parte de alguns brasileiros, que pretendiam desapossar Portugal da gloria de ter visto nascer este varão insigne, contestando a opinião commum e geralmente assentada dos biographos, que lhe deram Lisboa por seu primeiro berço. Descubriram se fundamentos mais ou menos procedentes, e buscaram se rasões especiosas, que podiam até certo ponto justificar a duvida, e cohonestar a pretenção. A collecção commummente havida por complete das obras de Vieira, consistindo em quatorze volumes de Sermões, dous das Vozes Saudosas, tres das Cartas, a Historia do Futuro, e Arte de Furtar custava pelo maximo de 12:000 a 14:400 réis; porém obtinha se as vezes por preços muito mais modicos, já pela coexistencia de volumes com algum defeito, ou encadernados desigualmente, já pela possibilidade de ir adquirindo os tomos pouco a pouco, até os reunir todos. É certo que este ultimo expediente era moroso em demasia, pois de mim posso dizer que empregando o, houve mister bons dez annos para completar a collecção citada, com os seus accessorios.”

Preço:200,00€

Referência:11558
Autor:VIEIRA, Padre António
Título:OBRAS INEDITAS DO PADRE ANTONIO VIEIRA.
Descrição:Editores J.M.C. Seabra & T.Q. Antunes, Lisboa.1856. Três tomos em dois volumes. In-8º de VI-245-(3), 242-(2) e 163-(3) págs. Encadernação meia inglesa em pele com florões e dizeres a ouro na lombada.
Observações:Lê-se na «Advertencia» dos editores, o seguinte texto: Ao publicarmos os preciosos e raríssimos Manuscriptos que no presente volume saem pela primeira vez á luz, faltaríamos a um dever de gratidão e de justiça se neste logar deixassemos de fazer honrosa menção da pessoa por quem nos foram generosamente offerecidos.(…)".

Encerra as seguintes obras: "Defeza do livro intitulado - Quinto Imperio"; "Petição do P. Antonio Vieira ao tribunal do Santo Officio de Coimbra"; "Esperanças de Portugal, Quinto Imperio do Mundo"; "Sentença que no tribunal do Santo Officio de Coimbra se leu ao Padre Antonio Vieira"; "Breve de isenção das inquisições de Portugal e mais reinos"; "Reflexões sobre o papel intitulado Noticias reconditas"; "Desengano Catholico sobre a causa da gente de naçãohebrea"; "Memorial a favor da gente hebrea»; «Razões apontadas a el-rei D. João IV a favor doschristãos-novos"; "Proposta feita a el-rei D. João IV"; "Proposta que se fez ao rei D. João IV a favor da gente de nação"; "Papel que fez o padre Antonio Vieira, estando em Roma a favor dos christãos-novos"; "Carta politica escripta ao Conde de Castello Melhor"; "Discurso em que se prova a vindado sr. rei D. Sebastião"; «Papel a favor da entrega de Pernambuco aos hollandezes»; «Epigrammas»;«Catharinæ Lusitanæ»; "Epigrammata", "Obras poeticas á Infanta D. Isabel"; "Sonetos"; "Memorial feito ao principe regente D. Pedro II"; "Memorial proclamatorio ao papa Innocencio XI"; "Direcção sobre o julgamento da liberdade ou captiveiro dos indios do Maranhão"; "Parecer sobre a conversão e governo dos indios do Maranhão"; "Parecer sobre a conversão e governo dos indios e gentios"; Cartas ao Conde da Ericeira, a D. Rodrogo de Menezes e "a um religioso portuguez".
Preço:75,00€

Referência:13573
Autor:VILLAS BOAS E SAMPAIO, António de
Título:NOBILIARCHIA PORTUGUEZA tratado da nobreza hereditaria e politica autor... AGORA NOVAMENTE CORRECTA, emendada, e accrescentada cõ as Armas das Familias, e Cidades principaes deste Reyno, e outras cousas curiosas
Descrição:

Na officina de Filipe Sousa Villela, Lisboa, 1727. In-4º de VIII-350-(15) págs. Encadernação do século XIX inteira em pele gravada a ferros secos nas pastas e com dizeres a ouro em rótulo de pele na lombada. Rubrica coeva de posse no frontspício.

