Banner Temas de Livros
 Aplicar filtros
Livros do mês: Junho 2022
Temas 
Palavras Chave 
Módulo background

Música, Dança e Bailado

Foram localizados 9 resultados para: Música, Dança e Bailado

Referência:12483
Autor:FRIAS, Sanches de
Título:ARTHUR NAPOLEÃO: Resenha comemorativa da sua vida pessoal e artística
Descrição:

Subsidiada por amigos e admiradores do artista, Lisboa, 1913. In-8 º de  296 págs. Encadernação meia inglesa com lombada em sintético com dizeres a dourado. Ilustrado em extra-texto.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Biografia de Arthur Napoleão, pianista, compositor, editor de partituras musicais, professor e comerciante português.
Considerado uma criança prodígio, tendo dado o seu primeiro recital aos sete anos de idade. Fez recitais por toda a Europa, tendo tocado em dueto com Henri Vieuxtemps e Henryk Wieniawski.
Em 1866 estabeleceu-se no Rio de Janeiro onde se tornou comerciante de instrumentos musicais e partituras e editor de músicas. Como editora, a famosa Casa Artur Napoleão contribuiu significativamente para a divulgação da música brasileira durante décadas.

Neste livro escrito pelo Visconde de Sanches de Frias, e dedicado “a Portugal e Brasil. As duas nações estreitamente parentas uma, que presidiu ao nascimento, e gosou os primeiros triunfos do famigerado pianista, e outra, que o acolheu, e préza como filho dilecto” o autor propõe-se a prestar uma homenagem ao músico em vida. A precisão cronológica e a riqueza de detalhes  fazem supor que a base do trabalho de Sanches de Frias, incluindo o acervo fotográfico tenha sido a autobiografia, nunca publicada do pianista.

"perante numerosa e escolhida concorrência, aos seis anos e meio de idade, a 11 de Novembro de 1849, em casa do abastado portuense Duarte Guimarães (...). O Nacional, gazeta desse tempo, ao noticiar a curiosa festa, dizia: — O pequenino Arthur tocou, a quatro mãos, com variações, num piano duro e de largo teclado. Se não fosse a presença de seu pai, que o acompanhava, dir-se-ia que o piano tocava por si, tal era a pequenez do músico."

 

 

 

Preço:0,00€

reservado Sugerir

Referência:14622
Autor:GRAÇA, Fernando Lopes
Título:A CANÇÃO POPULAR PORTUGUESA
Descrição:

Publicações Europa- AMérica, Lisboa, (1953). In-8º de 109-(4) págs. Brochado. Picos de acidez exclusiva das capas. Carimbo ténue de posse no frontspício.
Primeira edição.

Observações:

Nesta edição, a primeira da Canção Popular Portuguesa de Fernando Lopes-Graça, inclui ainda numerosas transcrições de partituras e melodias tradicionais. Lê-se na introdução:
"... Este livrinho não pretende, nem podia pretender, preencher tão deplorável lacuna na nossa cultura artística. Teoricamente não faz mais do que abordar um certo número de problemas que continuarão aguardando quem deles se ocupe com mais proficiência e mais vasto conhecimento de causa. Documentalmente, não podia senão apresentar uma pequena selecção do rico corpus da nossa canção popular, selecção que procurámos fosse tão variada e caracerística quanto possível....".

Preço:19,00€

Referência:9091
Autor:GRAÇA, Fernando Lopes
Título:TALIA, EUTERPE 6 TERPSÍCORE
Descrição:Atlântida, Coimbra, 1945. In-8º de 415-(1) págs. Brochado, inteiramente com os cadernos por abrir. Capa de brochura ilustrada por Vitor Palla.
Cortes marginais nas capas de brochura, devido a diferença de tamanho com o miolo. Carimbos editoriais de oferta no ante-rosto.
Observações:Estão reunidas neste volume parte das críticas sobre teatro, música e dança, que o autor escreveu, de fins de 1939 a princípios de 1945, nos periódicos Diabo e Seara Nova.
Preço:20,00€

Referência:14861
Autor:MELLO, Pedro Homem de
Título:DANÇAS PORTUGUESAS
Descrição:

Lello & Irmão – Editores, Porto, 1962. In-4º de 103-(1) págs. Encadernação editorial com sobrecapa ilustrada. Reproduções fotográficas a negro.

