Banner Temas de Livros
 Aplicar filtros
Livros do mês: Julho 2019
Temas 
Palavras Chave 
Módulo background

Ultramar & Brasiliana - HISTÓRIA

Foram localizados 259 resultados para: Ultramar & Brasiliana - HISTÓRIA

Referência:12624
Autor:BRANDÃO, Ambrósio Fernandes
Título:DIÁLOGOS DAS GRANDEZAS DO BRASIL
Descrição:

Dois Mundos Editora, Rio de Janeiro, 1943. In-8º de 317-(2) págs. Encadernação meia francesa com dizeres a ouro em rótulos de pele. Conserva capas de brochura. Integrada na colecção "Clássicos e Contemporãneos" dirigida por Jaime Cortesão.

 

Observações:

Obra brasileira escrita no início do século XVII,  mas publicado pela primeira vez como livro apenas em 1930 pela Academia Brasileira de Letras.

Nesta edição é valorizada pela  apresentação por Jaime Cortesão, a nota preliminar de Afrânio Peixoto, introdução de  J. Capistrano de Abreu e pelas  notas e aditamento de Rodolfo Garcia.
A sua estrutura é feita em diálogos, sendo um dos interlocutores chamado Brandônio e o outro, Alviano. Um deles conformado com as peculiaridades do lugar e o outro, recém-chegado de Portugal, sempre a reclamar e criticar as condições que encontrara.Os diálogos possuem muitas informações sobre o Brasil Colonial, suas riquezas naturais, a forma de explorá-las incluindo o uso do trabalho de indígenas e escravos africanos, e como cuidar da terra.
"Já me há de ser forçado fazer-vos retratar dessa erronia em que estais: não vedes que o Brasil produz tanta quantidade de carnes domésticas e selváticas, de que abunda tantas aves mansas, que se criam em casa de toda a sorte e outras infinitas que se acham pelos campos, tão grande abundância de pescados excelentíssimos e de diferentes castas e nomes, tantos mariscos e cangrejos que se colhem e tomam à custa de pouco trabalho, tanto leite que se tira dos gados, tanto mel que se acha nas arvores agrestes, ovos sem conto, frutas maravilhosas, cultivadas com pouco trabalho e outras sem nenhum que os campos e matos dão liberalmente, tanto legume de diversas castas, tanto mantimento de mandioca e arroz, com outras infinidades de cousas salutíferas e de muito nutrimento para a natureza humana, que ainda espero de vê-las relatar mais em particular? Pois a terra que abunda de todas estas cousas como se lhe pode atribuir falta delas? Porque certamente que não vejo eu nenhuma província ou reino, dos que há na Europa, Ásia ou África, que seja tão abundante de todas elas, pois sabemos bem que, se tem umas lhe faltam outras; e assim errais sumamente na opinião que tendes."

Preço:29,00€

Referência:12325
Autor:BRAZÃO, Eduardo
Título:OS DESCOBRIMENTOS PORTUGUESES NAS HISTÓRIAS DO CANADÁ
Descrição:

Agência Geral do Ultramar, Lisboa, 1969. In-8º de 341-(1) págs. Br.

 

Primeira edição.

Observações:

Esta obra "tem por fim explicar o que supomos serem os motivos que levaram os historiadores antigos deste país a diminuir ou a desconhecer a obra dos portugueses no Noroeste Atlântico."

Preço:18,00€

Referência:13913
Autor:BRITO, Raquel Soeiro de
Título:GOA E AS PRAÇAS DO NORTE
Descrição:

Junta de Investigações do Ultramar, Lisboa,  1966. DIn-8º de  197-(128) pags. Encadernação editorial cartonada preservando sobrecapa de protecção. Profusamente ilustrado ao longo do texto e em extra-texto com fotografias a preto e branco e a  cores e com mapas desdobráveis (geográficos, políticos, demográficos) com a ocupação do solo, nos territórios em geral.

Observações:

Obra bastante detalhada sobre o trabalho de campo realizado, entre 1955 e 1956, sob a direcção de Orlando Ribeiro, ao serviço da Missão de Geografia da Índia.
Goa e as Praças do Norte é uma narrativa científica da geografia colonial portuguesa que recorre à análise dos  contextos institucionais, intelectuais e sociais não só do povo em questão mas também dos seus colonizadores.
A autora faz uma descrição pormenorizada dos modos de vida da Índia Portuguesa estruturando a sua obra na história e na descrição dos aspectos físicos e humanos.