INVULGAR.

 

Observações:

Tratado sobre a nobreza hereditária e política de Portugal, considerado o melhor estudo nobiliárquico português, escrito por um dos maiores genealogista e historiador português.

Inocêncio I, 294. “ANTONIO DE VILLAS-BOAS E SAMPAIO, Bacharel em Leis pela Univ. de Coimbra, Desembargador da Relação do Porto, depois de ter exercido varios outros cargos de magistratura. - N. no termo de Guimarães, segundo uns, ou no de Barcellos, como outros dizem, a 27 de Agosto de 1629, e m. em Barcellos a 26 de Novembro de 1701. Nobiliarchia Portugueza tractado da Nobreza hereditaria e politica Offerecido ao ex.mo sr. D. João da Silva, Marquez de Gouvêa, etc. Lisboa, por Francisco Villela 1676. 4.º de 349 pag. (O sr. Figaniere affirma ter visto duas edições differentes, ambas da mesma officina e impressas no referido anno.) - Ibi, por Filippe de Sousa Villela 1708. 4.º de X-349 pag. - Novamente correcta, emendada e accrescentada com as armas das familias e cidades principaes d’este reino, e outras cousas curiosas. Ibi, na Off. Ferreiriana 1727. 4.° de XII-353 pag. (da qual tenho um exemplar) – E ultimamente, ibi, á custa de Manuel Antonio Monteiro de Campos 1754. 4.º (D’esta apparecem alguns exemplares com differente rosto, declarando ser a obra impressa em Amsterdam.) Apesar de tantas edições, não são muito vulgares os exemplares d’esta obra, e os que apparecem correm por preços variaveis entre 400 ou 600 réis até 800 réis. Como é procurada, e provavelmente se não reimprimirá tão depressa, é de esperar que com o tempo vão subindo de valor. A dicção d’esta obra é facil e pura, e o seu estylo menos inficionado dos vicios do tempo do que poderia esperar-se. O auctor mostra-se ás vezes credulo, ou falto de critica, adoptando tradições confusas, legendas inverosimeis, e factos mal averiguados ou absolutamente fabulosos pelo que não faltou quem o censurasse mesmo em sua vida. Para tornar mais util a sua lição cumpre ter presentes as Advertencias que lhe fez o rei d’armas Francisco Coelho, as quaes foram publicadas no tomo VI das Provas da Historia Genealogica da Casa Real Portugueza de pag. 662 a 703, onde se emendam alguns descuidos e equivocações, fazendo-se varios additamentos e explanações que são de interesse para o assumpto.”

Preço:275,00€

Referência:12704
Autor:VOISIN, Félix
Título:DES CAUSES MORALES ET PHYSIQUES DES MALADIES MENTALES ET DE QUELQUES AUTRES AFFECTIONS NEURVEUSES, telles que l'hystérie, la nymphomanie et le satyriasis
Descrição:

J.B. Baillière, Paris, 1826. In-8ª de XVI-418-(2)págs. Encadernação inteira de pele marmoreada com ferros neo vitorianos na lombada. Charneiras com ligeiro sinal de cansaço, assim como os os cantos. Guardas em papel francês e corte das folhas marmoreadas ao estilo das guardas.

Miolo muito bem conservado, muito fresco mantendo a sonoridade original do papel.

 

RARO.