EDIÇÃO ORIGINAL

Observações:

Logo na abertura do livro:
« Numa época, onde tantos agrupamentos populares t|em alcançado renome poderia parecer até certo ponto, prescindível a publicação deste livro. No entanto, verificamos que, mesmo aquém fronteioras apesar do acolhimento dispensado àquelas iniciativas, poucas são as danças poipulares conhecidas do grande público. Seja como for, o folclore português está na moda, o que em relação ao turismo, é já importante. Na verdade, de ano para ano, vamos sendo mais visitados e os festivais típicos estão a multiplicar-se a olhos vistos. Tudo isso revela gosto pelo regionalismo, se bem que ao forasteiro continuem a faltar elementos de orientação. Numa palavra: não existe, entre nós, ainda, literatura coreográfica. Aí está uma lacuna que tentaremos, agora, de algum modo, preencher...
A maioria dos nossos folcloristas mostram predilecção pelo canto, pelas letras das cantigas e pelo trajo e, se uma ou outra vez, se referem a danças, fazem-no, quase sempre, ao de leve ou, pelo menos de maneira a não provar a riqueza patente na técnica dos passos e na expressão das atitudes.
Bem ou mal, a recolha das danças encontra-se, principalmente, a cargo dos directores dos ranchos...»
Nesta obra, Pedro Homem de Mello dá-nos uma breve panorâmica, mesmo assim de larga escala nacional das danças populares, distribuídas estas pelas respectivas regiões ou localidades.
 

Preço:39,00€

Referência:14860
Autor:MELLO, Pedro Homem de
Título:DANÇA DE PORTUGAL
Descrição:

Livraria Avis, Porto, s.d. (1964?). In-4º de 477-(6) págs. Encaderrnação cartonada editorial em verde, com ferros a seco na pasta anterior, protegido com uma sobrecapa ilustrada.

Invulgar e curioso.

Observações:

Logo na abertura do livro, o autor diz-nos:

"... Sendo Portugal, tão rico em danças populares, impounha-se a publicação de uim manual onde, para aalém da citação dos bailados, figurassem normas, capazes de pôr a nu a raiz dos passos e das suas desinências, variáveis essas com o andar dos tempos. (...) Não importa saber,apenas, o nome duma dança, mas segui-la nas suas passagens principais e, possivelmente, dançá-la, não como quem decore, sílaba por sílaba, certo poema, mas com o à vontade dos que se exprimem, correctamente, na língua em que esses versos foram escritos. ..."
Interessantíssimo levantamento das danças populares e tradicionais portuguesas, com importantes notas históricas, técnicas e exercícios práticos sobre as mesmas, dividido por regiões. A obra inclui as versões inglesa a cuidado de Elaine Sanceau e francesa de Marie Radele.

Preço:65,00€

Referência:14842
Autor:PINTO, Manoel de Sousa
Título:DANÇAS E BAILADOS
Descrição:

Portugália Editora, Lisboa, 1924. In-8º de 294-(1) págs. Brochado e ilustrado com desenhos e caricaturas modernistas da autoria de Alice Rey Colaço, António Carneiro Tovar , Almada Negreiros , Bernardo Marques entre muitos outros. Muito bom estado de conservação.

Observações:

Diz-nos Maria João Castro (Fundação António Quadros, 2009) que Manuel Sousa Pinto "... talvez o único crítico esclarecido da época, parece ter entendido a importância dos Ballets Russes, escrevendo fluentemente sobre a companhia, sendo o primeiro a gizar uma certa ideia de inspiração nos russos para a criação de uma companhia nacional. Ele publica na revista Atlântida de 15 de Dezembro de 1917 (dois dias após a estreia dos Ballets Russes no Coliseu de Lisboa), a sua apreciação a três ballets (continuando o artigo em Janeiro e Fevereiro 1918), artigo esse ilustrado com desenhos de Almada Negreiros.
Depois, Manuel de Sousa Pinto defende os modelos folclóricos numa espécie de manifesto pela dança portuguesa nas suas Danças e Bailados , livro publicado em 1924, e passo a citar: “A dança portuguesa, bailados portugueses? Porque não? O difícil é lançar a semente. Depois as flores nascem (…) há principalmente uma maneira bem portuguesa de dançar, que muito conviria aprofundar, estilizar, desenvolver” .