 

Preço:38,00€

Referência:9773
Autor:CABRAL, Luis Gaspar e PIRES, Félix Naharro (regentes agrícolas)
Título:ALMANAQUE AGRÁRIO DE MOÇAMBIQUE.
Descrição:Edição de autor, Tip. Minerva, Lourenço Marques, 1966. In– 8º de 422 págs. Br. Capa de brochura ilustrada. Exemplar com dedicatória autografada. Ilustrado ao longo do texto.
Observações:Publicação com informações e conselhos agricolas.
Preço:7,00€

Referência:10690
Autor:CARDOSO, Carlos Lopes
Título:DOS SISTEMAS PRIMITIVOS DE FARINAÇÃO DE CEREAIS, USADOS NO DISTRITO DE MOÇÂMEDES (subsídios))
Descrição:Junta de Investigações Científicas de Ultramar, Lisboa, 1971. In-8º de 56-(26)págs. Br. profusamente ilustrado em extra-texto.
Observações:Monografia muito interessante sobre os sistemas primitivos africanos de moagem.
Preço:14,00€

Referência:11429
Autor:CARDOSO, Hernani de
Título:NO MUNDO MARAVILHOSO DO FOLCLORE
Descrição:Tipografia Batista de Souza, Rio de Janeiro, 1966. In-8º de 179 págs. Br.
Observações:Monografia muitointeresante, onde o autor, em 22 capítulos abordas as mais variadas tradições populares brasileiras.
Publicando este folheto não nos preocupa o desejo de eruditismo: moveu-nos a vontade de divulgar na classe média da sociedade o folclore brasileiro, porque a classe inferior é a criadorado nosso folclore.
Preço:20,00€

Referência:10874
Autor:CARREIRA, António; QUINTINO, Fernando
Título:ANTROPONÍMIA DA GUINÉ PORTUGUESA.
Descrição:Junta de Investigações do Ultramar, Lisboa, 1964 e 1966. Dois volumes de in-4º de 432 e 187 págs. Br. Ilustrado com mapas em extra-texto. Cadernos por abrir.
Observações:Obra com análise linguística das expressões utilizadas nos idiomas nativos. O segundo volume contém um glossário de nomes próprios de homens e mulheres de várias tribos guineenses com a sua explicação 'etimológica' e o seu enquadramento na estrutura tribal.
Preço:50,00€

Referência:12342
Autor:CARVALHO, Agostinho de
Título:A ÍNDIA - um relicário ! Símbolo da Fé e do Império
Descrição:

Edição da Imprensa Nacional da Guiné, 1950. In-8º de 123-(1) págs. Br. Ostenta uma curiosa dedicatória autógrafa.

Observações:

No índice, destaca-se os seguintes capítulos:
A Índia também e Portugal
Á União Indiana falta unidade
As Índias do Industão
Nós conhecemos Nehru
Assim falou Nehru
A Índia, um relicário!

Preço:20,00€

Referência:11269
Autor:CARVALHO, Agostinho de
Título:ÍNDIA MISTERIOSA. Povos e Costumes Indús.
Descrição:Atlântida Editora, Coimbra, 1948. In-8º de 253-(4) págs. Brochado. Capas com alguns defeitos marginais e lombada com pequena falta de papel à cabeça. Miolo em muito bom estado de conservação. Manchinhas insignificantes de humidade na capa de brochura, exclusivas da capa de brochura.
Observações:
Do índice:

PARTE I (os Parses na Índia; Os Zoroatristas na Pérsia; os Parses e as mulheres Parsianas; os Costumes Parses; Festas Parses; O nascimento; A investidura; O casamento; os funerais; A peregrinação da alma de um parse; Os Dakhmas ou Torres do Silêncio; A Panchayeta; A remodelação da Panchayeta e as suas atribuições; O Zend-Avesta, Gathas Vendidad e Yasna; O Dinkard, Bundeish, Yasht e Sayast; Os restantes livros sagrados parses; Revelações de Arda Viraf; Princípios e conceitos da moral parse; Ética e disciplina Zoroastrista;A Educação parse; A educação da mulher parse)

PARTE II ( Povos muçulmanos; Suas instituições; Seitas muçulmanas e a sua expansão,Os Imãns; O Islam; Ética Islâmica, Uma Prevenção; O casamento nos Muçulmanos; O divórcio; A mulher no Islam; Práticas, votos e sacrifícios; Abominações, punições e castigos; Mesquitas, Peregrinações e Dia da Paixão, Considerações sobre o Islam; Considerações sobre o Jejum; A Índia conhece uma nova invasão; A expansão islamita; Da época Milenária aos dias de hoje; As trombetas de Tutankhamen; O Paquistão)
Preço:39,00€