Observações:

EDIÇÃO ORIGINAL da importante obra do psiquiatra Félix Voisin (1794-1872), aluno de d'Esquirol que fundou em 1821 com Jean Falret (1794-1870) uma casa de saúde para os alienados. "M. Voisin foi uma dos que saiu da escola de Esquirol que melhor sentiu a necessidade de tratar dos problemas da inteligência e as suas condições fundamentais atribuindo-lhe a cada caso de alienação às diversas condições físicas e morais, ou primitivas e secundárias do cérebro no seio daquelas em que se declara. Esta maneira de estudar as doenças mentais é definitivamente a aplicação da frenologia a este estudo, tornando-se sujeito de diversas obras que deram a este médico um lugar de destaque entre os da sua especialidade" (Larousse).

A presente obra refere-se ao estudo da HISTERIA e da NINFOMANIA contendo capítulos sobre a influência da educação da idade, do sexo e das profissões nas doenças mentais.

Preço:285,00€

Referência:13259
Autor:VOLNEY. M
Título:LES RUINES ou meditation sur les revolutions des empires
Descrição:

Desenne, Volland, Plassan, Paris, 1792. In-8º de 350 págs. Encadernação inteira em pele com dizeres e florões em casas fechadas na lobada. Ilustrado em extra-texto com 3 gravuras.
Embora seja a segunda edição, esta foi a primeira a ser publicada em França.

RARO.

Observações:

Obra muito importante de Volney onde ele medita sobre a decadência dos impérios do Mediterrâneo e do Oriente Médio após a visita a vários monumentos em ruina. Palmira é um dos lugares abordados pelo autor para falar sobre o império do fatalismo oriental, a dificuldade de raciocinar sobre o próprio destino e sobre a organização da sociedade, os perigos e deficiências da natureza tomada pela sociedade e afirmando que a ignorância e a cobiça são as principais causas dos males sociais.

Preço:300,00€

Referência:10687
Autor:WAGNER, Padre Franz
Título:VIDA E VIRTUDES HEROYCAS DA AUGUSTISSIMA EMPERATRIZ LEONOR MAGDALENA THEREZA Esposa de LEOPOLDO O GRANDE, EMPERADOR DOS ROMANOS, DEDICADA A Serenissima Senhora INFANTE DE PORTUGAL D. MARIA NETA DA MESMA EMPERATRIZ, Composta por hum Religioso da Compa
Descrição:Na PATRIARCAL OFFICINA DA MUSICA, Lisboa, Anno M. DCC. XXVII (1727). In-4º de xxxiii-487 págs. Encadernação artistica coeva em carneira mosqueada selectivamente a constituir elementos geométricos de decoração limitados por ferros gravados a seco e a ouro nas pastas,com ferros a ouro na lombada em casas fechadas e rolados nas esquadrias das pastas (com cantos coçados), Obra primorosamente impressa em papel de elevada gramagee ilustrada com conjunto apropriado de vinhetas decorativas de grande mestria (brasão da Infanta de Portugal, brasão de armas do Barão de Seegh, Monograma da Companhia de Jesus, monograma do Santo Oficio, monograma do Patriarcado, brasão de armas do Paço Real, brazão de armas da Imperatiz, miniatura do retrato da Imperatriz, mausoléu da Imperatriz e vinheta final); bem como bela estampa aberta a talhe-doce por Röster, ocupando página inteira e desdobrável (com legenda em rodapé), com o retrato a corpo inteiro da Imperatriz Leonor antecendendo a sua biografia.
RARO.
Observações:Tem no fim um elogio, composto pelo conde da Ericeira D. Francisco Xavier de Menezes.
Preço:230,00€

Referência:12788
Autor:XAVIER, Francisco José da Serra
Título:CARTA A HUM AMIGO SOBRE O QUE NELLA SE CONTEM
Descrição:


na Regia Officina  Typografica, Lisboa, 1800. In-8º de 52 págs. Br. Alguns picos de acidez.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

RARO.