Preço:23,00€

Referência:14841
Autor:RIBAS, Tomaz
Título:A DANÇA E O BALLET no passado e no presente
Descrição:

Arcádia, Lisboa, 1959. In-8º de 304-(2) págs. Brochado. Ilustrado à parte com fotogravuras de coreógrafos, vedetas, dançarinas e cenas de palco. Bem conservado salientadno apenas um ligeiro amarelecimento próprio da acção do tempo sobre este tipo de papel típico da época.

Observações:

Tomás Emílio Leopoldo de Carvalho Cavalcanti de Albuquerque Schiappa Pectra Sousa Ribas, mais conhecido apenas como Tomás Ribas (Viana do Alentejo, 1918 - Lisboa, 1999) foi  escritor, encenador, professor e jornalista português de certa projeção no panorama cultural nacional e certos círculos culturais da capital entre os anos 50 a 70 do século passado. Depois de ter passado, sem conclusão, pelo curso Histórico-Filosóficas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, entrou no Conservatório Nacional, onde tirou o curso especial de Dança e Coreografia, área onde, mercê de várias bolsas, viagens pela Europa e pelas Américas, se tornou uma personalidade incontornável nessa área em Portugal. Tem no seu reportório de livros publicados uma larga obra sobre as artes do espectáculo, com biografias, roteiros patrimoniais, recolhas etnográficas e monografias, tal como artigos na comunicação social e obras de ficção literária.

Obra destinada para um público baletómano, inclui ainda artigos publicados na imprensa periódica nacional e, ainda, 1) um vocabulário dos principais termos técnicos usados na Dança e no Ballet, um roteiro para a formaçãop de uma discoteca de música de Ballet e uma pequena bibliografia. Dado o então carácter "embrionário" da disciplina artística aqui versada, o autor não apresentou nesta obra qualquer tipo de ensaio ou capítulo dedicado ao Ballet em Portugal, bailarinos, cenógrafos e compositores de Ballet portugueses esclarecendo ele no prefácio que "... para evitar alguns dissabores quem relacionados com o assunto, o seu primeiro livro lhe acarretou como também porque a experiência lhe ditou ser ainda cedo para falar de uma coisa que, verdadieramente não existe em Portugal ...".

Livro classifcado como sendo dos pioneiros neste tema editados em Portugal.

 


 

Preço:17,00€

Referência:14863
Autor:SASPORTES, José
Título:HISTÓRIA DA DANÇA EM PORTUGAL
Descrição:

Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, 1970. In-8º de 450-(1) págs. Brochado. Exemplar em muito bom estado, quase novo. Muito ilustrado ao longo do texto e em separado, reproduzindo em facsimile portadas e textos antigos do séc. XVII e XVIII.

Observações:

Do texto introdurório:
"... A Dança ocupou durante séculos um lugar de relevo na vida social portuguesa, mas nunca chegou a emergir como uma manifestação artística autónoma. Moldou os cancioneiros e constituem uma das ocupações favoritas dos portugueses no período áureo do nosso teatro no século XVI, e, como não podia deixar de ser, esse gosto pela dança passou à cena e enformou-a. Mais tarde, no período barroco, as possibilidades de eclosão de uma arte coreográfica nacional foram completamente esmagadas pela importãncia maciça de artistas italianos. Em meados do século XIX, com a criação do Conservatório, nasceu uma esperança no que respeita à prepararação de artistas, mas cedo foi ofuscada pelas condições desfavoráveis da sociedade portuguesa de então. Em nossos dias, e como inegável afimração de progresso, nota-se uma consciência cada vez mais nítida da iniludível necessidade da criação de uma escola e de uma companhia de dança de nível europeu, sem as quais não é possível esperar o aparecimento de coreógrafos de mérito, capazes de dignificarem a vida artística nacional. Falta agora passar desta consci~encia à acção (...). A HISTÓRIA DA DANÇA EM PORTUGAL era pois uma obra que estava por fazer, e que, afinal, não tinha sido feita portotal falta de solicitação do meio ..."
 

Preço:30,00€

Referência:14862
Autor:SASPORTES, José
Título:TRAJECTÓRIA DA DANÇA TEATRAL EM PORTUGAL
Descrição:

Biblioteca Breve, Instituto de Cultura Portuguesa, Lisboa, 1979. In-8º de 97-(2) págs. Brochado. Muito bom exemplar em optimo estado de conservação.

Observações:
Preço:10,00€