Referência:8602
Autor:CARVALHO, Agostinho de
Título:POVOS DO ORIENTE. Parses e Muçulmanos na Índia. Seus usos e costumes.
Descrição:Atlântida Editora, Coimbra, 1950. In-8º de 294-(3) págs. Brochado. Capa de brochura com ligeira mancha marginal. ostenta uma dedicatória autógrafa.
Observações:
Do índice:

OS PARSES (os parses na Índia; os zoroatristas na Pérsia; os parses e as mulheres parsinas; Costumes parses; Festas; O nascimento; A investidura; O casamento; os funerais; A peregrinação da alma de um parse; Os Dakhmas ou Torres do Silêncio; A Panchayeta; A remodelação da Panchayeta e as suas atribuições; O Zend-Avesta, Gathas Vendidad e Yasna; O Dinkard, Bundeish, Yasht e Sayast; Os restantes livros sagrados parses; Revelações de Arda Viraf; Ética e disciplina Zoroastrista; Princípios e conceitos da moral parse; A educação parse; A educação da mulher parse)

OS MUÇULMANOS ( seus costumes gerais; Suas instituições; Os Imãns; O Islam; Considerações sobre o Islam; O Islam e o Alcorão; Ética islâmica; Considerações sobre o jejum; Mesquitas, peregrinações e Dia da Paixão; Uma prevenção; O casamento nos Muçulmanos; O divórcio; Práticas, votos e sacrifícios; Abominações, punições e castigos; A mulher no Islam; A Índia conhece uma nova invasão; A expansão islamita; Da época milenária aos dias de hoje; As trombetas de Tutankhamen; O Paquistão; A Índia e o Paquistão; A evolução do Paquistão; Um sonho e uma vítima)
Preço:39,00€

Referência:13273
Autor:CARVALHO, Miguel de.
Título:CARTA GERAL DOS SOLOS DE ANGOLA 3 - DISTRITO DE MOÇÂMEDES.
Descrição:

Junta de Investigações do Ultramar, Lisboa,  1963. In-4º de 192 págs. Br. Ilustrado ao longo do texto e em extra-texto. Cadernos por abrir. Publicado pela Missão de Pedologia de Angola e integrado nas Memórias da Junta de Investigação do Ultramar. Encerra no final  em separado e impresso a cores, um mapa desdobrável  à escala de 1:1.000.000 .

Observações:

A Carta de Solos do distrito de Moçâmedes representa a distribuição geográfica de associações de unidades-solo, designadas por «agrupamentos», de categoria taxonómica mais próxima da série que do grande grupo de solos. Não se trata portanto de uma carta de capacidade de uso ou de utilização dos solos, mas sim de uma carta que, entre outras aplicações, tem a de poder servir de base para classificações interpretativas, e cartas destas decorrentes, referentes a tal utilização.

“Tal como as cartas de solos já publicadas (92, 93), a Carta de Solos do Distrito de Moçâmedes representa a distribuição geográfica de associações de unidades-solo designadas por agrupamentos, de nível taxonómico médio, alguns dos quais correspondendo à categoria família de solos. Não se trata portanto de uma carta de utilização de solos, mas sim de uma carta que, entre outras aplicações, tem a de  poder servir de base para classificações interpretativas, e cartas destas decorrentes, respeitantes a tal utilização."

Preço:15,00€

Referência:13309
Autor:CASIMIRO, Augusto
Título:ANGOLA E O FUTURO(Alguns Problemas Fundamentais)
Descrição:

Livrolândia, Limitada, Lisboa, s.d. In-8º de 346-(6) págs. Br. Capas de brochura com picos de acidez.

 

Observações:

Obra onde o autor faz uma análise bastante lúcida da colonização de Angola, e onde defende a participação do Negro na riqueza que a sua terra lhe pode proporcionar "Não nos limitaremos a fazer a riqueza de poucos (...).Faremos da riqueza criada, cada vezmais, pela participação crescente do maior número no seu usufruto, uma formidável força para a Civilização do negro. — Temos de fazê-lo."e também condena o método colonizador que ainda se estava a usar em África chamando a atenção para a evolução de todo o processo: "Em África, nós, brancos, já perdemos muito tempo, e o despertar, à nossa roda, dos povos negros para a aquisição e garantia prática de novos direitos caminha com uma imprevista velocidade."
O autor faz ainda uma análise de toda a problemática do esforço colonial que se deveria, ainda, desenvolver com base numa comparação entre Negros e Brancos, não estabelecendo grandes distinções, a não ser aquelas que resultam das disparidades culturais e das evoluções técnicas que se foram verificando entre os Europeus.