Observações:


Carta a um amigo sobre o que n'ella se contém. E no fim: Lisboa, na Regia Offic. Typ. 1800. 8.° de 52 pag.—Vi um exemplar na livraria de Jesus, e outro em poder do sr. Figaniere. É anonyma, e dirigida ao dr. Domingos José Botado Galvão. N'ella toma o auctor a defesa da memória do arcebispo D. Rodrigo da Cunha, e da sua História Ecclesiastieo de Lisboa, contra o que a respeito de um e outra escreverá o chronista graciano Fr. Antônio da Purificação.

INNOCENCIO T.II

Preço:40,00€

Referência:11815
Autor:[ MONIZ, Nuno Álvares Pereira Pato ]
Título:AGOSTINHEIDA, Poema Héroi-Cómico, em 9 cantos
Descrição:Na Impressão de J. N. Esteves e Filho, Lisboa, 1833. In-8º de 149 págs. Encadernação meia inglesa em pele, com florões e dizeres a ouro na lombada, já um bocado cansada. Autoria manuscrita no frontíspicio dado o livro ter sido publicado anonimamente.
RARO.
Observações:Sátira a José Agostinho de Macedo e ao seu poema Gama que este proclamava sermelhor que Os Lusíadas por Pato Moniz, um escritor "de família fidalga, cursou humanidades, e veio a apaixonar-se pelas letras e pela política. Grande amigo e admirador de Bocage"

Excerto do Canto I

"Eu, que, nos sons de Clio, ou nos de Eutér-
Ou já nos de Melpómene, cantava [pe,
Prazeres, e paixões, virtude, e gloria;
Agora, zombeteiro flauteando,
Canto o Camões da Rua da Bombarda
Que, d'Epico furor doudo varrido,
Poz do de Velho Camões a calva á-mostra,
Expondo aos Mares novamente o Gama. Deste furor
as cauzas me revéla
Ó Deosa, ó Nynfa, ó Musa galhofeira;
Abre-me os Cofres teus, e entorna a-froxo
Aureas facécias que com mão profúsa
Soltaste outr'ora no Lutrin, no Hyssópe..."
Preço:60,00€

Referência:9839
Autor:[trad. JOSÉ ANTONIO VELLOZO], M. de CREBILLON
Título:RHADAMISTO: Tragedia de ...
Descrição:Na Impressão Regia, Lisboa, 1814. In-8º de 73-(3) págs. Encadernação coeva inteira de carneira mosqueada com rótulo de pele vermelha na lombada.
Observações:Tradução portuguesa de José António Vellozo (1778-1824?) desta popular peça de teatro que ao tempo conheceu diversas traduções europeias.

Na introdução do livro:
"... De todas as Peças Dramaticas de Mr. Crebillon a que mereceo maiores e mais constants applausos, adespeito d'alguns Aristarcos, e da intigrante, e insidiosa inveja, que em toda a parte se arma contra o Genio grande, foi a de Rhadamisto e Zanobia. O ultimo apuro do verdadeiro Tragico, deste sombrio pathetico, que unico constitue a sua essencia, com o que se acha em toda a sua plenitude, e energia nesta terrivel, e luctuosa Compozição.

Se hum Bocage, talento inimitvel, e talvez original em Traducções, se dignasse lançar mão desta, elle não só renderia toda a força, e sublimidade do Original, mas embellezando-o, e fortificando-o como lhe era peculiar, teria enriquecido o Theatro Portuguez com hum chefe d'obra de TERROR e COMPAIXÃO.

Ficando muito áquem dos Genios mediocres, eu devêra recear exhibir huma Tradução, que desfigurando o Original, e em consequencia cerceando o mérito do Author, vai talvez attrahirme o ridiculo do desprezo; a não pensar que seria maior prova de vaidade, e amor proprio o suprimi-lam que publica-la.
Ousei ampliar o Original commorte de Zenobia, julgando, que este ultimo golpe causaria ainda hum bom effeito na Scena: se me enganei, incumbe ás pessoas intelligentes, e de mais delicado tacto, julgar a Peça acabada no momento em que Rhadamisto expira.
Preço:38,00€
página 1 de 10