Do índice: I - Sentido de Colonização; II - Missão em África: O Homem Africano; Africanismo; Três Governos; Três Chefes; Uma Política; A Terra Africana e a sua Cultura; Saúde e Alimentação. Educação: 1 - O problema da linguagem; 2 - Educação base; 3 - Ensino Profissional; 4 - Evoluídos. Mão-de-Obra, Política, Indínena, Industrialização e Colonização. O Mercado Comum.

 

Preço:19,00€

Referência:12940
Autor:CASTELNAU-L'ESTOILE, Charlotte de
Título:LES OUVRIERS D'UNE VIGNE STÉRILE Les Jésuites et la Conversion des Indiens au Brésil (1580-1620)
Descrição:

Centre Culturel Calouste Gulbenkian/Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses, Lisboa/ Paris, 2000. In-4º de 557 págs. Br. Ilustrado em extra-texto.

 

Observações:

Obra muito importante e exaustiva sobre os  anos finais do século XVI e a actuação  dos  jesuítas  em  terras  brasileiras.

O livro divide-se em cinco partes. Na primeira, a autora narra uma "visita" à província do Brasil, guiada pelos relatos da viagem de Cristovão de Gouveia, em 1582, na companhia de Fernão de Cardim com o objectivo de fiscalizar o andamento das missões e a actuação de seus membros, conduz a uma análise das relações entre o centro e periferia – centrada nas negociações entre a província e os superiores da Ordem quanto a uma "norma missionária" –, a que se dedicam a segunda e a quarta partes do livro, esta última focalizando as práticas de catequese. A terceira parte, cujo intuito é estabelecer um perfil dos "obreiros" da vinha brasileira, vale-se de métodos de história quantitativa, ao passo que a quinta e última parte analisa a auto-apresentação da obra missionária, a partir de seus relatos e de suas encenações.

A investigação teve por base a análise correspondência administrativa, cartas e catálogos, regulamentos, relatos e textos "literários" e dos textos fundadores da Ordem (Constituições e Exercícios Espirituais de Loyola). 

Preço:24,00€

Referência:12411
Autor:CASTILHO, Augusto de
Título:RELATÓRIO DA VIAGEM DA CANHONEIRA RIO LIMA DE LISBOA A MOÇAMBIQUE por ...
Descrição:

Imprensa Nacional, Lisboa, 1889. In-4º de 203-(2) págs. Encadernação coeva meia-inglesa com sinais de mansueamento marginal.
Apresenta 3 gravuras abertas a chapa de aço da Fortaleza de S. Caetano de Sofalla, a partir de desenhos realizados por Augusto de Castilho. Apresenta também um grande mapa desdobrável da Barra do Rio Linde até ao estabelecimento de Micáhung e e outros com com as rotas do navio: de Lisboa para a Ilha da Madeira; do Rio de Janeiro para a Cidade do Cabo; levantamentos hidrográficos em Moçambique. Quadros de dados com posicionamento geográfico e meteorologia; informação das transferências bancárias no financiamento da viagem; tabelas dos cronómetros; dados dos exercícios de artilharia, etc.

 

RARO.

Observações:

O relatório refere-se à viagem acima descrita passando nos anos 1884 e 1885 pelos seguintes portos: Madeira, Tenerife, S. Vicente, Pará, Rio de Janeiro, Bahia da Mesa, Natal, Lourenço Marques, Inhambane, Bazaruto, Chiloane, Sofala, Inhamissengo, Quilamane, Rio Linde, Tejungo, Casuarina, Moma e Angoche.
No final em jeito de anexo, apresenta um relatório parcial em cumprimento do determinado no artigo V das instrucções e Algumas Considerações acerca de Ilhas da Madeira, Tenerife e de S. Vicente encaradas como escalas para a Navegação Oceanica.

AUGUSTO Vidal de CASTILHO e Noronha (1841-1912) foi oficial de Marinha que, em 1893, encontrando-se no Rio de Janeiro a comandar uma divisão naval portuguesa, concedeu asilo ao Almirante Saldanha da Gama e a quantos o haviam acompanhado numa revolta contra o Governo Brasileiro. Julgado em Portugal, por não ter acatado a ordem de entregar os exilados (mais de 500), foi absolvido, o que provocou uma crise ministerial (in Dicionário de História de Portugal).

Preço:85,00€

Referência:13024
Autor:CASTRO, Fernando de
Título:CRÓNICA DO VICE-REI D. JOÃO DE CASTRO
Descrição:

Escola Superior de Tecnologia de Tomar, Tomar, 1995. In-4º de 589 págs. Br.

 

 

Observações:

Crónica de uma das maiores figuras da expansão portuguesa, nasceu em Lisboa a 27 de Fevereiro de 1500, tendo falecido em Goa a 6 de Junho de 1548. Esta crónica, escrita pelo seu neto aborda os seus anos enquanto vice-rei e o Segundo Cerco à fortaleza portuguesa de Diu pelas forças do sultanato do Guzerate, capitaneadas por Coge Sofar que teve lugar entre Abril e Novembro de 1546. Este acontecimento de incontestável importância para o “Estado da Índia”, definiu a governação do Vice-Rei D. João de Castro. Coja Sofar,  foi derrotado pelos portugueses  comandados em terra por D. João de Mascarenhas e por mar por D. João de Castro. Pereceu nesta luta o próprio Coja Sofar e D. Fernando de Castro, filho do Vice-Rei português.

“…Eu mandei desenterrar D. Fernando, meu filho, que os mouros mataram nesta fortaleza pelejando por serviço de Deus e de el-rei nosso senhor, para vos mandar empenhar os seus ossos, mas acharam-no de tal maneira que não foi lícito ainda agora de o tirar à terra, pelo que não me ficou outropenhor salvo as minhas próprias barbas que vos aqui mando por Diogo Rodrigues de Azevedo, porque, como já deveis ter sabido, eu não possuo ouro, nem prata, nem móvel, nem cousa alguma de raíz, por onde vos possa segurar vossas fazendas, somente uma verdade seca e breve de que me Nosso Senhor deu…”

Preço:19,00€

Referência:12415
Autor:CASTRO, Luciano de
Título:A QUESTÃO DO AMAZONAS NOS TRATADOS DE PARIS E DE MADRID (1797 E 1801)
Descrição:

Portucalense Editora, Porto, 1945. In-8º de 135 págs. Br. Ilustrado em extra-texto com reproduções de retratos da época. Cadernos por abrir.

INVULGAR.

Observações:

Obra publicada sob a direcção de Damião Peres sobre a questão das fronteiras do Brasil.

Preço:30,00€

Referência:11019
Autor:CAVALCANTE, Paulo
Título:NEGÓCIOS DE TRAPAÇA Caminhos e Descaminhos na América Portuguesa - 1700-1750
Descrição:Editora Hucitec, São Paulo, 2006. In-8º de 272 págs Br.
Observações:Monografia muito interessante sobre o papel dos descaminhos na colonização da América portuguesa (1700-1750), partindo do pressuposto de que ele é uma prática social constitutiva e formadora daquela sociedade colonial.
Os descaminhos não se reduzem ao roubo, ao furto ou à corrupção, mas configuram um determinado tipo de prática, encoberta pelas formalidades oficiais.
Preço:13,00€

Referência:12399
Autor:CAVALHEIRO , Rodrigues; DIAS , Eduardo
Título:MEMÓRIAS DE FORASTEIROS AQUÉM E ALÉM MARBrasil I Vol -(séculos XVI-XVIII),II Vol. século XIX (até à indepedência)
Descrição:

Livraria Clássica Editora, Lisboa, 1946. Dois vols. In-4º de 279-(1) e 327-(1) págs. Ilustrado com gravuras em extra-texto.

Observações:

"(...) Trata-se de prestar uma sincera homenagem ao Brasil, ao Brasil moderno, destacando em tomos especiais os relatos de alguns dos forasteiros que, em eras de antano — do Descobrimento à Independência—, calcorrearam as suas densas florestas virgens, as suas urbes incipientes, sofrendo as agruras resultantes do primitivismo e gozando, em contrapartida, a visão de maravilhas naturais em parte já desfiguradas pelo que se denomina Progresso. (...)"

Preço:40,00€

Referência:9777
Autor:CAYOLLA, Júlio
Título:BRASIL TERRA LUSÍADA
Descrição:Editorial Ática, Lisboa, 1942. In-8º de 294 págs. Br. Exemplar com dedicatória autógrafa. Com manchas de acidez. Ilustrado com fotografias e gráficos diversos.
Observações:Monografia sobre o Brasil escrita peloAgente Geral das Colónias Júlio Cayolla.
Preço:15,00€

Referência:10557
Autor:CÉRTIMA, António de
Título:SORTILÉGIO SENEGALÊS - Pelos Caminhos do Sol
Descrição:Livraria Tavares Martins, Porto, 1947. In-8º de 217-(7) págs. Br. Ilustrado em extra-texto.Colecção "Por Terras de Maravilha".
Observações:Interessante livro de viagens.
Preço:18,00€
página 3 de 13